Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Bacias hidrográficas brasileiras

No description
by

Janayna Silva Aranha

on 27 September 2013

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Bacias hidrográficas brasileiras

Bacias hidrográficas brasileiras
As regiões hidrográficas brasileiras
Em razão dos rios serem caudalosos, a Bacia Amazônica é muito rica em volume de água, aspecto que resulta em um enorme potencial de produção de energia elétrica (é a maior do país com essa característica). Outro potencial extremamente importante da bacia é a navegação. A Bacia Amazônica encontra-se estabelecida na planície Amazônica, portanto o relevo é plano, condição essa que permite que quase todos os rios que integram a bacia, inclusive o Amazonas, sejam navegáveis.
A bacia do rio Amazonas envolve todo o conjunto de recursos hídricos que convergem para o rio Amazonas. Essa bacia hidrográfica faz parte da região hidrográfica do Amazonas, uma das doze regiões hidrográficas do território brasileiro. A bacia amazônica abrange uma área de 7 milhões de km², compreendendo terras de vários países da América do Sul (Peru, Colômbia, Equador, Venezuela, Guiana, Bolívia e Brasil). É a maior bacia fluvial do mundo. O Rio Amazonas tem mais de 7 Mil afluentes, e possui 25 mil quilômetros de vias navegáveis.
O Brasil é dotado de uma vasta e densa rede hidrográfica, sendo que muitos de seus rios destacam-se pela extensão largura e profundidade. Pode-se dividir a rede hidrográfica brasileira em sete principais bacias : a bacia do rio Amazonas; a do Tocantins - Araguaia; a bacia do Atlântico Sul - trechos norte e nordeste; a do rio São Francisco; a do Atlântico Sul - trecho leste; a bacia Platina, composta pelas sub-bacias dos rios Paraná e Uruguai; e a do Atlântico Sul - trechos sudeste e sul.

As regiões hidrográficas brasileiras são as divisões hidrográficas do país definidas segundo o Conselho Nacional de Recursos Hídricos (CNRH). Até 2003, dividia-se o território brasileiro em sete regiões hidrográficas, mas com a Resolução n° 32, de 15 de outubro daquele ano, o Brasil passou a ser dividido em doze regiões.



Em decorrência da natureza do relevo, destacam-se
os rios de planalto que apresentam em seu leito
rupturas de declive e vales, entre outros aspectos,
que lhes conferem um grande potencial para a geração
de energia elétrica. Assim, faz-se necessária uma política
de gestão hídrica nacional.A maior das regiões é a Amazônica; com 3 800 000 km² e distribuída por sete estados brasileiros, ela contém a maior bacia
hidrográfica do mundo (a do rio Amazonas)4 5 e o
maior rio do mundo (o rio Amazonas, que possui 6 992 km de extensão, superando o rio Nilo, que tem 6 852 km6 ).
A bacia Amazônica
A Bacia Amazônica é formada por todos os rios, córregos e demais tipos de mananciais que deságuam suas águas no rio Amazonas. Essa bacia abrange estados brasileiros (Amazonas, Roraima, Rondônia, Mato Grosso, Pará e Amapá), além de países vizinhos (Peru, Colômbia, Equador, Venezuela, Guiana e Bolívia).
O Rio Amazonas nasce na cordilheira dos Andes, no Peru. Possui 6.868 km, sendo que 3.165 km estão em território brasileiro. Sua vazão média é da ordem de 109.000 m³/s e 290.000 m³/s na estação de chuvas. É um rio típico de planície, ele e muitos de seus afluentes são navegáveis, o que é muito importante para a população da Amazônia, que se serve do rio como meio de locomoção.
O rio é divido em três partes:ainda nos países andinos, é chamado de rio Marañón
ao entrar no Brasil, é chamado de rio Solimões
ao receber as águas do rio Negro passa a ser chamado de rio Amazonas


As terras amazônicas, como se disse, formam uma planície no sentido atual da palavra, ou seja, um território formado pela sedimentação. Ao norte e ao sul essa planície é limitada pelos escudos das Guianas e Brasileiro, respectivamente. Uma divisão elementar das terras da bacia amazônica permite classificá-las em:
igapó:
terras muito próximas aos rios onde está sempre alagado apresentando árvores não muito altas e rica em espécies vegetais;
várzeas:
terras próximas ao rio, que são inundadas pelas enchentes anuais, ou mesmo diariamente;
terras firmes:
nunca são alagadas pelas enchentes.

2006 foi o ano mais seco em 35 anos na bacia amazônica, segundo informações da NASA, que segue a sua evolução pelos satélites. Devido à falta de chuva, rios e lagos secaram ou estiveram próximos de secarem, e as perdas na agricultura foram de milhões de dólares. Muitos povos ficaram incomunicáveis (mais de 40.000 pessoas), devido ao fato de sua única via de comunicação serem os rios da bacia amazônica. Embora o Brasil tenha reduzido o corte de árvores na Amazônia, a maior reserva florestal do mundo perdeu cerca de 9.000 quilômetros quadrados em 2004.

Rios com grande volume de água caracterizam a Bacia Amazônica.
Full transcript