Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

IV Fórum de Produção Discente 2013

No description
by

katia mulik

on 4 June 2013

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of IV Fórum de Produção Discente 2013

Katia Bruginski Mulik IV Fórum de Produção Discente
03 a 07 de Junho de 2013
Programa de Pós-graduação em Letras IV Fórum de Produção Discente
03 a 07 de Junho de 2013 Katia Bruginski Mulik
Orientadora: Clarissa Menezes Jordão O PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE INICIAÇÃO A DOCÊNCIA (PIBID) COMO ESPAÇO DE FORMAÇÃO CONTINUADA DE PROFESSORES DE LÍNGUA INGLESA Introdução Esta proposta de investigação ressalta a importância de uma formação continuada capaz de fornecer ao professor subsídios para lidar com as turbulências do contexto educacional e ao mesmo tempo promover a sua própria formação crítica, bem como a de seus alunos. Programa Institucional de Bolsas de Iniciação a Docência como espaço de formação continuada para professores de língua inglesa, atentando-se para o professor supervisor, à luz das teorias de letramento crítico acreditando que estas, inseridas no paradigma pós-moderno, abrangem elementos como a prática problematizadora, o dissenso e a complexidade das relações sociais e educacionais corroborando para o desenvolvimento de uma postura crítica. Fundamentação teórica Saviani (2009) a necessidade de maior preparo do professor, no Brasil, remonta à época da independência, quando se cogita pela primeira vez a possibilidade da instrução popular. Fundamentação teórica Entendendo a necessidade de uma educação voltada para a formação da cidadania e criticidade, proponho diante desse cenário, uma aproximação das teorias de LC com a própria formação de professores, expandindo a compreensão desses aportes para além da relação ensino-aprendizagem em contexto de sala de aula. Metodologia A necessidade de promover uma formação voltada para a criticidade e cidadania vem sendo amplamente divulgada em documentos oficiais de ensino e apontada em pesquisas recentes sobre ensino-aprendizado na educação básica. Como preparar alunos críticos se não recebemos uma formação crítica? Paradigmas ou modelos de formação
Zeichner (1993): comportamentalista, personalista, tradicional-artesanal e reflexivo O paradigma, ou modelo reflexivo vem amplamente sendo estudado. Romanowski (2013) na base de dados da CAPES, identificou 19.806 indicações do uso do termo professor reflexivo, teses e dissertações entre os anos de 1987 a 2011distribuídos nas diversas áreas do conhecimento. Pesquisa etnográfica: “uma forma de captar as mudanças que acontecem ao longo do tempo em comunidades de prática específicas" (RODRIGUES - JUNIOR e PAIVA, 2009, p. 16). ANDREOTTI, Vanessa. Innovative methodologies in global citizenship education: the OSDE initiative. In: Gimenez, T.; Sheehan, S.(Org.). Global citizenship in the English language classroom. 1 ed. : , 2008, v. 1, p. 40-47.

BAKHTIN, M (Voloshinov). Estética da criação verbal. São Paulo: Martins Fontes, 1992.

BLATYTA, D. F. Mudança de habitus e teorias implícitas – uma relação dialógica no processo de educação continuada de professores. In: ALMEIDA FILHO, J. C. P. de. (Org.). O professor de língua estrangeira em formação. 2ª ed. Campinas, SP: Pontes Editores, 2005.

BRASIL. Orientações curriculares para o ensino médio. Linguagens, códigos e suas tecnologias. Brasília: Secretaria da educação básica - Ministério da educação, 2006. p. 87-126.
BORTONI-RICARDO, S. M. O professor pesquisador: introdução à pesquisa qualitativa. São Paulo: Parábola Editorial, 2008.

CAMARGO, G. P. de Q. P. de; RAMOS, S. G. M. Narrativa de professores de língua inglesa em formação continuada: desvendando a experiência humana de se tornar professor. Revista Virtual de Estudos da Linguagem – ReVEL. V. 4, n. 6, março de 2006. ISSN 1678-8931 [www.revel.inf.br]. •a relevância do programa para a atualização de estudos na compreensão de tendências educacionais contemporâneas;

•o professor supervisor como mediador da formação inicial dos acadêmicos partindo da inserção desses últimos na rotina e na organização da vida escolar, nas relações professor-aluno na sala de aula e nas questões metodológicas e encaminhamentos pedagógicos;

•o impacto das aprendizagens, trocas de experiências e impressões do grupo a partir do trabalho colaborativo, na prática do próprio professor supervisor;

•o impacto do programa na aprendizagem dos alunos das turmas em que as regências e projetos são realizados. O subprojeto PIBID-Inglês estabeleceu uma parceria ‘natural’ com este projeto nacional (USP - Novos letramentos, multiletramentos), uma vez que se desdobram a partir de alguns dos principais aspectos do letramento crítico como uma teoria educacional, ou seja,

a) a situcionalidade do conhecimento e a consequente importância do conhecimento local em sua relação global

b) a percepção de que o conhecimento se constrói colaborativamente, em espaços de parceria entre profissionais em diferentes níveis de atuação;

c) a possibilidade de intervenção em contextos educacionais para a construção de formas alternativas de ensino e aprendizagem. Para Shor (1997) o letramento crítico questiona a construção social de si mesmo, assim, o sujeito letrado criticamente, examina o seu desenvolvimento no mundo, bem como seu posicionamento subjetivo que dá sentido e o faz agir no mundo. O conhecimento nessa perspectiva é parcial e incompleto ao passo que é construído dentro de culturas, experiências e contextos. Para Andreotti (2008, p. 43) o LC é “baseado no pressuposto estratégico de que todo o conhecimento é parcial e incompleto, construído em nossos contextos, culturas e experiências ”. Letramento crítico no PIBID Categorias iniciais de análise Agradeço a atenção de todos! Referências
Full transcript