Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Porto Snow Park

Projecto para parque urbano de ski e snowboard no Porto
by

Sergio Alves

on 18 May 2011

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Porto Snow Park

Porto Snow Park Objectivos A ideia Localização Solução técnica Porquê ski e snowboard? Custos de Investimento Receitas Eventos Equipamento desportivo único na região
Projecto economicamente sustentável
Promoção da prática desportiva
Motor de atração turística para o Grande Porto A pista artificial de ski com a mais bela vista do Mundo
Localização estratégica no terreno da Quinta do Vale dos Amores
Visível da ponte da Arrábida - atravessada por 130 mil veículos diariamente - garantia de visibilidade local
Entrada directa para os "postais" da cidade - garantia de visibilidade externa
Vista para o Porto, rio Douro, Foz, Palácio de Cristal, Casa da Música
Âncora de revitalização de área actualmente abandonada Quinta do Vale dos Amores Operação

Pista artificial de ski e snowboard
Piso sintético de nova geração Snowflex
Localização única junto ao rio Douro
Permit a prática e aprendizagem de modalidades de neve durante todo o ano
Posiciona o Porto como destino alternativo para ski e snowboard de verão O piso snowflex é uma superfície sintética que
pode ser usado ao ar livre
tem baixo custo de construção
deixa uma pegada ecológica reduzida
é viciante porque é fácil de aprender a andar nele
é apropriado a todos os níveis de habilidade
requer pouca manutenção
é divertido, escorregadio e seguro!

Snowflex é o primeiro piso desenvolvido de raíz para o ski. Os desportos de neve são modalidades com um enorme significado económico no mundo mas com reduzida expressão em Portugal.

A existência de um local para a prática destes desportos todo o ano permitiria criar valor social e económico em duas vertentes:
1 - aumentando o número de praticantes da região
2 - atraindo praticantes de outros países, fora da época regular de ski

São modalidades inclusivas, com aprendizagem bastante rápida e que pode ser praticadas em qualquer idade.
São viciantes, tem uma cultura própria muito positiva e são agradáveis para os espectadores. Inspiração Pista artificial de Nouex Les Mines, França A gestão do "Porto Snow Park" deve promover a realização de eventos regulares, para divulgação das modalidades junto da população local e para divulgação da pista no exterior.

O vídeo mostra o exemplo de um evento realizado na pista Snowflex da Universidade de Liberty, nos EUA Projecto e construção Vídeo - construção e arranque de projecto em França Diagrama exemplo de pista arificial
Parque automóvel
Edifício de apoio
Zona aprendizagem e bóias
Pistas de diferentes níveis
Half-pipe Zona aprendizagem e bóias Halfpipe Rampas Corrimões Cadeira elevatória Capacidade 2400 viagens/hora A instalação desportiva Implantação Plano geral
Parque automóvel - 800 lugares
Edifício de apoio - recuperação da casa da Quinta
Zona desportiva - 10.000 m2
Área total de implantação - 50.000 m2 - terreno pertencente à Exxon Espanha
Acessibilidades - nova ligação já projectada pela CMGaia entre a VL8 e o cais de Gaia. Expectativa Snowflex por comparação com parques urbanos actuais

Com as características projectadas:
10.000 m2 de área desportiva
Parqueamento para 800 viaturas
1 milhão de habitantes à distância de 1 hora

Estimam-se:
200.000 utilizadores potenciais
10% de conversão em 1 visita mensal = 240.000 visitas anuais
a uma média de €25 por visita = € 6.000.000 receita anual
utilização média de 400.000 horas anuais Protocolos Uma fonte de receita fundamental para o projecto será capturar uma parte do aumento de vendas de material de neve gerado pela abertura do Snow Park

Uma abordagem possível será a criação de protocolos com os 3 principais retalhistas da região - Sportzone, El Corte Inglés e Decatlhon, para "apadrinharem" diversas escolas, suportando as entradas dos alunos no Snow Park.

A relação positiva gerada com este envolvimento permite às marcas capitalizar em vendas de material imediatas e futuras, bem como em valorização da sua imagem, mais do que o valor investido com os protocolos.

A permanente utilização garantida pelas escolas patrocinadas permite manter uma base estável de utilizadores que terá um impacto significativo nas receitas. A equipa necessária para o projecto integrará as seguintes funções:
Director Geral - coordenador da equipa e principal responsável pelo projecto
Director de Marketing - responsável por manter o parque cheio de clientes
Financeiro - fundamental para o funcionamento diário da empresa
Gestores das áreas de restauração e lojas - responsáveis pelos contratos de arrendamento de espaço, devem ter experiência de gestão de zonas comerciais
Gestor desportivo - elemento fundamental, deve ser conhecedor das modalidades e da respectiva cultura. Este elemento é responsável pelas actividades e eventos em que os clientes participam. Não só deve projectar as experiências como deve garantir pessoal adequado para que se desenrolem com segurança e conforto totais.
Assistentes desportivos / encarregados - reportam ao gestor desportivo, devendo auxiliá-lo na sua missão.
Assistentes de marketing / comerciais - reportam ao director de marketing, devendo auxiliá-lo na sua missão. O investimento necessário pode ser estimado a partir de projectos Snowflex anteriores.

Com as características projectadas:
10.000 m2 de área desportiva
Parqueamento para 800 viaturas
2.100 m2 de área de superfície do edifício de apoio
50.000 m2 de área total

Estima-se um custo total de 6,25 a 12.5 milhões de euros
25 % para a área desportiva
37,5 % para o edifício de apoio
37,5 % para o terreno, infraestruturas e parque
Custos operacionais Os custos operacionais a ter em conta são:

Manutenção das infraestruturas - 10% do custo, por ano - 625 a 1250 k€
Salários
Água (para edifícios e para a pista)
Energia
Marketing
Escritório
Informática e sistemas (incluindo bilhética)
Rendas (o terreno pode ser alugado a longo prazo)
Impostos e licenças
Seguros Pista artificial de Warmwell UK Pista artificial de Sheffield, UK Vista do topo da pista, Poente (Ponte da Arrábida) Vista do topo da pista, Sul (Casa da Música e Palácio de Cristal) O projecto Ficha técnica Projecto de
Sérgio Alves
em
Gestão de Instalações Desportivas
com
Prof. Dr. José Pedro Sarmento
na
FADEUP - Mestrado em Gestão Desportiva
em parceria com a
FEUP - Mestrado em Inovação e Empreendedorismo Tecnológico

24/12/2010 A ideia A operação
Full transcript