Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

PARFOR_Informática Básica

Apresentação da disciplina Informática Básica do PARFOR/UEPA para o curso de Pedagogia. Perído de 04 a 09/02/2013
by

Márcia Hellen Santos

on 9 February 2013

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of PARFOR_Informática Básica

Informática Básica
Profa. Márcia Santos
marciasantos@uepa.br Método de Avaliação 1ª AVALIAÇÃO - prova escrita, referente as unidades I e II, totalizando 10,0 pontos.

2ª AVALIAÇÃO - em duas etapas, a primeira será constituída pela elaboração e exposição de um plano de aula, totalizando 6,0 pontos. A segunda etapa será realizada por meio da plataforma Moodle: Glossário e a participação no Fórum de discussão, valendo 2,0 pontos cada uma, perfazendo 4,0 pontos.

3ª AVALIAÇÃO -prova on-line na Plataforma Moodle, que versará todas as unidades desta unidade curricular, com valor de 10,0 pontos. Sobre a Disciplina Microinformática básica: gerenciamento de arquivos em computador pessoal; uso de aplicativos, de preferência software livre, para criação e edição de documentos e de apresentações multimídias; internet: chat, correio eletrônico, listas de discussão e WWW. Ementa: Objetivos:

- entender o conceito de computação e evolução do computador como um instrumento.

- Identificar os conceitos de hardware e software;

- expandir o conceito de software e conhecer os diversos tipos existentes;

- ter noções básicas de redes de computadores: internet. UNIDADE I - Histórico do desenvolvimento dos computadores.

UNIDADE II. Noções fundamentais de Hardware e Software

UNIDADE III. Suite LibreOffice.org: editor de texto e de apresentação. http://www.libreoffice.org/ - conhecer alguns inventos que colaboraram com a evolução da comunicação de dados;

- identificar os principais serviços oferecidos pela Internet e entender seu funcionamento. UNIDADE IV. Internet e seus principais serviços. UNIDADE I -Histórico do desenvolvimento dos computadores. UEPA Profa. Márcia Santos Alguns Colaboradores: William Outgred(1621): matemático inglês inventa a régua de cálculo. Sua forma era circular. Sem dúvida um dos primeiros dispositivos analógicos de computação. Pascaline UEPA Profa. Márcia Santos Alguns Colaboradores: Blaise Pascal(1623-1662), filósofo e matemático francês foi dos primeiros a conceber uma máquina com este objetivo (calculadora que fazia somas e subtrações) e hoje é homenageado por isto, tendo seu nome na linguagem PASCAL. 1801 - José Maria Jacguard usou cartões perfurados para controlar a seqüência de operações de uma máquina de tecelagem e  assim controlar os padrões dos tecidos.  UEPA Profa. Márcia Santos Tear Mecânico Curiosidade: Com o advento da era industrial começou-se a fabricar máquinas baseadas em componentes mecânicos, como engrenagens, eixos, manivelas, etc., que auxiliavam sobretudo o processamento aritmético dos dados. Uma pré-automação. Alguns Colaboradores: UEPA Profa. Márcia Santos O brilhante matemático inglês Charles Babbage (1822) é conhecido como o "Pai do Computador".
Babbage anuncia a sua máquina diferencial, porém o “Motor Analítico", nunca funcionou satisfatoriamente. Alguns Colaboradores: UEPA Profa. Márcia Santos Ada Augusta (1815-1852), era matemática amadora. Ada tornou-se a primeira programadora, escrevendo séries de instruções para o engenho analítico. Ada inventou o conceito de subrotina, descobriu o valor das repetições - os laços (loops) e sonhava com o desvio condicional. ABC 1937 - John Vincent Atanasoff  e Clifford Berry, na Universidade de Iowa, nos Estados Unidos, criaram o ABC (Atanasoff-Berry Computer). Uma calculadora eletrônica que resolvia equações lineares  diferenciais e calculava tabelas de balística. Funcionava com válvulas a vácuo e utilizava o sistema binário.

Para muitos, o ABC foi o primeiro computador, embora fosse uma máquina dedicada para resolver apenas um tipo de operação.  Primeira Geração (1937 a 1953)
Tecnologia - válvulas a vácuo
Primeiras Tentativas UEPA Profa. Márcia Santos Histórico: 1937 – A ideia de um dispositivo de computação universal é descrito por Alan Turing. Propondo que toda computação poderia ser realizada por um tipo especial de máquina. Ficou conhecida como a Máquina de Turing.
- Uma descrição matemática e filosófica. Primeira Geração (1937 a 1953) UEPA Profa. Márcia Santos Histórico: O Colossus, em operação durante a II Grande Guerra, possuia 1500 válvulas e processava 5000 caracteres por segundo. Enigma Primeira Geração (1937 a 1953)
1943 - Max Newman, Alan Turing e equipe de Betchley Park desenharam a série de máquinas  "Colossus", mantida em segredo durante a II Guerra Mundial (foi usado na decodificação de mensagens secretas dos alemães, que usavam a Enigma).  UEPA Profa. Márcia Santos Histórico:      Primeiros computadores programáveis de uso universal


1943 a 1945 - J. Presper Eckert, John V. Mauchly e Herman H. Goldstine, nos Estados Unidos, construíram o ENIAC (Eletronic Numerical Integrator Computer), considerado o primeiro computador programável universal,  que foi usado em uma simulacão numérica para o projeto da bomba de hidrogênio e em pesquisa de projetos de túneis de vento, geradores de números randômicos e em previsões metereológicas. UEPA Profa. Márcia Santos Histórico:      Primeiros computadores programáveis de uso universal

1946 - Max Newman e a equipe da Universidade de Manchester, na Inglaterra, que teve a participação de Alan Turing, construíram o Manchester Mark I, "primeiro computador que funcionou", que teve "a primeira visualização na tela de dados contidos na memória" e que teve  o primeiro programa gravado executado em 21 de junho de 1948. UEPA Profa. Márcia Santos Histórico: UEPA Profa. Márcia Santos Ocupava 120 m3 e fazia um barulho infernal. MARK-I 1944 a 1945 - 
John von Neuman propôs que, se os programas e os dados são logicamente os mesmos, os programas também devem ser armazenados na memória de um computador. UEPA Profa. Márcia Santos Histórico: EDVAC O EDVAC utilizava a notação binária pura o que simplificava a construção das ULA (Unidade Aritmética e Lógica). 1945 a 1951 -  J. Presper Eckert, John V. Mauchly  (engenheiros eletrônicos) e Herman H. Goldstine com a consultoria de  John von Neumann, doutor em Matemática, pela Universidade de Budapeste, húngaro, naturalizado americano, especialista em lógica,  construíram o EDVAC (Eletronic Discrete Variable Computer), "um autômato universal eletrônico de algorítmo gravado“. UEPA Profa. Márcia Santos Histórico: UNIVAC 1004 Não era ainda um computador pois a programação era externa ao Sistema. No entanto era um sistema que reunia em dois móveis as possibilidades oferecidas pelas tabuladoras (Hollerit) e uma UCP. 1951 - J. Presper Eckert e John V. Mauchly construíram o UNIVAC (UNIVersal Automatic Computer), o primeiro “computador” bem sucedido comercialmente. Sua aplicação era na área de administração. UEPA Profa. Márcia Santos Histórico: http://www-03.ibm.com/ibm/history/exhibits/mainframe/mainframe_PP7030.html IBM 7030 PDP-8 1947 - O primeiro transistor
Inventado em 1947 no Bell Labs, o transitor aposentou as antigas válvulas e abriu espaço para a miniaturização da eletrônica. UEPA Profa. Márcia Santos TRANSISTORES: UEPA Profa. Márcia Santos Histórico: Curiosidades:

O transistor representou mais um salto na história da eletrônica. Sendo bem mais confiável, durável, barato e menor do que as válvulas (além de consumir pouquíssima energia e dissipar bem menos calor), tornou-se possível aperfeiçoar e reduzir consideravelmente de tamanho uma série de equipamentos eletrônicos, como aparelhos de rádio e televisão.
Hoje, o número de aparelhos e equipamentos que possuem transistores é enorme. Telefones celulares, CD players, sistemas GPS, aparelhos de fax, copiadoras, scanners, câmeras de vídeo, caixas eletrônicos de bancos, equipamentos de ultrassom, airbags, satélites e muitos outros -- todos possuem transistores! Sem o transistor, com certeza o mundo seria bastante diferente. ILLIAC IV CDC 7600 IBM 360 Model 91 O primeiro circuito integrado
Filho do transistor e pai do chip, o circuito integrado foi inventado por Jack Kilby na Texas Instruments em 1958. UEPA Profa. Márcia Santos CI: Ela foi desenvolvida em 1967 para demonstrar potencial de miniaturização dos eletrônicos com o circuito integrado. Seu criador foi o engenheiro Jack St. Clair Kilby (1923-2005), ganhador do Nobel de Física de 2000 pela invenção do circuito integrado em 1958. A primeira calculadora eletrônica portátil comemorou 40 anos em 2007. UEPA Profa. Márcia Santos Intel 4004 UEPA Profa. Márcia Santos Em 1971 a Intel introduziu no mercado o
1º Microprocessador Comercial. MICROPROCESSADOR: Fonte: Classificação UEPA Profa. Márcia Santos O que é um computador?

Representação UEPA Profa. Márcia Santos Representação: O computador realiza o processamento através de sinais elétricos, representados por “0” ou “1”.

Cada sinal é chamado de BIT - Binary Digit, é a menor partícula de informação em um computador.

Um único BIT não consegue representar todas as letras, números e caracteres especiais, então são agrupados e cada grupo é chamado BYTE – Binary Term. UEPA Profa. Márcia Santos ? ? ? ? ? ? ? ? ? ? ? ? ? ? ? ? ? Afinal o que é um Computador ? UEPA Profa. Márcia Santos Ex: O nome de uma pessoa, Nº de alunos,... DADO:

Entendemos como um atributo que descreve sucintamente eventos, entidades ou características. UEPA Profa. Márcia Santos O Processamento de Dados:

Envolve as operações de armazenamento, transmissão, combinação e comparação de dados. UEPA Profa. Márcia Santos
Deste Processamento de Dados obtemos a Informação! UEPA Profa. Márcia Santos Processamento de Dados: INFORMAÇÃO DADOS PROCESSAMENTO UEPA Profa. Márcia Santos
Computadores pessoais
Computadores de rede
Computadores manuais (handheld)‏
Computadores midrange
Mainframes
Supercomputadores Classificação dos computadores: Computadores de mesa:
Também conhecidos como PCs, microcomputadores,
ou computadores domésticos.
Divididos em três categorias:
Computadores de segunda linha (low-end).
Computadores pessoais com plena capacidade.
Estações de trabalho.
Computador de rede:
Unidade central de processamento e memória
mínima.
Projetado para ser usado em uma rede.
Às vezes chamado de cliente magro (thin client)‏. Pode não ter unidade de disco. UEPA Profa. Márcia Santos
Computadores pessoais Classificação dos computadores:
Computadores de segunda linha (low-end)‏
Adequados para usuários domésticos, para
processamento de texto, jogos simples e acesso à
Internet. Os Desktops.

Computadores com plena capacidade
Bons para acentuado uso de gráficos, programação ou
jogos baseados em ação. Macintosh

Estações de trabalho
Computadores de primeiríssima linha usados por
engenheiros, operadores financeiros e designers
gráficos. Projetado para realizar tarefas “pesadas”. UEPA Profa. Márcia Santos
Computadores pessoais - Categorias de PCs Classificação dos computadores:

Computadores pequenos e leves.

Suas capacidades se comparam às dos computadores de mesa:

Processamento e memória similares.

Tipicamente, mais caros do que um computador de mesa equivalente. UEPA Profa. Márcia Santos
Computadores Notebook Classificação dos computadores:
Assistente Digital Pessoal – Personal Digital Assistant (PDA):
Controla a agenda de compromissos, contatos etc.
Acesso a Internet, fotografia, vídeo, etc.

PC de Bolso (Pocket PC):
Oferece as capacidades existentes nos PDAs, além da capacidade de rodar versões reduzidas de software, como,por exemplo, processador de texto, pdf, planilhas eletrônicas, etc.

Tablets, Smartfones,... UEPA Profa. Márcia Santos
Computadores Manuais (Handheld)‏ Classificação dos computadores:

Computadores multiusuário projetados para
suprir as necessidades de organizações de
porte médio.

Centenas ou milhares de usuários conectados.

Usados para controle de estoques, entrada de
pedidos e outras aplicações da companhia como
um todo. UEPA Profa. Márcia Santos
Computadores Midrange Classificação dos computadores:
Computadores muito grandes e potentes:
Capazes de processar bilhões de instruções
por segundo.
Capazes de manipular bilhões de caracteres de dados.

Freqüentemente usados para aplicações
com muitos usuários:
Sistemas de reservas de passagens aéreas;
Sistemas bancários;
Grandes corporações. UEPA Profa. Márcia Santos
Mainframes Classificação dos computadores:
Os computadores mais rápidos e mais poderosos:
Capazes de processar trilhões de instruções por segundo.

Usados para aplicações muito sofisticadas que requerem gigantescas manipulações de dados:

Previsão do tempo.
Pesquisa de armamentos.
Efeitos especiais para cinema. UEPA Profa. Márcia Santos
Supercomputadores Classificação dos computadores: Atividade de Fixação 1. Na história dos computadores, quais inventos você achou mais significativos? Por quê?
2. O que contribui para que os computadores, na sua evolução, sejam significativamente
menores que seus antecessores?
3. Como funciona um computador?
4. Em relação ao avanço tecnológico apresentando nas gerações dos computadores, faça uma linha de tempo.
5. Qual o Sistema Numérico que o computador adota? Quais as suas unidades?
6. Como a CPU é dividida? Explique cada um.(Unid. II) CÓDIGOS DE REPRESENTAÇÃO DE DADOS Três códigos de representação de caracteres são bastante utilizados: ASCII, EBCDIC e UNICÓDIGO.
ASCII (American National Standard Code for Information Interchange): Código utilizado pela maioria dos microcomputadores e em alguns periféricos de equipamentos de grande porte.
Ex.: Caracteres ASCII code
A 0100 0001
Z 0101 1010 EBCDIC (Extended Binary Coded Decimal Interchange Code)
Ex.: Caracteres EBCDIC code
A 1100 0001
Z 1110 1001

UNICÓDIGO (ou Unicode)
Código que utiliza dois bytes para representar mais de 65.000 caracteres ou símbolos. Permite intercambiar dados e programas internacionalmente. UNIDADE II: NOÇÕES FUNDAMENTAIS DE HARDWARE E SOFTWARE UEPA Profa. Márcia Santos HARDWARE é a parte física do computador. UEPA Profa. Márcia Santos É o conjunto de componentes mecânicos, elétricos e eletrônicos com os quais são construídos os computadores e equipamentos periféricos. O computador é formado por um grupo de unidades ou equipamentos conectados entre si ! UEPA Profa. Márcia Santos Basicamente formado de acordo com a figura abaixo (Desktop) O termo nettop vem da junção das palavras internet e desktop, de maneira semelhante à composição da palavra netbook (internet e notebook).
São versões compactas de desktops para execução de tarefas básicas centralizadas na internet. UEPA Profa. Márcia Santos Nettop O Mac Mini-> conta com processador Intel Core 2 Duo de 2 GHz, até 2 GB de memória RAM (upgrade para 4 GB), HD SATA de 320 GB, Placa de vídeo é uma nVidia GeForce 9400M 256 MB . CD/DVD , 05 portas USB, conexão FireWire 800, porta mini-DV e conexão para telas de LED e HD. UEPA Profa. Márcia Santos Nettop UEPA Profa. Márcia Santos Organização Funcional de um Computador: Unidade Aritmética e Lógica (UAL) (ou Arithmetic and Logic Unity (ALU))‏
Realiza operações aritméticas (cálculos) e lógicas (decisões), comandada por instruções armazenadas na memória. Sistema Central: UCP (ou Microprocessador)‏

Unidade de Controle

Controla o fluxo de informações entre todas as unidades do computador e executa as instruções na seqüência correta. UEPA Profa. Márcia Santos UEPA Profa. Márcia Santos Clock (relógio)‏
Os microprocessadores trabalham regidos por um padrão de tempo determinado por um clock (ou relógio). O clock gera pulsos elétricos síncronos( sinais de controle) em um determinado intervalo de tempo(segundos).
A quantidade de vezes que este pulso de repete em um segundo define a freqüência do Clock, medida em Hertz(Hz).
A cada pulso uma ou mais instruções internas são realizadas. Memória Principal
Ou Interna, ou central ou simplesmente memória!
Armazena temporariamente as informações (instruções e dados) dos serviços que estão sendo processados no momento.
Nela os dados ficam disponíveis ao processamento (pela unidade Aritmética e Lógica) e disponíveis à transferência para os equipamentos de saída. Está organizada em porções de armazenamento, cada qual com um endereço.
Compõe-se de dois tipos de circuito: ROM e RAM. ROM (Read Only Memory) (ou Memória apenas de Leitura)‏

Tipicamente menor que a RAM, é uma porção da memória que não depende de energia para manter o seu conteúdo.
Também chamada de memória permanente, nela são armazenadas informações que não podem ser apagadas, e que geralmente vêm gravadas do fabricante. UEPA Profa. Márcia Santos Família ROM;
PROM Programmable ROM EPROM Erasable PROM EEPROM Eletrical EPROM ROM (Read Only Memory) (ou Memória apenas de Leitura)‏
É uma memória apenas de leitura. O usuário pode apenas ler as informações nela gravadas.
Nela residem os programas necessários ao funcionamento do computador. UEPA Profa. Márcia Santos UEPA Profa. Márcia Santos RAM (Random Access Memory) (ou Memória de Acesso Randômico)‏

Memória de acesso randômico ou aleatório, também chamada de memória temporária, é aquela utilizada pelo usuário para desenvolver seus programas.
Seu uso restringe-se ao período em que o equipamento está em funcionamento. Se a máquina não receber energia, mesmo que seja por uma fração de segundos, todo o conteúdo da memória RAM estará perdido. Família RAM :
DRAM RAM DINÂMICA
SRAM  RAM ESTÁTICA UEPA Profa. Márcia Santos Essa memória é volátil (seu conteúdo pode ser apagado) e serve tanto para armazenar programas e dados, quanto para guardar resultados intermediários do processamento. RAM (Random Access Memory) (ou Memória de Acesso Randômico)‏ UEPA Profa. Márcia Santos Barramento – ‘’Bus”
Conjunto de fios que transportam os sinais de dados, endereço e controle. UEPA Profa. Márcia Santos Interfaces
Componentes de hardware que coordenam as transferências de dados entre o processador e um ou mais periféricos.
Os termos interface, controlador (ou placa controladora) e adaptador podem ser usados como sinônimos. UEPA Profa. Márcia Santos É toda e qualquer unidade do computador que utilizamos para entrar com dados.

As mais comuns são: Unidades de Entrada: UEPA Profa. Márcia Santos Apresentam os resultados finais do processamento, ou seja, a saída de dados.


Os mais comuns são: Unidades de Saída: ROM (Bios)‏ RAM UEPA Profa. Márcia Santos Memória : Principal MODEM Unidades de
Fita DATA e Meio Pendrive Flash Memory Drive e Meio
CD-ROM, DVD, HD-DVD e
BD (Blu-ray)‏ Drive e o Meio
Disquete HD UEPA Profa. Márcia Santos Memória : Secundária e unidades I/O UEPA Profa. Márcia Santos O Software é utilizado para indicar a parte funcional de um computador, e refere-se aos programas. UEPA Profa. Márcia Santos Juntamente com a evolução da informática, houve um desenvolvimentode vários programas. UEPA Profa. Márcia Santos O Software é um programa especial, uma vez que não precisa ser “escrito” pelo usuário que vai utilizá-lo.

Basta executá-lo! UEPA Profa. Márcia Santos Sua principal característica é instruir a máquina para executar alguma tarefa. UEPA Profa. Márcia Santos Gerações das Linguagens

1ª Geração: Baixo Nível
- Linguagem de Máquina (0 e 1)
- Utilizada a partir da década de 40, com o surgimento do primeiro computador eletrônico (ENIAC)
- Nos anos 50 é criada uma linguagem para facilitar a programação, baseada em códigos alfanuméricos – Mneumônimos (Assembly) UEPA Profa. Márcia Santos UEPA Profa. Márcia Santos Gerações das Linguagens

2ª Geração: Alto Nível
- A partir da década de 60, foram desenvolvidas linguagens semelhantes a escrita humana. Uma linguagem mais nnatural.

Exemplos: Fortran, Cobol, Algol, Basic, ... UEPA Profa. Márcia Santos UEPA Profa. Márcia Santos Gerações das Linguagens

3ª Geração: Alto Nível e Estruturada
- A partir da década de 70. Mais fáceis de escrever.

Exemplos: Pascal,C, ADA,... UEPA Profa. Márcia Santos UEPA Profa. Márcia Santos Gerações das Linguagens

4ª Geração: Altíssimo Nível
- Atualmente existem linguagens que visam integrar hardware, software e o usuário de forma mais amigável. Mais preocupadas com o uso e com o tratamento das infrmações.

Exemplos: SQL, Visual Basic, Natural, ... UEPA Profa. Márcia Santos Podemos classificar o software quanto à finalidade
de seu desenvolvimento em básico e aplicativo e quanto às leis e regras que regem seu uso, redistribuição e modificação, em software livre e proprietário. UEPA Profa. Márcia Santos Software Básico :

É o conjunto de softwares que permite ao usuário criar, depurar e
modificar as aplicações criadas por ele:

• Sistema Operacional - SO;
• Interface Gráfica;
• Linguagens de Programação - LP;
• Utilitários. UEPA Profa. Márcia Santos Software Aplicativo :

São as aplicações criadas para solucionar problemas específicos e que se valem das facilidades oferecidas pelo software básico.

Ex.: contabilidade, folha de pagamento, correção de provas,Gestão de RH UEPA Profa. Márcia Santos Hardware Dispositivos Físicos Microprogramação Ling. de Máquina Sistema Operacional Utilitários Aplicativos Na verdade a maioria dos computadores, pode ser considerado uma máquina de níveis, com as seguintes camadas: E quanto ao USO ? UEPA UEPA Profa. Márcia Santos Software Livre:




“Software Livre” refere-se à liberdade do usuário para: executar, copiar, distribuir, estudar, modificar e melhorar o software. O conceito de software livre foi criado
por Richard Stallman (da Free Software Foundation) em 1983. UEPA Profa. Márcia Santos UEPA Profa. Márcia Santos Software livre

Mais precisamente, diz respeito a quatro tipos de liberdade para os usuários:

A liberdade de executar o programa, para qualquer finalidade.
A liberdade para estudar como o programa funciona e adaptá-lo às suas necessidades.
A liberdade de redistribuir cópias de modo que se possa auxiliar um vizinho ou amigo.
A liberdade de melhorar o programa e publica suas melhorias para o público, de modo que a comunidade como um todo seja beneficiada. UEPA Profa. Márcia Santos Software livre
O sistema operacional Linux é um dos softwares livres mais conhecidos.



http://linux.com

Uma cópia de um software livre pode custar ou não algo ao usuário.
Um software ser livre é uma questão de liberdade, não de preço.
Licença GPL., sigla para GNU Public License UEPA Profa. Márcia Santos GPL


Para um software ter licença GPL, deve seguir essas quatro liberdades. Esta é uma licença pertencente à Free Software Foundation, que como o próprio nome diz, é uma organização que trabalha em prol do software livre.
http://www.gnu.org/home.pt.html e http://www.fsf.org/ Profa. Márcia Santos

Software Proprietário? UEPA Profa. Márcia Santos

Software Proprietário:

Software Proprietário é o software
que não é livre ou semi-livre. Seu uso, redistribuição ou modificação são proibidos ou são cercados de tantas
restrições que na prática não são possíveis de serem realizados livremente. UEPA Profa. Márcia Santos Pirataria de Software:



A pirataria de software existe para quem copia ou usa ilegalmente um software proprietário. Pirataria de Software:

Quando nos referimos à “software livre”, não há pirataria de software, uma vez que a cópia e uso dos softwares estão garantidos de forma livre para os usuários. UEPA Profa. Márcia Santos Pirataria de Software:


Uma cópia de um programa
é legal quando:

• Foi comprada por quem o usa e está sendo usada de acordo com o que foi acertado na compra;
• Não foi comprada por quem o usa, mas essa pessoa está autorizada a usá-la (ver shareware, freeware e demos a seguir); UEPA Profa. Márcia Santos http://www.microsoft.com/brasil/antipirataria/ Pirataria de Software:


• É uma cópia de segurança (backup) produzida pelo proprietário do software ou pessoa autorizada, estando prevista na compra ou autorização a realização dessa cópia;
• É uma cópia gerada no processo mesmo de instalação do software. UEPA Profa. Márcia Santos Pirataria de Software:




Há leis internacionais relacionadas à pirataria de software desde 1976.


No Brasil pirataria de software é crime! Atividades de Fixação 1. Cite e conceitue as gerações de softwares.
2. Qual a função do Sistema Operacional?
3. Cite alguns exemplos de Sistema Operacional.
4. Software Livre não significa "não-comercial". Um programa livre deve estar disponível para uso comercial, desenvolvimento comercial, e distribuição comercial. O desenvolvimento comercial de software livre não é incomum; tais softwares livres comerciais são muito importantes. Comente acerca das quatro liberdades dos "Software Livre".
5. O que é uma linguagem de programação?
6. Quais os principais tipos de linguagens de programação e as diferenças entre eles?
7. Diariamente recebemos em nossas contas recebemos diversos e-mails e dentre eles muitos são de procedência desconhecida. Geralmente estes e-mails trazem propagandas ou são hoaxes ou convites, que indicam links para arquivos maliciosos que podem conter: vírus; trojans; wormes; spywares; Comente acerca dessas “pragas” digitas e cite duas maneiras de evitá-los e de prevenção para o seu computador.
8. Cite duas razões que definem a necessidade do uso de redes de computadores. Unidade III - Suite LibreOffice.Org http://www.antispam.br/videos/ Unidade IV - Internet Acesso a fontes “inesgotáveis” de informação A Internet é um grande conjunto de redes de computadores de abrangência global. Comunicação a “baixo custo” As redes de computadores proporcionam: Introdução Introdução e Conceitos Básicos Introdução e Conceitos Básicos O que há de comum é a linguagem usada para comunicação (protocolo)‏ As redes variam de tamanho, natureza e podem diferir quanto à tecnologia utilizada. Introdução e Conceitos Básicos Os nomes que representam os IP´s também são chamados de domínio. TCP/IP – o TCP e o IP são protocolos que identificam os computadores na Internet Protocolo Internet Modelo Cliente-Servidor 1985  Em 1985, surgiram os primeiros domínios (.edu, .org e .gov) 1971  Surgiu o 1º modelo experimental do e-mail 1982  TCP/IP aceito como o protocolo padrão para a ARPANET 1973  Primeiras conexões internacionais à ARPANET (Inglaterra e Noruega)‏ 1969  Criada a ARPANET Internet 1957  Departamento de defesa dos EUA, criam a ARPA - Advanced Research Projects Agency. Um breve histórico 1996  O Brasil tem 100 mil usuários. Lançado o primeiro comunicador instantâneo, o ICQ. 2002  Início da internet banda larga sem fio 2000  O iG lança, no País, o primeiro provedor de acesso grátis à internet. 1995  Acesso discado à internet. 1994  Exploração comercial da Internet
Linhas dedicadas (EMBRATEL)‏ 1989  Criação da RNP 1988  Internet chega ao Brasil
FAPESP, UFRJ e LNCC. Internet Um breve histórico 2005  Em abril, o brasileiro bate recorde de navegação, passando 15 horas e 14 minutos na internet, tornando-se o primeiro País com maior tempo de navegação domiciliar, ultrapassando o Japão.

2009  o documento que deu origem a WEB completa 20 anos. Internet Um breve histórico A Internet é a rede de computadores, uma grande infraestrutura, e o seu conceito surgiu nos anos 50.

Já a web é um dos meios para acessar essa grande rede, no caso, por meio do protocolo de comunicação HTTP, um dos mais utilizados, inclusive pelos navegadores (firefox, internet explorer, etc). Internet X Web Internet O hardware para conexão à Internet:
1 - Para conexão discada, é preciso ter um modem para comunicação com o provedor de acesso via linha telefônica comum.
2 - Para conexão dedicada ADSL, é preciso ter uma placa de rede Ethernet 10/100 e um modem ADSL, além de um separador de sinais do telefone e da transmissão de dados.
3 - Para conexão dedicada a cabo, é preciso um cablemodem e também um separador de sinais de TV e dos dados.
4 - Para conexão dedicada wireless, é preciso um receptor de microondas e uma antena externa para o acesso à rede do provedor. Como acessar ? KIT VELOX 2 - ADLS Velox é a Internet Banda Larga da Telemar, que permite navegação em altíssima velocidade através da tecnologia ADSL*.

* ADSL: Assimetric Digital Subscribe Line – Linha Digital Assimétrica do Assinante. 3 - CABLEMODEM Cable modem, na verdade, é tão somente o aparelho que converte os dados que chegam da Internet para o seu computador. Mas acabou batizando o serviço de acesso em alta velocidade por meio de cabo, oferecidas pelas TVs por assinatura. 4 – WIRELESS - WI-FI Esta tecnologia é usada para usuários de computadores portáteis (notebooks e palmtops), existindo dois tipos de conexão: Via hotspots e via rede de celulares. Internet FTP
WWW
Grupo de Discussão
Lista de Discussão
Comunicadores instantâneos
Sistemas de Busca Alguns serviços : Sem permissão Com permissão Acesso pode ser: Enviar arquivo (upload)‏ Baixar arquivo (download)‏ Acesso remoto para: Internet O usuário tem que conhecer o endereço do computador remoto, o nome do diretório onde se encontra o arquivo e o nome do arquivo. FTP – Protocolo de Transferência de Arquivo  Textos, imagens, sons, animações, etc.  Documentos na forma de hipermídia contendo:  Leitura de páginas de forma não linear (Links)‏  Utiliza um protocolo especial: HTTP Internet  Consiste numa Biblioteca Eletrônica em escala mundial.  Desenvolvimento na linguagem HTML Como funciona ? WWW – World Wide Web http://www.grupos.com.br
http://www.yahoogrupos.com.br Internet Hospedagem e gerenciamento: Usuários do mundo inteiro podem expor suas opiniões e trocar idéias. Grupo de Discussão: http://groups.google.com/ http://br.dir.yahoo.com/Internet/Bate_Papo_e_Foruns/Listas_de_Discussao/ Internet Idêntico a um grupo de discussão, porém utiliza o correio eletrônico para comunicação. Neste caso o usuário decide quais mensagens devem ser excluídas. Lista de Discussão: Dificuldade em fazer procura por informações; A Internet e o volume de informações nela disponibilizado têm crescido enormemente; Internet  Sistemas de Busca Necessidade de ferramentas que apóiem a pesquisa na Internet: Portais de busca na Internet Google Altavista UOL Duckduckgo Scirus http://necad.uepa.br/moodle/
Full transcript