Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Problemas que o vento causa na construção civil

Problemas que o vento causa na construção civil
by

Luiza Cruz

on 6 July 2010

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Problemas que o vento causa na construção civil

A ação do VENTO
na Construção Civil A ação do VENTO
na Construção Civil O vento exerce pressões e sucções nas edificações, de forma variada, contínua ou intermitente, causando efeitos indesejáveis. Ambas as forças podem gerar efeitos de deformação ou deslocamento de elementos. Veja, esquematicamente como age o vento sobre uma estrutura VENTO PARALELO VENTO A SOTA-VENTO VENTO COM PRESSÃO INTERNA Zonas de Calmaria Zonas de calmaria podem ser geradas por edificações, acidentes geográficos ou massas vegetais. Assim, edificações isoladas podem contar com projetos adequados de paisagismo ou arborização para sua proteção. Obviamente a
vegetação deve ser composta de espécimes resistentes a fortes ventos, ser bem tratada e ter uma situação de plantio adequada. Além das zonas de calmaria, as diferentes formas das edificações atenuam ou potencializam a ação do vento. Os ventos, quando incorporados ao projeto arquitetônico podem oferecer economia no consumo de energia pelo bom-senso do uso dos sistemas de ar-condicionado ainda mais quando da geração de energia elétrica, sendo fonte inesgotável, não-poluente e não sendo geradora de resíduos. Obrigado! Obrigado! VENTO COM SUCÇÃO
INTERNA Grupo: Avelino, Débora, Carlos,
Marcelo, Rafael e Raul O vento varia de velocidade conforme variam a altura e o índice de construção existente. O vento pode agir por pressão
ou sucção nas edificações Um exemplo de zonas de calmaria
no Rio Grande do Norte O Efeito de Canto e sua zona crítica hachurada Em sacadas maiores e mais compactas, associando a uma localização que não nas quinas das edificações, o risco de dano é menor. Nos edifícios escalonados (com formas mais quebradas) é associado o Efeito Pirâmide. Túnel de Vento Túnel de Vento O que é?
Porque é feito
Funcionamento
Economia e Segurança
Curiosidades O VENTO PARALELO produz um esforço de sucção vertical puxando o telhado para cima, como se tentasse arrancar o telhado e as telhas: Durante um vendaval, podemos identificar os seguintes esforços que estão atuando no telhado: 1 - Ação do Vento que tende a levantar o telhado e as telhas para cima. O valor acima de 30 kgf/m2 foi determinado para um telhado baixo com baixa inclinação e situado a mais de 6 metros de altura do chão;

2 - O peso próprio das telhas é um esforço que age para baixo;

3 - O peso próprio da estrutura que sustenta as telhas é outro esforço que age para baixo. CQP Controle de Qualidade de Projetos Os valores mínimos das cargas acidentais, produzidas pelo vento, que devem ser considerados no cálculo das estruturas de edifícios estão fixadas na Norma Brasileira NBR-6120 - (antiga NB-5) e 6118 - Cargas para o Cálculo de Estruturas de Edifícios.
Estátua Paulínia - SP Vento na Construção Civil Grupo: Avelino, Débora, Carlos,
Marcelo, Rafael e Raul
Produz um esforço de sucção vertical sobre o componente, puxando-o na direção perpendicular ao do vento. VENTO A BARLAVENTO Produz um esforço de pressão sobre o componente, empurrando-o na direção e sentido do vento. Produz um esforço de sucção sobre o componente, puxando-o na direção e sentido do vento. Produz um esforço de pressão sobre o componente, empurrando-o na direção e sentido do vento e na direção perpendicular ao do vento. Produz um esforço de sucção sobre o componente, puxando-o na direção e sentido do vento e na direção perpendicular ao do vento VENTO VENTO O Vento nas Edificações Telhado de Loja - Paranavai/PR Garagem de Ônibus - Blumenau Casos Reais Casos Reais Telhado de uma delegacia - Rio de Janeiro Obrigado! Obrigado! CASO PRÁTICO 01 CASO PRÁTICO 02
Full transcript