Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Aprest Disc aval atenção basica

No description
by

Davllyn Anjos

on 12 October 2012

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Aprest Disc aval atenção basica

Discutir sobre a formação de recursos humanos em saúde implica na busca de profissionais de saúde capazes de desenvolver habilidades para organizar, realizar e avaliar ações, articulando os diversos setores envolvidos na promoção da saúde. Para tanto, é necessário integrar a formação desses profissionais ao funcionamento, condução e gestão dos serviços, sendo que no Brasil cabe ao próprio Sistema Único de Saúde (SUS) servir de guia e interlocutor das instituições formadoras, na formulação e implementação de projetos pedagógicos dos cursos de ensino superior em saúde. Formação em Saúde Trabalho e Educação na Saúde: Uma Revisão
Sistemática do Estado da Arte
1990 a 2010

Estudo desenvolvido pelo Grupo de Pesquisa Trabalho e Educação na Saúde do Instituto de Saúde Coletiva/UFBA Modelos de atenção a saúde;
Micropolítica do trabalho;
O modelo pedagógico hegemônico de ensino em saúde;
Necessidade de acoplar a autonomia universitária à gestão das políticas públicas de saúde. Políticas Públicas “É preciso retomar o espírito do intelectual militante, que, segundo o mesmo, está perdido dentro das instituições. "É preciso que cada profissional da saúde tenha capacidade de análise e considere o campo da saúde como um todo, assim como sua relação com a sociedade. É preciso ousar pensar a saúde pelo lado da democracia".

Roberto Passos O Desafio da Formação profissional para o SUS

Questão Social x Mercado Davllyn Santos Oliveira dos Anjos
Nutricionista
Supervisor do PMAQ /AB (BA - SE) - Ministério da Saúde
Membro do grupo de pesquisa : Trabalho e Educação na Saúde - ISC/UFBA Constituição Nacional de 1988.

Artigo 200: Ao Sistema Único de Saúde compete, além de outras atribuições, nos termos da Lei:

III – ordenar a formação de Recursos Humanos na área da saúde;

V – incrementar em sua área de atuação o desenvolvimento científico e tecnológico. Parecer CNE/CES nº 1.133, de 7 de agosto de 2001

1 – Objetivos Diretrizes Curriculares: permitir que os currículos propostos possam construir perfil acadêmico e profissional com competências, habilidades e conteúdos, capazes de atuar com qualidade, eficiência e resolutividade, no Sistema Único de Saúde (SUS), considerando o processo da Reforma Sanitária Brasileira. Ministério da Educação. Conselho Nacional de Educação. Câmara de Educação Superior. Parecer CNE/ CES n. 1133, de 7 agosto de 2001. Institui as diretrizes curriculares nacionais dos cursos de graduação em enfermagem, medicina e nutrição. Diário Oficial da República Federativa do Brasil [online] Brasília (DF), 03 out. 2001. Disponível em: <http://www.mec.gov.br/Sesu/diretriz.shtm#legislação> (11 out. 2012) O Nutricionista Numa Perspectiva Histórica. Razões históricas do surgimento;
Definição de seu objeto de estudo e trabalho;
A formação científica e política do nutricionista;
Identidade profissional. "O intelectual surge na história resultado da intenção de um grupo essencial, nascido no mundo da produção econômica, com o fim de garantir-lhe a construção de uma hegemonia no campo econômico, político e social"
Gramsci, (1980) A universidade exerce um mandato público, socialmente outorgado, e não uma soberania acadêmica como se a formação profissional superior, a produção de conhecimento, a produção científica e tecnológica ou a promoção da informação, da arte e da cultura pudessem ser independentes dos interesses da sociedade ou da sua relevância pública. ( Ceccim,RB ; Feuerwerker,LCM. 2004 )


Contato: davllyn@hotmail.com tel.: (71) 9305-9136 "O SUS é, antes de tudo, um forte." Euclides da Cunha Os Desafios Para a Formação do Nutricionista 1º. Ser capaz de fazer leitura da realidade em que vive e suas interfaces com a saúde, sendo para isto necessário uma formação sólida em ciências sociais, orientada para entender a saúde em todos os níveis de complexidade. 2º. integrar equipe de profissionais capaz de propor e elaborar políticas em saúde, desde a sua concepção, até a sua execução e avaliação. Nesta vertente, serão necessários conhecimentos sobre processo saúde-doença, métodos epidemiológicos, políticas de saúde, educação para saúde e planejamento e gestão em saúde. 3º. Compreender como se dão os processos biológicos no ser humano, tanto do indivíduo sadio quanto do indivíduo enfermo e o papel que cumpre a alimentação nesses processos objetivando a prevenção de doenças e a promoção, manutenção e recuperação da saúde em todos os níveis de complexidades dos serviços de saúde, particularmente, na atenção básica. Sendo esta última a vertente fundamental para sua formação técnico-científico específica, o que o diferencia de outros profissionais da saúde. Os Desafios Para a Formação do Nutricionista
Full transcript