Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Copy of Galileu

No description
by

Miguel Evangelho

on 7 June 2010

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Copy of Galileu

Galileu Galilei Quem Foi Grande físico, matemático e astrónomo, Galileu Galilei nasceu em Pisa, Itália em 1564.
Durante sua juventude escreveu obras sobre Dante e Tasso.
Durante a sua vida ensinou nas Universidades de Pisa, Pádua e Florença.
Contestou a autoridade de Aristóteles e Ptolomeu, insistiu sobre a importância da matemática para a ciência, criou o método experimental, formula a Lei da Queda dos Corpos, enunciou o princípio da Inércia e aperfeiçoou o telescópio, entre outras realizações.
Foi um dos representantes do Renascimento Científico dos séculos XVI e XVII.
Foi o 1º a contestar as afirmações de Aristóteles, que havia sido o único a fazer descobertas sobre a física. Destaca-se a balança hidrostática, que originou o relógio de pêndulo. A partir da informação da construção do 1º telescópio, na Holanda, construiu o 1º óculo astronómico e, com isso, pôde observar a composição estrelar da Via Láctea, os satélites de Júpiter, as manchas do Sol e as fases de Vénus. Essas descobertas astronómicas foram relatadas ao mundo através do livro Sidereus Nuncius (Mensageiro das Estrelas), em 1610. Foi através da observação das fases de Vénus, que Galileu começou a basear-se na visão de Copérnico (Heliocentrismo – O Sol como centro do Universo) e não na de Aristóteles, onde a Terra era vista como o centro do Universo. Dado à sua visão heliocêntrica, tornou-se pouco simpático entre os académicos adeptos do aristotelismo e da teoria geocêntrica.
Contudo, não resistiu, voltando a defender o sistema heliocêntrico, em 1632, e dando continuidade aos seus estudos, publicando Diálogos, obra na qual muitas ideias fundamentadas por Aristóteles e Ptolomeu foram colocadas em debate por indagações de Galileu. Entre elas, a de que os corpos leves e pesados caem com velocidades diferentes. Segundo Galileu, os corpos leves e pesados caem com a mesma velocidade. Um ano mais tarde, o astrónomo italiano teve de ir a Roma, pois estava acusado de heresia. Foi obrigado a assinar um decreto do Tribunal do Santo Ofício, onde declarava que o sistema heliocêntrico era apenas uma hipótese.
Em 1642, no ano em que nasce Isaac Newton, morre cego, tendo sido condenado pela Igreja Católica pelas suas convicções científicas. Viu as suas obras censuradas e proibidas. Contudo, uma delas (sobre mecânica) foi publicada mesmo com a proibição da Igreja, já que o local de publicação da dita obra foi em zona protestante, onde a interferência católica não tinha influência significativa. A mesma instituição que o condenou absolveu-o muito tempo após a sua morte, em 1983. O caso de Qual o significado da sua morte para a cultura Ocidental? E para a religião? E para a ciência?

Que contributo deu Galileu para a física Newtoniana?
Em 1632, Galileu não resiste e publica Diálogos, obra na qual rejeita a teoria geocêntrica de Aristóteles e de Ptolomeu, como havíamos dito anteriormente. Em virtude desta ousadia, é acusado de heresia. Torturado e sob pena condenado à morte, Galileu retracta-se publicamente. Foi, ainda assim, até à sua morte, um firme defensor do livre exercício da razão e da ciência como vocação secular, ainda que nunca tenha vacilado na sua lealdade à religião. Morre cego, em 1642.

‘‘Na verdade, Galileu era um distinto filósofo da ciência, que compreendeu melhor do que qualquer outro dos seus antecessores a importância da matemática na física. Não foi, contudo, a sua filosofia, mas o seu trabalho experimental, que colocou Galileu acima dos seus predecessores.’’
(ANTHONY KENNY)

Galileu é o elo da longa cadeia da ciência que vem dos Gregos, de Arquimedes a Copérnico, de Copérnico a Newton, e deste a Einstein.
Galileu une o passado e o futuro da ciência.

Então, porquê, a ciência, a religião e Galileu?
‘Porque nos parece importante perceber que as relações entre a ciência e a religião, no que diz respeito à verdade e à visão da realidade, não foram muito pacíficas, e os séculos XVI e XVII foram, talvez, dos tempos mais conturbados entre as duas visões do mundo. E daí a figura de Galileu.
Galileu encarna a imagem de cientista moderno que, embora crente, tem a noção de que ciência e religião, o mesmo é dizer, razão é fé, representam visões diferentes da realidade e, consequentemente, da verdade.
Galileu percebe que as realidades científicas e religiosa são incompatíveis e que para se construir um saber objectivo é necessário, antes de mais, separar as duas dimensões. Galileu torna-se, assim, uma figura incontornável no panorama do desenvolvimento do conhecimento científico, não só pelas inovações do seu pensamento para a ciência, como também para a filosofia. Tudo isto, em oposição a uma mentalidade ocidental, centrada na autoridade do Livro Sagrado e em Aristóteles, que marcavam não só a verdade cientifica como uma leitura unívoca do mundo.
Full transcript