Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Sistemas do Corpo Humano

No description
by

Rafael Lima

on 4 September 2015

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Sistemas do Corpo Humano

Sistema esquelético e Muscular
Sistema digestório
Sistema Respiratório
Tipos de respiração
Sistema Cardiovascular
Sistema Excretor
O sistema excretor é o principal mecanismo homeostático dos seres vivos, mantendo os níveis de água, sais e excretas nitrogenadas controlados
Sistemas do Corpo Humano
Introdução a Fisiologia
Homeostase
Homo=
Igual
Stasis =
estático, permanente
Os seres multicelulares são na verdade um agregado de sistemas com funções específicas que operam em conjunto para manter a harmonia (a
homeostase
) de funcionamento de um organismo.
Função:

Locomoção
Sustentação
Proteção dos Orgãos internos
Depósito de minerais
Produção de células sanguíneas
Região de fundamental importância evolutiva, de ossos complexos e extremamente diferenciados de espécies para espécie
Crânio
Coluna Vertebral
Protege a medula espinhal, formado por vertebras alternadas com discos invertebrais o que concede uma certa articulação ao tronco
Articulações
Os ossos do corpo se unem em articulações que podem ser de vários tipos como ilustrados na figura abaixo
Esqueleto Apêndicular
Extremamente variado entre as espécies, o esqueleto apêndicular dos tetrápodes deriva das nadadeiras lobadas de alguns peixes
Função
Os músculos são os elementos responsáveis pela dinâmica dos movimentos, e se ligam ao esqueleto através dos
tendões
, nos mamíferos superiores a metameria não é visivel na maioria dos músculos, apenas no abdômen.
Os músculos esqueléticos nos vertebrados são solicitados de maneira descontínua, o que gera um gasto desproporcional de energia nas fibras musculares, que desenvolveram ao longo da história diferentes mecanismos para fornecer energia a contração.
Reserva de ATP ( 1 a 2 segundos)
Fosfocreatina ( 6 a 8 segundos)
Fermentação Láctica (Glicogênio) ( 1 a 2 minutos)
Respiração aeróbica
A demanda de oxigênio não aumenta de imediato com a atividade física!
Gastrocnêmio!
Sistemas:
Esquelético
Muscular
Digestório
Respiratório
Nervoso
Excretor
Circulatório
A Árvore do Conhecimento
Francisco Varela e Humberto maturana
Mastigação
Deglutição
Digestão
Processos
físicos
(mastigação, peristaltismo) e
químicos
(reações enzimáticas, mudanças de pH)!
Ingestão, digestão e eliminação
Água e sais minerais não são digeridos mas são absorvidos juntamene com os nutrientes!
coanas
separam a cavidade nasal da oral e a
glote
define se o caminho é acessivel aos brônquios ou ao estômago
Laringe
Movimentos peristálticos!
Esfíncter!
Inglúvio ( Papo)
Especializações do estômago
Estômago químico
Estômago mecânico (Aves)
Estômago dos ruminantes
No estômago humano ocorre a digestão química (via enzimas), não há absorção dos nutrientes.
Intestino
Nos tetrápodes o intestino é subdividido em delgado e grosso com funções diferenciada
Pâncreas e fígado
O Suco pancreático é despejado no duodeno do intestino delgado junto com a bile
A Bile emulsifica a gordura no duodeno para facilitar a digestão por lipases, e impedir que ela fique agregada a parede do intestino
O suco pancreático contém a maioria das enzimas que irão degradar os alimentos, e possui o pH básico (8,3)
O pH do ácido clorídrico é 0! mas o estômago chega a atingir 2 ou 3.
A alteração de pH promove a degradação dos alimentos.
Reabsorção de água
Função
Possui uma rica flora bacteriana!
É aqui aonde a bosta adiquire a conformação final.
Ânus ou Cloaca?
?
Dragão do deserto
Apanhador-aéreo-do-paraíso
?
?
o Pâncreas também produz insulina e glucagon hormonios que regulam o nivel de glicose no sangue
bolo alimentar
Quimo
Quilo
Absorção
Microvilosidades
Função regida pelo
Sistema Nervoso Autônomo
Enzimas digestivas
Glândulas salivares: Amilase salivar ou ptialina (amido); pH
Neutro
Estômago: Pepsina (peptídeos); pH
Ácido
Pancreases (carboidratos, lipideos, e proteínas); pH
Básico
Pâncreas: Tripsina (peptídeos); pH
Básico
Cutânea



Branquial



Pulmonar


Evaginações
Invaginações
Hematose
pulmonar
Doença celíaca
Doença auto imune
relacionada a proteína Glúten
Répteis e Anfíbios
Mamíferos
Aves
Produção de som
Mamíferos
Cordas vocais localizadas na laringe
Aves
Siringe
Trocas gasosas na superfície alveolar realizada pela
Hemoglobina
A pressão de O2 (PO2) pode ser modificada de acordo com o ambiente
Tripsinogênio é um
Zimógeno
Tripsinogênio: é ativado por enteropeptidases no duodeno
Formado pelo Coração, vasos sanguíneos e linfáticos
O sistema Cardiovascular é dividido em Distrito sanguíneo e linfático

Distrito sanguíneo Distrito Linfático

Diferenças entre os tetrápodas:
Tipos de circulação
Simples: o sangue passa uma única vez pelo coração
Dupla: passa duas vezes pelo coração
Completa: não ocorre mistura de sangue arterial e venoso no coração.
Incompleta: ocorre mistura de sangue arterial e venoso no coração.
Artérias: são vasos sanguíneos que levam sangue do coração
Veias: são vasos sanguíneos que trazem sangue ao coração
Diferenças anatômicas entre veias e artérias
Pequena CIrculação: entre o coração e os pulmões (pulmonar)
Grande Circulação: entre o coração e o corpo (sistêmica)
Anatomia do coração
As
valvas
controlam o fluxo de sangue para dentro e para fora do coração.
Movimentos do coração
Diástole: movimento de relaxamento
Sístole: movimento de contração
O ventrículo direito bombeia o sangue para a pequena circulação, e o esquerdo para a grande
Circulação nos diferentes tipos de animais
Simples e completa
Dupla e incompleta
Dupla e incompleta
Dupla e completa
O Sangue
Um adulto tem em média 5 litros de sangue
Hemácias (glóbulos vermelhos): atua nas trocas gasosas


Leucócitos (glóbulos brancos): participam do sistema imune


Plaquetas: participam da coagulação do sangue


Plasma: é a maior parte do sangue, contém sais minerais, nutrientes e água.
Sistema linfático
As células humanas são banhadas pelo líquido extracelular, esse líquido precisam ser filtrados e repostos.
Esse líquido contém microorganismos patogênicos, que são eliminados nos linfonodos aonde existe uma itensa produção de leucócitos
Quando existe um processo inflamatório, ou seja a existencia de agentes infecciosos, os nódulos linfáticos auentam a produção de globulos brancos, o que causa o inchaço
Mecanismos de defesa do nosso corpo
Mecanismos de defesa inéspecificos: a pele e a mucosa fazem a
primeira linha de defesa inespecífica,
caso o microorganismos vença essa barreira ele irá se defrontar com a
segunda linha de defesa inéspecífica,
que elimina indiscriminadamente agentes infecciosos
Mecanismos de defesa específicos: constitui a ultima linha de defesa, atua baseado em reconhecimento de
antígenos
, pelos
anticorpos
produzidos por
linfócitos B
, e por células de memória, as
células T.

Tipos de Imunização
Imunização ativa:
inocula-se o indivíduo com com uma pequena dose do antígeno induzindo a resposta primária, utilizada nas
Vacinas.





Imunização passiva
: inocula-se no indivíduo anticorpos ja prontos, para uma resposta rápida, utilizada nos
Soros
para o tratamento de
venenos
por exemplo
Sistema Urinário
Funções:
reabsorção de substâncias úteis ao organismo
regulação do volume de água no corpo
secreção e reabsorção de eletrólitos
Unidade Morfofuncional do rim
Capsula de Bowman + Glomérulo = Corpúsculo Renal

O sangue arterial chega a cápsula de bowman com força suficiente para parte do plasma ser projetado a capsula renal, esse é o processo de
Fitração
. Esse filtrado então segue no tubulo néfrico se tornando cada vez mais concentrado perdendo principalmente água, mas também, sais, glicose e aminoácidos para os vasos sanguíneos que circundam o túbulo, esse é o processo de
Reabsorção
. O duto coletor recebe a urina de vários néfrons, e a reabsorção de água continua a acontecer, os numerosos dutos coletores se conectam com a pelve renal e posteriormente ao ureter que conduzirá a urina até a bexiga onde ficará armazenada até ser eliminada.
A uretra feminina mede cerca de 4 cm, e a masculina 20 cm, sendo a masculina comum ao sistema genital e urinário, enquanto a feminina apenas urinário.
A regulação é feita pelo sistema nervoso (especificamente no
hipotálamo
) que percebe a concentração de água no plasma sanguíneo,através da alteração da pressão osmótica nos vasos sanguíneos, então ele libera o ADH (hormônio Antidiurético ou
Vasopressina
) armazenado na
Hipófise
que atua aumentando a
permeabilidade a água
nos túbulos distais e no duto coletor, aumentando assim a absorção de água.
Aldosterona
Quando há redução dos íons Na+ no sangue o rim irá produzir
Renina
, esse hormônio age diretamente em uma proteína livre e solúvel no sangue o
angiotensinogênio
(produzido pelo fígado) convertendo-a em
angiotensina
que vai agir nas supra renais aumentando a produção de
Aldosterona,
que vai atuar na porção inicial do
túbulo contorcido distal
, aumentando a taxa de R
eabsorção Ativa
de sódio, corrigindo o baixo nível de sódio no sangue e por
osmose
aumentando o teor de água no sangue.
Quando a concentração de potássio (K+) no sangue aumenta, existe um estímulo direto na supra renal para produção de aldosterona, que vai também aumentar a secreção de potássio.
A aldosterona controla a atividade das bombas de sódio e potássio no túbulo contorcido distal.
Vassopressina (ADH)
Regulação da Função Renal
Peptídeo Natriurético Atrial
(Cardiodilatina)
Existe um outro hormônio produzido pelo átrio do coração em resposta do aumento do volume sanguíneo e consequentemente a pressão arterial que age aumentando a
taxa de filtração glomerular
(aumentando a produção de urina) ao mesmo tempo que
inibe
a produção de
aldosterona
pelo cortéx supra-renal e ou a
renina
pelo rim.
A função do
Peptídeo Natriurético Atrial
é antagônica a função da
Vasopressina
Os vertebrados podem pertencer a 3 grupos quanto ao tipo de excreta nitrogenada:
Amoniotélicos: excretam amônia (peixes)
Ureotélicos: excretam uréia (mamíferos)
Uricotélicos: ácido úrico (aves)
Componentes do sistema urinário
Diástole: movimento de relaxamento
Sístole: movimento de contração
Sistema Nervoso e Endócrino
O Coração
Veias pulmonares
: trazem o sangue oxigenado do pulmão para o
átrio esquerdo;
Aorta
: artéria que leva o sangue oxigenado do
ventrículo esquerdo
ao corpo;
Veias Cavas
: trazem o sangue venoso do corpo para o

átrio direito;
Artérias pulmonares
: levam sangue venoso do
ventrículo direito
aos pulmões.
Infarto
Infarto ou enfarte é sinônimo de
necrose
, se dá por uma falta de oxigenação do tecido, causada por uma lesão ou a formação de um
trombo
nas arterias, impedindo que o sangue seja levado até o tecido. O enfarte é o resultado de um processo de
Isquemia
(redução do aporte de oxigênio ao tecido).
Obstrução de Vasos
Vasos Coronários
O Néfron
Sistema Nervoso:
Neurônios
Impulso Nervoso
Sistema Sensorial
Quimioreceptores
Mecanoreceptores
Fotoreceptores
Termoreceptores
Nocioceptores
Sistema Endócrino:
Glândulas endócrinas
Hormônios(mensageiros químicos)
Orgãos alvo
Glândulas exócrinas (secreções não hormônais)
Célula de Purkinje
Circuitos neuronais
Célula piramidal
Células de Purkinje
Potencial de Ação
Mecanoreceptores
Fotoreceptores
Quimioreceptores
Termorecptores
O Sistema nervoso origina da ectoderma embrionária
Sistema Nervoso Central (SNC):

Sistema Nervoso periférico (SNP):

Sistema Nervoso Autônomo (SNA)
Quando já formado é dividido em:
Formado por
Encéfalo
e
Medula espinhal
Sistema Nervoso Central
Meninges
Proteção Esquelética
Telencéfalo

Diencéfalo

Mesencéfalo

Metencéfalo

Mielencéfalo



Cruzamento das vias aferentes
Sistema Nervoso Periférico
Os nervos comunicam o cérebro e a medula com o resto do corpo
Nervos
Raiz Dor
s
al = Raiz
S
ensitiva
Raiz ventral = Raiz Motora
(Axônios e neroglia)
(Corpos Celulares de neurônios)
Podem ser:
Sensitivos
Motores
Mistos
Ato Reflexo e Voluntário
Reflexo Patelar
Sistema Nervoso Autônomo
Divisão do sistema nervoso que possui aferentes à orgãos internos de musculatura lisa ou cardíaca e/ou glândulas, ou seja completamente involuntária, fundamental para regulação de funções como a digestão e excreção por exemplo.
Divide-se em:
Parassimpático
Simpático
Utiliza
Acetilcolina
como neurotransmissor;
Promove respostas de
relaxamento;
Corpos celulares localizados no tronco encefálico e nos segmentos sacrais da medula.
Utiliza
Noradrenalina
como neurotransmissor;
Promove respostas de "
Luta ou Fuga
";
Corpos celulares localizados em gânglios laterais a medula.
Glândulas Endócrinas
Hormônios
São moléculas que sinalizam estados biológicos, e os evocam.
Ormao (grego) = evocar
Hormônios que estimulam a secreção de hormônios por outros orgão endócrinos são chamados de
hormônios trópicos
representado por:
Adrenocorticotrópicos (age no córtex adrenal)
Tireoideotrópicos (age na glandula tireóide)
Gonadotrópicos (age nas gônadas sexuais)
O Sistema nervoso provê informações sensoriais, externas e internas aos centros endócrinos que preparam o corpo alterando a homeostase
Sistema endócrino
Principais Hormônios
Hormônios e a Tireóide
A tireóide controla o quão rápido seu corpo consome energia, constrói proteínas e regula a atividade de outros hormônios
Os hormônios da tireóide de maior importância são:
T3 (triiodotironina)
T4 (tiroxina ou tetraiodotironina)
Calcitocina
Atuam diretamente sobre o metabolismo
Reduz o teor de cálcio no sangue
O Hormônio trófico que age sobre a tireóide recebe o nome de
Tireoideotrópico
Glândula paratireóide
O
paratormônio
é um hormônio com ação antagônica a calcitocina da tireóide, é produzido quando os níveis de cálcio no sangue estão elevados.
Hormônios da Adenoipófise
Adrenocorticotrópico (ACTH)
: atua estimulando a atividade da glândula supra-renal
Tireotrófico (TSH)
: atua aumentando a atividade tireóidea
Hormônio Foliculo Estimulante (FSH)
: atua na formação dos gametas diferentemente para cada sexo.
Hormônio Lutenizante (LH)
: atua sobre a maturaçõa das gônadas, e no homem para produção de andrógenos
Hormônio do Crescimento ou somatotropina (GSH)
: estimula o crescimento
Prolactina
: estimula a secreção de leite em mamíferos
Hormônios trópicos
Neuroipófise
adenoipófise
neuripófise
Ocitocina
: atua na regulação do humor e da lactação
Hormônio Antidurético ou Vasopressina (ADH)
: atua no quilíbrio osmótico do corpo
Glândulas Supra-renais
Glicocorticóides:
relacionam-se com o metabolismo da glicose
Mineralocorticóides (dentre eles a aldosterona)
: atua no controle dos eletrólitos, e consequentemente da água do corpo
Hormônios Sexuais masculinos
: atuam nas características sexuais masculinas
Adrenalina
:
atua na respsota de "Luta ou Fuga" do corpo.
Pâncreas
Glândula mista:
Regula o Metabolismo da Glicose através
Insulina:
Reduz a Glicemia
Glucagón:
Aumenta a glicemia
Glândula Pineal
Melatonina
: Regulação do ciclo Sono-Vigília e do humor
Gônadas Sexuais
Testículos
Testosterona
: Aparecimento dos caractéres sexuais secundários masculinos
Ovários
Estrógeno:
responsável pel oaparecimento das características sexuais secundárias femininas na puberdidade, estimula o crescimento do endométrio durante o ciclo menstrual.
Progesterona:
Mantém o endométrio espessado, sua baixa leva ao sangramento menstrual.
Ciclo Menstrual
Placenta
Gonadotropina coriônica
: Hormônio secretado pela placenta que torna a gravidez possível por manter o endometrio espessado e não levar a descamação
Orgão endócrinos que garantem as alterações secundárias na formação dos corpos masculinos e femininos assim como o desenvolvimento dos gametas e maturação do feto.
Mecanoreceptores
http://outreach.mcb.harvard.edu/animations/actionpotential_short.swf

http://highered.mheducation.com/sites/0072495855/student_view0/chapter14/animation__the_nerve_impulse.html
Animações
Função Renal
http://www.biologymad.com/resources/kidney.swf
Full transcript