Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

A revolução industrial

No description
by

Malu Moura

on 3 May 2015

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of A revolução industrial

A Revolução industrial foi um conjunto de mudanças que aconteceram na Europa nos séculos XVIII e XIX. As principais mudanças que ocorreram nessa revolução foi à substituição do trabalho artesanal pelo assalariado e com o uso das máquinas.
Fontes de energia
Durante a revolução, foram criadas muitas máquinas e elas precisavam de uma fonte de energia para realizarem suas funções e deveres.

Tipos de Máquinas
A substituição da força braçal pela mecânica ocorreu no século XVIII. O mercado para tecidos ingleses incentivou muito essa troca, por meio de estudos e investimentos para acelerar a produção.
As principais fontes utilizadas foram:
A revolução industrial
A Revolução Industrial utilizou recursos não-renováveis em grandes quantidades, e isso causou grandes impactos para o meio ambiente. Foram necessários vários anos para descobrirem o que essas fontes de energia poderiam causar. Porém, os avanços em produção e tecnologia nos possibilitaram a descoberta de novas fontes de energia renováveis.
Fontes:

http://www.ehow.com.br/fontes-energia-revolucao-industrial-lista_96948/

http://www.brasilescola.com/

As máquinas foram muito úteis por substituir várias ferramentas, tornando os processos bem mais rápidos e eficientes e eliminando certas funções que antes eram feitas por operários.
Máquinas de tecer e fiar ainda eram movidas pela força humana. Elas surgiram ainda com o sistema doméstico e manufaturas. Elas não possuíam motor, diferente das que vieram a surgir depois.
Máquina com mais de 150 anos usada para fiar algodão e lã de carneiro
Em mais ou menos 1733 John Kay criou a lançadeira volante. Ela era movida por mecanismo, e tecia peças mais largas e em ritmo mais acelerado.
Em 1764, James Hargreaves inventou a Spinning Jenny, em que a pessoa conseguia fiar 8 fios ao mesmo tempo, mas eram fios finos, que se quebravam com facilidade. Essas 2 máquinas eram muito eficientes mas ainda precisavam da força e técnica do trabalhador.
Em 1769, Richard Arkwright inventou a Water-Frame, que usava a força da água para movimentar suas engrenagens, e produzia fios mais resistentes. Ela dependia mais da água que movia o moinho do que de um trabalhador.
As primeiras máquinas
Essas invenções foram super importantes no processo de instrialização. Depois de certo tempo, James Watt conseguiu especializar a máquina a vapor. Graças a essas máquinas, a produção de mercadorias ficou maior e os lucros também cresceram. Vários empresários então, começaram a investir nas indústrias.
FONTES:
https://gptsunami2m2.wordpress.com/maquinas-termicas-e-a-revolucao-industrial/
BRAIK, Patrícia Ramos. Estudar história : das origens do homem à era digital. 1. ed. São Paulo : Moderna, 2011.
http://www.infoescola.com/historia/revolucao-industrial/

Tipos de indústrias
Indústria de base

Tem as indústrias base de bens de capital que produzem equipamentos. E indústrias de base extrativas que produzem matérias-primas processadas para outras indústrias.
Exemplos de indústrias de base extrativas: mineradoras
Exemplos de indústrias de base de bens de capital: indústrias de equipamentos e máquinas.

Indústrias intermediárias

Produzem peças e equipamentos que serão utilizados pelas indústrias de bens de consumo. Indústrias que produzem peças de automóveis é um exemplo.


Indústrias de bens de consumo

Produzem os produtos que serão vendidos para os consumidores finais. Indústrias que produzem ou montam automóveis e indústrias de roupas são exemplos de indústrias de bens de consumo.

Indústrias de ponta

Produzem bens que utilizam alta tecnologia em suas fases de produção. Exemplos: indústrias de aviões.

Fontes:
http://www.suapesquisa.com/economia/tipos_industrias.htm
http://pt.wikipedia.org/wiki/Ind%C3%BAstria
http://www.coladaweb.com/geografia/as-tres-revolucoes-industriais
Trabalho Infantil

Antes da Revolução:
Depois da Revolução:
As famílias europeias viviam nas áreas rurais e as crianças começavam a trabalhar desde pequenas, ajudando os pais nas tarefas do campo. Mas, elas não praticavam tarefas exaustivas. Pais e filhos conviviam muito pois o trabalho não ocupava tanto a vida das pessoas.
No começo, só as crianças abandonadas em orfanatos eram entregues aos patrões para trabalharem nas fábricas. Com o passar do tempo, as crianças que tinham famílias começaram a seguir o mesmo caminho, trabalhando por várias horas exaustivas, perdendo, assim, toda a sua infância.
Elas começavam a trabalhar aos seis. Mais ou menos 14 horas por dia. Lá, as crianças estavam expostas a acidentes que podiam ser fatais e diversas doenças.
Para punir falta de atenção, atrasos, ou conversas no trabalho, elas eram castigadas com socos. As crianças que fugiam eram procuradas pela polícia e fichadas quando encontradas. Assim, se promoveu a exploração infantil.

Fontes:
http://www.mundoeducacao.com/historiageral/trabalho-infantil-no-inicio-revolucao-industrial.htm
http://www.zun.com.br/trabalho-infantil-na-revolucao-industrial/
Organização dos trabalhadores
No começo da industrialização, operários não tinham direito de trabalhador e organização sindical igual os dias de hoje. Não existiam leis que regulavam a relação entre empresas e funcionários. No inicio do século XVIII vieram a aparecer associações de trabalhadores. Os trabalhadores perceberam então que teriam mais chances e previlégios de melhores condições de trabalhos trabalhando unidos. Eles fizeram protestos destruindo máquinas das fábricas para conseguir o que queriam.
Vida dos Trabalhadores
Os trabalhadores não possuíam nenhuma organização que os defendessem e por isso eles eram muito explorados. Dormiam muitas vezes no local de trabalho, ganhavam salário baixíssimo, e as crianças ganhavam um salário menor ainda. As mulheres e as crianças também trabalhavam cerca de 12 horas por dia, algumas vezes mais. Eram expostos a muitas doenças e quando ficavam doente não tinham ajuda nenhuma, comiam e vestiam mal. Foi a partir dai que muitos começaram a se unir para lutar por direitos que hoje em dia foram adotados.
Fontes:
http://revolucao-industrial.info/mos/view/As_f%C3%A1bricas_e_os_trabalhadores/
http://hostelitafariasgonzaga.blogspot.com.br/2011/04/vida-e-o-cotidiano-dos-operarios-dentro.html
Pioneirismo Inglês
Apontamos a Inglaterra como o país que inicialmente vivenciou as transformações da Revolução. E existiram certos motivos para isso ter acontecido. Na Inglaterra havia condições favoráveis para o desenvolvimento das industrias.
Fontes:
http://www.mundoeducacao.com/historiageral/revolucao-industrial-pioneirismo-ingles.htm
http://www.alunosonline.com.br/historia/pioneirismo-ingles.html
http://www.suapesquisa.com/industrial/
Transportes
Fontes:
http://www.colegioweb.com.br/trabalhos-escolares/historia/revolucao-industrial/a-revolucao-nos-transportes.html
Em 1802 William Symington moveu seu reboque por mais ou menos 30 quilômetros, usando princípios do motor a vapor. Em 1807, Robert Fulton colocou o primeiro barco a vapor no trajeto entre Nova York e Albany. Depois de algum tempo, vieram ferrovias e outras evoluções. Os europeus ficaram espantados e admirados com essas invenções, pois costumavam viajar em veículos movidos à animais, ou em navios movidos a força do vento, viagens super demoradas. Com as estradas de ferro e as embarcações a vapor, o transporte das mercadorias ficou mais rápido, o custo do transporte foi reduzido, e aumentou a troca de mercadorias. Então, a revolução dos transportes contribuiu para o processo de industrialização.
Desenho representando a locomotiva a vapor, inventada por George Stephenson, em 1814
BRAIK, Patrícia Ramos. Estudar história : das origens do homem à era digital. 1. ed. São Paulo : Moderna, 2011.
As ruas de barros operários eram estreitas, sujas e mal iluminadas. Esses bairros recebiam poucos cuidados, o ar era poluído, carregado de fumaça, e mal cheiro. Não possuía saneamento básico, e o abastecimento de água dependiam de fontes públicas, poços e bicas.Eram cheio de pessoas, pois os trabalhadores tinham que morar perto do seu local de trabalho (as fábricas), pois o trabalho começava bem cedo. Péssimas condições de higiene, facilitava a propagação de várias doenças.
Malu Moura - 8º ano A
Março, 2015

Vilas Operárias
Se quiser saber mais:
O movimento cartista
A classe operária não tinha direitos trabalhistas e políticos. No ano de 1838, um grupo de trabalhadores escreveu uma declaração conhecida como Carta do Povo.
Ela cobrava:
-Igualdade de direitos eleitorais para todas as classes
-Representação operária no legislativo
-Voto universal masculino
-Voto secreto
-Pagamento de salário para os parlamentares
O documento foi enviado para sindicados da Inglaterra, mas as reivindicações não foram atendidas. Foram organizadas então várias greves e protestos. Isso ficou conhecido como o movimento cartista.
As reivindicações do movimento começaram a ser atendidas só a partir da segunda metade do século XIX, com a criação de leis que protegiam a saúde dos trabalhadores e limitava a jornada de trabalho.
Fontes:
BRAIK, Patrícia Ramos. Estudar história : das origens do homem à era digital. 1. ed. São Paulo : Moderna, 2011.
http://www.infoescola.com/historia/cartismo/
Fontes:
BRAIK, Patrícia Ramos. Estudar história : das origens do homem à era digital. 1. ed. São Paulo : Moderna, 2011.
Fontes:
BRAIK, Patrícia Ramos. Estudar história : das origens do homem à era digital. 1. ed. São Paulo : Moderna, 2011.
A presença de fontes de energia natural na Inglaterra, como o carvão e o ferro.
A mão-de-obra disponível em abundância.
A burguesia inglesa tinha capital suficiente para financiar as fábricas, comprar matéria-prima e máquinas e contratar empregados.
O mercado consumidor inglês, entre outros.
Motivos para o pioneirismo inglês:
A lenha: foi utilizada antes da revolução, mas depois começou a ficar escassa, dando destaque ao carvão.
O carvão: foi a principal fonte utilizada. Ele evaporava a água usada nas máquinas a vapor.
A água.
O vapor.
"Não durmo direito, não como direito, estou fraco, estou doente, onde é que vou arranjar força de trabalho pra vender?"
"Não precisa, já temos alguém aqui que não dorme, não come,não fica doente e não chia no trabalho" - A MÁQUINA
A LENHA EVAPORAVA A ÁGUA NAS MÁQUINAS A VAPOR.
Full transcript