Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

MARXISMO E FILOSOFIA DA LINGUAGEM:

No description
by

Reinaldo de Freitas

on 27 May 2014

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of MARXISMO E FILOSOFIA DA LINGUAGEM:

MARXISMO E FILOSOFIA DA LINGUAGEM:
MIKHAIL BAKHTIN

Primeira Parte
"É um livro sobre as relações entre
linguagem e sociedade."
"A forma linguística é sempre percebida como um signo mutável. A entonação expressiva, a modalidade apreciativa..."
Enunciação
Réplica do diálogo social, é a unidade de base da língua, de natureza social, portanto ideológica.
"A filosofia marxista da linguagem deve colocar como base de sua doutrina a enunciação, como realidade da língua e como estrutura sócio-ideológica." p.16
"Indicar o lugar dos problemas da filosofia da linguagem dentro do conjunto da visão marxista de mundo."
"O signo e a situação social estão indissoluvelmente ligados."

"A palavra é um signo ideológico por excelência."

"O psiquismo e a ideologia estão em interação dialética constante."
O Estudo das ideologias e a filosofia da linguagem
As bases da teoria marxista da criação ideológica, estão estritamente ligadas aos problemas da filosofia da linguagem.
Produto Ideológico:
Reflete e refrata uma outra realidade que lhe é exterior.
Remete a algo situado fora de si mesmo.
"Tudo que é ideológico é um signo."
“Objetos materiais do mundo recebem função ao conjunto da vida social, advindos de um grupo organizado no decorrer de suas relações sociais, e passam a significar além de suas próprias particularidades materiais.”
MIOTELLO, Valdemir. Ideologia. BAKHTIN Conceitos chaves.4 ed. São Paulo. Contexto. 2008. p. 170
"Qualquer produto de consumo pode se tornar ideológico."
Além da dupla materialidade (físico-material / sócio-histórico), o signo ainda recebe um “ponto de vista”, que o faz coincidir com o domínio do ideológico. Assim todo signo é ideológico. P. 170.
Função
Sentido
Objeto
"O domínio do ideológico coincide com o domínio dos signos: são mutuamente correspondentes. Ali onde o signo se encontra, encontra-se também o ideológico. Tudo que é ideológico, possui um valor semiótico." p. 32
Os signos possuem representações diferentes na esfera ideológica.
Não são apenas reflexo, mas também um fragmento material dessa realidade.
"A filosofia idealista e a visão psicologista da cultura situam a ideologia na consciência."
MIOTELLO (2008) cita Voloshinov, que foi o único membro do círculo de Bakhtin, que define ideologia de uma forma mais direta.“Por ideologia entendemos todo o conjunto dos reflexos e das da realidade social e natural que tem lugar no cérebro do homem e se expressa por meio de palavras [...] ou outras formas signícas.”
“A ideologia é o sistema sempre atual de representação de sociedade e de mundo construído a partir de referências constituídas nas interações e nas trocas simbólicas desenvolvidas por determinados grupos sociais organizados.” (MIOTELLO, 2008,p. 176)
Para compreender um signo é necessário aproximá-lo de outros signos já conhecidos.
A compreensão é uma resposta a um signo por meio de outro.
"A consciência só se torna consciência quando se impregna de conteúdo ideológico (semiótico) e, consequentemente, somente no processo de interação social. p. 34
"A palavra é o fenômeno ideológico por excelência (...) A palavra é o modo mais puro e sensível de relação social." p. 36
Capítulo 6 –
A interação verbal
– a palavra aparece como uma espécie de ponte entre “mim e o outro”
Em
Estética da Criação Verbal
– palavra é inoculada pelos gêneros do discurso no projeto discursivo do sujeito. (Considera contextos de circulação e interlocutores).
Capítulo 3 -
Filosofia da linguagem e psicologia objetiva
– a palavra é colocada como arena onde se entrecruzam valores sociais.
Segundo CEREJA (2008), Palavra é discurso. Mas também é história, ideologia, é luta social, já que é uma síntese das práticas históricas discursivas historicamente construídas. p. 203
Marxismo e Filosofia da linguagem
Marxismo e Filosofia da linguagem
O conceito palavra é gradualmente construído ao longo das obras.
BAKHTIN citado por STELLA (2008), define a palavra como “um produto ideológico vivo, funcionando em qualquer situação social (leia-se ideológica), tornando signo ideológico porque acumula as entoações do diálogo vivo dos interlocutores com os valores sociais(...)" p. 178
Marxismo e Filosofia da linguagem
A Relação entre a infraestrutura e as superestruturas.
Superestrutura – sistema de referência que troca sentido com toda a sociedade.
Como a infraestrutura determina a ideologia
CAUSALIDADE
Estabelece-se uma relação dialética entre elas, sem perder de vista o processo global de produção e reprodução. Assim se compreende as afirmações em relação dialética, não em relação casual.
(MIOTELLO, 2008)
"É impossível estabelecer o sentido de uma dada transformação ideológica no contexto da ideologia correspondente, considerando que toda esfera ideológica se apresenta como um conjunto único e indivisível cujos elementos, sem exceção, reagem a uma transformação da infra-estrutura. p. 39
REALIDADE
Como resolver esse problema
A resolução está relacionada como a realidade determina o signo, e como este reflete e refrata a realidade em transformação
PALAVRA
Orienta o problema no plano dos princípios por ser um signo ideológico
"É o indicador mais sensível de todas as tranformações sociais..."

"Lentas acumulações quantitativas de mudanças, que ainda não tiveram tempo de adquirir uma nova qualidade ideológica."
"A palavra é capaz de registrar as fases transitórias mais íntimas, mais efêmeras das mudanças sociais."
p.41
ESTRUTURA SÓCIO-POLÍTICA
PSICOLOGIA DO CORPO SOCIAL
IDEOLOGIA NO SENTIDO ESTRITO DO TERMO
INTERAÇÃO VERBAL
Conceito metafísico que se transforma na "alma coletiva", "o inconsciente", "espírito do povo"
Se exterioriza na palavra, no gesto, no ato. Tudo está no material, principalmente no material verbal.
p.42
Derivam os contatos entre os indíviduos
É o ambiente onde se encontram submersas, todas as formas e aspectos da criação ideológica.
Se manifesta essencialmente nos diversos aspectos da enunciação - diferentes modos de discurso, sejam interiores ou exteriores
“A enunciação é de natureza constitutivamente social, histórica e que, por isso, liga-se a enunciações anteriores e as enunciações posteriores, produzindo e fazendo circular discursos.” P. 68
A questão da psicologia do corpo social trata da forma como o espírito da época se constitui.

* Formas de concretização.

* Formas de comunicação no contexto da vida através dos signos.
Um dos problemas vitais para o Marxismo: Definir a tipologia das formas.
Em cada época, os grupos possuem diferentes formas de discursos na comunicação sócio-ideológica.
- Discurso social
- Formas de enunciação
- Organização hierárquica
Signo
processo de interação (*)
Formas (Organização e condições de interação) - Influência
* Para entender o processo é preciso:

- Não se separar ideologia da realidade material do signo
- Não dissociar o signo das formas concretas da comunicação social
Outro aspecto a ser abordado "o conteúdo do signo e do índice de valor que altera todo o conteúdo."
Como se determina este grupo de objetos valorizados?
* É indispensável que ele esteja ligado às condições socio-econômicas essenciais do referido grupo.
* Significado interindividual
* Tema do signo
*O Tema ideológico
*O tema e forma que são determinados pelas condições econômicas
*Plano da Palavra
"A palavra [...] reflete sutilmente as mais imperceptíveis alterações da existência social. " p. 46
Fundament
al
"O ser, refletido signo, não apenas nele se reflete, mas também se refrata."
Luta de Classes
O estudo do signo permite observar mais facilmente a continuidade do processo dialético de evolução
Se subtraído às tensões das lutas sociais, o signo irá infalivelmente debilitar-se.
Filosofia da linguagem e psicologia objetiva
* Problemas do Marximo - Construir uma psicologia verdadeiramente objetiva
Procura de métodos de abordagem objetiva, refinada e flexível do psiquismo subjetivo do homem.
"O psiquismo subjetivo é o objeto de uma análise ideológica, de onde se depreende uma interpretação sócio-ideológica."
p.48
* Fatores sociais determinam a vida concreta de um dado indivíduo, nas condições do meio social
Que tipo de realidade pertence ao psiquismo subjetivo?
É um traço particular do ser radicalmente diferente, tanto dos processo psicológicos, quanto da realidade exterior ao organismo."
Psiquismo subjetivo localiza-se no limite entre o organismo e o mundo exterior.
Wilhelm Dilthey - A atividade psíquica se define em termo de significação. A mesma coisa para a palavra.
SOBRAL (2008) destaca que este filósofo tem incorporada sua filosofia de vida porque acentua, em suas formulações, o caráter contingente e mutável da história, algo que tem extrema relevância para a discussão bakhtiniana da compreensão como dependente da situação específica do sujeito na sociedade e na história, nas relações com outros sujeitos, em vez de naturalizada a partir de algum determinismo extra-mundano. p. 128
Capacidade potencial de construir sentido, própria dos signos linguísticos e das formas gramaticais da língua. “Um estágio mais estável dos signos e dos enunciados, já que seus elementos, como fruto de uma convenção, podem ser utilizados em diferentes enunciações com as mesmas indicações de sentido”. (CEREJA, 2008. P. 202)
A psicologia interpretativa deve ser a base de todas as ciências humanas.
psiquismo
-----
ideologia

significação
Não leva em consideração o carater social do signo, com isso não considera (não se compreende) o vínculo entre signo e significação. Não se percebe a natureza específica do signo.
Função psiquíca
"Ela nos permitirá esclarecer nossa concepção do psiquismo e em que a resolução de problemas da psicologia é importante para a filosofia do signo, a filosofia da linguagem."
p.54
Psicologia Funcionalista
Psicologia Interpretativa
Funcionamento puro e simples
Significação
Full transcript