Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

O PENSAMENTO DE PLATÃO

Slides sobre o pensamento de Platão - referencial: Reale
by

Julio Cesar Gonçalves

on 13 June 2016

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of O PENSAMENTO DE PLATÃO

Prof. Me. Julio César Gonçalves
VIDA E OBRA
Platão nasceu em Atenas (428/427 a.C.)

Apelido = "largueza", "amplitude", "extensão" (vigor físico / testa)

Nome: Aristócles
ANTEPASSADOS
PAI (Aristão) <=== Rei Codros
MÃE (Perictione) <=== Sólon

Família aristocrática - tendência natural, desde à juventude, para a formação política como ideal a ser seguido

DECEPÇÕES COM A POLÍTICA
1ª - 404 a.C. - aristocracia assume o poder e dois parentes assumem cargos no governo oligárquico (Cármides e Crítias - métodos facciosos)
2ª - retomada do poder pelos democratas que acusam e condenam, inocentemente, Sócrates à morte (por envenenamento)
SEU MESTRE
O PENSAMENTO DE PLATÃO
Foi discípulo de Sócrates aos vinte anos, com o intuito de melhor se preparar, pela Filosofia, para a vida política.
Decide afastar-se da política militante
A FUNDAÇÃO DA METAFÍSICA
META = para além
+
FÍSICA = mundo da matéria
Platão funda a discussão metafísica dentro da Filosofia
EXPLICAÇÃO DA REALIDADE
PRÉ-SOCRÁTICOS
Cosmologia =
Physis
SÓCRATES
Antropologia = homem
PLATÃO
Metafísica = abstração
Assim como os mitos não dão conta de explicar o que os pré-socráticos queriam saber (cosmologia), Sócrates também direciona a reflexão filosófica para a realidade humana (antropológica) e Platão busca suas respostas na metafísica
"SEGUNDA NAVEGAÇÃO"
Metáfora platônica - linguagem antiga dos homens do mar
O vento é imprescindível
"SEGUNDA NAVEGAÇÃO"
Metáfora platônica - linguagem antiga dos homens do mar
Cessado os VENTOS não mais funcionam as velas ---> recorre-se aos remos
VENTOS
---> Filosofia naturalista (prisioneiros dos sentidos)
REMOS
---> Filosofia platônica (libertação dos sentidos - raciocínio)
ANTROPOLOGIA PLATÔNICA
O homem é dotado de duas realidades
CORPO
ALMA
ALMA
Suprassensível
Afinidade com o inteligível
Eterna / perfeita / imutável
CORPO
Sensível
Receptáculo da alma
Instrumento à serviço da alma
"Cárcere da alma" (tumba)
Raiz de todo o mal (paixões, inimizades, discórdia, ignorância, loucura)
FUGA DO CORPO
O verdadeiro filósofo deseja a morte e a verdadeira filosofia é "exercício de morte" --> liberta a alma dos grilhões da do corpo e passa a viver uma vida verdadeira
FUGA DO MUNDO
Fugir do mal que o mundo representa, através da virtude e do conhecimento = assemelhar-se a Deus, adquirir justiça, santidade e sabedoria
ACADEMIA DE PLATÃO
Platão, ao contrário de seu mestre, ensina recluso
A REPÚBLICA DE
PLATÃO

Obra trata da organização e harmonia dentro da vida social, por meio da verdadeira prática política e filosófica
Apenas na condição de o político se tornar filósofo (ou vice-versa), é que se torna possível construir a cidade autêntica fundada sobre o valor supremo da justiça e do bem"
Conhecer a cidade = conhecer o homem e seu lugar no universo
O Estado nasce porque não somos autárquicos
O Estado necessita:
1. Dos que provêm as necessidades materiais
2. Dos que se responsabilizam pela segurança e defesa da cidade
3. Dos que saibam governar adequadamente
A cidade necessita de três classes sociais
1. Dos lavradores / artesãos / comerciantes
2. Guardas / soldados
3. Dos governantes (filósofos)
ALMA TRIPARTITE
RACIONAL --> força da justiça
IRASCÍVEL --> força da ira
CONCUPISCÍVEL --> apetites e desejos
EDUCAÇÃO NA REPÚBLICA
A 3ª classe não precisa de educação especial porque artes e os ofícios são facilmente aprendidos na prática

Para a classe dos guardas, educação clássica: ginástica (exerc. físico) e música. ABNEGAÇÃO de família e quaisquer bens (mantidos)

Para os governantes, a filosofia até os 50 anos de idade ("longa estrada")
Os 4 significados do mito da caverna de Platão
1. DIVISÃO DA REALIDADE: sensível e inteligível
Sombras = aparências sensíveis das coisas;

Estátuas = as próprias coisas sensíveis;

Muro = linha divisória dos dois mundos;

As coisas verdadeiras = as Ideias / a verdade;

O Sol = a Ideia do Bem
A ALEGORIA DA
CAVERNA
2. GRAUS DO CONHECIMENTO
Visão das sombras = eikasía (imaginação);

Visão das estátuas = pístis (crença);

Visão das coisas reais = dialética (intelecção pura).

3. ASPECTO ASCÉTICO, MÍSTICO, TEOLÓGICO DO PLATONISMO
A vida na dimensão dos sentidos e do sensível é uma vida inaltêntica, obscura.

A vida na pureza e plenitude da luz é a vida na dimensão do espírito.

Voltar-se do sensível para o inteligível = libertação das algemas (conversão / contemplação do Divino)
4. CONCEPÇÃO POLÍTICA
Retorno à caverna: filósofo-político supera suas próprias ambições para resgatar os outros da ignorância

O verdadeiro político não ama o poder, mas o usa como instrumento para a realização do bem comum.

RISCO = descer de volta traz riscos que o filósofo tem consciência, mas o deseja, pois é o que dáido à sua vida
Full transcript