Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

MIDIATECA PARA A CIDADE DE LONDRINA

No description
by

Daniele Picasso

on 11 November 2015

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of MIDIATECA PARA A CIDADE DE LONDRINA

É objetivo do presente trabalho, ampliar e aprofundar conhecimentos a respeito de instalações de acervo com caráter cultural, conhecidas pelo termo Midiateca. Compreendendo a funcionalidade da sua arquitetura contida no contexto informatizado da atualidade. Tem finalidade de propor, no seguinte Trabalho Final de Graduação, um anteprojeto de a uma Midiateca para a cidade de Londrina, Paraná.

A proposta justifica-se a partir da crescente necessidade por acesso a informação e a cultura na cidade – assim como em toda sociedade globalizada. Londrina constitui um polo de desenvolvimento social muito importante para o estado, a final, apresenta grande enfoque em atividades educacionais e culturais (formada pela estrutura de universidades, museus e festivais), áreas importantes que atuam como atrativos diversificados para a população, tanto residentes quanto visitantes, e que também podem ser beneficiadas a partir da edificação de uma Midiateca e de sua composição tecnológica. Tal conformação oferece estrutura para a implantação de um acervo voltado a exposição dos diversos tipos de mídia existentes e que proporciona espaços de encontro sociais e recreativos a todos.

MIDIATECA PARA A CIDADE DE LONDRINA
CONTEXTUALIZAÇÃO: MIDIATECA?
Midiateca é uma conceituação remodelada de um termo francês (médiathèque) faz referencia a um ambiente formado por multimídias, um clichê verbal, que cruamente significa "muitos meios de comunicação" disponibilizados em um só lugar, referente ao que esta estrutura é capaz de oferecer a sociedade. Consolida um rótulo, destinado a um ambiente que abriga os diversos produtos socioculturais, tanto históricos quando contemporâneos.

De acordo com Luciani (2008), o termo começou a ser utilizado na década de 70 do século passado, decorrente da necessidade de mudança de conceito e posicionamento das bibliotecas localizadas no país da França. Neste contexto, os estereótipos ligavam ao nome “biblioteca” a imagem de um lugar fechado e intimidador ("cheio de poeira" como definido pelo autor em sua obra), configurando uma estrutura atrasada em relação ao método de armazenamento do acervo utilizado e da sua gama de informações fornecidas. Incapaz de suprir a grande procura do público em geral, mas apenas dos exclusivos: professores e estudantes, para desenvolvimento de pesquisas científicas.
Define um edifício formado por recintos sociabilizáveis, dotado de coleções diversificadas, contidas nos mais diferentes tipos de mídias disponíveis. Capaz de atender a toda a população e sua demanda individual por informações – tem se desenvolvido desde a década de 80, quando os conteúdos audiovisuais passaram a serem considerados registros culturais, dotados da mesma importância que os suportes escritos, de acordo com Luciani (2008).

Esta nomenclatura evidencia um novo estilo de acervo, onde o livro impresso deixou de ser o centro das atenções – agora podendo ser acessado virtualmente, por ferramentas que permitem o acesso digital. Um local em que o espaço passou a dotar os diversos recursos de informação (recursos tecnológicos, e também os antigos suportes de mídia), utilizando-os como ferramenta para atingir o conhecimento. Para que isso fosse possível, foram imprescindíveis algumas mudanças na conformação arquitetônica e nas atividades que passaram a ser oferecidas pelas instituições de acervo.

TRABALHO FINAL DE GRADUAÇÃO: TFG - FASE 01
Alemão: estilo que enfatiza a pesquisa relacionada a fusão de arte e tecnologia digital, favorecendo a formação de artistas e pesquisa;

Francês: estilo que enfatiza seu foco na biblioteca física e digital, apresentando em seu programa um espaço de acervo, que oferece apoio ao mesclar a arte e a informação.

A classificação referente ao estilo de Midiatecas ainda é um assunto novo e ainda pouco explorado na literatura. Destas existentes são distinguidas, em seu estudo, duas possíveis categorias para Midiatecas:
ANÁLISE DE CORRELATOS
ANÁLISE DA REALIDADE
RENZO PIANO
REFERENCIAL ESTÉTICO
Renzo Piano nasceu em Gênova, na Itália, em 1937. Filho de construtor frequentou desde cedo canteiros de obras, e apesar das expectativas do pai de formá-lo engenheiro, familiarizou-se com a arquitetura e sua plasticidade estrutural.
PENSAMENTO: equilíbrio entre ambiente e tecnologia, tradição e modernidade, disciplina e liberdade de criação (técnica, racionalidade e objetividade);

METODOLOGIA: explorar os limites entre tradição e inovação por meio de experimentações, partindo da evolução de multiplas ideias e o detalhamento das mesmas. O seu 'fazer arquitetura' consite, em primeiro plano, na cultura e utilização de elementos imateriais: luz.
"O edifício deve sempre apresentar qualidades que atendam as necessidades das pessoas e que melhor expressam o seu tempo"
LUGAR
ESTILO
MATERIAIS
TECNOLOGIAS
ESTRUTURAS
A escolha do terreno para implantação de uma Midiateca na cidade de Londrina- PR previu o estudo das possíveis condicionantes existentes. Dentre elas, considerar principalmente, os serviços prestados (públicos e privados) relacionados à cultura e a educação .
CULTURA
EDUCAÇÃO
Considerando todas estas variantes educacionais e culturais contidas na malha urbana, e também, a situação econômica e a importância de um polo de desenvolvimento no estado do Paraná agregado a cidade de Londrina, avalia-se que esta possui qualidades e estrutura para suportar uma Midiateca.

A localização do lote deve favorecer uma rede de comunicação entre estas instituições, que oferecem as atividades relacionadas à cima. Possibilitando a ampliação desta malha a outras regiões não consolidadas, como visto anteriormente: oeste, sul e leste. Deve permitir o intercâmbio entre outros acervos.

Analisando esta conformação, a implantação do projeto foi proposto na região sul da cidade, no bairro Tucanos. Este, por apresentar qualidades de um setor em crescimento, que se desenvolve envolvendo atividades relacionadas a comércio, lazer, esporte, saúde, além da predominância de construções residenciais. Permite, assim, espaço para a locação de um edifício voltado a educação e cultura – uma Midiateca.


O bairro é formado por 1.529 habitantes. É dotado de vias que facilitam o acesso tanto a capital Curitiba quanto a via que dá acesso à cidade de Cambé, e também à UEL (além de outros bairros).

O terreno escolhido apresenta como acesso estas vias. O lote de esquina encontra-se entre vias arteriais: Avenida Waldemar Spranger e Avenida Adhemar Pereira de Barros; e duas vias locais: a Rua Nelson Eggas e a Rua Tokuzo Oshiro; no loteamento Castel Franco, lote 02.
PONTOS DE REFERÊNCIA: Faculdade Pitágoras, a barragem do lago Igapó, o campus universitário de Londrina, um conjunto esportivo de tênis. E alguns empreendimentos recentes na região, referentes a comércio e serviços (como a obra do novo Hospital do Coração da Região
NORMAS
DIRETRIZES PROJETUAIS
- Código de Obras do Município de Londrina;
- Lei de Uso e Ocupação do Solo
- NBR 90.77- Saídas de emergência em edifícios;
- NBR 90.50 - Acessibilidade a edificações, espaços e equipamentos urbanos;

- NBR 54.13 - Iluminância de interiores;
- NBR 10.152 - Níveis de Ruído para conforto acústico.
- Questões de ergonomia;
- Materiais;
- Cores;
- Ventilação e Umidade;
- Iluminação;
- Acústica.
USUÁRIO
SETORES
O desenvolvimento da setorização dos recintos pré-estabelecidos no programa arquitetônico, foi pensado favorecendo um fluxo inteligente e funcional. Organizado em planta livre, a proposta apresenta grandes espaços de circulação, que hora transformam-se em áreas de acervo, hora mesas de estudo e leitura, com prevalecendo, em sua conformação, divisórias transparentes que não atuam como bloqueio visual. Tal configuração permite a livre movimentação do mobiliário, que pode ser alterado de acordo com a necessidade.
O programa é definido em quatro setores em planta livre: primeiramente, formado pelo estacionamento, preservação do acervo e serviços; área de acesso e segurança, comércio, espaço administrativo, manutenção e auditório; setor de acervo físico, pesquisa e controle; e por fim, acervo de mídia e reprodução.
O usuário consolida no meio da Internet, a ação de receptor/ leitor e também de criador de recursos digitais. Desta forma, dentro de uma Midiateca, o indivíduo deve ser capaz de utilizar o acervo oferecido para pesquisa, e a partir disso providenciar novas ideias e realizações acadêmicas, aprimorando o “pensamento próprio”. Ou seja, esta condição propiciada pela democracia de acesso à informação, favorece a criação de identidade individual e pensamentos totalmente livres e criativos.

Entende-se, entretanto, que nesse meio, os motivos de vista e utilização do acervo podem ser variados. Este deve então, oferecer informações genéricas a respeito das diversas áreas do conhecimento e da cultura, aprimorando sua coleção conforme a demanda. Isto indica que a atuação do usuário neste ambiente acaba por influenciar na dinamização das atividades e dos volumes oferecidos. Neste caso, a diversidade de interesses gera coleções abundantes e diversificadas.

Conclui-se também, que as pessoas que frequentarão este local apresentam níveis de escolaridade diferenciados, assim como estilos e culturas. A própria diversidade dos usuários condiciona a qualidade permeável e sem preconceito que uma Midiateca tem de apresentar, resultando em um acervo variado, e compreendendo atividades culturais de valor para a sociedade.

ACERVO
Por privilegiar a exposição de mídias a instituição será responsável por possuir em seu acervo maior quantidade deste material, será formado por: 12.000 CDs de músicas, 14.000 DVDs e 1.300 vinis.

O acervo de livros será formado por 2.500 volumes, permitindo a locação de um exemplar (5.000 livros) além, dos disponibilizados no servidor com acesso em rede.
Full transcript