Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

VERIFICAR OS BENEFÍCIOS MOTORES COM A PRÁTICA DA GINÁSTICA A

No description
by

Fabíola Rodrigues

on 22 June 2014

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of VERIFICAR OS BENEFÍCIOS MOTORES COM A PRÁTICA DA GINÁSTICA A

OS BENEFÍCIOS MOTORES COM A PRÁTICA DA GINÁSTICA ARTÍSTICA NO APARELHO SOLO PARA MENINAS DE 5 A 7 ANOS
Segundo Gallahue e Ozmun (2001), na infância, as crianças desenvolvem rapidamente uma série de habilidades que são fundamentais, como
o rolar, o equilibrar-se, o saltar e o girar.
Caminhar, correr, saltar, balançar, equilibrar, exercícios de barra fixa, exercícios de barras paralelas, escalar (subir na corda), arremessar, puxar e empurrar, levantar, carregar, alongar, lutar, exercícios com arcos e cordas.
A modalidade iniciou-se no século XIX, na Alemanha com impulso dado por Johann Friedrich Ludwing Christoph Jahn.

Teve seu início no Brasil, no Rio Grande do Sul, no ano de 1824 como forma de lazer.
Os benefícios que podem ser obtidos a través da ginástica, tendo referência os estudos de Souza (1997).
Desenvolvimento motor é a continua alteração no comportamento motor ao longo do ciclo da vida, proporcionada pela interação:
Este estudo tem a finalidade verificar os benefícios motores com a prática da Ginástica Artística no aparelho solo para meninas de 5 a 7 anos.
Atualmente conhecida por Ginástica Desportiva, Ginástica Olímpica e Ginástica Artística, (BROCHADO e BROCHADO, 2005).
Necessidades da tarefa
Biologia do indivíduo
Condições do ambiente
Publio (2002)
A Ginástica Artística é uma área riquíssima em subsídios essenciais para um programa de ensino e aprendizagem orientado para crianças, os elementos no solo constituem uma boa preparação básica para toda a prática dessa atividade em seus diversos aparelhos, (BROCHADO E BROCHADO, 2005).
O solo é um aparelho em que o ginasta executa movimentos acrobáticos e ginásticos.


As características principais do solo:

Flexibilidade

Coordenação

Velocidade

Força

Ritmo
De acordo com Carrasco, 1982; Leguet, 1987; Aleixo, 1999; Brochado e Brochado, 2005 a prática da Ginástica Artística entre crianças e jovens, ajuda no
desenvolvimento da força, flexibilidade, velocidade e atribuições físicas,
fundamentais para o desenvolvimento motor humano
.
(BUZOLIN NETO 2009; ALEIXO 2010) afirmam que a Ginática Artística proporciona variadíssimas possibilidades de movimentos e a mesma traz benefícios na criança com a prática correta dos exercícios, como a melhora do
sistema cardiorrespiratório, força muscular, agilidade, flexibilidade e melhora da percepção de si mesma.
Sonhe e ouse sonhar, você nunca irá além dos seus sonhos.

Debora Cardoso da Silva
Fabíola Rodrigues Miranda
O solo é um aparelho em que o ginasta executa movimentos acrobáticos e ginásticos.
Confiança
Orientação
Disciplina
Organização
Criatividade
Coordenação
Fases do desenvolvimento motor
MOVIMENTOS
FUNDAMENTAIS
Motora Reflexiva
Movimentos
Rudimentares
Movimentos Especializados
GALLAHUE E OZMUM (2005)
Levando em consideração as referências bibliográficas, a prática da Ginástica Artística no solo para meninas de 5 a 7 anos podem trazer:

Benefícios motores,

Habilidades locomotoras,

Manipulativas,

Desenvolvimento corporal,

Contribui na formação integral da criança,

Constrói conhecimentos através das culturas corporais.
(Pr. Marco Feliciano)

(GALLAHUE e OZMUM , 2005)
Estágio Inicial
De 2 a 3 anos
Estágio maduro
De 6 a 7 anos
Estágio elementar
De 4 a 5 anos
(VIEIRA; FREITAS, 2007; PUBLIO 1998)
ALEIXO, 2010
(FIG)
PEREZ GALLARDO 1997; GALLAHUE (1989)
PEREZ GALLARDO 1997; GALLAHUE (1989)
PEREZ GALLARDO 1997; GALLAHUE (1989)
Bibliografia
ALEIXO, I.M.S
. O Ensino da Ginástica Artística no Treino de Crianças e Jovens: Estudo quasi-experimental aplicado em jovens praticantes brasileiras. (2010)

BUZOLIN NETO,
Octávio; et al. Desempenho da agilidade, velocidade e coordenação de meninos praticantes e não-praticantes de futebol.
Fitness Perfomance Journal. Março-Abril 2009. 110-114.

BROCHADO, F. A. BROCHADO, M. M. V.,
Fundamentos da ginastica artística e de trampolins.
GUANABARA KOOGAM. RJ. 2005.

CARRASCO, R.
Pedagogia dos aparelhos.
São Paulo: Manole; 1982

CÓDITO DE PONTUAÇÃO FEMININO (2008)
. Federação Internacional de Ginástica. (FIG)

CÓDITO DE PONTUAÇÃO MASCULINO (2008)
. Federação Internacional de Ginástica. (FIG)

GALLAHUE, D.L.
Compreendendo o Desenvolvimento Motor. Bebês, Crianças, Adolescentes e Adultos.
2° ed., SP: PHORTE, 1989

GALLAHUE, D. L.; OZMUN, J. C.
Compreendendo o Desenvolvimento Motor: bebês, crianças, adolescentes e adultos.
São Paulo: Phorte, 2001.

LEGUET, J.
As ações motoras em ginástica esportiva.
São Paulo: Manole; 1987.

PEREZ GALLARDO, J. P. S. et al.
Educação física: contribuições à formação profissional. Ijuí: Unijuí, 1997.

PUBLIO, N. S.
Evolução histórica da ginástica olímpica.
Guarulhos: Phorte e Editora, 1998.

SOUZA, E. P. M. De
Ginástica Geral: uma área do conhecimento da Educação Física. Campinas.
163f Tese (doutorado em educação física) – Faculdade de Educação Física, Universidade Estadual de Campinas. Olímpica. 1. Ed. Rio de Janeiro: editora Sprint Ltda.; 1997.
ALEIXO 2010
Full transcript