Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

AQUECIMENTO GLOBAL

No description
by

Francine Andrade

on 24 April 2014

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of AQUECIMENTO GLOBAL

Aquecimento Global
AQUECIMENTO
GLOBAL

O que é?
É um processo de aumento da temperatura média dos oceanos e do ar perto da superfície da Terra que ocorre desde meados do século XIX e que deverá continuar no século XXI.
CAUSAS Do Aquecimento Global
Quarto Relatório de Avaliação do IPCC,
apontam que o aquecimento que sua origem deriva principalmente do
efeito estufa


Contradição de Cientistas
processo natural, afirmando que o planeta Terra está numa fase de transição natural, um processo longo e dinâmico, saindo da era glacial para a interglacial, sendo o aumento da temperatura consequência desse fenômeno.
colocando assim o efeito estufa como um fator secundário e não determinante para o aquecimento global.
Temperaturas globais na década de 1880 e 1980, comparadas à média no período entre 1951 e 1980.
Em profundidade Aquecimento Global - VEJA
Gráfico que simula como a temperatura do planeta subiu no ultimo século, e quanto pode subir neste.

A previsão é baseada no cenário de emissões de CO2 mais prováveis traçados pelos cientistas do Painel Intergovernamental para Mudanças Climáticas da ONU (IPCC), nem otimista, nem pessimista.
Gases Estufa

4
principais gases de efeito estufa (GEE)
, regulados pelo Protocolo de Quioto:

gás carbônico (dióxido de carbono ou CO2)
o metano (CH4)
óxido nitroso (NO2) e
o ozônio (O3)
EFEITO ESTUFA
Aumento na queima de gases de combustíveis fósseis, como petróleo, carvão mineral e gás natural.

A queima dessas substâncias produz gases como o dióxido de carbono (CO2), o metano (CH4) e óxido nitroso (N2O), que retêm o calor proveniente das radiações solares, como se funcionassem como o vidro de uma estufa de plantas, esse processo causa o aumento da temperatura.
Derretimento das calotas polares.
Quem causa o efeito estufa?
Aumento do nível dos oceanos
Infográficos
1981
2061
Outros gases Estufa

Hidrofluorcarbonos (HFCs)
, utilizados como substitutos dos clorofluorcarbonos (CFCs) em aerossóis e refrigeradores; não agridem a camada de ozônio, mas têm, em geral, alto potencial de aquecimento global (variando entre 140 e 11.700);

Perfluorcarbonos (PFCs)
são utilizados como gases refrigerantes, solventes, propulsores, espuma e aerossóis e têm potencial de aquecimento global variando de 6.500 a 9.200.


Hexafluoreto de enxofre (SF6)

é utilizado principalmente como isolante térmico e condutor de calor;
gás com o maior poder de aquecimento, é 23.900 vezes mais ativo no efeito estufa do que o CO2
Gases Estufa
Gás metano (CH4)
é produzido pela decomposição da matéria orgânica
encontrado geralmente em aterros sanitários, lixões e reservatórios de hidrelétricas
e também pela criação de gado e cultivo de arroz.
Com poder de aquecimento global 21 vezes maior que o dióxido de carbono;


Oxido nitroso (N2O
)
cujas emissões resultam, entre outros, do tratamento de dejetos animais, do uso de fertilizantes, da queima de combustíveis fósseis e
de alguns processos industriais,
possui um poder de aquecimento global 310 vezes maior que o CO2;


Varição da concentração atmosférica de CO2 nos últimos 400 mil anos
Lixões, o Gás metano (CH4)
produzido pela decomposição da matéria orgânica


Provoca inundações de áreas costeiras e áreas mais baixa que o nível do mar.
Ciclo Nodal
O desgelo dos polos estão ligados ao ciclo nodal lunar:
Duração de 18,6 anos;
Cada ciclo (78 anos), o ártico tem sua cobertura de gelo flutuante reduzida;
A lua atrai gravitacionalmente a superfície dos oceanos tropicais (12 cm mais alta):
Esse desnível acelera as corretes marinhas que levam mais calor para o Ártico, que a água um pouco mais aquecida derrete parcialmente sua parte submersa que não consegue suportar o peso da parte aérea, assim a geleira desmorona, ( o gelo não derrete, ele colapsa!).
Segundo o site The Cryosphere Today, a cobertura de gelo flutuante e 2012 já tinha voltado ao normal.

Acidez dos Mares
A água esta se tornando mais ácida por absorver mais CO2.
Um relatório - Programa Internacional para o Estado dos Oceanos (IPSO) adverte que a saúde dos oceanos está se deteriorando mais rapidamente.
O relatório cita como exemplo a ameaça aos recifes de coral, afetados pela temperatura e pelos níveis de acidez crescentes, além da proliferação de algas decorrentes do desequilíbrio ambiental.

Chuva Ácida
Quanto mais poluentes são lançados na atmosfera, mais rapidamente a temperatura do planeta aumenta e maior é a probabilidade de que tais poluentes reajam com a água presente na atmosfera, dando origem a uma solução de pH ácido, que precipita na forma de chuva ácida.

Podendo ocorrer: agravamento à saúde humana, corrosão das folhas de vegetais, solo ácido, corrosões em construções.

Crescimento e surgimento de desertos
O aumento da temperatura provoca a morte de várias espécies animais e vegetais;
Desequilibra vários ecossistemas;
Somado ao desmatamento que vem ocorrendo, principalmente em florestas de países tropicais, a tendência é aumentar cada vez mais as regiões desérticas do planeta terra.

Aumento de Furacões, Tufões e Ciclone
maior evaporação das águas dos oceanos, potencializando estes tipos de catástrofes climáticas;
Os oceanos absorvem a maior parte da energia solar incidente e depois expulsam o excesso de calor acumulado, principalmente por meio da evaporação;
Pela condensação, libera energia latente, aquecendo a atmosfera;
No inverno, os ventos transportam esse calor para latitudes mais altas, onde ele é irradiado para o espaço;
Mas no verão a energia se eleva, basicamente por meio da convecção, para altitudes mais altas nos trópicos, criando vários fenômenos – de nuvens cúmulos a temporais;
Sob condições adequadas, uma série de tempestades pode se organizar num vórtice que bombeia grandes quantidades de calor para fora do oceano.

Cientistas precisam entender como as tempestades se formam, para determinar se o aquecimento global está afetando realmente o número e a intensidade dos furacões.

Ondas de calor
Regiões de temperaturas amenas tem sofrido com as ondas de calor.
No verão europeu, por exemplo, tem se verificado uma intensa onda de calor, provocando até mesmo mortes de idosos e crianças. 
Cientistas afirmam que episódios isolados de períodos muitos secos ou de muitas chuvas já ocorreram no passado, e alguns são típicos das estações do ano.

Outras Ameaças Vinculadas
Alterações climáticas
:
aquecimento deve causar mudanças no regime normal de seca e chuva em algumas regiões e afetar sobretudo a área dos pólos.
El niño e la niña:
 temperatura das águas do Pacífico também atrai a atenção dos estudiosos do clima na medida em que  indica mudanças na pressão atmosférica em escala mundial.
Efeito estufa X esportes
: Prática de alguns esportes poderá ficar prejudicada pela intensificação do efeito estufa: derretimento de neve(esqui) e aumento do nível do mar (surf).
Ameaça a Biodiversidade

Florestas
:
Muitas espécies vegetais são muito sensíveis ao clima e só sobrevivem dentro de  uma pequena faixa de temperatura e umidade;
Agricultura
: Modificações climáticas provocarão alterações na produção mundial de alimentos;
Exigirão irrigação e preparo do solo.
Favorecerá a produção de gases poluentes (uso de máquinas).
Temperatura favorecerá os insetos.
 
Vida selvagem
: Enfrentarão dificuldades em encontrar novas áreas de refúgio, afetando a sua sobrevivência.

Ameaças a Saúde
As doenças propagadas por vetores associados à alteração de temperatura, como dengue e malária, por exemplo, poderão ter sua incidência potencializada.

Painel brasileiro de Mudanças Climáticas (PBMC)
- http://www.pbmc.coppe.ufrj.br/pt/noticias/398-estudo-do-banco-mundial-analisa-impactos-do-aquecimento-global-na-seca-no-nordeste-brasileiro

Instituto de Pesquisa Ambiental da Amazônia (IPAM)
- http://www.ipam.org.br/noticias/Aquecimento-global-ameaca-diversidade-das-plantas/596

Instituto de Pesquisa Ambiental da Amazônia (IPAM)
- http://www.ipam.org.br/noticias/Aquecimento-global-coloca-Amazonia-em-risco/604

Green Peace
-http://www.greenpeace.org/brasil/pt/Noticias/Ainda-ha-tempo-aquecimento/impactos-do-aquecimento-global/

Wikipedia -
http://pt.wikipedia.org/wiki/Impactos_do_aquecimento_global_no_Brasil

Brasil Escola
- http://www.brasilescola.com/geografia/os-efeitos-aquecimento-global-no-brasil.htm

Nações Unidas no Brasil
- http://www.onu.org.br/pior-seca-dos-ultimos-50-anos-no-nordeste-brasileiro-confirma-estatisticas-da-onu-sobre-escassez/

EFEITOS
CAUSAS
Introdução
História do Clima
Terra, em sua longa história, já sofreu muitas mudanças climáticas globais de grande amplitude:

Épocas de muito calor
Épocas de resfriamento
Última glaciação terminou a 11 mil anos atrás
Houve períodos de aquecimento comparáveis
e mais intensos que os atuais.


Se a projeção de aumento de 5°C até 2100 se confirmar, será uma alteração inédita nos últimos 50 milhões de anos do planeta.
Desde de 1979
A temperatura em terra aumentou quase duas vezes mais que a temperatura do oceano (0,25 contra 0,13°C por década)

As temperaturas na troposfera mais baixa aumentaram entre 0,12 e 0,22°C por década desde 1979.

William Ruddiman, paleoclimatologista, argumentou que a influência humana no aquecimento global iniciou cerca de 8.000 anos atrás, com início do desmatamento para plantio e cerca de 5.000 anos atrás com o inicio da irrigação de arroz asiática.
Cronologia do Aquecimento Global

1938
-
Guy Stewart Callendar, documentou o aumento de 0,3°C nos 50 anos anteriores e foi o primeiro a associar essa elevação às emissões de carbono derivadas de atividades do homem.

1975
- Surgiu a expressão “aquecimento global” , num artigo do geoquímico Wallace Broecker, na revista Science.

1979-
Foi publicado pela National Academy of Science dos Estados Unidos, o Relatório Charney, onde foi declarado:

“se o dióxido de carbono continuar a se elevar, não há razão para duvidar que resultarão mudanças climáticas, e não há razão para acreditar que elas serão desprezíveis.”

Estudo Mundial sobre o aquecimento global
1981 e 1988-
James Hansen realizou dois trabalhos:
um projetou evolução da temperatura ligeiramente inferior ao observado e o
segundo, superestimou o aumento de temperatura.

1990-
O Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas (IPCC) passou a publicar seus relatórios.


Cronologia do Aquecimento Global
2007-
Na publicação do
Quarto Relatório do IPCC
, há 95% de certeza científica que as alterações no clima são causadas pelas atividades humanas. Por essa razão, é fundamental que as nações cheguem a um acordo para reduzir suas emissões de gases de efeito estufa, rumo a uma economia de baixo carbono.

Nos últimos 155 anos a temperatura na superfície terrestre aumentou em média
0,76°C

O
século XX
foi o
mais

quente.

Até fins de 2014-
De
ve aparecer na íntegra o
Quinto Relatório do IPCC,
atualizando a situação e fazendo previsões com modelos mais sofisticados e dados de novas observações.

Medidas
Preventivas

As seguintes medidas preventivas foram propostas na ECO-92 no Rio de Janeiro, no Japão (em 1997) e pelo Protocolo de Kyoto (em 2001):

Diminuição da emissão de CO2, investindo em energias alternativas e renováveis
NASA (Focou seus estudos no metano e fuligem):
Substituir a frota de veículos antigos
Proibir a queima de resíduos de agricultura ao ar livre
Substituir fornos a lenha por fornos a gás
Eliminar as perdas e queimar o gás que escapa de poços de petróleo atualmente
Separar o lixo biodegradável para reciclagem, compostagem, bem como o uso da biomassa
Aprimorar o tratamento de esgoto a fim de capturar o metano

- Diminuir o uso de combustíveis fósseis e aumentar o uso de biocombustíveis e etanol.
- Sistemas de controle de emissão de gases nas indústrias.
- Usar ao máximo a iluminação natural dentro dos ambientes domésticos.
- Programas de reflorestamento e arborização, principalmente nos grandes centros urbanos.
- Construção de prédios com sistemas que visem economizar energia (uso da energia solar para aquecimento da água e refrigeração).

Tirar o plug da tomada de aparelhos elétricos que não estejam em uso
- Minimizar o uso de sistemas de aquecimento e ar condicionado.
- Uso de lâmpadas fluorescentes
- Preferir produtos envasados em vidro ao invés dos de plásticos
- Evitar no possível os alimentos fracionados em bandejas de isopor ou poliestireno
- Pedir sacolas de papel nos supermercados e panificadoras em lugar de sacolas plásticas

Efeitos do aquecimento global no Brasil
Características significativas
Características significativas
Possui a maior floresta tropical do mundo
De acordo com José Marengo, do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais, os estudos recentes apontam que "com exceção da costa central e sul do Chile, onde há um esfriamento observado nas últimas décadas, estamos medindo e também projetamos para o futuro um aumento de temperatura em todas as demais áreas da América do Sul
Nordeste
Um estudo do Banco Mundial aponta que a variabilidade das chuvas e a intensidade das secas no Nordeste continuarão aumentando até 2050, com graves efeitos para a população, caso os governos locais não invistam em infraestrutura e gestão hídrica.

Rio de Janeiro
Na Região Metropolitana do Rio de Janeiro, maior concentração urbana costeira do país, as previsões mais pessimistas indicam que, até 2100, o aumento do nível do mar, que sobe 4 milímetros por ano, engolirá calçadões da orla, ameaçando casas e prédios à beira-mar.

Extensa faixa litorânea
Segundo Green Peace “Os cenários climáticos mais quentes podem fazer da costa do Rio Grande do Sul até o Sul do Rio de Janeiro, entre 2071 e 2100, uma região de condições favoráveis para o desenvolvimento de ciclones extratropicais”.

Amazônia
O impacto mais desastroso poderá ser a extinção dramática da floresta amazônica e a transformação dessa área em grandes extensões de savana, com graves consequências para o clima da região, e talvez do mundo", informa o documento apresentado pelo colombiano Felipe Jaramillo, diretor regional do BM para Equador, Bolívia, Peru e Venezuela.

Considerável parte do território próximo a Linha do Equador

Dióxido de carbono (CO2)

é o mais abundante dos GEE.
A quantidade de dióxido de carbono na atmosfera aumentou 35% desde a era industrial,
e este aumento deve-se a queima de combustíveis fósseis e remoção de florestas.
O CO2 é utilizado como referência para classificar o poder de aquecimento global dos demais gases de efeito estufa;
Dióxido de Carbono (CO2)
Medidas
Preventivas
Medidas
Preventivas
Referências
Obrigada
a todos!
Full transcript