Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

AS TRÊS ECONOMIAS POLÍTICAS DO WELFARE STATE (Gosta Esping-A

No description
by

MARINA GIONGO

on 1 April 2014

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of AS TRÊS ECONOMIAS POLÍTICAS DO WELFARE STATE (Gosta Esping-A

AS TRÊS ECONOMIAS POLÍTICAS DO
WELFARE STATE
(Gosta Esping-Andersen)

Gøsta Esping-Andersen
Sociólogo dinamarquês (1947).

Questões centrais para refletir com relação ao
Welfare State
:
I. Saber se (e em que condições) as divisões de classe e as desigualdades sociais decorrentes do capitalismo podem ser desfeitas pela democracia parlamentar. (p. 11, versão original)
II. A distinção de classe diminui com a extensão da cidadania social? O Welfare State pode transformar fundamentalmente a sociedade capitalista?
III. Quais são as forças causais por trás do desenvolvimento do Welfare State?

REGIMES DE
WELFARE STATES
:
REGIME LIBERAL:
Assistência social em nível mínimo, público-alvo apenas os mais pobres. Alto nível de estigmatização dos beneficiários. Grau de desmercantilização baixo.
Exemplos:
Estados Unidos, Canadá e Austrália.

REGIME CONSERVADOR OU CORPORATIVISTA:

Forte influência da Igreja, família tradicional continua tendo um papel central. Precedência da família em relação ao Estado na provisão de bem estar.
Mínimo impacto redistributivo.
Exemplos:
Alemanha, França, Itália e Áustria.

REGIME SOCIAL DEMOCRATA:
Fusão entre serviço social e trabalho. Caráter universalista.
Princípio basilar da sociedade:
IGUALDADE com os melhores padrões de qualidade
, e não visando fornecer o mínimo apenas. Serviços de bem-estar de alta qualidade e benefícios generosos. Sistema altamente redistributivo. (p. 56, versão original).

“Todos se beneficiam, todos são dependentes e todos supostamente se sentirão no dever de contribuir. A política de emancipação do regime social-democrata dirige-se tanto ao mercado quanto à família tradicional [...] O ideal não é maximizar a dependência da família, mas
capacitar a independência individual.
Nesse sentido, o modelo é uma fusão peculiar de liberalismo e socialismo.” (p. 110, versão traduzida)

Pleno emprego,
empoderamento e gênero
.
Exemplos:
Suécia, Dinamarca, Noruega.


ABORDAGENS CLÁSSICAS:
- Abordagem de sistemas/estruturalista (p. 13)

- Abordagem institucional e seus atores (p. 14)

É um dos principais especialistas em políticas públicas da atualidade. Sua obra mais conhecida perfaz uma análise profunda das três economias políticas/regimes de bem-estar social. Dentre suas discussões centrais estão a dinâmica do curso de vida, estratificação social e política social comparativa.

O autor sustenta que o investimento maciço em escolas primárias e nas famílias, reduzindo a desigualdade de oportunidades e melhorando as condições na infância, são a chave para melhorar o estado de bem-estar social.
Professor de Sociologia na Universidade Pompeu
Fabra, em Barcelona.
PROPOSTA DO AUTOR:
*Classe social enquanto agente político* (p. 16)
O autor coloca em discussão uma terceira abordagem distinta das anteriores, com ênfase nas classes sociais como agentes de mudança e na afirmação de que o equilíbrio do poder das classes determina a distribuição de renda.

O QUE É UM
WELFARE STATE
?
Conceito proposto pela 1ª geração de estudos:
responsabilidade estatal de garantir o bem-estar básico dos cidadãos.

Therborn (1983) propõe pensar o
welfare state
a partir do conceito de estrutura do Estado, do
processo de transformação histórica
de suas atividades: em um welfare state genuíno todas as preocupações do Estado centram-se nas necessidades de
bem-estar das famílias
. (p. 20, original)

Base em T.H.Marshall:
CIDADANIA SOCIAL
- o conceito deve envolver a garantia dos
DIREITOS SOCIAIS.


CATEGORIAS CENTRAIS DO CONCEITO REFORMULADO POR ESPING-ANDERSEN (P. 21)

DESMERCADORIZAÇÃO/MERCANTILIZAÇÃO (de-commodification):
Ocorre quando a prestação de um serviço é vista como uma questão de direito, ou quando uma pessoa pode manter-se sem depender do mercado. A mercantilização da força de trabalho implica, para Marx, em alienação. (p. 35-36, no original)

ESTRATIFICAÇÃO SOCIAL:
“Estado de Bem Estar Social é em si mesmo um sistema de estratificação. É uma força ativa no ordenamento das relações sociais.” (p. 23). Traz à tona a questão do estigma.
Full transcript