Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

O papel dos formadores de opinião

No description
by

Lana Canepa

on 25 August 2016

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of O papel dos formadores de opinião

O papel dos formadores de opinião
Lana Canepa
Que bicho é esse?
Duas vias
Mensalão
Protestos
Origem
Ninguém foi preso
A política é regida por um constante jogo de interesses. Normalmente as pessoas comuns e a imprensa não participam de forma direta. Exceção para os grandes veículos de comunicação que barganham influência sobre as pessoas.
Como formadores de opinião nós não decidimos, mas ajudamos a decidir? A inlfuência conta?
Hoje os formadores não estão mais só na grande mídia. Uma cobertura bem feita, mesmo por uma rede menor, pode pautar. Despretenciosa, como o blog que mostrou os problemas da escola.
Na contramão a influência é maior. Os políticos acompanham de perto o que sai no jornal e usam reportagens, ainda que o assunto não tenha sido investigado propriamente pela justiça, para fazer acusações a colegas. Trabalho final (UNB) conta quantas vezes o veículo de comunicação denunciante foi citado durante sessão de julgamento de Renan Calheiros.
A crise foi revelada por conta de uma denúncia da Veja feita em 2005 sobre o desvio de recursos dos Correios. À Folha, Roberto Jefferson, que teve o nome citado em gravações, espalhou a culpa e revelou o jogo. Quando chegou a um ponto inquestionável, com provas do delito, pela primeira vez o caso foi parar na justiça dos nobres, STF. Encaminhado pelo DEM ao Supremo o julgamento dos quarenta (ladrões?) acusados começou em 2005, mas só terminou no ano passado.
sociedade de consumo?
Fonte:blogfilosofiaevida.com
http://g1.globo.com/politica/mensalao/infografico/platb/cronologia

http://g1.globo.com/politica/mensalao/infografico/platb/resumo
Foram 4 meses de debates no Supremo, 53 sessões, 25 condenados. Desses 23 devem ser presos e três eram deputados que devem ser obrigados a perder o mandato: João Paulo Cunha (PT-SP), Pedro Henry (PP-MT) e Valdemar Costa Neto (PR-SP). Mas decisão ainda depende de votação no Congresso, que já avisou, só vota quando o Supremo decidir sobre os recursos da defesa dos condenados. Relator, Joaquim Barbosa, disse que pretende julgar todos os recursos até 1 de julho.
http://www.camara.leg.br/Internet/Deputado/dep_Detalhe.asp?id=73534&btnPesquisar.x=4&btnPesquisar.y=11
http://www.camara.leg.br/Internet/Deputado/dep_Detalhe.asp?id=74111&btnPesquisar.x=11&btnPesquisar.y=20
http://www.camara.leg.br/Internet/Deputado/dep_Detalhe.asp?id=73565&btnPesquisar.x=18&btnPesquisar.y=13
http://g1.globo.com/bom-dia-brasil/
http://g1.globo.com/bom-dia-brasil/

Ponto de partida
Motivos
Efeitos
Violência
Contra os manifestantes
Contra os policiais
http://noticias.psicologado.com/comportamento/psicologos-e-especialistas-analisam-por-que-ha-confrontos-em-manifestacoes-que-comecam-pacificas
Contra a imprensa
Contra o patrimônio público
Desfecho
Imagina, pois, que acontece uma coisa deste gênero, ou em vários navios ou num só: o capitão, superior em tamanho e em força a todos os que se encontram na embarcação, mas um tanto surdo e com a vista a condizer, e conhecimentos náuticos da mesma extensão; os marinheiros em luta uns contra os outros, por causa do leme, entendendo cada um deles que deve ser o piloto, sem ter jamais aprendido a arte de navegar nem poder indicar o nome do mestre nem a data do seu aprendizado, e ainda por cima asseverando que não é arte que se aprenda, e estando prontos a reduzir a bocados quem declarar sequer que se pode aprender; estão sempre a assediar o capitão, a pedir-lhe o leme e a fazer tudo para que este lhes seja entregue; algumas vezes, se não são eles que o convencem, mas sim outros, matam-nos, a esses, ou atiram-nos pela borda fora; [...]
Platão e a Democracia
reduzem à impotência o honesto capitão com drogas, a embriaguez ou qualquer outro meio; tomam conta do navio, apoderam-se da sua carga, bebem e regalam-se a comer, navegando como é natural que o faça gente dessa espécie; ainda por cima, elogiam e chamam marinheiros, pilotos e peritos na arte de navegar a quem tiver a habilidade de os ajudar a obter o comando, persuadindo ou forçando o capitão; a quem assim não fizer, apodam-no de inútil, e nem sequer percebem que o verdadeiro piloto precisa de se preocupar com o ano, as estações, o céu, os astros, os ventos e tudo o que diz respeito à sua arte, se quer de facto ser comandante do navio, a fim de o governar, quer alguns o queiram quer não — pois julgam que não é possível aprender essa arte e estudo, e ao mesmo tempo a de comandar uma nau. Quando se originam tais acontecimentos nos navios, não te parece que o verdadeiro piloto será apodado de palrador, lunático e inútil pelos navegantes de embarcações assim aparelhadas?

Platão, A República, pp. 275-6
Pronunciamento em cadeia nacional;
Reunião de emergência;
Pleblicito (Constituinte);
Corrupção = crime hediondo;
Rejeição da PEC 37;
Pré-Sal para saúde e educação;
Mandado de prisão para deputado;
lanakarine@globo.com
Full transcript