Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Roma antiga - 6° ano

No description
by

Jessica Nunes

on 3 November 2016

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Roma antiga - 6° ano

Roma antiga
A Fundação de Roma
Localização:
Península Itálica;

Primeiros povos:
italiotas, etruscos e gregos;

Fundação de Roma:
os etruscos venceram os italiotas e unificam as aldeias deste povo.

Localização privilegiada:
a cidade-Estado de Roma nasceu às margens do Rio Tibre.
De Monarquia a República
Monarquia (753 - 509 a.C.):
Inicialmente, Roma foi governada por reis;
monarquia não- hereditária:

os reis eram escolhidos pelo Senado;
Senado:

conselho formado por chefe das famílias aristocráticas;
funções do reis:

declarar guerra, administrar a justiça, liderar rituais religiosos;
os
reis
deviam ouvir a opinião do
Senado
sobre todas as questões políticas, pois eram auxiliados por ele.

Fim da monarquia:
Em 509 a.C., o rei Tarquínio II foi expulso da cidade, pois perdeu o apoio do Senado.
a cidade de Roma adotou um novo governo: a
República.
Estrutura social na Roma antiga
O descontentamento da plebe
Desigualdade social entre patrícios e plebeus:

abuso de poder por parte dos patrícios;
terras dominadas pelos patrícios;
plebeus não podiam assumir cargos políticos;
plebeus podiam ser escravizados por dívidas;
plebeus e patrícios não podiam se casar.

Revoltas dos plebeus:

Recusavam-se a participar das guerras;
abandonavam a cidade em massa;
passaram a exigir alterações na política.
Períodos da história antiga de Roma:
Monarquia:
começa com a fundação de Roma em 753 a.C. e termina quando o último rei tirado do poder 509 a.C.;

República:
começa em 509 a.C. e termina quando Otavio Augusto recebe o título de Imperador, em 27 a.C.

Império:
estende-se de 27 a.C. a 476 d.C. quando Roma foi tomada por guerreiros germânicos.
A origem lendária de Roma
Os antigos romanos descreviam a origem de Roma por meio da mitologia. Esta escultura de bronze, do século XIII, representa a loba que teria amamentado os gêmeos Rômulo e Remo após retirá-los das águas do rio Tibre. Segundo a lenda, Rômulo teria fundado Roma em 753 a.C. depois de matar seu irmão.
Uma república para poucos
República:
caracteriza-se pela eleição dos representantes políticos;

Poder dividido em:
Magistrados:
cuidavam de questões administrativas e do
exército
. O mais alto cargo era o de cônsul, eleito anualmente.

Senado:
composto por grandes proprietários de terras; propunham leis e controlavam as finanças;

Assembleias:
conselho de plebeus, só podiam eleger os magistrados.
As conquistas da plebe
A formação do Império Romano

Ainda na República, os romanos iniciaram o processo de
expansão territorial,
ou seja, conquista de territórios através das guerras.

Consequências:

novas terras para agricultura;
novas rotas comerciais;
soldados para o exército;
desigualdade social: os patrícios ficavam cada vez mais ricos com as conquistas.
aumento do poder do exército: os
líderes militares começam a ter muito prestígio e poder político.


Cultura romana
Religião
O circo romano
Espetáculos promovidos em anfiteatros;
Corridas e lutas entre gladiadores;
Gladiadores:
guerreiros, escravos capturados em guerra;
As lutas também serviam para fazer com que a população esquecesse dos problemas sociais. Foi a chamada política do pão e circo.
O cristianismo
Durante o Império Romano surgiu na Palestina, uma região dominada pelos romanos, uma nova religião: o cristianismo;

O cristianismo é uma religião monoteísta, e por isso entrou em conflito com as autoridades romanas, pois o imperador era considerado uma divindade;

Os cristãos foram perseguidos durante muito tempo, até que em 392 d.C., o imperador Teodósio declarou o cristianismo como religião oficial do Império Romano.
Depois de muitas guerras entre vários generais pelo poder de Roma, Otávio Augusto assume o título de imperador;

Em 27 a.C., Roma passou a ser um Império: grande território governado por um imperador;

Imperador: poder político, judiciário, militar e religioso;

Os imperadores eram venerados como deuses.


O Império romano
Crise da República romana
Crise e queda do Império Romano
Queda do Império Romano
Último esforço para manter a unidade do império;

Imperador Teodósio, em 395, dividiu o império em duas partes;

Império Romano do Ocidente, capital em Milão;

Império Romano do Oriente, capital em Constantinopla;

A medida não foi suficiente para conter a crise do império. Em 476, o último imperador do Império Romano do Ocidente foi derrubado por Odoao, rei dos hérulos, um povo germânico.
Grande extensão territorial:
conservar estradas, manter exército, pagar funcionários, garantir alimentos, construir muralhas para proteção dos ataques bábaros (qualquer povo que não fosse romano);

Crise do império:
falta de mão de obra (fim das guerras de conquista);
crise de abastecimento militar;
revoltas camponesas (terras eram dos patrícios);
corrupção política (desvio do dinheiro público);
invasões bárbaras: fragilizado, o império começou a ser invadido por povos germânicos;
Full transcript