Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Como não ser enganado pelas estatísticas

Numerosas técnicas para dizer o que você quer dizer com estatísticas
by

Carlo Ralph De Musis

on 15 May 2015

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Como não ser enganado pelas estatísticas

Como não ser enganado pelas estatisticas.
Como as pessoas dizem o que querem dizer com o apoio de estatísticas.
References:

Best, Joel, “Damned Lies and Statistics”, 2001, University of
California Press, Ltd.

Crossen, Cynthia, “Tainted Truth”, 1994, Simon & Shuster

Huff, Darrell, “How to Lie With Statistics”, 1982,
W.W. Norton Co., Inc.
“Não seja enganado por especialistas. Estes possuem muitas vezes mais dados do que juízo.” General (Colin Powell)
"Grande parte do debate sobre o aquecimento global é realmente fora de questão, porque o pressuposto fundamental - que há um consenso científico sobre mudanças climáticas - é falsa. Na verdade, os cientistas ortodoxos dizem que não há um conhecimento suficiente da magnitude da variação climática, das correntes, da radiação solar e dos oceanos para avaliar o quão grande é o impacto humano em comparação. "(George H. Taylor, climatologista do Estado de Oregon e presidente da Associação americana de climatologistas do Estado)
Em 1999, o ex-vice-presidente Al Gore disse a crianças em idade escolar que a onda de calor do verão na Costa Leste era uma evidência do aquecimento global.
Fazer suposições
Promotores dos temores do aquecimento usuamlmente relacionam tempestades, inundações, secas, doenças e todos os tipos de infortúnios ao aumento atmosférica de gases de efeito estufa.
"A seca ocorre em quase todas as regiões na terra em uma base um tanto regular, "disse Charles HV Ebert, SUNY Distinguished Professor do Departamento de Geografia. "Padrões de clima úmido, seco, quente ou frio geralmente se repetem em ciclos de seis a oito anos. Mas a atenção da mídia, combinada a uma memória deficiente, tende a alarmar-se de forma injustificada quanto ao nosso futuro climático". De acordo com Ebert, ondas de calor ocorrem há milhares de anos seguidas por períodos de resfriamento. As pessoas simplesmente não se lembram porque "as nossas memórias são curtas."
Fazer suposições
O ex-vice presidente Al Gore atribui a enchente devastadora 1997 no Rio Vermelho, em Dakota do Norte e Minnesota a uma combinação de El Nino e mudanças climáticas.
Um artigo de 1999 por dois meteorologistas do Weather Channel, Colin Marquis e Stu Ostro, argumentou que o clima é praticamente o mesmo que sempre foi, só que as nossas percepções mudaram. Uma das razões pelas quais podemos pensar o tempo é mais selvagem é o enorme crescimento na cobertura da mídia.
Fazer suposições
Fazer suposições
Danos causados pelas cheias e fatalidades têm geralmente aumentado nos últimos 25 anos. Motivo: mais chuva e inundações?
Contudo... isso pode ser atribuído fortemente ao franco avanço imobiliário ao longo das regiões costeiras.
Sobrecarregue o seu público
Com dados impressionantes
Sobrecarregue o seu público
Sobrecarregue o seu público
Com percentuais falsos
Com terminologia
Anúncio de televisão em Londres:
"Compre imóveis em Corby 156% mais barato do que em Londres!"
Não se atente às escalas
Mude a escala conforme seu desejo
Não mostre o gráfico inteiro
Utilize figuras para 3D
Utilize a perspectiva para "esticar" a verdade
Utilize escalas largas para gráficos de dispersão
Muitas mentiras em um único gráfico
Uso da “média”
Os gráficos mentem
Usada livremente
Não significando grande coisa...
"Muitas vezes uma medida de tendência central - seja média, moda ou mediana, determinada ou indeterminada - é menos que inútil. Não saber nada sobre um assunto é frequentemente mais saudável do que saber o que não é e, neste contexto, um pouco de aprendizado podem ser uma coisa perigosa.
"Muito da habitação americana recente, por exemplo, foi planejado para atender a uma família média de 3,6 pessoas. Traduzido em realidade: isto significa 3 ou 4 pessoas, que, por sua vez, implicam em 2 quartos. Contudo, a família desse tamanho, 'média' que seja, é uma minoria."
"Nós construímos casas médias para famílias médias", dizem os construtores - e negligenciam a maioria que são maiores ou menores. Algumas áreas, em conseqüência disto, foram superestimadas e outras subestimadas. Então aqui está uma estatística enganosa, cuja incompletude teve conseqüências caras.
Conclusões enganosas
"Tendo em vista que poucos que Galeses, por uma razão ou outra, têm a infelicidade de terem apenas uma perna e, ainda menos, não têm pernas, considere que um Galês, em média, tem apenas 1,9995 pernas. Portanto, pode-se afirmar com toda a honestidade que 99,95% dos galeses têm mais do que o número médio de pernas. "
Problemas de viés
Amostra muito pequena
Extrapolação de poucos dados
Amostra não aleatória
Elitismo científico
O escritor disse que decidiu correr (esporte físico) porque ele quer ser capaz de olhar para seus filhos daqui há 20 ou 30 anos e poder dizer que tomou medidas para tentar enfrentar os desafios importantes da humanidade. Ele citou a mudança climática como uma preocupação "enorme", observando que voltou de uma viagem que fez ao Ártico havia três semanas:

"O que foi mais marcante foi como a velocidade da mudança climática está se acelerando e como ela é muito pior do que alguém realmente quer acreditar", disse Byers. "Para lhe dar um sentido a isso, nós voamos ao longo Cumberland Sound, que é uma baía muito grande na costa leste da ilha de Baffin. Isto foi há três semanas, e não havia gelo ".

Temos um único ponto de dados: Sound Cumberland, há três semanas atrás, e sem gelo. Incrivelmente, a partir deste registro isolado segue a conclusão: o mundo está se aquecendo. Mas também com uma segunda conclusão: mudança está acelerando.
Como alguém pode combater um sistema científico que favorece a poucos, os poderosos, a elite? Primeiro, quando confrontado com as políticas com base no "consenso científico", apontam que "consenso" não é um argumento válido científicamente. Ela reintroduz um viés na ciência que sempre foi utilizado quando a evidência subjacente era fraca. Urge um retorno para a ciência baseada em experimentos e observações.
Em segundo lugar, lembre-se o viés ateísta de cientistas de elite e mantenha um ceticismo saudável nas suas opiniões - em particular sobre as grandes políticas sociais e de ética científica. Em alguns casos as pessoas que decidem quais dados deve-se coletar são os mesmos que reúnem os dados, analisam e, então, os encaminham a ações. Por esta razão, as pessoas precisam ter uma desconfiança saudavel dos especialistas.

Em 1982, mesmo Gould avisou:
As pessoas precisam perceber que os cientistas são seres humanos como todos os outros e que seus pronunciamentos podem surgir a partir de seus preconceitos sociais, como qualquer um de nossos pronunciamentos pode. O público deve evitar ser negligenciado pela retórica do cientista: "Não pense sobre isso por si mesmo, porque é tudo muito complicado"

Terceiro, apoiar os grupos que mantêm supervisão independente.
Recusar fatos importantes
Relatórios incompletos
O que é deixado de fora aqui é o fato de que havia três jogos menos que no ano anterior. Na divisão 1, o comparecimento médio foi de 25.000 por partida.

Resultado: atendimento tinha realmente subido!
O Daily Telegraph (Londres, Reino Unido) fez um monte estudos demonstrando o declínio de futebol na década de 1970.
Continue fazendo estudos até que os resultados forneçam os resultados esperados
Definição dos Termos
Reivindicação estatística: "Hoje, a energia elétrica está disponível em mais de três quartos das fazendas dos EUA ..."
Perigo na predição
"No espaço de 176 anos o Baixo Mississippi encurtou-se 242 milhas. Essa é uma média de um pouco mais que uma milha e um terço por ano.
"Portanto, qualquer pessoa calma, que não é cego ou idiota, pode ver que ... 742 anos a partir de agora o Baixo Mississippi terá apenas uma milha e três quartos de comprimento, e Cairo e Nova Orleans terão juntado suas ruas, e caminhado confortavelmente junto com um único prefeito e um conjunto único de vereadores . "(Mark Twain)
Full transcript