Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Untitled Prezi

No description
by

Alexandra Martins

on 14 May 2013

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Untitled Prezi

WORKSHOP TÉCNICA VOCAL 25 de Maio de 2013 Alexandra Martins | Terapeuta da Fala I. A voz humana II. Aparelho fonador III. Técnica vocal IV. Higiene e saúde vocal V. Simulação OBJECTIVOs GERAIS Desenvolver hábitos vocais saudáveis. OBJECTIVOS ESPECÍFICOS Identificar os componentes do aparelho fonador; Descrever correctamente o mecanismo de produção vocal; Listar os comportamentos e hábitos correctos e incorrectos para um funcionamento saudável do aparelho fonador; Identificar os sinais e sintomas de alteração vocal; Executar correctamente exercícios de preparação vocal sem necessidade de orientação do formador. Reconhecer a técnica vocal como ferramenta crucial para a optimização do desempenho profissional; VOZ aparelho fonador técnica vocal cuidados hIGIENE saúde técnica vocal voz voz aparelho fonador cuidados
com a voz saúde vocal voz pregas vocais HigiEne vocAl apareLHo FonadoR técNica VoZ saÚde voCaL cuidados com a voz saúDe hiGIEne pRegaS saÚde sinTomas siNaIs profiSSionaL ProFissionaL sAúde Voz sinTomAs sinAis Fonação A voz no dia a dia Qual a sua função? Interacção com os outros:
trabalho, lazer Impacto das várias fases da vida: mudança da voz durante a vida. Mudança da voz na puberdade - laringe e pv's > A voz da mulher muda na menopausa - voz + grave e > fadiga vocal A voz do homem de meia idade - voz + grave Impacto na Saúde Infecções respiratórias Refluxo Gastro Esofágico Asma Alergias Depressão Medicação (ex. asma) Identidade A voz faz parte da nossa identidade; Inteligência, profissão ... Assertividade, confiança, etc. ... e até aspecto físico! Profissão Estilo
de
Vida Inferências a partir das características vocais: Emoções Stress Dieta Ambiente Profissão Cafeína Tabaco Hobbies Que hábitos do dia-a-dia têm impacto na voz? Diferentes profissões têm diferentes necessidades vocais. Profissionais da voz (70%): Profissionais de elite (ex. cantores) Voz como instrumento de trabalho (ex. professor) Não profissionais da voz: Ex. empregado fabril Outros: Ex. mãe com o bebé E diferentes expectativas quando
as coisas correm mal... As 1as vocalizações dos bebés já reflectem as suas emoções. O estado emocional irá afectar o padrão respiratório, a posição e a tensão na musculatura vocal. Tem grandes implicações no tratamento de alterações vocais. "não foi o que ela disse, foi como ela o disse!" O que é uma voz "normal"? Uma voz que não chama a atenção. Uma voz limpa, equilibrada, agradável, onde não há tensão. Voz "normal" Uma produção vocal normal requer pregas vocais saudáveis e um padrão de vibração adequado. Curiosidades sobre as PV's Durante a vibração as pregas vocais encostam uma na outra entre 100 a 300 vezes/seg. As Pv's medem cerca de 1,5 cm na mulher e 2 cm no homem. Alterações Vocais Uma alteração vocal (disfonia/afonia) é um termo aplicado a característicais vocais anormais de: frequência volume ressonância e/ou qualidade E/ou uma voz desadequada para a idade, sexo ou cultura do falante. Pode ser: Intermitente ou constante suave ou severo Alterações Vocais Incidência Adultos: Mulheres > Homens Crianças: Rapazes > Raparigas Urbano > Rural Prevalência EUA: 67% Professores - 33% outros (1997) EUA: 50% a 80% dos prof. referem problemas vocais (1996) Portugal: profs. > grupo com queixas vocais --> 21% (2002) 50% professores declararam que já tiveram algum tipo de alteração vocal que limitou a sua performance profissional. Cerca de 20% já foram forçados a pedir atestado devido a problemas vocais. Classificação das patologias vocais Funcionais Orgânicos Psicogénicos As pv´s estão saudáveis. Alterações nas pv´s. Põe em evidência a íntima relação entre voz e emoções. Ansiedade, falta de confiança, depressão, stress intenso, personalidade --> desencadeiam os distúrbios vocais psicogénicos. O controlo dos órgãos vocais está perturbado. Ex. mau uso ou abuso vocal, respiração errada ou tensão laríngea Nódulos Vocais Pólipos Vocais Edema de Reinke Lesão benigna, normalmente bilateral. Tem como causa o abuso vocal. Quadro clínico: - Rouquidão e soprosidade
- Esforço e Fadiga vocal
- Perda de potência vocal
- Dor no pescoço Tratamento: - Terapia da Fala
- Microcirurgia Lesão benigna, normalmente unilateral. Causas: - Abuso Vocal
- Tabagismo Quadro clínico: - > Homens entre 30 e 45 anos
- Rouquidão persistente
- Afonia aguda
- Soprosidade
- Sensação de corpo estranho Tratamento: - Microcirurgia
- Terapia da Fala Acumular de líquido nas pv´s. Causas: - Tabagismo de longa data
- Abuso vocal
- Predisposição genética Quadro clínico: - Indivíduos acima dos 40/50 anos
- Rouquidão persistente
- RGE
- Voz grave Tratamento: - Deixar de fumar e TF
- Microcirurgia Outras alterações Quistos REG Laringite crónica Paralisia/parésia das pv´s Cancro da laringe Fenda glótica Actividade Desenho do aparelho fonador Aparelho fonador e fisiologia da fonação Mecanismo Vocal Como é produzida a voz? I. Respiração II. Fonação IV. Articulação III. Ressonância Fornece oxigénio ao organismo; O ar é o combustível da produção vocal. Que órgãos intervêm na respiração? Alguns músculos... Segundo a zona toráxico-abdominal que mais se activa, existem 3 tipos de respiração: Tipos de Respiração Costal superior Costodiafragmática Abdominal/Diafragmática/Inferior - Utilizado em actividades físicas ou sob pressão; - Regista-se tensão muscular (ombros, pescoço e laringe) e > desgaste de energia. - Utilizada durante o sono; E vocês, respiram correctamente? Larínge Respiração Esfíncter Fonação Constituição da laringe: - Cartilagens (epiglote, tiroide, cricoide, ...); - Osso hióide; - Ligamentos e músculos; - Pregas Vocais. Deglutição Como é produzida a voz? - Lábios - Dentes; - Língua; - Palato; - Véu do palato. Classificação dos sons: Articuladores: - Modo de articulação - Ponto de articulação - Vozeado/Não vozeado - Oral/Nasal (perturbação do ar) (localização da obstrução) (vibração das pv's) 1. Postura 3. Respiração 4. Ressonância 5. Articulação 6. Arrefecimento Vocal Objectivo: 2. Relaxamento Boa postura: - é essencial para uma boa produção vocal; - para falar com naturalidade e sem consequências para a voz devemos estar relaxados, pois uma postura incorreta poderá levar a tensão nos músculos envolvidos na produção vocal. - quando não é adequada interfere na respiração e prejudica a livre movimentação das pv´s - reflete-se em todo o corpo: atua sobre o diafragma, favorece uma respiração mais enérgica e mais força para falar; --> consequências na voz Relaxamento geral: - Cabeça: - Ombros: frente, trás, esq., dta., rotação completa 1. Elevá-los lentamente, ao mesmo tempo que realiza uma inspiração prolongada. Deixar cair os ombros ao mesmo tempo que deixa sair o ar. Repetir o exercício algumas vezes. - Cabeça, pescoço e rosto: 1. Massajar a cabeça com a ponta dos dedos. 2. Massajar o pescoço localizando a tensão muscular. 3. Massajar o rosto (movimentos de rotação pouco amplos com as pontas dos dedos, passar por trás das orelhas até à cervical). 2. Realizar a rotação completa dos ombros, de forma lenta, para trás e para a frente. Manter a respiração, para ajudar a diminuir a tensão. 6. Vibração dos lábios (Brrrrrrr) --> 3X Relaxamento do tracto vocal: 4. Vibração da língua (inspira, solta o ar Prrrrrrrr, Trrrrrrr) --> 3X 8. Estalos com a língua 9. Humming 5. = mas com vogais Prrrrrrá, Prrrrré, ... 7. Vibrar lábios entoando uma canção 10. Humming com vogais Exercícios 1. Inspirar lentamente pelo nariz, sem levantar os ombros. Conter o ar por alguns segundos e realizar uma expiração bucal rápida -> repetir 3X; 3. Inspirar lentamente pelo nariz, conter o ar por alguns segundos e realizar uma expiração silabada, em sequências de Pa, Pa, Pa -> repetir 3x; 4. Inspirar lentamente pelo nariz, conter o ar por alguns segundos e realizar uma expiração regular em SSSSSS... -> repetir 3x; 5. Inspirar lentamente pelo nariz, de uma forma regular, conter o ar por alguns segundos e expirar em sequências de S-S-S-S -> repetir 3x 6. Inspirar lentamente pelo nariz, conter o ar por alguns segundos e expirar SSSS-S-SSSS-S -> repetir 3x; 7. Repetir toda a sequência com os sons Ch e F; 9. Ler as seguintes frases e respirar no final de cada uma: * O dia está lindo. * O dia está lindo de morrer. * O dia está lindo de morrer e eu quero ir para a praia. * O dia está lindo de morrer e eu quero ir para a praia apanhar sol. * O dia está lindo de morrer e eu quero ir para a praia apanhar sol e dar um bom mergulho. * O dia está lindo de morrer e eu quero ir para a praia apanhar sol e dar um bom mergulho no mar. * O dia está lindo de morrer e eu quero ir para a praia apanhar sol e dar um bom mergulho no mar e ver as gaivotas. * O dia está lindo de morrer e eu quero ir para a praia apanhar sol e dar um bom mergulho no mar e ver as gaivotas voar em bandos. Exercícios 1. Tons Graves: Para aquecer a voz colocar a mão no peito e produzir a sequência Ei, Ei, Ei, Ei, Ei; 2. Tons Médios: Para aquecer a voz nos tons médios colocar a mão entre o peito e a garganta e produzir a sequência AAA...AAA...AAA...AAA. 3. Tons Agudos: Para aquecer a voz nos tons agudos colocar as mãos no nariz e produzir a sequência HUMMM, HUMMM, HUMMM, HUMMM. 4. Sequência: MA NA NHA 5. Produzir vogais orais/nasais: à-ã; é-em; i-in; ó-on; u-um 6. Produzir palavras orais/nasais: vede-vende; puto-punto; lobo; lombo; massa-maçã; pau-pão; mau-mão; ri-rim; ato-atum; ... Exercícios Trava-línguas: 1. Um tigre, um trigo, dois tigres, dois trigos, três tigres, três trigos. 2. O rato roeu a rolha da garrafa de rum do rei da Rússia. 3. Num ninho da nafagáfos há sete nafagafinhos. Quando a nafagáfa sai, ficam os nafagáfos sozinhos. 4. O sapo dentro do saco. O saco com sapo dentro. O sapo batendo papo e o papo soltando vento. 5. Esta burra torta trota. Trota, trota a burra torta, pró quintal da cabra parda. 6. Debaixo da pipa está um pintainho que pia. Quanto mais a pipa pinga mais o pintainho pia. 7. Era uma velha que andava a varrer, com uma lata no rabo a bater. Quanto mais a velha varria, mais a lata da velha batia. 8. Descasca a castanha, muito bem descascadinha. Verás que dentro da casca há outra casca castanha clarinha. 9. Atrás da pipa há um prato, há um pinto e há um gato. Pinga a pipa para o prato, pia o pinto e mia o gato. 10. Cinco bicas, cinco pipas, cinco bombas. Tira da boca da bica, bota na boca da bomba. 11. O Sabiá não sabia que o sábio sabia que o Sabiá não sabia assobiar. Sobrearticulação - Contar até 20; 1. Sobrearticular palavras (aprendizagem, educação, professor, técnico, respiração, articulação, dias da semana...); 2. Ler só as vogais de um texto. Objectivos: - Prevenção e aperfeiçoamento vocal; - Arrefecimento da musculatura implicada na fonação; - Ajustar a coordenação fonorespiratória para a produção de voz coloquial. DEPOIS de actividade vocal intensa -> 5 min. Exercícios * Massagem digital da laringe; * Vibração da língua; * Vibração dos lábios; * Bocejo; * Produção prolongada "mmmmmmm"; * Voz salmodiada (voz de padre -> dias da semana); * Humming; * Repouso vocal; * Engolir bastante (seco/água). Definição Conjunto de normas que ajudam a preservar a saúde vocal e a prevenir o aparecimento de alterações e doenças devem ser seguidas por todos particularmente por aqueles que utilizam mais a voz ou apresentam tendência a alterações vocais. Comportamentos de risco Hábitos Tabágicos Considerado o maior factor de risco Consumo de Álcool Factor anestésico predispõe ao abuso e mau uso vocal Consumo de cafeína Estimula o RGE e desidrata a mucosa laríngea Pastilhas para a garganta Alteram a viscosidade da saliva Efeito anestésico predispõe ao abuso vocal Alimentos pesados e condimentados Refluxo Gastroesofágico Ingestão de líquidos a temperaturas extremas Choque térmico Aumento de muco Edema nas pv´s Exercício físico inadequado Tensão muscular pescoço, costas e ombros -> tensão laríngea Falar mt. em estados gripais Laringe com edema - atrito + agressivo Mau uso e abuso vocal Sinais
e
sintomas Dor ao
Falar Rouquidão Sensação de
corpo
estranho Afonia Esforço
para falar Fadiga
Vocal Cuidados de Higiene e Saúde Vocal Beber 2lt água/dia Evitar ar condicionado Evitar Pigarro, tosse e gritar Não fumar Evitar Leite e derivados comida gordurosa e condimentada e chocolate Manter uma boa postura maus usos e abusos vocais Evitar Diminuir o stress e a ansiedade. Reduzir a tensão muscular em estruturas relacionadas com a produção vocal; A Voz Humana Aparelho Fonador Técnica Vocal Higiene
e
Saúde Vocal Aquecimento Vocal:
Relaxamento
Postura
Respiração
Ressonância
Articulação

Arrefecimento Vocal Comportamentos de risco

Sinais e sintomas

Cuidados de HSV A voz no dia a dia

Patologias da voz Mecanismo vocal

Como é produzida a voz Workshop Técnica Vocal Guimarãres, 1995 “A voz é por excelência um instrumento relacional e dela depende a eficácia com que uma mensagem é transmitida.” Como é produzida a voz? - É a mais utilizada, a mais pobre e incompleta; ou Torácica - Fornece suporte respiratório fraco para a fala; - Ausência de movimentos da região superior -> expansão da região inferior; - > entrada de ar e oxigenação de todo o pulmão; - Bebé a dormir -> barriga sobe e desce; - Bebé assustado -> respiração torácica. - Expansão harmoniosa da cx. torácica sem excessos; - A + eficaz para a voz profissional; - A voz pode ser produzida por qualquer tipo de respiração, porém a sua qualidade torna-se superior se o indivíduo utilizar esta respiração. irritação edema pigArro secreções tosse Lentifica a digestão Dificulta mov. diafragma Falar e exercício Competição sonora Gritar, falar alto, rapidamente e sem parar, sussurrar, tossir/pigarrear. -> atrito pv's Alteração do timbre Trabalho de grupo Dormir 8 horas Aquecer e arrefecer a voz Em caso de sintomas -> ORL e TF Porque será a voz tão importante? Parte essencial do processo comunicacional e de qualquer relação interpessoal Voz -> instrumento de trabalho para professores, formadores, ... Sem ela dificilmente saberiamos comunicar, interagir e transmitir conhecimentos A voz mostra como somos; A voz é sensível a qualquer alteração na nossa saúde A voz funciona como um sinal de saúde São muito sensíveis e receptivas a qualquer alteração que ocorra no nosso corpo; profissionais da voz sem orientação vocal Rouquidão Esforço na emissão Cansaço ao falar Dificuldades em coordenar o ar com a fala Incidência:Mulheres jovens e prof. voz Tratamento:
Cirurgia e TF Reeducação alimentar Incidência:
Mulheres jovens e crianças Rouquidão Voz baixa Extremo cansaço Dor de garganta Sensação de corpo estranho Tratamento: TF 90% são fumadores Rouquidão
Afonia
Tosse seca
Ardor e sens. corpo estranho
Dificuldade respiratória
Dor ao engolir Sintomas dependem do sector afectado: Tabaco
Álcool
RGE Pode evoluir para tumor maligno É indispensável deixar de fumar Infecções ou compressão do vago Uni ou bilateral Fonação e respiração afectadas Rouquidão, voz bitonal, dif. repirar, engasgos. Tratamento:
Descobrir a causa
TF Qualquer profissional da voz deve ter sempre noção de como sua voz é produzida, para que melhor possa utilizá-la. A boa voz começa com a boa respiração! Aquecimento vocal Aquecimento vocal -> profissional da voz; Aquecimento físico -> atleta; Exercícios respiratórios e vocais -> aquecer musculatura da fonação; Visa o aperfeiçoamento vocal e a prevenção de patologias vocais; Duração -> 15 minutos; Quando -> ANTES de qualquer actividade vocal intensa. Ângulo 90º entre queixo e pescoço; Alinhar os pés com a cintura pélvica; Distribuir o peso do corpo pelos 2 pés; Braços e ombros relaxados; Coluna direita. - Braços: - Elevar os braços lenta/, até unir as mãos e inspirar.
- Deixar cair os braços, deixando sair o ar. Pode-se produzir um suspiro prolongado. Com as pernas e os pés soltos vamos dar chutos no ar. 1. Abrir e fechar a boca 2. Esticar e encolher a língua 3. Rodar a língua É fundamental para uma boa produção e projecção vocal; Aumento da intensidade <-> projecção vocal; Falar alto -> encerramento abrupto das pv's; Projecção vocal -> inspiração + profunda; encerramento vocal é + suave; esforço para a produção de voz é mínimo; Projectar a voz não é intuitivo, requer ajustes ao nível do suporte respiratório -> respiração costo diafragmática. 2. Inspirar lentamente pelo nariz, conter o ar por alguns segundos e emitir vogais sustentadas, sem esforço muscular, controlando a qualidade vocal ao longo da emissão. 8. Esvaziar os pulmões e inspirar durante a emissão da vogal “i” prolongada, seguida de emissão de vogal. 10. Técnica do bocejo-suspiro:
- Inspirar profundamente e imitar um bocejo;
- Inspirar e emitir um suspiro com uma vogal aberta. 7. Com a boca fechada, reproduzir o som hum, hum, hum, longamente. 8. Humming com caretas: HUM…MA, HUM…ME, HUM…MI, HUM…MO, HUM…U,
HUM...MARA, HUM...MERA, HUM...MIRA, HUM...MORA, HUM... MURA. Uma boa articulação é fundamental para a inteligibilidade do discurso; A clareza do som e a precisão da articulação está intimamente relacionada com os movimentos dos articuladores; Os exercícios articulatórios têm como objectivo a precisão articulatória. Caneta na boca: - O prestidigitador prestativo e prestatário está prestes a prestar a prestidigitação prodigiosa e prestigiosa; - A prataria da padaria está na pradaria prateando prados prateados; - Branca branqueia as cabras bravas nas barbas das bruacas e bruxas branquejantes; - Trovas e trovões trovejam trocando quadros trocados entre os trovadores esquadrinhados nos quatro cantos; - As pedras pretas da pedreira de Pedro Pedreiras são os pedregulhos com que Pedro apedrejou três prenhas. - O grude da gruta gruda a grua da gringa que grita e, gritando, grimpa a grade da grota grandiosa; - No quarto do crato eu cato quatro cravos cravados no crânio da caveira do craveiro; - O lavrador é livre na palavra e na lavra, mas não pode ler o livro que o livreiro quer vender; - Fraga deflagra um drible, franco franqueia o campo, o povo se inflama e enfrenta o preclaro júri, que declara grave o problema; - Quero que o clero preclaro aclare o caso de clara e declare que tecla se engana no que clama e reclama; - A flâmula flexível no florete do flibusteiro flutuava fluorescente na floresta de flandres; - Na réplica a plebe pleiteia planos de pluralidade plausíveis na plataforma do diploma plenipotenciário; - No tablado oblongo os emblemas das blusas das oblatas estavam obliterados pela neblina oblíqua; - A hidra, a dríade e o dragão ladrões do dromedário do druida foram apedrejados. Emitir sons, palavras ou frases com movimentação exagerada dos articuladores, com uma grande amplitude muscular e abertura da boca; Objectivos:
- reduzir a hipertonicidade da laringe;
- > volume e projecção vocal;
- > precisão articulatória;
- > resistência vocal;
- < velocidade da fala. chá preto e bebidas com gás à temperatura ambiente
Full transcript