Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

MOVIMENTO DOS TRABALHADORES SEM TETO - MTST

No description
by

sara castro

on 4 May 2014

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of MOVIMENTO DOS TRABALHADORES SEM TETO - MTST

O que é?
Um movimento de trabalhadores. Operários, informais, subempregados, desempregados que, como mais de 50 milhões de brasileiros não tem sequer moradia digna. Vivem de aluguel, de favor ou moram em áreas de risco pelas periferias urbanas do Brasil.
História
O movimento inicia-se como uma extensão do Movimento dos Sem Terra - MST que concluiu que sua luta deveria englobar a urbe.

Porém no final da década de 1990, de acordo com os dilemas e o processo dialético o Movimento cria sua própria bandeira.

Surge assim o Movimento dos Trabalhadores Sem Teto- MTST iniciando sua trajetória de luta contra a especulação imobiliária e o estado que a protege.


Organização:
O MTST é um movimento territorial e possui várias formas de organização em busca de direitos.

Nas fábricas e nas empresas - por meio dos sindicatos.

No território periférico e bairros em que moram - por meio dos movimentos populares.

O MTST atua nas periferias para fazer a luta por seus direitos. Todos sabem que as grandes cidades brasileiras, cada vez mais ricas, escondem nas periferias a enorme pobreza daqueles que as constroem. Por isso é um movimento territorial.
Ao montar barracos de lona num terreno vazio e organizar os trabalhadores para lutar, corta-se a cerca nada imaginária que protege a concentração de riqueza e de terra nas mãos de poucos.

E em alto e bom som gritam: CHEGOU A NOSSA HORA. CRIAR PODER POPULAR!!
A ocupação de terra, trabalho de organização popular, é a principal forma de ação do movimento.

Quando o MTST ocupa um latifúndio urbano ocioso, prova que não é natural nascer, viver e morrer pobre e oprimido.

O movimento não aceita a espoliação que muitos chamam de sina.
Obetivos
Combater a máquina de produção de miséria nos centros urbanos;

Formar militantes;

Acumular forças no sentido de construir uma nova sociedade.
O Capitalismo é nosso inimigo

"A sociedade em que vivemos é capitalista. O que isso quer dizer? Quer dizer que as leis, o governo, a justiça foram organizados para beneficiar um pequeno grupo de gente muito rica, que é a classe capitalista. Os patrões, proprietários de terra e banqueiros têm o poder por terem dinheiro. E têm dinheiro por explorarem nosso trabalho. No capitalismo é assim: muitos trabalham e poucos tem dinheiro. Por isso lutamos contra ele". (Cartilha de princípios do MTST)
AS BANDEIRAS DE LUTA
DIREITO À MORADIA
O MTST não é um movimento de moradia. Lutam por moradia mas não só por isso, lutam por condição de vida digna:

Educação;

Saúde;

Transporte coletivo;

Infra-estrutura básica...

Ou seja, Defendem uma transformação profunda no modo como as cidades estão organizadas.
reforma urbana:
ESTRUTURAL:
Busca a superação estrutural da lógica de apropriação do espaço urbano.

EFETIVA:
Passa pela efetivação dos direitos e garantias conquistados pela luta popular, que constam na legislação brasileira, mas ainda não foram efetivados.
Exemplos: "Direito a moradia", a "função social da propriedade", etc.

POPULAR:
Porque é uma Reforma Urbana orientada pelas necessidades concretas de milhões de homens e mulheres ainda excluídos da cidade que eles mesmos produzem cotidianamente com seu suor.
Criar poder popular!

“Criar poder popular” é mais do que um grito de ordem, é nosso grande objetivo. Somos a maioria, mas o poder não está com a gente e sim com os capitalistas. Construir o poder popular, que é o nosso poder, é a forma de transformar isso.

Como?

Com muita organização e luta. Precisamos nos organizar nos bairros, nas ocupações, no trabalho, em todos os lugares. Levando adiante a idéia de que só precisamos da nossa força para mudar a realidade. (Cartilha de princípios)
ESTATÍSTICAS
Há um déficit de +/- 63 milhões de residências no Brasil. Porém, negligência-se um quadro de degradação maior e mais amplo:


Muitos que não são tratados como "sem teto" deveriam ser por conta das condições e termos de moradia.

Há 6 milhões de imoveis vazios no País (IBGE 2010).
"São direitos sociais a educação, a saúde, o trabalho, a moradia, o lazer, a segurança, a previdência social, a proteção à maternidade e à infância, a assistência aos desamparados, na forma desta Constituição."

Art. 6°  

Universidade Federal Fluminense - UFF
Escola de Serviço Social de Niterói
2° semestre de 2013
Disciplina:
Questão Social no Brasil
Docente:
Sônia Lúcio
Discentes:
Sara Ameijeiras de Castro
Linda Christian
Thaís Figueiredo
Rodrigo Rangel
Conceição Sampaio
Nathalia Ladeira
Juliana Lima
Patrícia Conrado
Grace Kelly


Especulação Imobiliária
Apropriação de imóveis com o objetivo de aguardar a sua valorização e obter ganhos mais elevados com o aumento de seu preço ao longo do tempo. A forma mais comum de especulação imobiliária é manter um terreno ocioso esperando que os investimentos em infraestrutura ao redor elevem o seu preço.

Programa minha casa, minha vida
Não está direcionado aos mais necessitados;

O MCMV consiste num programa econômico para movimentar o mercado imobiliário brasileiro, oferecendo apenas respostas mercadológicas ao grave flagelo habitacional e urbanístico do país.


O Programa efetuará uma injeção de dinheiro público (34 bilhões de reais) no mercado imobiliário.

Fornecerá um combustível para beneficiar a indústria da construção civil e a especulação imobiliária, num momento de dificuldades oriundas da crise econômica mundial do capitalismo.


Responde as carências habitacionais do povo brasileiro "por tabela", e de maneira reduzida, acanhada e deturpada (na medida em que segue parâmetros exclusivamente mercadológicos).
Full transcript