Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

BERGSON: memória e intuição - parte 2

No description
by

Elizabete Silva

on 21 October 2014

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of BERGSON: memória e intuição - parte 2


Memória e Intuição
2ª Parte

O PROBLEMA
Qual a importância da memória na evolução do espírito?


Em que consiste a intuição?
OBJETIVOS
Comparar a evolução do élan vital e do princípio espiritual;

Entender o papel da memória na evolução do Espírito;

Entender o desenvolvimento da moral aberta e sua relação com a religião dinâmica.

5- A TEORIA DO IMPULSO VITAL
BERGSON:

MINERAL
Impulso vital: Estado latente

VEGETAL
Vida vegetativa

ANIMAL
Vida animal
Impulso vital - objeto da filosofia
Devir contínuo dos seres
O passado permanece no devir
Caracteriza-se por duração
Devir – evolução criadora

Variedade das formas
Grande árvore – raiz: impulso vital
Força do impulso e resistência da matéria

O PERCURSO DA EVOLUÇÃO
MINERAL: estado latente
VEGETAL: torpor vegetativo
ANIMAL: instinto
Ação e reação imediata

Múltiplas espécies: ensaios variados da vida
Muitos caminhos: becos sem saída
Fixidez das espécies
Algumas direções: progresso com êxito
Do torpor da vida vegetativa para a vida animal
Complexidade do sistema nervoso

Ação virtual e ação real – indeterminação
Liberdade de escolha
Subjetividade
Re-flexão

“Quem fala em espírito, fala antes de mais nada em consciência. Mas o que é a consciência? Consciência significa memória.”
Bergson
DURAÇÃO
• Não admite ruptura
• O passado adere ao presente
• O presente da consciência tem sempre a totalidade do passado

7- MORAL FECHADA E MORAL ABERTA
Razão
Pressão social
Supostamente imutável
MORAL FECHADA
Heterônoma
Intuição
Ação fundada no amor
Dinâmica
MORAL ABERTA
Autônoma
“O que somos nós, o que é o nosso caráter senão condensação da história que vivenciamos desde nosso nascimento, e mesmo antes de nosso nascimento, pois que trazemos conosco disposições pré-natais?
Bergson
Bibliografia:
BERGSON, Henri.
A energia espiritual
______
A evolução criadora
______
As duas fontes da moral e da religião
IEEF,
Apostila do 1º ano
- Curso: O Espiritismo e os Filósofos.

Expositora: Elizabete C. Silva
“A história da evolução da vida, por incompleta que ainda esteja, já nos deixa entrever como a inteligência se constituiu por um progresso ininterrupto ao longo de uma linha que, através da série dos vertebrados, se eleva até o homem.”
Bergson
"As forças originariamente indivisas nesse impulso vital, sucessivamente se deslocaram em direções diversas, algumas das quais se desenvolveram com mais perfeição, outras permaneceram na forma inicial, definindo assim as várias espécies e seres da natureza.”
Apostila 1º ano
Expansão em feixes
HUMANIDADE: Inteligência
Despertar da consciência

6- ESPÍRITO E MEMÓRIA
Tipos de Memória
Repetição
Torna presente o efeito prático de experiências passadas
Memória do corpo

Vida cotidiana – imagens-lembranças
Espírito: veículo (ideias e conhecimentos – experiências)

Dado o cone ao lado, os círculos entre o presente e o passado AB, AB etc, mais ou menos amplos, remetem a um único ponto S. O ponto S – atual presente – já compreende o passado deste presente. Por isso, S forma um pequeno círculo entre um presente e seu próprio passado.
"Entre a primeira moral e a segunda há, portanto, toda a distância que vai do repouso ao movimento.
A primeira supõe-se imutável [...] Mas a outra é um ímpeto, uma exigência de movimento."
Bergson
"A moral do Evangelho é essencialmente a da alma aberta: [...] Tal é o sentido profundo das oposições que se sucedem no Sermão da Montanha: "foi-vos dito que... E eu digo-vos que..." De um lado o fechado, do outro o aberto.
A moral corrente é abolida; mas apresenta-se como um momento ao longo de um progresso."
Bergson
8- RELIGIÃO ESTÁTICA E RELIGIÃO DINÂMICA

Religião Estática
Religião Dinâmica
Culto do medo
Fabulação
Intuição do Absoluto
Princípios morais
"A religião estática apega o homem à vida e, por conseguinte, o indvíduo à sociedade, contando-lhe histórias comparáveis àquelas com que se embalam crianças.
[...] Na religião a que chamaremos dinâmica, a prece é indiferente à sua expressão verbal; é uma elevação da alma, que poderia dispensar a palavra."
Bergson
"A sociedade fechada é aquela cujos membros
se mantêm entre si, indiferentes ao resto dos homens,
sempre prontos a atacar ou a defenderem-se, em obediência a uma atitude de combate"

Bergson
"A sociedade aberta é a que compreenderia em princípio a humanidade inteira".
Bergson
9- CORRELAÇÃO COM A FILOSOFIA ESPÍRITA
Dos fatos e análises para provar a imortalidade da alma
.

Distingue a diferença dos métodos da Ciência e da Filosofia.

O Impulso vital é a força que subjaz ao processo evolutivo dos seres.

A moral aberta é a moral que conduz a humanidade à perfectibilidade.
Dos fatos e análise para a Causa inteligente.

A Ciência Experimental é incompetente para se pronunciar sobre a questão do espírito.

O princípio espiritual é o elemento inteligente que impulsiona a matéria nas suas múltiplas e variadas formas.

A perfeição moral é a meta a ser alcançada pelo homem no seu processo de evolução.
BERGSON
FILOSOFIA ESPÍRITA
Full transcript