Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Introdução à Sociologia Geral

No description
by

Carolina Grant

on 2 August 2015

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Introdução à Sociologia Geral

Introdução à Sociologia e Sociologia Jurídica
Qual a relação entre Direito e Sociologia?
Contextualizando a discussão no Direito
1. A crise do ensino e da produção jurídica:
1.1. Os dois problemas apontados por Marcos Nobre:
1.1.1. O isolamento do Direito em relação às demais disciplinas das Ciências Humanas
1.1.2. A confusão entre prática profissional e ensino jurídico

2. A transição paradigmática na construção do conhecimento: do paradigma dominante ao paradigma emergente (Boaventura de Sousa Santos):
2.1. O paradigma dominante:
2.1.1. Cientificismo (predomínio dos métodos das ciências naturais / racionalismo e empirismo)
2.1.2. Pretensão de objetividade e neutralidade científicas (separação entre sujeito e objeto)
2.1.3. Pretensão de certeza (determinismo / mecanicismo)
2.1.4. Predomínio da descrição em detrimento da análise ou interpretação
2.1.5. Epistemologia monocultural (Andrea Semprini)

Contextualizando a discussão no Direito
2.2. O paradigma emergente e as suas quatro máximas:
2.2.1. Todo conhecimento científico-natural é científico-social
2.2.2. Todo conhecimento é local e total
2.2.3. Todo conhecimento é autoconhecimento
2.2.4. Todo conhecimento visa constituir-se em senso comum

3. O Direito como Ciência Social Aplicada
3.1. A contextualização espaço-temporal desta ciência
3.2. Perspectivas mono ou uni, pluri ou multi, inter e transdisciplinar
3.3. O paradigma da razão comunicacional

Então, o que é Sociologia?
É uma ciência, um campo de estudos, sobre a sociedade, os agrupamentos humanos, os indivíduos, suas condutas e ações e as respectivas motivações, suas interações, relações, sistemas de crenças, ideias, interesses e valores, além dos produtos e resultados dessas interações, como as correspondentes correlações de força, Instituições, Cultura, Estado, Poder, formas políticas, etc.
O que é Direito?
Prof.ª Carolina Grant
carolinagrant@hotmail.com
Lei
Norma
Fato social
Valor
Conduta
humana
Objeto cultural
Instrumento de transformação social
Linguagem
O que é Sociologia?
Por que estudar Sociologia?
Por que estudar Sociologia em um curso de Direito?
Maiêutica!
Vamos refletir juntos para tentar descobrir aquelas respostas?
Por que estudar Sociologia?
Para produzir "um pensar interrogante e estabelecido no espanto, no estranhamento, em um exercício constante de demolição das evidências. Pensar não seria contemplar e nem descobrir um solo primeiro e original ou último e seguro, mas uma tarefa de se colocar problemas continuamente. 'Pensar é experimentar, é problematizar. (...)' (Deleuze, 2005, p. 124). (...)"

(LEMOS; CARDOSO JÚNIOR, 2009, pp. 353-355).
Estudar Sociologia
é fazer uma escolha...
Referências e Leitura complementar

TEXTOS BÁSICOS:

SANTOS, Boaventura de Sousa.
Um discurso sobre as ciências
. 4ª ed. São Paulo: Cortez, 2006.

SEMPRINI, Andrea. O nó górdio epistemológico. In:
Multiculturalismo
. Bauru: EDUSC, 1999, pp. 81-96.

TEXTOS COMPLEMENTARES:

GUSTIN, Miracy B. de Sousa; DIAS, Maria Tereza F..
(Re)Pensando a pesquisa jurídica
: teoria e prática. 2ª ed. Belo Horizonte: Del Rey, 2006. [Capítulos 1 a 3]

NOBRE, Marcos.
Apontamentos sobre a pesquisa em direito no Brasil
. Cadernos Direito GV. 11-09-2011. Disponível em: <http://hdl.handle.net/10438/2779>. Acesso em: 18 set. 2013.

CITAÇÃO:

LEMOS, Flavia Cristina Silveira; CARDOSO JÚNIOR, Hélio Rebello. A genealogia em Foucault: uma trajetória. In:
Psicologia & Sociedade
, 21 (3): 353-357, 2009. Disponível em: <www.scielo.br/pdf/psoc/v21n3/a08v21n3.pdf>. Acesso em: 20 out. 2014.
"A mente que se abre a uma nova ideia jamais voltará ao seu tamanho original"
(A. Einstein)

A
Epistemologia Monocultural
, para Andrea Semprini, compreende os seguintes aspectos como principais características desse modelo epistemológico:

1 – A realidade existe independentemente das representações humanas;
2 – A realidade existe independentemente da linguagem;
3 – A verdade é uma questão de precisão de representação;
4 – O conhecimento é objetivo;
5 – Uma redução do sujeito às suas funções intelectuais e cognitivas;
6 – Uma desvalorização dos fatores culturais e simbólicos da vida coletiva;
7 – A crença numa base biológica do comportamento;
8 – Orgulho pelas conquistas do pensamento ocidental.

Paradigma da razão comunicacional
1.
Praxis
e Intersubjetividade
2. Interatividade e Dialogicidade
3. Dialética
4. Autonomia e emancipação
5. Identidade individual e identidade de grupo
6. Auto-reflexão e aprendizagem constante
7. Criatividade e inovação
A
Epistemologia Multicultural
, por sua vez, em oposição à anterior e de acordo com o mesmo autor, pauta-se nos seguintes pressupostos:

1. A realidade é uma
construção
;

2. As interpretações são
subjetivas
;

3. Os valores são
relativos
;

4. O conhecimento é um fato
político
.
Full transcript