Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Ave, Cristo! - Estudo sobre o livro.

No description
by

Arthur Bilheri

on 1 November 2013

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Ave, Cristo! - Estudo sobre o livro.

Chegando em Lião
A viagem para Cartago
217, Roma
Passados alguns dias em Terracina, consegue auxílio para chegar até Lião - destino de Ápio Corvino;
Já em Lião, entra em contato com a Igreja de São João, para auxiliar nos trabalhos da comunidade;
Após conversar com Horácio - chefe da comunidade - Irmão Corvino é colocado para trabalhar junto aos órfãos que a comunidade abrigava.
Quinto Varro era casado com Cíntia Júlia e tinha um filho, Taciano - que já contava 1 ano de idade;
Trabalhava com Opílio Vetúrio - que era primo de Cíntia - em seus barcos;
A família morava em casa cedida por Opílio;
Voltando a casa, depois do trabalho, Varro escuta a conversa de Opílio com Cíntia, declarando-se para ela e convidando-a para fugirem;
Depois de alguns dias, Varro resolve abandonar o lar e buscar algum trabalho em outro lugar;
Buscando um trabalho dgino, é convidado para a realização de uma tarefa em Cartago;
Antes da viagem, ele comunica-se com Ápio Corvino - ancião Cristão, que também estava de saída de Roma - que embarca junto com ele na viagem;
Durante a primeira noite de viagem, um dos tripulantes do navio comunica-lhe que, seguindo ordens de Opílio Vetúrio, ele deveria ser jogado ao mar naquela noite;
Entretanto, devido à favores recebidos do pai Quinto Varro, o tripulante decide matar Ápio Corvino no lugar de Quinto Varro.
E, assim, Quinto Varro foge do navio em um bote, depois de jogarem Corvino no mar;
À deriva, chega à cidade de Terracina ao sul de Roma, adotando, agora, o nome de Irmão Corvino.
235, Lião
233, Lião
233, Roma
Taciano casa-se com Helena;
Para a celebração, a família Vetúrio vai até Lião, onde permanecem após as festividades;
Passados pouco mais de um ano, Cíntia que já havia covertido-se ao cristianismo, sofria de terrível angústia;
Procurando o Irmão Corvino para receber ajuda, descobre que ele é Varro e morre em seus braços, na Igreja de São João;
Opílio foi comunicado e ordenou a prisão de Corvino, sendo suspeito da morte;
No dia do tribunal, Corvino é condenado a ser decapitado no dia seguinte;
Na hora derradeira, a espada impediu-lhe a decapitação, fazendo Corvino voltar para prisão;
Na prisão, Taciano foi vê-lo, momento esse em que Corvino conta-lhe que é seu pai; poucos instantes depois Corvino vem a desencarnar;
Opílio casou-se com Cíntia e criou Taciano junto com seus outros dois filhos Helena e Galba;
Taciano cresceu com total aversão ao Cristianismo;
A filha de Opílio, Helena, engravida de seu futuro noivo, entretanto, este morre antes do casamento;
Ela dá luz a filha e a entrega a um senhor para ser criada;
Irmão Corvino sustentava-se cuidando de jardins das casas de Lião;
Uma dessas casas era a casa de Opílio Vetúrio;
Um dia, recebe a notícia de que o filho de Vetúrio, Taciano, havia chegado doente à casa do pai;
Para auxiliar na recuperação do filho, Corvino decide levar as crianças das quais era responsável para verem Taciano;
No dia marcado, as crianças cantaram para Taciano, que ficou muito feliz com a apresentação;
No momento final, designou uma criança para fazer uma prece pela melhora de Taciano;
Irritado com a prece dirigida à Jesus,Taciano solta um cachorro para cima das crianças, que acaba por matar o mais novo;
Parte I
Parte II
~252, Sicília
256, Lião
~251, Roma
250, Lião
Galba e Lucila casam-se;
Blandina, tomada de grande melancolia, parece viver mentalmente a enorme distância de si;
Vetúrio, em Lião para o casamento da neta, recomenda uma viagem para Baia, no golfo de Nápoles;
Durante um passeio, Taciano e Blandina reencontram-se com Lívia e Quinto Celso;
Após a morte do Irmão Corvino, Taciano afastou-se de Opílio Vetúrio;
Opílio retirou-se para Roma, entretanto deixa um escravo de sua confiança, Teódulo, junto de Taciano, para administrar as terras;
Em 243, nasce Blandina, segunda filha de Taciano com Helena;
Durante um passeio com Blandina, conhece Lívia e seu pai, Basílio, escravos libertos que trabalham, afinando instrumentos;
Rapidamente tornaram-se grandes amigos e, logo, Lívia e Basílio foram morar próximo à casa de Vetúrio;
Em 250, Helena decide mudar-se para Roma com a primeira filha, para ficar mais próxima do pai;
Taciano e Lívia apaixonaram-se; entretanto, oficialmente, Lívia ainda era casada e Taciano também...
Helena solicita a presença de Taciano e a filha em Roma;
Durante a viagem, Basílio e Lívia, que eram cristãos, são presos;
Basílio morre nos interrogatórios e Lívia fica cega;
Depois de ficar cega, Lívia é abandonada na Sicília;
Sozinha, encontra apoio em Quinto Celso, garotinho que cantava nas ruas em troca de dinheiro;
Com ajuda de um amigo cristão, logo mudam-se para Nápoles, onde conseguem um trabalho e moradia;
Nesse ínterim, Taciano e a filha retornam a Lião;
Full transcript