Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Zoogeografia Marinha

No description
by

Filipe Pereira

on 23 March 2016

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Zoogeografia Marinha

Zoogeografia Marinha
Docentes: June Dias
Luz Amélia Vega
Mário Katsuragawa
Paulo Sumida

Compreendendo a Distribuição dos Animais no Meio Marinho
Discentes: Felipi Pereira
Guido Porto Rosa
Paulo Victor Marchetto Silva
Pedro Chiossi

Sumário
1. Introdução
2. Barreiras Físicas e Geográficas
3. Gradientes de Riqueza de
Espécies
4. Tipos de Distribuição
5. Biomas e Províncias
6. Conclusão
7. Bibliografia
1. Introdução
Autoecologia e Estratégias de Vida de Animais Marinhos - IOB0159
18 de Junho de 2014

A Zoogeografia é a parte da Biogeografia referente aos animais
Mas o que é Biogeografia?
Algumas Definições Importantes!
Biogeografia

Ciência que estuda a distribuição dos seres vivos no espaço geográfico e através do tempo.

Dependente de 3 processos Fundamentais: Evolução
Extinção
Dispersão

Evolução: Qualquer mudança irreversível na composição genética de uma população.
Extinção: Processo em que uma espécie se torna permanentemente eliminada do planeta.

Dispersão: Estabelecimento de uma população em uma nova área, usualmente através da transposição de uma barreira ao fluxo gênico.
Zoogeografia Marinha
Teorias da Distribuição dos Animais no Oceano Global
Obrigado!
7. Bibliografia
Filogeografia

Biogeografia Ecológica e Macroecologia

Biogeografia Histórica
2. Barreiras Geográficas
Descontinuidades Ecológicas
5. Biomas e Províncias
6. Conclusão
Biogeografia Ecológica e
Macroecologia
Filogeografia
Biogeografia Histórica
princípios e processos
Relaciona genética de populações , sistemática e a organização espacial das populações
distribuição atual dos organismos
Historia dos táxons no espaço
eventos de vicariância, dispersão e extinção

interações bióticas e influências do ambiente físico
Macroecologia
grandes escalas
Vicariância

separação ou divisão de um grupo de organismos por uma barreira biogeográfica.
Tipos de Barreiras
Gradientes de Profundidade
Mudanças na composição faunística no gradiente de pressão
Gradientes Latitudinais
Declínio de riqueza dos trópicos aos polos

O gradiente de riqueza ocorre em ambos os hemisférios
Água Doce/Sedimento
3. Tipos de Distribuição
A distribuição dos organismos não é aleatória

Disjunta
Contínua
Carcharhinus acronotus
Cosmopolita
Orcinus orca
Acanthacaris caeca
4. Gradientes de Riqueza de Espécies
Relacionados gradientes dos fatores ambientais
Barreira Amazônica (6-10m.a)
Físicas
Cordilheira Mesoatlântica (60m.a)
Corrente De Beguela (2m.a)
Biomas:
Comunidades ecológicas
que possuem características
climáticas e geográficas similares
e que contém espécies com
estratégias de vida e adaptações
similares.
Floeter, S. R., Soares-Gomes, A., Hajdu, E. Biogeografia Marinha In: Pereira, R. C., Soares-Gomes, A. (2009.).
Biologia Marinha
Rio de Janeiro: Editora Interciência. cap. 18, p.421-441

"biogeographic region." Encyclopaedia Britannica.Encyclopaedia Britannica Online. Encyclopædia Britannica Inc., 2014. Web. 17 Jun. 2014. <http://www.britannica.com/EBchecked/topic/65890/biogeographic-region>.

VLIZ (2009). Longhurst Biogeographical Provinces. Available online at http://www.marineregions.org/. Consulted on 2014-06-17.

<http://www.iucnredlist.org>

<http://portal.virtual.ufpb.br/biologia/novo_site/Biblioteca/Livro_1/4-Fundamentos_de_Sistematica_e_Biogeografia.pdf>

Woodward,S.L..Biomes of the World.Department of Geospatial Science, Radford University <https://php.radford.edu/~swoodwar/biomes/?page_id=408>

Cox, C.B.,Moore,C.B, (2005).Biogeography:An ecological and evolutionary approach,Divison of Life Sciencs.King's Colleger London,Franklin-Wilkins Building,Stanford Street,London.7ª ed.

Spalding,M.D. et al (2007).Marine Ecoregions of the World: A Bioregionalization of Coastal and Shelf Areas.BioScience Vol. 57, No. 7.pp 573-583

Langhurst, A. R..(2007)
Ecological Geography of the Sea
. Elsevier. San Diego, Califórnia, Estados Unidos. ed.2. 542 p.
Províncias
Grandes regiões definidas pela presença de biotas distintas que possuem alguma coesão evolutiva.
Províncias possuem algum grau endêmico, principalmente no nível de espécies.
Diversidade de peixes e macroinvertebrados no Gradiente de Profundidade
A distribuição segue um modelo unimodal

Em locais profundos a dominância das espécies varia de 2% a 10% (número maior de espécies raras)

Em regiões rasas a dominância pode variar de 10% a 25%
Ambientes estáveis permitiriam um número maior de espécies
Endêmica
Mussismilia braziliensis
Estudos apontam que este gradiente existe há pelo menos 270 milhões de anos (Paleozoico, Mesozoico e Cenzoico) para vários grupos de invertebrados
Exceções: Parasitas, Aves pelágicas e pinípedes
Hipóteses
Estabilidade temporal
Interações biológicas;
Área;
Produtividade-energia;
Amplitude da distribuição geográfica;
Fatores históricos-evolutivos.
Polos: 1 a 4 spp.
Médias Latitudes: 8 a 9 spp.
Trópicos: 25 a 34 spp.
Chaetognatha
Diversidade de Peixes - Dados da Japanese Fisheries (1960)
Mapa: “Plenty of fish in the sea?”, Canadian Geographic, June 2009
Diversidade de Copépodes - Resultado de Modelo
Mapa: "Global latitudinal variations in marine copepod diversity and environmental factors", Royal Society Publishing, 2009.
Temperatura
Temperatura- Frentes Oceânicas
O oceanográfo britânico Alan Longhurst definiu 4 biomas biogeográficos no oceano:
Polar
Ventos de oeste
Ventos alíseos
Costeiro
Estes 4 biomas estão divididos em províncias ecológicas.
Zonas de vida
Salinidade e Material em Suspenção
Física (tectonismo)- Istmo do Panamá (3,1-3,5m.a)
Física ( Tectonismo)
Mapa: www.iucnredlist.org
Mapa: www.iucnredlist.org
Mapa: www.iucnredlist.org
Mapa: www.iucnredlist.org
Fonte: www.geo.arizona.edu
Em muitas áreas ainda não há consenso entre os pesquisadores.
Aplicação de conceitos biogeográfico como áreas de endemismo, bioinvasões, etc., são ferramentas na avaliação de áreas prioritárias para conservação da biodiversidade.
Full transcript