Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Socialização e Construção da Identidade

Análise Social da Educação - Curso de Especialização em Administração Escolar
by

Carlos Cabeça

on 17 November 2012

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Socialização e Construção da Identidade

Socialização e Construção da Identidade Socialização e Construção da Identidade Conceição Alves Pinto Sociologia da Escola Curso de Especialização em Administração Escolar Análise Social da Educação Na sociedade atual o processo de socialização é vivido na tensão entre uma aculturação e uma inculturação Segundo o "Memorandum" de R. Redfield, R. Linton e M. J. Herskovits, publicado no American Anthropologist de 1936, a aculturação é o conjunto das mudanças que se produzem nos modelos culturais originais, quando grupos de indivíduos de culturas diferentes entram em contacto directo e contínuo. Aculturação Inculturação O processo através do qual as crianças aprendem a sua cultura é denominado inculturação. Ainda que as crianças não são uma página em branco na qual escrever, a inculturação é um processo de interiorização dos costumes do grupo, até o ponto de fazer estes como próprios. Este processo é fundamental para a sobrevivência dos grupos humanos, assim por exemplo os esquimos tem de aprender a proteger-se do frio. O processo de inculturação produz-se fisicamente (gestos, formas de estar, de comer...), afectiva e sentimentalmente (por causa da acção de reforço ou repressão da nossa cultura) e também intelectualmente (esquemas mentais de percepção do mundo). Os agentes de inculturação são a família, as amizades, a escola, os media, os grupos de associação, etc.. Eles têm como missão introduzir o indivíduo na sua sociedade através da aprendizagem da cultura. Identidade Pessoal e Reconhecimento Social Tornar-se membro de uma comunidade consiste em Participar construir/transformar/recriar os sistemas de interações sociais

Retorno de sinais emitidos pelos parceiros de interação

Reconhecimento Social (integração, respeito, solidariedade, estatuto, trabalho, vencimento…) Quem sou eu?
O que é que os outros são para mim? Questões que se colocam a jovens na sua fase de maturação pessoal e a adultos em processos de redefinição de identidade e de procura de novas formas de inserção social Estratégias de Identidade O processo de Construção da identidade desenvolve-se simultaneamente dentro do Indivíduo e dentro da cultura de uma sociedade (contexto sociocultural em que vive) Erik Erikson

Na procura de Reconhecimento social o indivíduo gira em torno de um sistema de interações (procura de integração) e em torno de si próprio (procura da afirmação da especificidade individual) 3 tipos de estratégias

1.Desenvolver comportamentos ativos de conformidade;

2.Esconder-se no anonimato;

3.Apagar especificidades da(s) socialização(ções) anteriores. Vontade de Integração Afirmação da singularidade pessoal 3 tipos de estratégias

1.Diferenciação – Evitar o perigo de dissolução na sociedade ou organização;

2.Visibilidade – afirmação da diferença;

3.A singularização Socialização e Procura de Identidade Pessoal na Adolescência Socialização Primária a criança não apresenta problemas de identidade na medida em que ela se identifica profundamente com os adultos significativos Socialização Secundária Inicia-se uma marcha progressiva de libertação e procura de autonomia relativamente aos adultos significativos e à sua socialização familiar Para Erik Erikson a forma como o jovem vive a sua adolescência e se prepara para o acesso à condição de adulto depende fortemente de dois fatores:

1.Processo de maturação humana que viveu anteriormente;

2.Contexto sociocultural em que a vive. Erik Erikson (15 Junho 1902 – 12 Maio 1994)

Psicólogo e Psicanalista Americano de origem Alemã, Erik Erikson desenvolveu teorias sobre a Psicologia do Desenvolvimento Psicossocial.

Para Erikson, o desenvolvimento humano realizar-se-ia por meio de crises psicossociais (motores de desenvolvimento, com uma dupla vertente: positiva e negativa) que, sendo ultrapassadas, levariam a que a pessoa passasse ao estádio de desenvolvimento seguinte.

De acordo com este autor, o desenvolvimento psicossocial seria um processo que duraria todo o ciclo de vida humano, estendendo-se por 8 fases Fases de maturação
pessoal Erik Erikson A transição entre as diferentes fases de maturação pessoal é marcada por momentos de perturbação e de “crises de crescimento” – Motores de desenvolvimento, com uma dupla vertente: positiva e negativa

Cada um destes momentos de passagem é tributário/depende da maneira como os outros momentos de reorganização pessoal foram vividos 1-Confiança vs Desconfiança

2-Autonomia vs Vergonha Dúvida

3-Iniciativa vs Culpabilidade

4-Engenho vs Inferioridade

5-Identidade vs Difusão de Identidade Se a crise de identidade é tributária da vivência pessoal anterior/precedente pode também ser o momento de recuperar e desenvolver o que até aí se tenha mantido atrofiado ou inibido

Para que este momento possa ser vivido positivamente e o jovem realize as passagens que ficaram incompletas anteriormente há que lhe proporcionar condições de maturação pessoal.

Condição indispensável – a existência de espaços onde os jovens se sintam em relação com outros jovens e com adultos (capazes de se relacionarem com jovens) onde possa interagir e construir/reconstruir a imagem que tem de si, dos outros e da sua intervenção no meio envolvente Condições de Superação da Crise Psicossocial
de Identidade

1- Confiança vs Desconfiança
(0 - 18 meses), em que a criança apreenderia o mundo como um local seguro e aprenderia a confiar nas pessoas à sua volta (ou o seu inverso), dependendo da qualidade da relação com a mãe

2- Autonomia vs Vergonha Dúvida
(18 meses - 3 anos), em que a criança se desenvolveria como um ser autónomo, por meio da experimentação do mundo à sua volta.

3- Iniciativa vs Culpabilidade
(3 - 6 anos), em que a criança começa a afirmar a sua idade, em que começa a ganhar destresa física e verbal para se exprimir.

4- Engenho vs Inferioridade
(6 - 12 anos), em que a criança começa a desenvolver aprendizagens escolares, a testar limites e a fazer aprendizagens sociais.

5- Identidade vs Difusão de Identidade
(12 - 18/20 anos), em que a sociedade permite ao adolescente um compasso de espera entre a infância e a idade adulta, para que possa construir a sua identidade e descobrir-se enquanto pessoa, definindo o seu futuro papel na sociedade. Fases de Maturação Pessoal – E. Erikson 6 - Intimidade vs Isolamento
(18/20 - cerca dos 30 anos), em que o jovem adulto começa a desfrutar da verdadeira genitalidade, desenvolvendo relações afetivas importantes e consolidando a sua identidade sexual.

7 - "Generatividade" vs Estagnação
(cerca dos 30 - cerca dos 65/70 anos), onde o conflito se resume a educar, criar e cuidar do futuro, preocupar-se com os seus interesses e necessidades.

8 - Integridade vs Desespero
(cerca dos 65/70 anos até ao fim da vida), idade marcada por um olhar retrospetivo, em que o indivíduo sente necessidade de avaliar a sua vida, as metas a que se propôs na vida, os seus sucessos e fracassos. in Apontamentos de Antropologia Cultural in Dicionário de Sociologia 5-Identidade vs Difusão de Identidade
(12 - 18/20 anos), em que a sociedade permite ao adolescente um compasso de espera entre a infância e a idade adulta, para que o adolescente possa construir a sua identidade e descobrir-se enquanto pessoa, definindo o seu papel futuro na sociedade. Conhecer o diferente, ter vontade de alargar a sua visão do mundo e a sua percepção do outros Procurar a segurança do meio conhecido, das suas relações habituais e dos lugares onde ele sente o aconchego e onde pode viver centrado em si mesmo A socialização dos Jovens
na Sociedade Atual A socialização das jovens gerações é algo que a sociedade atual tem dificuldade em abordar.

O acesso à idade adulta coloca problemas tanto aos próprios jovens como aos adultos e à sociedade em geral.

É neste contexto que a sociedade pede à Escola que assuma a socialização das novas gerações.
Tempo Espaço Sistema
de
Interações Socialização e Construção da Identidade Conceição Alves Pinto Sociologia da Escola Curso de Especialização em Administração Escolar Análise Social da Educação
Full transcript