Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

ENSINAR-APRENDER CINEMA

Apresentação tese de doutorado.
by

Rodrigo Ferrari

on 8 November 2015

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of ENSINAR-APRENDER CINEMA

ENSINAR-APRENDER CINEMA
através da percepção e cognição incorporadas
Rodrigo Ferrari
Tese de Doutorado do Programa de Pós Graduação em Educação, linha Educação e Comunicação, da Universidade Federal de Santa Catarina.

Orientadora: Profa. Dra. Monica Fantin

Ensinar-aprender Cinema
instrumento objeto de estudo
dimensão simbólica
ncoporações
hipótese
as incorporações podem indicar novos limites e possibilidades de ensino-aprendizagem do cinema.
questão de investigação
Como o ensino-aprendizagem do cinema através da percepção e da cognição incorporadas se articula com o campo teórico-prático da educação com e sobre o cinema?
objetivo geral
Especificar novas possibilidades e discutir novos limites do ensino-aprendizagem do cinema.
objetivos específicos
-
Construir um mapa conceitual
que represente o que é e como funciona a
percepção e a cognição incorporadas
, assim como seus
fundamentos teóricos
;

- Analisar
como o ensino-aprendizagem
do cinema através da percepção e cognição incorporadas
contribui
, ou não, com o campo da
educação com e sobre o cinema
;

-
Refletir sobre uma proposta
de ensino-aprendizagem do cinema através da percepção e cognição incorporadas orientada para
formação de professores
que trabalham com educação com e sobre o cinema.

dimensão teórica
dimensão pragmática
Capítulo I
Percepção e Cognição Incorporadas
Neurônios espelhos
Entrelaçamento e Quiasma
Autopoiesis e Acoplamento Estrutural
Há uma correlação neurológica entre a execução e observação de ações; objetos; sensações, movimentos e emoções.
ver = perceber e conhecer
O vidente e o visível são entrelaçados, fenômeno que constitui a visibilidade explicação do quiasma.
A realidade não é independente do observador porque os organismos autopoiéticos são acoplados estruturalmente ao meio.

Cinema, Percepção e Cognição
Oficina KINO
linguagem = leitura e escrita
psicanálise = aparelho psíquico
psicologia = processamento de informação
mente
alma
sujeito
razão
reflexão
Capítulo II
http://kino.sites.ufsc.br/
Cinema e Educaçao
EDUCAÇÃO, CINEMA E INCORPORAÇÕES
INCORPORANDO E SENDO INCORPORADO PELO CINEMA
Capítulo III
Categoria I
Incorporações e Reflexões no Ensino-Aprendizagem do Cinema
: se refere ao
módulo I
- introdução conceitual sobre o ensino-aprendizagem do cinema através percepção e a cognição incorporadas;
módulo V
: avaliação dos PP sobre Oficina KINO.
Categoria II
Visibilidades Cinematográficas e Incorporações:
contempla as recriações fotográficas, de movimentos de câmera e de montagem visual realizadas pelos PP nos
módulos II, III, IV
.
Categoria III
Reflexões Sobre as Incorporações:
as reflexões sobre as recriações fotográficas, de movimentos de câmera e de montagem visual realizadas pelos PP nos
módulos II, III, IV
, assim como outras reflexões presentes nos
módulos I e II
.
Professores/Pesquisadores (PP)
A partir da colaboração de
cinco PP, 2 homens e 3 mulheres
, com experiências no âmbito da educação com e sobre o cinema que se dispuseram a participar da pesquisa, foi composto nosso grupo de participantes da oficina.
limite teórico e histórico
"Mas observo que a estratégia que utilizo ao tentar tematizar com meus estudantes as percepções primeiras que nos acometem quando estamos diante de uma obra recai em um certo paradoxo, afinal, só posso tratar de questões do âmbito pré-reflexivo ou do campo das sensações por meio da racionalização desses sentimentos primeiros, só posso tratar das questões da percepção por meio da representação da fala e, portanto da ordenação dos pensamentos em um plano mais racional, de tal modo que em alguma medida isso já não é mais "o que sinto", mas apenas "o que posso dizer que sinto", tão somente com as palavras que tenho e com a autorização concedida pela cultura para expressar o que sinto., afinal, a fala não é simplesmente um meio transparente do que sinto, é uma mera representação e ainda controlada pela razão. Percebe o paradoxo que estou tentando apontar?" (PP4)
... seus olhos são lindos...
carro
É preciso perceber como se percebe, executando exercícios de leitura/-escrita como foi proposto. Inclusive acho que é a melhor maneira de ocorrer algum tipo de apropriação a longo prazo da linguagem cinematográfica, como já observo na minha experiência de 8 anos na Educação. Aprender fazendo e analisando esse fazer! (PP2).
Considerações Finais
1.
2.
olho
3.
Full transcript