Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Introdução ao Design - Design Americano

No description
by

Bruna Fischer

on 2 September 2013

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Introdução ao Design - Design Americano

A partir 1913

O Modernismo
Prepare-se!
Agora você irá conhecer um pouco mais sobre o...
Apresentado por:
Bruna Fischer
Fernanda Siqueira
Glaucia Assolini
Jessica de Oliveira
Rodrigo Garcia
1925 - 1939

Art Deco

1939 - 1960

Organic Design
1930 - 1945

Styling / Streamline
1958 - 1972

Pop Design
Décadas de 50 a 70

Pós Modernismo
Uma das maiores contribuições para o design americano foi o styling, que se consolidou, através do aumento populacional que o país vinha tendo, devido às imigrações.
E, também com o crescimento da produção em massa no país, os produtos nos Estados Unidos já eram desenvolvidos com o pensamento estético, além do funcional. A busca pela efervescência do mercado originou o desenvolvimento de produtos com características aerodinâmicas, demarcando a escalada do design no país. Este momento ficou conhecido como a década do Streamline, já que os produtos da época eram desenhados com esta característica considerada futurista, veloz e tecnológica.
Uma filosofia (oposta ao funcionalismo) com ênfase em tornar um produto atraente para o consumidor a fim de vendê-lo. Ocorreu após a queda da bolsa de valores de 1929 (Grande depressão), com o intuito de aumentar as vendas e para disfarçar eventuais falhas na qualidade (segundo Tomás Maldonado). Está associado à expansão da profissionalização do design nos EUA e responsável pela consolidação da figura do ‘designer’ como consultor de empresas, firmando parcerias importantes com a indústria norte-americana.
DESIGN AMERICANO
Uma comunidade protestante de origem inglesa e francesa. Através da rigidez religiosa e com o uso de meios econômicos de produção, começaram a partir daí a desenvolver produtos de uso diário para seu próprio uso. A simplicidade e a funcionalidade dos móveis e objetos se baseavam em princípios de vida – “divino”. Com o tempo os produtos acabaram sendo comercializados como “Life Style”. (Baseada na Bauhaus)
De caráter econômico, os Shakers passaram a produzir itens de uso diário para si mesmos. A produção funcional e simplificada passou a ser reconhecida após a queda do conceito de historicismo pesado, ornamental e formalmente carregado da época. E, segundo Burdek (p. 343), “A marca específica dos produtos Shaker era sua expressão de igualdade: faltava a diferenciação estética dos produtos que pudesse dar as diferenças de hierarquia por meio da imagem ou de tendências de moda”.
Queda do historicismo carregado de ornamentos da época;
Falta de expressão de hierarquia nas produções;
Necessidade de suprir de modo econômico e funcional as exigências do mercado.

Então, o que acontecia naquela época, através do surgimento dos Shakers...
Ann Lee 1736 - 1784
Um dos fatos praticamente desconhecidos é a importante contribuição das comunidades protestantes fundamentalistas para o Design Americano. O exemplo mais estudado das influências pioneiras no design moderno, analisando simplicidade e funcionalidade, é o do movimento dos Shakers (estabelecido no fim do século XVIII nos EUA). Para os Shakers, a estética aliava-se à ética do conceito de que "o que é prático é belo", base do funcionalismo do século XX.
Início do Século XX

Os Shakers!
Objetos de uso cotidiano produzidos pelos Shakers.
Não há representantes ou artistas correspondentes a esse movimento, devido à crença dos Shakers de não atribuir créditos individuais.
Precursora do movimento Shaker, Ann Lee estabeleceu um conjunto de princípios para os seguidores dos Shakers. Estes princípios incluíam o celibato, a confissão, a igualdade entre os sexos, a propriedade comum e a santidade do trabalho. Tais crenças se expandiram através da criação de aldeias em todo o estado. No entanto, foi no Kentucky um bom lugar para começar uma colônia por causa do solo fértil que seria benéfico para a agricultura. Apesar destas aspirações e da boa terra, os Shakers permaneceram lá apenas no período de 1805 até 1910.
É um movimento cultural e artístico que surgiu na Europa no final do século XIX e chegou aos Estados Unidos no começo do século XX. Anunciava a chegada de uma vida moderna pela arte como uma quebra pela busca do passado. Diversos artistas e escritores, com graus variados de sucesso, reinventavam formas artísticas tradicionais e buscavam radicalmente outras novas – como novas expressões formais técnicas e estéticas – correspondendo desta forma ao progresso e aos novos gostos da sociedade ocidental. .
George Nelson 1908 - 1986
Foi um dos fundadores do chamado modernismo americano junto com Charles e Ray Eames.
Estudou arquitetura na universidade de Yale, e formou-se-se em 1928. Também se tornou bacharel em Artes em 1931. Um ano mais tarde, preparando-se para um concurso em Paris, recebe premiação em Roma. Morando em Roma, viajou por toda Europa conhecendo vários pioneiros modernistas.
Retornou aos Estados Unidos alguns anos mais tarde para se dedicar à divulgação conceitual do design, publicando textos em periódicos e revistas especializadas. Através de seus trabalhos, por volta de 1940, começou a chamar a atenção com diversos conceitos totalmente inovadores até então. Uma de suas maiores preocupações estava em interpretar, observar e compor soluções, muitas delas decorrentes das mudanças de hábito das famílias no pós-guerra.

Os primeiros apontamentos do Modernismo nos Estados Unidos, foi através da exposição de Arte Moderna em New York no ano de 1913, chamada International Exhibition of Modern Art. O evento “abriu a mente” dos americanos que estavam acostumados à arte realística, no entanto, o Modernismo ganhou força somente alguns anos depois.
Um movimento popular internacional de design, que afetou principalmente as artes decorativas, a arquitetura e o design de interiores. Meramente decorativo, uma mistura de vários movimentos, visto como um estilo elegante, funcional e ultramoderno. Os objetos têm decoração moderna, mesmo quando feitos com bases simples, como concreto armado e compensado de madeira, ganham ornamentos de bronze, mármore, prata, marfim e outros materiais nobres. No padrão decorativo predominam as linhas retas ou circulares estilizadas, as formas geométricas e o design abstrato. Entre os motivos mais explorados estão os animais e as formas femininas.
Carl Breer 1883-1970
Foi um engenheiro americano da indústria automotiva. Junto com Fred M. Zeder e Owen Skelton, ele foi uma das pessoas do núcleo de engenharia que formaram a Chrysler Corporation.
Breer tinha 17 anos em 1900, quando ele se inspirou para construir um carro motorizado. A inspiração veio quando viu um carro Duryea no seu bairro. Ele confiou em Fisher e eles decidiram construir um motor a vapor para o novo carro, já que a experiência ferrária de Breer lhe tinha dado alguma compreensão do que era necessário.
Junto com Fred M. Zeder e Owen Skelton construiu o modelo Chrysler Airflow.
Styling
Streamline
Um movimento com uma linguagem aerodinâmica. A velocidade como afirmação de potência e valor de modernidade, o aerodinamismo e o simbolismo eram as principais características. O primeiro designer a ocupar-se dos problemas teóricos do Streamline e o mais flexível nos vários setores da produção, foi Norman Bel Geddes.
Já Raymond Loewy criou a primeira série de objetos míticos que ficaram associados a própria imagem dos EUA. Os seus interesses estavam em completa sintonia com as corporações, contribuindo para o crescimento econômico na pós-depressão.
Portfólio
1.Banqueta Coconut
2. Poltrona Coconut
3. Mesa de Café Centro e Lateral
Um dos primeiros museus da parte sul dos Estados Unidos da América, detém um grande número de artigos do movimento Art Deco. Foi fundado no ano de 1919. Os itens de Art Deco começaram a ser reunidos no ano de 1971.
Portfólio
1. A design for an automobile assigned to the Chrysler Corporation
2. A design for an automobile from the rear
3. As quatro dianteiras do Chrysler Airflow
Uma justaposição holística e humanizante ao design (traços da mão humana e sua imperfeição natural), que começou com a arquitetura no fim do século XIX através de Charles Remie Mackintosh e Frank Lloyd Wright. A sua forma de trabalho envolveu soluções Gesamtkunstwerk (junção de música, teatro, canto, dança e artes plásticas em uma única obra de arte) de desenvolvimento totalmente integradas, pelas quais o conjunto do esquema arquitetural era tal que o efeito global era maior do que a soma das partes. Tinha como objetivo que o trabalho capitasse algo do espírito da natureza. Apesar da interligação e espírito de natureza ser a essência da arquitetura orgânica, o uso de formas orgânicas era raro. Também apresentava como função a criação de produtos sustentáveis para o desenvolvimento de bens úteis e duráveis.
Charles and Ray Eames
(1907-1978) - (1912-1989)
Ormond Charles Eames (1907-1978) e Bernice Alexandra “Ray” Eames (1912-1989) foram designers americanos que trabalharam e contribuíram para a arquitetura moderna e mobiliária.
Charles nasceu em 1907 em St. Louis, Missouri. Desde cedo desenvolveu um interesse pela engenharia e arquitetura. Estendeu suas ideias de design, além de arquitetura e recebeu uma bolsa para Cranbrook Academy of Art, em Michigan, onde ele se tornou chefe do departamento de design.
Ray nasceu em Sacramento, Califórnia. Estudou pintura em Nova York com Hans Hofmann, antes de passar a Cranbrook Academy, onde conheceu e ajudou Charles e Eero Saarinen a preparar projetos para o Museu de Arte Moderna “Organic Furniture Competition”.
Charles e Ray casaram-se em 1941 e foram para a Califórnia, onde continuaram seu trabalho de designers.
A notável liberdade de suas obras, assim como, suas pesquisas intensivas na busca de novas soluções tiveram enorme influência no estilo de móveis e interiores por mais de 50 anos.
1. Cadeira Modelo LCW
2. Chaise Lounge Nº 670 e Ottoman Nº 671
3. Plastic Armchairs
4. Modelo de Chaise Lounge, espuma de borracha, plástico, madeira e metal
Raymond Loewy (1893-1986)
Evento ocorreu entre os anos de 1933 e 1940, um total de 10 milhões de americanos visitaram a feira. Esta feira estava dividida por toda a extensão norte americana.
A feira explorava a arquitetura moderna vigente na época, que estava se destacando.
A feira serviu para se pudesse ver o mundo de outra forma, após a crise de 29.
Arquitetos e Designers estavam ansiosos para o lançamento de novos prédios e produtos que tinham como característica à produção em massa, tecnologia, velocidade e aparência.
Alguns dos itens apresentados na feira foram:
Streamlined trens;
móveis modernos;
televisões;
robôs capazes de falar.
Evento criado por Normal Bel Geddes, procurava mostrar ao mundo como seria o design utilizado por todos, 20 anos à frente. Uma curiosidade é que tal evento foi patrocinado pela General Motors e ficou caracterizado por suas rodovias automatizadas e seus grandes subúrbios.
Futurama, então, mostrou ao público em geral como seriam as autovias que ligariam todo o país. Foi uma amostra da conexão entre o Streamline Style (1928-1938) e o conceito de "fluxo constante" que apareceu no design de autovias e ruas no mesmo período.
A autovia apresentava, então, várias soluções para problemas diários como o congestionamento. Bel Geddes afirmava que carros seriam o meio de locomoção mais popular em 1960.
Futurama (New York 1939 World's Fair)
Designing Tomorrow: America's World's Fairs of the 1930s.
No ano 2000, American By Design, reunia mais de 135 objetos de Design Americano em uma feira que se delongaria até o ano 2001. A feira teve inicio com a apresentação de objetos da segunda guerra mundial, após isto ícones do Streamline, brinquedos(que remetiam a velocidade), talheres demonstrando o novo conceito de design universal proposto pelos USA e mais objetos familiares.
Após a crise de 29 o design americano acabou se focando mais na aparência, como pode ser visto nos itens dispostos na exposição.
Entre os muitos itens dispostos, estão os designs focados na streamline clássica. Como por exemplo a Thermos Pitcher and Tray (Garrafa térmica e Bandeia), que data a década de 1930 e foi desenvolvida por Henry Dreyfuss ou até mesmo o Petipoint Iron por Clifford Brooks Stevens e Edward Schreyer.
Importante ressaltar que os objetos dos anos de 1940 até 1950, para os designers e público da época, não poderiam lembrar o passado.

Petipoint Iron
Thermos and Pitcher tray
Predicta Television
America by Design, 1930-1960: Three Decades of Innovation
Foi um designer industrial, nasceu em Paris, mas passou a maior parte da sua carreira nos Estados Unidos.
Durante sua vida, fez ilustrações para revistas como Harper´s Bazaar, Vanity Fair e Vogue, projetou cerca de 20 locomotivas para a Pennsylvania Railroad, projetou a geladeira Coldspot para Sears Roebuck & Company, o ônibus Greyhound, carros Studebaker Avanti, máquinas de venda automática para Coca-Cola, o logotipo da Shell, redesenhou a embalagem de cigarros Lucky Strike, trabalhou como consultor de habitabilidade a NASA, entre outros muitos trabalhos notáveis.
Para Raymond a aparência era muito importante, suas criações uniam praticidade e funcionalidade, o streamline era constante em seus feitos, que tinha uma aparência limpa, elegante e moderna.
1. Logotipos projetados para diversas marcas (Shell, British Petroleum, Exxon, Lucky Strike)
2. Design da Coca-Cola
3. Pencil Sharpener
4. Raymond Loewy Chair for Barcalounger
Portfólio
Designer industrial que introduziu o streamline no design americano.
O contato com os arquitetos Frank Lloyd Wright e Erich Mendelsohn influenciou Norman Bel Geddes a transformar a arquitetura e o design.
Norman fazia parte, junto com Raymond Loewy, Henry Dreyfuss e Walter Dorwin Teague, da primeira geração de designers industriais americanos, que projetaram trens ferroviários, ônibus, carros, aviões e máquinas. Eles usaram o streamline como um padrão de estética, aplicando-o às máquinas, aparelhos menores, luminárias e móveis.
Era um defensor da forma de gota.

Norman Bel Geddes (1893 -1958)
Projetos desenvolvidos com influências do streamline
Norman Bel Geddes
Um movimento artístico que surgiu em NY. Sugeria que se admitisse a crise da arte que assolava o século XX, desta maneira pretendia demonstrar com suas obras a massificação da cultura popular capitalista. Procurava a estética das massas, tentando achar a definição do que seria a cultura pop. Também se diz que o Pop art é o marco de passagem da modernidade para a pós-modernidade na cultura ocidental.
Alison e Peter Smithson
(1928 - 1993) - (1923 - 2003)
Formaram uma das mais importantes parcerias na arquitetura do século XX. Foram juntamente com Aldo van Eyck, Jacob Bakema, entre outros, os grandes propulsores de reformas no pensamento arquitetônico dos anos 50.
Alison e Peter se encontraram enquanto estudavam arquitetura na Universidade de Durham e se casaram em 1949. Juntos, eles ingressaram no departamento de arquitetura da London County Council antes de estabelecerem seu próprio escritório em 1950.
A cidade ideal dos Smithsons combinava atividades diferentes dentro das mesmas áreas e previa modernas habitações a serem construídas e ligadas entre si por ruas elevadas em que a circulação de pedestres era rigorosamente separada do tráfego de veículos, um tema popular na década de 1960.
Foram os primeiros a explorar e celebrar o crescimento da cultura popular de consumo na América.
Portfólio
1. O Edifício Economist, Londres
2. Casa do Futuro, projetada pelos Smithson para a exposição do Daily Mail Ideal Home
Museu fundado em 1994, em Pittsburgh, Pennsylvania, e foi dedicado ao artista Andy Warhol (forte representante do Pop Art). O museu possui como característica se adaptar constantemente as mudanças no mundo artístico, sendo assim, além de sua coleção fixa (Pop Art), também possui um grande acervo de diversos outros movimentos.

Pop Art Museum
São as mudanças ocorridas nas ciências, nas artes e nas sociedades avançadas. Nasce com a arquitetura e a computação nos anos 50. Recebe corpo com a arte Pop nos anos 60. Cresce ao entrar pela filosofia, durante os anos 70, como crítica da cultura ocidental.
Hoje está alastrando-se na moda, no cinema, na música e no cotidiano programado pela tecnociência, sem que ninguém saiba se é decadência ou renascimento cultural. A essência deste movimento vem por meio das cópias e imagens de objetos reais, reprodução técnica do real, significa apagar a diferença entre real e o imaginário, ser e aparência, ou seja, um real mais real e mais interessante que a própria realidade, a sociedade se torna emergente ou decadente por serem baseadas nas sociedades pós- industriais.
Michael Graves - 1934
O arquiteto norte-americano Michael Graves, nascido em 1934, em Indianapolis, é um maiores nomes da arquitetura e design pós-moderno.
Seguiu a estética e discurso proposto por Le Corbusier e pelas vanguardas europeias da década de 20. Em 1969 seu nome foi colocado como um dos “New York Five”, uma exposição que celebrou os cinco nomes mais importantes da arquitetura nos E.U.A.
Em 2003 teve parte do corpo imobilizada por uma infecção, e ficou numa cadeira de rodas. Graves partiu então para uma nova jornada, procurar soluções para a sua nova condição, e de tantos outros. Desde então desenvolveu diversos objetos e casas inteiras com acessibilidade.
Portfólio
1. Relógio Alessi Kitchen
2. Chaleira Target
3. Conjunto de Saleiro e Pimenteiro
Sediado em L.A é atualmente um dos maiores eventos de design da América do Norte.
Possui em média 2 mil produtos sendo exibidos com um total de 400 expositores. A feira, por possuir um número muito alto de expositores tende por dividir-se em subcategorias, tal como: Design Externo, Design Tecnológico e Design para a família moderna entre outros

Dwell on Design
Celebração de design que reside em Nova Iorque. Reúne todos os campos do Design para, através de menores eventos (intervenções) na cidade, atingir a massa e aumentar a sua sensibilidade e consciência sobre o design no seu dia a dia.
Em 2013 ocorreram mais de 350 eventos em mais de 190 pontos de encontro para o público.
NYCxDESIGN
SINTETIZANDO...
2013
Séc XX
séc. XIX 1900 1910 1920 1930 1940 1950 1960 1970 1980 1990 2000 2010
Shakers
Design Moderno
Art Deco
Organic Design
Streamline
Pop Design
Pós Modernismo
Design Americano
Com início na década de 20, os fabricantes estavam em crise por causa da “grande depressão”, a queda da bolsa de valores em 1929. Essa crise se iniciou por causa da Primeira Guerra Mundial que abalou grandemente o país.
Então uma forma que os fabricantes encontraram para se reerguerem foi desenvolver produtos que durassem menos, forçando os consumidores a comprarem cada vez mais, ocasionando o consumismo exagerado, principalmente nas décadas de 30 e 40.
Obsolescência Programada
Nos dias de hoje, a obsolescência se refere mais aos produtos que sempre que são lançados no mercado e, rapidamente são ultrapassados por versões novas. Fazendo com que os produtos caiam em desuso, por serem limitados de certa forma em sua tecnologia, etc.
Hoje podemos até considerar a obsolescência como um comportamento emocional, como no exemplo da moda, aquilo que você veste hoje amanhã pode não ser mais moda, e assim isso causa uma uma certa frustração no consumidor.

Obsolescência Programada
atualmente
Competição que possuía como enfoque a criação de mobiliários com um valor de manufatura reduzido. O valor reduzido e a utilização de novos materiais foram carro chefe na decisão dos vencedores.
Robin Dan e Clive foram os vencedores com um modelo de estoque revolucionário que destacava todos os conceitos do Design Americano
Low Cost Furniture Competition: 1949
Modernism Museum
Museu de arte moderna que não apenas é um dos mais reconhecidos da atualidade, mas também atua como fonte educadora.
Teve início no ano de 1929 nove dias após a queda da bolsa de valores.
Full transcript