Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Copy of Métodos de Elaboração de Cenários

Foco no método de Godet
by

Joyce Gabriel de Moraes

on 28 June 2013

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Copy of Métodos de Elaboração de Cenários

Métodos de Elaboração de Cenários
Prof. M.Sc Maximiliano Gonetecki de Oliveira
Rev. maio/2013
Método
Godet

Método
de Porter

Método
Schwartz

Michael Godet propõe um método com seis etapas:
1. Delineamento do sistema e ambiente;
2. Análise estrutural do sistema e do ambiente, retrospectiva e da situação atual;
3. Seleção dos condicionantes do futuro;
4. Geração de cenários alternativos;
5. Testes de consistência, ajuste e disseminação;
6. Opções estratégicas e planos/monitoração estratégica.
Cenário z
Cenário y
Cenário x
Fonte: Stollenwerk, 1998
1- Delimitação do sistema e do ambiente
2. Análise restrospectiva e da situação atual.
2. Análise estrutural do sistema e do ambiente
3. Seleção condicionante do futuro
5. Testes de consistência, ajustes e disseminação
6. Opções estratégicas e planos/ monitoração estratégica
Método Godet
Método descrito por Michael Porter
1. Propósito do estudo;
2. Estudo histórico e da situação atual;
3. Identificação das incertezas críticas;
4. Comportamento futuro das variáveis;
5. Análise de cenários e consistência;
6. Concorrência;
7. Elaboração das histórias de cenários;
8. Elaboração das estratégias competitivas.
Método de Peter Schwartz - GBN (Global Business Network)
1. Identificação da questão principal;
2. Identificação das principais forças do ambiente local (fatores chave);
3. Identificação das forças motrizes (macroambiente);
4. Ranking (classificação) por importância e incerteza;
5. Seleção das lógicas dos cenários;
6. Descrição dos cenários;
7. Análise das implicações e opções;
8. Seleção dos principais indicadores e sinalizadores.
Fonte: Marcial, Grumbach, 2008
2 - Estudo histórico e da situação atual
5. Análise de cenários e consistência
1. Propósito do estudo
3. Identificação das incertezas e classificação
4. Comportamento futuro das variáveis
7. Elaboração das histórias de cenários
Método Porter
6. Descrição dos cenários
2.Identificação da questão principal
5. Seleção das lógicas dos cenários
2.Identificação
dos fatores-chave
Método Schwartz - GBN
6. Concorrência
8 . Elaboração das estratégias competitivas.
3.Identificação
das forças motrizes
7. Análise das implicações e opções
8. Seleção de indicadores e sinalizadores principais
Fonte: Marcial, Grumbach, 2008
4. Ranking por importância das incertezas críticas
Cenários
Realizáveis

Cenários
Desejáveis
Cenários Possíveis
Objetivo
Horizonte
temporal

Local
Para desenhar o cenário
levar em consideração
o sistema da
organização

Definir o:
- Objeto de estudo;
- Perspectiva temporal;
- Local (geográfico).
Para facilitar a formalização desse escopo, observar alguma situação crítica da organização ou do mercado que represente um possível grande impacto na empresa.
Primeiro passo: Criar uma lista com as variáveis relevantes e os principais atores.
Atores são "indivíduos, grupos, decisores, organizações ou associações de classe que influenciam ou recebem influência significativa do sistema e/ou contexto considerado no cenário". (Marcial, Brumbach, 2008, p.92)
Depois de identificados os atores e as variáveis, é importante fazer uma retrospectiva para identificar:
- Invariantes: tudo o que o comportamento é constante (ex.: estações do ano).
- Tendências de peso: elemento que possue um movimento com uma grande chance de concretização (ex.: estreitamento da pirâmide etária)
- Fatos predeterminados: possuem um comportamento já programado, por acontecer, mas que ainda não foi ativado (ex.: realização das eleições)
Após estudadas essas relações em uma perspectiva passada, deve-se avaliar o presente em busca dos "germes de mudança" que podem indicar grandes impactos no futuro.
Finalmente a lista de atores e variáveis deve ser revista, e construída a matriz de relações:
motricidade
dependência
X1, X2, etc...
X1
X2
Deve-se plotar na plano de motricidade x dependência, para identificar as variáveis:

- Explicativas: que possuem muita motricidade e pouco dependência, são elas que influenciam bastante o sistema.

- Ligação: alta motricidade e alta dependência, ao mesmo tempo que possuem geram influência sofrem influência. Geralmente fazem o papel de ponte entre as variáveis explicativas e as de resultado.

-Resultado: pouco motrizes e muito dependentes, sofrendo influência das explicativas e ligação.

- Autônomas: baixa motricidade e dependência. Geralmente representam tendências que impactam no futuro do sistema em análise e podem ser retiradas.
Motricidade
Dependência
Explicativas
Ligação
Resultado
Autônomas
Concluído o estudo das variáveis, deve-se iniciar o estudo dos atores sobre as variáveis.
potência
da
motricidade
dependência
X1, X2, X3, etc.
A1
A2
A3
etc
Cruzamento relevante
marca-se com 1, caso
contrário 0.
No final soma-se
colunas e linhas
para se obter o valor
de cada elemento.
Cruzamento relevante
marca-se com 1, caso
contrário 0.
No final soma-se
colunas e linhas
para se obter o valor
de cada elemento.
Depois de realizada a identificação dos principais atores, deve-se entender qual a relação entre cada um avaliando a estratégia de cada um, para isso constroe-se outra matriz conforme abaixo:
Ator 1
Ator 3
Ator 2
Ator 1
Ator 3
Ator 2
Objetivos
Problemas
Meios
Objetivos
Problemas
Meios
Objetivos
Problemas
Meios
consideração de 3 para objetivos de 1
Identificar as condicionantes do futuro:
Tendências de peso: algo (variável/ator) que possue uma grande chance de acontecer (movimento)
Fatos predeterminados: o acontecimento está planejado mas ainda não iniciou a movimentação.
Germes de mudança: pequeno mas com grande potencial de impacto no futuro.
Invariantes: constantes.
Alianças / estratégias: entre os atores.
Deve-se verificar durante a construção da análise o comportamento dos atores/variáveis e se está coerente com o cenário elaborado. Caso contrário deve ser realizado o ajuste necessário.
Finalmente constroe-se a análise SWOT para elaborar um plano estratégico considerando os cenários.
Também devem ser identificados os KPI´s de acompanhamento do plano, metodologias como a BSC são altamente indicadas.
Dentro da metodologia de construção de cenários existem basicamente três níveis de análise: "global";"focalizado"; e de "projetos".

Cada uma dessas nomenclaturas refere-se ao grau de amplitude do estudo que deve ser definido antes do início da análise sendo coerente com o objetivo "crítico"na elaboração do estudo.
Existem diversos métodos para elaboração dos cenários:
- Michel Godet;
- General Eletric;
- GBN de Peter Schawartz;
- Michael Porter;
- Raul Grumbach;
- Kees van der Heijden;
- CEDEFOP.
(Moritz, Moritz, Pereira, 2012)
Nessa aula iremos apresentar três deles, sendo que o método de Godet será o visto em detalhes.
Full transcript