Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Realidade Virtual e Teoria da Interatividade

No description
by

Adriana Moreira

on 27 October 2014

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Realidade Virtual e Teoria da Interatividade

Realidade Virtual e Teoria da Interatividade
Interatividade
Caraterísticas ou componentes da interatividade
Comunicação
Introdução
No âmbito da disciplina de Aplicações Informáticas, foi-nos pedido um trabalho à cerca da Realidade Virtual e da Teoria da Interatividade. Os objetivos deste trabalho é compreender a realidade virtual e a interatividade numa visão teórica.
Realidade Virtual
Realidade Virtual consiste numa tecnologia de interface avançada que permite ao utilizador interagir, visualizar e manipular objetos em diversos ambientes.
Simulação da realidade
A simulação da realidade é uma imitação de um sistema do mundo real. A simulação tenta representar certos aspetos do comportamento de um sistema físico ou abstrato através do comportamento de outro sistema.
Realidade Imersiva e Não Imersiva
Realidade Imersiva
A realidade imersiva consiste na sensação de inclusão experimentada pelo utilizador num ambiente virtual, ou seja, é quando o utilizador se sente dentro dum ambiente virtual e pode interagir com os seus elementos.
Realidade Não Imersiva
A realidade não imersiva apenas consiste na visualização de imagens tridimensionais.
A interatividade, num ambiente virtual, consiste na possibilidade de o utilizador dar instruções ao sistema através de ações efetuadas neste e nos seus objetos.
Feedback
Controlo e resposta
Tempo de resposta
Adaptabilidade
Co-criatividade
Comunicação que estabelece uma transmissão recíproca entre o utilizador e o sistema, através de dispositivos periféricos ligados ao sistema.
Permite regular a manipulação dos objectos do ambiente virtual a partir dos estímulos sensoriais recebidos do sistema pelo utilizador.
Permitem ao sistema regular e actuar nos comportamentos dos objectos do ambiente virtual.
É o tempo que decorre entre a acção do utilizador sobre um dos objectos do ambiente virtual e a correspondente alteração criada pelo sistema.
É a capacidade que o sistema possui de alterar o ambiente virtual em função das acções do utilizador sobre os objectos deste.
O utilizador tem o controlo da sequência, do ritmo e do estilo das acções desenvolvidas sobre o conteúdo do ambiente virtual.
Adriana Moreira
Turma:12ºA nº1
Data de entrega: 23 de outubro de 2014
Aplicações Informáticas B
Níveis segundo a ação sensorial
Tipos de Interatividade
Conclusão
Níveis segundo a relação Homem-Máquina
Elevada
Bibliografia
Níveis e tipos de interatividade
Reativa
O utilizador tem controlo limitado sobre o ambiente virtual.
Co-ativa
O utilizador tem controlo sobre o ritmo e estilo das ações desenvolvidas no ambiente virtual.
Proativa
O utilizador tem controlo tanto no conteúdo como na estrutura no ambiente virtual.
O utilizador está imerso num ambiente virtual, onde todos os seus sentidos são estimulados. Estes níveis de interactividade são baseados em simuladores.
Média
Apenas alguns sentidos do utilizador estão a ser utilizados e existe um controlo limitado do desenrolar da acção no ambiente virtual.os níveis de interactividade media são onde o utilizador pode interagir como por exemplo os jogos.
Baixa
O utilizador não se sente integrado no ambiente virtual e só alguns dos seus sentidos estão a ser utilizados. Aqui o utilizador só interage através da visão.
Linear: O utilizador pode definir o sentido da sequência das ações desenvolvidas virtualmente, mas apenas através do avançar e retroceder, sendo assim as ações simples de gerar. Este é um tipo de interatividade reativa.
De suporte: O utilizador recebe apoio do sistema através de simples mensagens de ajuda a complexos manuais.
Hierárquica: o utilizador navega no sistema e constrói o seu trajeto através de um conjunto de opções predefinidas.
Sobre objetos: Permite ao utilizador obter respostas do sistema através da ativação de objetos utilizando o rato ou um outro dispositivo apontador.
Reflexiva: O sistema efetua perguntas ao utilizador, comparando as respostas obtidas com as de outros utilizadores ou com as de especialistas, permitindo assim uma reflexão sobre as mesmas.
De Hiperligação: O sistema define as ligações necessárias para garantir que o acesso aos seus elementos, por parte do utilizador, seja assegurado por todos os trajetos possíveis ou relevantes, criando um ambiente flexível.
De atualização: A interatividade entre o sistema e o utilizador permite criar conteúdos atualizados e individualizados em resposta às ações do utilizador. Este tipo de interatividade pode variar de um formato simples de pergunta/resposta até formatos mais complexos, os quais podem conter na sua construção, componentes de inteligência artificial.
Construtiva: Neste tipo de interatividade é permitido ao utilizador construir um modelo a partir do manuseamento de objetos componentes deste, atingíndo um objetivo específico. Para tal, é requirido ao utilizador seguir uma sequência correta de ações para que seja concluida uma tarefa.
Full transcript