Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Capítulo 5: Como eliminar as anomalias

No description
by

Ana Tatylla Gomes

on 8 April 2014

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Capítulo 5: Como eliminar as anomalias

Capítulo 5: Como eliminar as anomalias
5.2 Preparando seus Operadores
Acompanhar Quadro 1.1
O que faz um operador?
Reflexões pelo Grupo de Cumbuca
Anomalia: Desvio das condições normais de Operação.
Iniciar com plano de ação
Aprofundar a padronização
Focar na área Operacional
As anomalias exigem ações corretivas
5.3 Preparando seus supervisores
5.4 Qual o seu papel?
Ações do Gerente:
O que faz um operador?
5.1 Mostre as funções de cada um
Verificar Quadro 1.1, pois possui a definição das funções e é fundamental para o entendimento do trabalho, além de contribuir para o conhecimento das atividades desempenhadas por cada um.



Trabalhar com a equipe as funções de cada um, por meio de treinamento, e o que pode ser feito para melhorar as condições de trabalho, tendendo à harmonia e eficácia.
5.3 Preparando seus supervisores
Verificar e acompanhar o cumprimento dos procedimentos operacionais padrão, bem como treinar os operadores.

Conduzir o tratamento das anomalias.

Ajudar o gerente a resolver os problemas da gerência.
Como eliminar:
Operadores:

a. Pessoas que têm como função cumprir procedimentos operacionais.
Ex: Contadores, Compradores, Secretárias, etc.

b. Consomem a maioria de seu tempo na função operação e representam 90% das pessoas numa empresa.

c. O treinamento dos operadores é baseado na padronização. Trata- se do treinamento operacional.
Em situação normal:
Acompanhar Quadro 1.1
Cumprir os procedimentos operacionais padrão para segurança e bem-estar próprios, e, para a satisfação dos demais envolvidos no processo.

Esse método precisa ser ensinado ao operador, se possível, por meio de cursos de padronização.
Em situação de ocorrência de anomalias:
Devem relatar as anomalias boas e ruins, para que as causas sejam localizadas e trabalhadas com ações corretivas.

Anomalia é uma não conformidade.

O operador precisa aprender a importância do relato de anomalias. Os gestores, por sua vez, precisam estar abertos para ouvir o relato, agir e agradecer ao operador pela contribuição à sobrevivência da empresa.
Em situação de ocorrência de anomalias:
É preciso treinar o operador em relato de anomalias e enfatizar os 5 sentidos:

Olfato
Tato
Audição
Paladar
Visão
Exemplo:
" Chefe, o gráfico mostra tendência de não conformidade."
Papéis do Supervisor/ Coordenador:
Como deve ser um Supervisor/ Coordenador?
Verificar se as operações de trabalho estão de acordo com os procedimentos.
Conduzir diagnóstico de maneira formal por seis meses.
Elaborar um plano anual de diagnóstico do trabalho operacional para conduzir esse trabalho e deixá-lo à mostra sala/ escritório.( FIG. 5.1)
O diagnóstico é conduzido de acordo com formulário. (FIG. 5.2)
Em situação normal:
Em situação anormal:
Agir com ação corretiva. (FIG. 5.3)
Primeiro passo, remover o sintoma, e, verificar o cumprimento do procedimento operacional padrão. (FIG. 5.4)
Não cumprir o procedimento operacional padrão é uma anomalia.
Utilizar mecanismos fool-proof para o não cumprimento do padrão por distração.
Conduzir uma análise de anomalia para o cumprimento do procedimento operacinal padrão. (FIG. 5.3)
Análise da anomalia através da busca da causa. Porque ocorreu? Verificar fatores: mudanças de matéria prima, troca de pessoal, falta de pessoal, falta de treinamento, etc..
A análise deve ser feita com base em diagrama de causa e efeito, envolvendo supervisores/coordenadores, líderes e operadores para elaborar plano emergencial. Posteriormente, o gerente deve acrescentar recomendações ao plano de ações do supervisor/ coordenador.
O supervisor/ coordenador deve preencher relatório de anomalia. Cabe ao gerente revisar.
Participar de cursos para aprender a elaborar Plano de Ação e relatórios de anomalia.
Supervisor/coordenador: utilizar 50% do tempo com diagnóstico e ação corretiva das anomalias.
Treinar seus colaboradores imediatos.
Atuar nas anomalias através do PDCA, buscando a solução de forma definitiva.
Atuar junto com suas chefias, conduzindo as melhorias em sua área (atingindo metas).
Em situação normal:
Capacitar seus colaboradores à trenairem os operadores. (Quadro 5.1)
Conduzir ações para atingir metas.
Analisar resultados ruins (pontos fracos) dos itens de controle, para viabilizar um bom desdobramento das diretrizes da alta direção.
Análise semestral - peça fundamental para o desdobramento das diretrizes. (FIG. 5.5 e Quadro 9.3)
5.4 Qual o seu papel?
Ações do Gerente:
Em situação anormal:
Criar ambiente e prestigiar quem relata anomalias.
Atuar diariamente, analisando e reforçando medidas propostas no relatório de anomalias. Marcar reuniões após revisão.
Analisar periodicamente os relatórios de anomalias, com análise de pareto. (FIG. 5.5)
Liderar grupos sob sua gerência para solucionar anomalias, utilizando PDCA.
5.5 Excesso de anomalias
Toda empresa possui anomalias.

Numa seção só é possível tratar duas anomalias por dia.

Filtrar/ criar critérios para tratar as anomalias.

Ideal: Tratar de 30 à 60 anomalias/ mês de forma que não voltem à ocorrer.
OBRIGADO!!!
Ana Tátylla Gomes Silva
Coord. Compras - SPDM
CAPS Itapeva e NGA Santa Cruz
Livro: Gerenciamento da Rotina do Trabalho do Dia-a-dia -
Falconi

Como deve ser um Supervisor/ Coordenador?
Full transcript