Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

primeira parte: Impressionismo

No description
by

marcos passarelli

on 29 October 2017

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of primeira parte: Impressionismo

IMPRESSIONISMO
Objetivos
Conteúdos
Personagens importantes:
Felix Nadar (1820-1910)
Eugène Chevreul (1786- 1889)
Camile Corot (1796-1875)
INTRODUÇÃO
A segunda metade do século XIX foi, para as Artes Plásticas, um momento de grande ruptura.
técnicas
estilos
temas
o papel do artista na sociedade e a maneira como era encarado o "fazer artístico"
Napoleão em St Bernard, Jacques-Louis David
1800, 260 x 221 cm
Conquistas pictóricas
do
RENASCIMENTO
tipo de tinta
perspectiva
claro-escuro
A arte era exibida em Salões, promovidos, em geral, pelas Academias de Arte
"academicismo"
Fundação em 1648, da Academia Francesa de Belas Artes

Em meados do século XIX surge o
Realismo
Inovou apenas nos temas representados
Os quebradores de pedra,
Gustave Courbet, c.1850,
165 x 257 cm
A passagem para uma pintura substancialmente nova, que prepararia o terreno para o que, já no século XX, seria chamado de Modernismo, começou a ser assinalado na segunda metade do século XIX por Édouard Manet
Contexto Histórico
Na segunda metade do século XIX, o mundo atravessava um período de profundas transformações
Grande parte da Europa já se industrializava...
O cenário sócio-econômico apresentava-se explosivo
"O século das revoluções"
No âmbito do pensamento, das ciências e das tecnologias, uma longa lista de novas descobertas, invenções, discussões filosóficas e científicas agitavam o mundo e mudava o cotidiano das pessoas num ritmo inédito e impressionante
mecanização da agricultura
mobilidade da força de trabalho
urbanização e concentração da população em grandes centros industriais
novas fontes de energia: carvão, vapor, gás, petróleo, eletricidade
máquinas automatizadas
indústria pesada: mineração, siderurgia e metalurgia
desenvolvimento dos transportes: canais, estradas, ferrovias
comunicações: correio, telégrafo , telefone, rádio
ampliação dos mercados e do comércio de exportação e importação
desenvolvimento do marketing
ensino técnico e científico
crescente desenvolvimento de uma sociedade de consumo ávida por novidades
gravura mostrando as condições de moradia em Londres, Gustave Doré, 1872
fotografia de uma das primeiras locomotivas do mundo
Como acontecimentos importantes, podemos citar, entre outros:
o concreto armado é inventado pelo engenheiro francês Joseph Louis Lambot, em 1848
é criada em 1851, a Agência de Notícias Reuters
o norte-americano Elisha Graves Otis inventa o elevador, em 1853
o aço é desenvolvido, em 1856, pelo inglês Henry Bessemer
o cientista inglês Charles Darwin publica a "Origem das espécies",
em 1859
os pensadores Karl Marx e Friedrich Engels publicam o primeiro volume de "O capital", em 1867
é inaugurado o primeio metrô em Londres no ano de 1863
em 1876, o telefone é patenteado pelo inventor escocês Grahan Bell
a partir de 1878, Londres passa a ser a primeira cidade do mundo a possuir iluminação elétrica nas ruas
fotografia do primeiro metrô de Londres,1863
Édouard Manet
precursor do Impressionismo
1832- 1883
Foi um grande contestador de sua classe social e dos costumes de sua época
Ainda jovem, começou a investir numa pintura que não apresentava as passagens de sombra para a luz por meio de sucessivos tons intermediários, como era de costume em sua época.
autorretrato, Manet, 1879
83 x 67 cm
Em 1863, foi tão grande o número de pintores recusados no Salão Oficial, promovido pela Academia de Belas Artes, que o governo se viu obrigado a abrir o "Salão dos Recusados", considerado um marco na História da Arte...
Almoço na relva, 1863,
Monet, 208 x 264,6 cm
Início do Impressionismo
A denominação "Impressionismo" foi atribuída como ironia a um grupo de pintores dissidentes da arte acadêmica de meados de 1870-1880, numa alusão ao quadro de Claude Monet "Impressão, nascer do Sol".
Impressão, nascer do Sol, Monet, 1872, 84 x 63 cm
O Impressionismo representou uma verdadeira revolução no mundo da Arte
Não era apenas a técnica que incomodava os críticos da época.
a escolha dos temas impressionistas também causava estranheza.
Vivia-se numa sociedade que se modificava num ritmo alucinado e, segundo aqueles jovens rebeldes, a arte tinha o dever de acompanhar e retratar esse tempo.
No final da década de 1860, a Alemanha ainda enfrentava dificuldades para concretizar a sua unificação.
Eclodiu a guerra franco-prussiana em 1870
Os Impressionistas frequentavam cafés e pintavam em bosques, no estuário do Rio Sena e pelas praias do Canal da Mancha.
Alguns foram mobilizados, enquanto outros, como Monet, Sisley e Pissarro, mudaram-se para Londres, onde o contato com as obras de artistas, como Turner e Constable, intensificou a ja estabelecida preferência dos Impressionistas pela paisagem
Chuva, vapor e velocidade, Turner,1844, 91 x 122 cm
Hampstead Heat com o arco-iris, Costable, 1836, 50,8 x 76,2 cm
Paul Signac escreveu sobre como Monet ficou impressionado com o método que Turner usava para pintar os reflexos da luz na neve, utilizando várias pinceladas de cores diferentes lado a lado, bem como com as nuvens de Constable.
Em 1874, um grupo de jovens artistas foi recusado pelo Salão Oficial devido às suas ideias inovadoras.Os pintores organizaram então, uma "Exposição dos Recusados" no atelier do fotógrafo Félix Nadar...
"Impressão"
A grande descoberta Impressionista foi a de que o olho humano precisa apenas de uma sugestão para organizar sozinho a imagem que sabe estar lá
Técnica Impressionista
A preocupação primeira dos Impressionistas era a natureza e os efeitos da luz.
A Estação de Saint Lázare, Claude Monet, 1877, 75 x 104 cm
Claude Monet, costumava pintar a mesma paisagem ou cenário em diferentes momentos do dia
Um dos motivos do aumento do interesse pela pintura de paisagens no século XIX, deve-se ao desenvolvimento dos transportes ferroviários.
Montes de feno, fim do verão, efeito da tarde, Monet, 1891,
60 x 100 cm
Montes de feno, fim do verão, efeito da manhã, Monet, 1891, 60 x 100 cm
Montes de feno, efeito da neve, Monet, 1891, 60 x 1oo cm

Catedral de Rouen, fachada oeste, luz do Sol, Monet, 1894, 105 x 75 cm
Catedral de Rouen, fachada oeste, pôr do sol, Monet, 1894, aprox. 105 x 75 cm
Os Impressionistas pesquisaram profundamente as teorias de harmonia cromática que eram discutidas na época, particularmente as de Eugène Chevreul, publicadas em 1839
A reflexão da luz foi também exaustivamente estudada por artistas como Monet e Renoir, que exploraram a superfície das águas em La Grenauillière.
Obras de Monet e Renoir
Até o século XIX, era costume preparar as telas para pintura com uma base marrom, o que deixava as imagens pintadas sobre essa base mais escuras.
A base branca foi adotada inicialmente por Turner, depois pelos Impressionistas e, a partir de então, passou a ser usual
La Grenouillère,Monet, 1869,
75 x 100 cm
La Grenouillère, Renoir, 1869, 66 x 86 cm
As sombras também mereceram a atenção desses jovens artistas, que observaram serem elas formadas não de um, mas de vários matizes, e que uma sombra possui em sí a cor complementar do objeto que a projetou.
Montes de feno, fim do verão, efeito da tarde, Monet, 1891, 60 x 100 cm.
Os Impressionistas acreditavam ser importante trabalhar ao ar livre no local onde seus temas estavam, num momento particular de luz, o que os forçava a um trabalho veloz, pois as mudanças na iluminação natural acontecem com extrema rapidez
Resumo
1- valorização da sensação.
2- abandono dos temas literários e históricos.
3- Interesse por variações atmosféricas, passagem do tempo e mudanças de estação
4- pinceladas curtas e rápidas e inexistência de "áreas lisas", o que pode resultar na sensação de falta de acabamento
5- abandono quase total do preto e dos ocres em favor das cores brilhantes do espectro solar.
6- utilização cudadosa do branco, visando à preservação do já mencionado brilho das cores
7- aplicação do recurso da mistura ótica das cores
8- uso dos contrastes de complementares para reforçar a luminosidade da imagem
9- introdução das sombras coloridas
10- anulação dos contornos
Artistas Impressionistas
Claude Monet, 1840-1926
Mulher com sombrinha, Monet, 1875, 100 x 82 cm
Renoir 1841-1919
O baile no Moulin de La Galette, Renoir, 131 x175 cm
Camille Pissarro, 1830- 1903
Alfred Sisley,
1839-1899
Edgar Degas,
1834-1917
Exemplo de enquadramento influenciado pela fotografia: A bacia, Degas, 1886, 60 x 83 cm
Berthe Morisot,
1841-1895
Moça empoando-se, Morisot, 1877, 46 x38 cm
Mary Cassat,
1844-1926
Maternidade, Mary Cassat, 1890, 90 x 64,4 cm
O Balcão, 1869-1869, Manet
Olímpia, 130,5 x 190 cm,1863 Manet
As corridas em Longchamp, 1865,36,5 x 51 cm, Manet
O Boulevard des Italiens de manhã, Pissarro, 1897, 73 x 92 cm
Full transcript