Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Planeamento e Avaliação

No description
by

Bruno Ferreira

on 9 February 2014

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Planeamento e Avaliação

- Planear, Exexutar e Avaliar Avaliar Atividades do e no AGR
CAL 2013
Irina Póvoa
- Planificação Anual das Unidades / Agrupamento
CAP IV
Bruno Ferreira
- Avaliação
CAP IV
Bruno Ferreira
Exemplos e Casos Práticos:
CAP IV
Bruno Ferreira
Planear
Executar
Avaliar
Planear, organizar, realizar e avaliar actividades no Agrupamento como nas unidades;
Compreender o conceito de oportunidade educativa;
Coordenar atividades de Secção e Agrupamento, no processo educativo;
A introdução da avaliação em cada actividade como forma de progressão colectiva e individual;
Utilizar a metodologia do Projeto no Agrupamento;
Objectivos:
Vamos ao Tumble?
Existem alguns instrumentos e técnicas que podem ser bons auxiliares no planeamento:
Diagramas de PERT, CPM, GANTT
Plannings
Organizers, etc:
Técnicas de Planeamento
Fases do Planeamento
Planeamento:

"Não seria exagerar demasiado afirmar que os resultados obtidos com um plano de trabalho sistemático têm quatro vezes mais valor do que os alcançados com medidas tomadas ao acaso. É bom para o carácter dos rapazes ensiná-los a também fazerem os seus planos com antecedência; e assim, sabendo o que pretendem, tornam-se duas vezes mais hábeis."
B-P.
O Rasto do Fundador, Planeamento, pp143-144

"Planeia o teu trabalho - e depois trabalha no teu plano."
B-P
O Rasto do Fundador, Planeamento, pp144
O Que B.-P. Dizia...
Planear trabalho da Unidade para todo o ano
Planear com detalhe as actividades
Planear a curto, médio e longo prazo
Planear com:
a Equipa de Animação
com o Conselho de Unidade
com o Conselho de Guias
com o Agrupamento (Direcção e Conselho de Agrupamento)
com o Núcleo, a Região, todo o C.N.E.
Planeamento?
Para Quê? - é importante definir o objectivo
Quem? - intervenientes, as pessoas que participam, convidados, organizadores, recursos humanos necessários
O Quê? - tipo de actividade, programa concreto, as diferentes acções
Quando? - datas, horários, tempos encadeados
Onde? - local, espaço físico apropriado às acções
Como? - planeamento da execução, encadeamento das acções e recursos necessários - material
A Programação de Actividades deve responder às seguintes questões:
A Programação é a chave para o sucesso.
Todas as actividades devem ser devidamente planeadas (incluindo as da sede)

Toda as actividades devem representar oportunidades educativas para os caminheiros.
Programação de Actividades
CICLO que nunca pára...
Gestão por objectivos
Ou seja:
onde estamos
onde queremos chegar
como chegamos lá
É um conjunto de procedimentos pelos quais existe um grupo de responsáveis:

define objectivos a atingir, num certo período
selecciona os meios a usar e as acções a desenvolver para atingir esses objectivos nesse prazo
verifica sistematicamente o grau de cumprimento dos objectivos de modo a actuar em caso de desvios
Planeamento
Falta de planeamento
Organização desajustada aos objectivos
Objectivos ao serviço da organização e não o contrário
Planeamento irrealista
Objectivos bem definidos
Organização mínima para atingir objectivos
Equipa coesa e motivada
Programar e Planear
A Programação e o Planeamento estão interligados
Programar Actividades
Planear Actividades
Planeamento e Improviso
Hábito, experiência, necessidade.
Planear o quê?
Sucesso:
Insucesso:
Tipos de Planeamento
A Longo Prazo - Anual
É pouco detalhado.
Define metas em cada área do Programa.

A Médio Prazo - Trimestral
Implica algum detalhe e prepara as actividades que se aproximam

A Curto Prazo - Mensal
Técnicas de Planeamento
O calendário anual da secção pode ser feito por etapas (ex: trimestres) mas é de toda a conveniência que corresponda a um plano global pensado no início do ano escutista.
O Conselho de Clã reúne e:
1.Formula os objectivos a atingir nesse ano na unidade, tendo em atenção as experiências dos anos anteriores
2.Pensa nas acções a desencadear para atingir esses objectivos...
3.... e como elas se vão "arrumar" no plano, isto é, elabora o programa por tempos (calendariza as acções) (Conselho de Chefes de Equipa?).
Para este trabalho é muito útil ter um quadro grande onde se vão tomando notas e um calendário tipo "planning".
Os "trimestres" coincidem com os períodos de escolares.

Normalmente existe um momento forte por período, que coincide com o final do trimestre, nas férias escolares, é uma altura ideal para acampamentos.

Empreendimentos trimestrais?
Conselho de Clã
Planeamento quase do dia-a-dia
É a especificação do Programa Anual
Coordenado em Conselho de Guias.
Num mês coordena-se o mês seguinte.

Analisar o Plano a Longo Prazo (a sua incidência no próximo mês)
Pormenorizar as actividades em questão
Dividir tarefas e funções
Definir o objectivo final
Definir e localizar recursos
Listar as várias modalidades de acção
Traçar o Plano
Executar
Avaliar
Registar
Trabalho Grupo 1 - Zumbido
Avaliar Caminheirismo na Região
5 min
2 min apresentação cartaz
Trabalho Grupo 2 - Bola de Neve 1-2-4

Avaliar
Compreensão e aplicação do Programa Educativo

5 min grupo
2 min apresentação cartaz
Trabalho Grupo 3 - Tec. Nominal Grupo

Avaliar Unidade de Formação
Planeamento e Avaliaão

10 min grupo
5 m apresentação
TEC. NOMINAL DE GRUPO

Cada elemento escreve 3 aspectos + e 3 aspectos -
Aspectos são escritos num quadro depois de lidos pelo moderador (eliminar sobreposições)
Construir 2 listas: uma positiva e outra negativa, que serão depois discutidas
Cada um pontua de 3 a 1 os aspectos positivos que mais valoriza; o mesmo para os factores negativos
Classificar cada um dos factores
Factores mais pontuados reflectem sentir do grupo.

DESVANTAGEM: valoriza ambas as listas
GRUPOS DE ZUMBIDO

Dividir o grupo (Clã) em Tribos, com relator (guia)que apresenta os
pontos de vista

Útil quando há o receio de expressar pontos de vista negativos
DISCUSSÕES – em grupo

GRUPOS DE ZUMBIDO
TÉCNICA DA BOLA DE NEVE 1-2-4
TÉCNICA NOMINAL DE GRUPO
Como avaliar?
(técnicas)
Planear, organizar, realizar, e não controlar, isto é, não verificar constantemente o resultado das acções e o seu desenrolar, é um esforço em vão!

Nenhum planeamento pode ser eficaz se não tiver AVALIAÇÃO!
Avaliar é comparar os objectivos propostos e os resultados atingidos, analisar os factos, interpretá-los e tirar as consequentes ilações.

Deve ser revisto:
O que foi feito - Aspectos positivos
O que não foi feito - Aspectos negativos
O que fazer

Processo de decisão compreende quatro fases:
1 - Reunir factos
2 - Interpretar factos
3 - Comparar com os objectivos
4 - Tomar decisões.
Avaliação
Quantidade de meios e recursos empregues.
A eficácia dos mesmos.
Articulação entre o planeamento, a preparação e a realização.
A atitude e desempenho dos elementos que participaram na acção.
O que avaliar?
Todos os participantes da acção devem fazer a avaliação;
Registar as avaliações (numa tabela, em acta…);
Realizar um relatório escrito, para futura utilização.
Ambiente que envolveu a actividade.
Pontos menos conseguidos.
Pontos mais conseguidos.
Sugestões de melhoramento.
BOLA DE NEVE 1-2-4
Cada participante escreve o seu ponto de vista sobre o assunto
Participantes agrupam-se em pares para discutir os seus pontos de vista, de modo a encontrarem novo ponto de vista que reúna consenso
Repete-se o processo em grupos de 4, 8,..., ate reunir todo o grupo(Clã)
Se não houver muito tempo: 1,2,4, todo o grupo

VANTAGEM: obriga a participação de todos
A Avaliação deve fazer-se segundo 3 perspectivas:

Diagnostica - no início e durante a actividade para determinar e obter os meios desejáveis ou julgados necessários;
Formativa - durante a actividade, para localizar, detectar, comparar, compensar causas, apontar soluções intermédias e actividades de compensação;
Somativa / formativa - no final, para reconhecer, concluir resultados, compensar a actividade seguinte se for necessário.

Na avaliação não podemos esquecer alguns aspectos, tais como:
1. Participação e realização pessoal;
2. Progresso colectivo;
3. Condições e eficácia do trabalho realizado;
4. Progresso técnico;
5. Imagem do Movimento no exterior;
Avaliação
Quadro 3
Comparação de Decisões
A interpretação
Os factos
Objectivos
Quadro 2
Aspectos Negativos
Aspectos Positivos
Quadro 1
O que fazer
O que se fez
Objectivos
Alguns quadros que podem ajudar de uma forma prática a sistematizar as avaliações na Unidade, na Equipa de Animação, etc,
Avaliação
Atitudes a tomar
O que não se fez
Avaliar
Executar
Elaborar Programa
Seleccionar Métodos
Determinar Conteúdos
Definir Finalidades e Objectivos
Passo a Passo
Identificar Necessidades
Análise/avaliação do
que se pretende realizar
O que avaliar?
Como fazer a
avaliação?

Escritos:
Permitem diagnosticar conhecimentos e validar objectivos.

Práticos:
Permitem detectar procedimentos e validar o produto final.

Orais;Mistos.
Relatos:

Questionários:
Abertos (+ rico, - objectivo);
Fechados (+ objectivo, - rico).

Entrevistas:
Estruturadas (+ objectivas);
Não estruturadas (+ ricas).
Testes
CAP IV
Bruno Ferreira
btferreira2802@gmail.com
Full transcript