Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Características centrais da Cultura

No description
by

Thiago Moraes

on 20 September 2017

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Características centrais da Cultura

Subculturas
Representa o conjunto de idéias e comportamentos, derivados da sociedade mas compartilhados por grupos menores, socialmente paralelos.

Cultura compartilhada
Antropólogos habitualmente imaginam cultura enquanto um sistema estruturado, composto de peças dinstintas que funcionam comcomitantemente em conjunto.
Eles distinguem cada parte como uma unidade definida, com características próprias, onde as divisões entre unidades culturais nem sempre são inteligíveis.
Eles vizualizam cada unidade em relação ao seu contexto, como em relação as suas conexões e seus recursos culturais.

Características centrais da cultura

Prof. Dr. Thiago Perez Bernardes de Moraes
thiagomoraessp@hotmail.com

Mesmo a cultura sendo um grupo partilhado de valores, idéias e comportamentos, esse complexo de maneira alguma é algo uniforme.
Em todas as culturas há algum dimorfismo quanto aos papéis sociais de homens e mulheres.
Antropólogos utilizam o termo genero para dialogar sobre os significados culturais relativos as diferenças biológicas entre homens e mulheres.

“A sociedade traz em seu bojo um complexo de valores, idéias e percepções que são socialmente compartilhados de tal forma á dar sentido as experiências e por sua vez vetorizar comportamentos que refletem em parte o comportamento dos demais indivíduos(MORAES & TORRECILAS, 2011).

Cultura
Toda cultura é:

Aprendida

Compartilhada

Baseada em símbolos

Integrada

Dinâmica

Aprendizado cultural
Atravéz do processo de enculturamento, todos aprendem (assimilam) a cultura, em alguma medida.
Em maior ou menor medida o comportamento aprendido é exibido por todos os mamíferos.

Enculturação
É o processo pelo qual os indivíduos reproduzem as estruturas sociais e seus substratos, é o meio na qual a cultura é transmitida de geração á geração.

Cultura Simbólica
Os símbolos são sinais, sons, gestos ou outros que são arbitrariamente ligados a outras coisas e as representam de forma significativa.
O aspecto central do simbolismo cultural é a linguagem, articulada por meio de palavras que representam objetos e idéias.
Por meio da linguagem a cultura é transmitida, de uma geração á outra.


Cultura Integrada
As relações são balizadas por regras, que mantem o indivíduo como ator de determinada sociedade.

Essas variáveis incluem o lar, a familia, as associações e relações de poder, incluindo também a política.

Estruturas Sociais
Modelo "Cilíndrico de cultura"
Nesse modelo, a sociedade está estratificada sobre três pilares:

Estrutura Social

Infraestrutura

Superestrutura

Modelo Cilíndrico de Cultura
Estrutura Social
Relacionamentos balizados por regras que aderem os indivíduos de uma sociedade a uma mesma base de direitos e obrigações.
Lar, família, associações e relações de poder, que incluem a política.
A estrutura vetoriza formas de coesão aos grupos sociais, levando os individuos mais ou menos a satisfazer suas necessidades básicas.

Infraestrutura
Representa as fundações econômicas da sociedade, que inclui as práticas de subsistência, ferramentas, equipamentos e também relações institucionalizadas de subordinadas de produção.

Superestrutura
O sentimento comum á determinada sociedade ou grupo, que compõe os elementos da identidade e da visão de mundo.
Um corpo coletivo de idéias, crenças e valores compartilhados por um grupo, de forma mais ou menos semelhante.

A Cultura é dinâmica
Culturas são sistemas dinâmicos que respondem aos movimentos e ações, sejam essas endógenas ou exógenas.
Para adquirir um modus operandi satisfatório, uma cultura deve ser suficientemente flexível para permitir ajustes perante a instabilidade e também a ciclos de mudanças.
Quando determinado sistema cultural é demasiado rígido (inelástico) e falha em fornecer aos indivíduos meios necessários para a sobrevivência, tende a receber pressões de mudança que na maioria das vezes leva a degradação do modelo.


Mudança cultural
A mudança cultural ocorre em resposta ao crescimento da população, a inovação tecnológica, a crises ambientais, a migração dos indivíduos, ou a modificação de valores e comportamentos dentro da cultura.
Embora as culturas possam mudar para se adaptar á novas circunstancias, as vezes as conseqüências são desastrosas para o tecido social.


Avaliação de culturas
Podemos avaliar uma cultura com base na capacidade desta de satisfazer as necessidades pessoas, considerando as seguintes variáveis:
Estado nutricional
Saúde física ou mental
Incidência de violência
Estabilidade da vida domestica
Estabilidade do grupo em relação aos recursos


Pierre Bourdieu
Habitus/ Os habitus são os princípios geradores de práticas distintas e distintivas – o que come o operário e sobretudo a sua maneira de comer, o esporte que ele pratica e sua maneira de praticá-lo, as opiniões políticas que são as suas e sua maneira de exprimi-las, diferente sistematicamente do consumo ou das atividades correspondentes de um industrial, mas são também esquemas classificatórios, os princípios de hierarquização, os princípios de visão e divisão, os gostos diferentes.


Eles criam diferenças entre o que é bom e o mau, entre o que está bem e o que está mal, entre o que é distinto e o que é vulgar, etc., mas estes não são os mesmos. Assim, por exemplo, o mesmo comportamento ou o mesmo bem pode aparecer como distinto para um, pretensioso ou banal para outro, vulgar a um terceiro.”


Pierre Bourdieu
Campus/ Um campus é um setor específico de atividade social, por exemplo, a arte, o sistema educacional, os meios de comunicação de massa ou do mercado imobiliário, etc, e em cada um desses setores participantes ativos no pôr em jogo a recursos (capital) de quem procura obter os bens só neste domínio específico pode proporcionar. Assim, a noção de campo é fundada na teoria marxista de que a sociedade é definido pela luta de classes. Bourdieu mantém o princípio de que as divisões sociais não são posições contínuas em uma classificação numérica em que as pessoas ricas será diferente do pobre, porque eles simplesmente têm uma maior quantidade de recursos

Pierre Bourdieu - Capitais simbólicos
1. Econômico: ligado aos meios de produção e renda.
2. Cultural: se subdivide em 3 tipos – a saber: institucionalizado (diplomas e títulos), incorporado (expressão oral) e objetivo (posse de quadros ou obras de arte).
3. Social: é o conjunto das relações sociais de que dispõe um indivíduo, sendo que, é necessária a manutenção das relações sociais, das redes (convites recíprocos).
4. Simbólico: está ligado à honra, ao reconhecimento e corresponde ao conjunto de rituais (etiquetas, protocolo).

Indústria cultural e cultura de massa
Para os frankfurtianos, os produtos da Indústria Cultural teriam 3 funções:

Ser comercializados;
Promover a deturpação e a degradação do gosto popular;
Obter uma atitude passiva dos consumidores.

Críticas contra a industria cultural

”Aquilo que a indústria cultural oferece de continuamente novo não é mais do que a representação, sob formas sempre diferentes, de algo que é sempre igual” (Adorno, 1967, 8).

O sistema condiciona o tipo, a qualidade e a função do consumo na sociedade.

A indústria cultural provoca a homogeneização dos padrões de gosto.

Cultura de massa
Para Orlando Fideli, cultura de massa, nos nossos dias, é um conceito amplo, que abrange por muitas vezes toda e qualquer manifestação de actividades ditas populares. Assim sendo, do carnaval ao rock, dos jeans à coca-cola, das novelas de televisão às revistas em quadrinhos, tudo hoje, pode ser inserido no cómodo e amplo conceito de cultura de massa (FIDELI, 2008: 1).
Full transcript