Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Aula 06 - A semiologia de Saussure

Aula da disciplina "Ciências da Linguagem: Estudo das práticas midiáticas I", do curso de Jornalismo (ECA-USP), preparada pela Profa. Dra. Mayra Rodrigues Gomes e pelos monitores Eliza Casadei e Ivan Paganotti
by

Ivan Paganotti

on 4 January 2011

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Aula 06 - A semiologia de Saussure

Semiologia Linguística:
parte (mais avançada) da semiologia. Estudo/ciência dos sistemas de signos verbais (as línguas) Teoria ou ciência geral dos sistemas sígnicos Sistema Conjunto de elementos que têm sua definição pela relação mantida com outros elementos do conjunto (noção de partes em mútua dependência inspirada na biologia do século XIX) Signo Unidades/elementos portadores de significação constituintes das línguas Componentes
(modelo didático) Conceito Imagem acústica significado, ideia significante, impressão psíquica de um grupo de sons, veículo da ideia Langue Parole Língua: Sistema cujos elementos são os signos e cuja estrutura consiste numa rede de oposições, diferenças e valores Fala: uso do sistema sígnico, atualização dos sistemas na fala [doce] Paradigmático Sintagmático Relações dos termos dentro do sistema Relações no processo mental de produção e compreensão da mensagem falada; implica alternativas / escolhas dentro de um grupo de palavras de mesma família que podem substituir umas as outras Relações lineares, combinação das palavras em sequências significantes, temporalidade na sucessão da cadeia da fala, irreversibilidade, os enunciados etc. moça ri chora cadeira na senta moça cadeira chora moça ri chora Relações estruturais dentro do sistema Relações básicas na constituição do sistema [árvore] No sistema os elementos só se colocam a partir da diferença em relação a outros elementos; na língua, em relação a outros signos.
A definição de um elemento se dá a partir daquilo que ele não é. Para Saussure, na língua só há diferenças; na língua tudo é negativo. Diferença / Oposição senhora sem hora senhor Valor Valor de um termo não está no objeto referenciado, mas na rede de relações com outros signos; é resultante da presença (ou ausência) de outros termos que dão formas a um mesmo campo. mutton (inglês) mouton
(francês) sheep (inglês) Arbitrariedade Signo é arbitrário, sem relação interna necessária entre significante e significado (o significado, ou idéia, poderia ter outro som ou nome); é uma convenção social até no caso das onomatopéias. au au [latido] bark / wof [bark] Ninguém decide isoladamente, é convenção social da comunidade de falantes. Instituição social Críticas a Saussure Navegar "Cool" Sem consideração pelo movimento de passagem de um eixo a outro na produção de significação Estruturalismo estático (Jakobson) Preferência pela língua falada (Derrida) Em detrimento de outras formas, desconsiderando a autonomia semiótica da escrita Ignora determinantes de natureza cognitiva e neurofisiológica, universais porque comuns a toda espécie humana e a todas as línguas Natureza arbitrária e puramente diferencial do signo O aprendizado das cores / presença nas culturas ("Basic color terms" / Berlin & Kay) Reducionismo do modelo diádico Não permite classificação e análise completas dos signos (peirceanos, Benveniste, pragmatistas) Dêiticos de pessoa, lugar e tempo A SEMIOLOGIA DE FERDINAND DE SAUSSURE (1857-1913) LOUIS HJELMSLEV (1899-1965) Glossemática - Uma teoria da língua como um todo auto-suficiente
- Saussureano pensando as articulações entre significantes como passíveis de serem tomadas algebricamente Forma Rede aberta projetada sobre a matéria;
uma estruturação semiótica, ou cultural,
que determina nossa cognição de suas substâncias Substância não-formada
(substância pré-semiótica)
massa amorfa de pensamento, organizada diferentemente por cada língua Matéria Substância Elemento semioticamente formado Floresta, Bosque, Lenha, Árvore Forêt, Bois, Arbre Signo Reordenação do esquema de Saussure, considerando a linguística como um estudo dos sons que deve ser imanente (não recorrer a elementos externos), e o signo como FUNÇÃO SEMIÓTICA que põe em relação dois planos inseparáveis, ambos observáveis do ponto de vista semiótico, ou seja, da forma e da substância.
- NA REALIDADE, PRODUTO DA RELAÇÃO ENTRE FORMA DE EXPRESSÃO E FORMA DE CONTEÚDO Forma de Expressão Substância de Expressão Forma de Conteúdo Substância de Conteúdo conjunto de plantas aparentadas (ou plantas em geral) letras com que se escreve "árvore" palavra escrita "árvore" Ideia de árvore = Expressão Conteúdo significante significado FORMA
SUBSTÂNCIA FORMA
SUBSTÂNCIA
Full transcript