Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Trabalho Miguel Alexandre Linguagem Frei Luis de Sousa

No description
by

Miguel Alexandre

on 14 February 2013

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Trabalho Miguel Alexandre Linguagem Frei Luis de Sousa

Exposição Oral de Português "Frei Luis de Sousa" A Linguagem Linguagem e estilo Maria Linguagem infantil, a transbordar de nervosismo, entusiasmo e tornura.. Telmo Linguagem marcada pela lentidão senil, e por um discurso entrecortado de lembranças passadas. Exemplo: "MADALENA (Possuída de grande terror): Jesus, homem!
TELMO: ... não vos apareceu decerto.
MADALENA: Não; credo!" Madalena Linguagem angustiada e repleta de sentimentalismo e emotividade; Manuel Discurso decidido, marcado pela prontidão de quem se rege pela razão; Frei Jorge Linguagem marcada pela paz, sossego e segurança da consciência. Linguagem altiva, cujo discurso se organiza em torno de frases que permitem o reconhecimento gradual da sua pessoa.

A expressão “ NINGUÉM”, dada como resposta à pergunta de Frei Jorge, ganha um profundo e denso sentido psicológico e trágico. Ato primeiro, Cena II, "Frei Luís de Sousa". Exemplo: "MARIA: Fechamos-lhes as portas. Metemos a nossa gente dentro (...) e defendemo-nos." Ato primeiro, Cena V, "Frei Luís de Sousa". Exemplo: "MANUEL (...) (Arrebata duas tochas das mãos dos criados, (...) atira com uma para dentro: e vê-se logo uma labareda imensa. (...))" Ato primeiro, Cena XI, "Frei Luís de Sousa". Exemplo: "TELMO: (...) vedes-me aqui agora que lhe quero mais do que seu pai. (...)" Ato primeiro, Cena II, "Frei Luís de Sousa". Libertação Estilística;
Versificação mais variada e popularizante;
Justaposição do sublime e do grotesco ;
Abandono da mitologia e dos processos eruditos;
Fusão de géneros que haviam sido contrastados pelo Classiciscmo;
Pontuação expressiva;
Estilo declamatório
Recurso a figuras de estilo que transmitem as emoções. Fim Miguel Alexandre Nº11 2ºP
Prof:Jaqueline Burd Romeiro


A presença de muitas reticências representa algo mau, algo de que a personagem tem medo, com que esta está inquietada. As frases curtas conferem um tom incisivo nas partes em que são usadas. A Linguagem Nas Suas Personagens A linguagem em Frei Luís de Sousa é no geral cuidada, encontramos léxico erudito,repleto de recursos estilísticos, interjeições e actos ilocutórios expressivos. As repetições são muito frequentes e representam ansiedade, inquietação ou afecto, dependendo de quem as profere. Madalena: ”Oh, minha filha, minha filha!”. Manuel - [...] É preciso sair já desta casa, Madalena.

(ato I, cena VIII) Manuel - Vou, já te disse, vou dar uma lição aos nossos tiranos que lhes há-de lembrar, vou dar um exemplo a este povo que os há-de alumiar..
(ato I, cena VIII) Maria - Minha mãe! (abraçando-a) Então, se chorais assim, não vou.
(ato II, cena VII) Telmo - Vivo não veio... inda mal! E morto... a sua alma, a sua figura...
(ato I, cena II) Jorge - [...] Oh! Inspiração divina... (chegando ao Romeiro) Conheceis bem esse homem, romeiro, não é assim?

(ato II, cena XIV) Romeiro (apontando com o bordão para o retrato de D. João de Portugal) - Ninguém. Romeiro (sem procurar, e apontando logo para o retrato de D. João) - É aquele.
Full transcript