Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

ORTOPEDIA VETERINÁRIA-UFF

No description
by

Mauro Rodrigues

on 19 March 2015

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of ORTOPEDIA VETERINÁRIA-UFF

ORTOPEDIA
Disciplina de Cirurgia Veterinária
Pro
Prof. Fillipe Bauer
Prof. João Marcelo
Prof. Rodrigo Mota
Prof. Mauro Rodrigues
Prof. Marcelo Salvador
Pela manhã vimos fixadores externos circulares e um pouco de osteogênese por distração e reconstrução óssea, agora
vamos ver os elementos básicos para a cirurgia ortopédica, como instrumentos de acesso, redução e fixação de fraturas, correção de deformidades e órteses (fios, pinos, placas, parafusos e fixadores externos), próteses, além de exposição e discussão de casos.
Especialidade da medicina veterinária que lida com a prevenção, diagnose e tratamento de doenças do aparelho locomotor (ossos, músculos, ligamentos e articulações), executada na clínica médica e cirúrgica. Traumatologia lida com o(s) resultado(s) gerados por trauma(s) ao sistema locomotor.
No Brasil estas duas especialidades confundem-se na Medicina Veterinária inclusive com a neurologia, como no caso de hérnias de disco que são também operadas por ortopedistas.
Sendo assim, o que vemos, frequentemente, são médicos veterinários fazendo traumatologia, clínica médica ortopédica e, por vezes, neurocirurgias também.
Como a aula é de cirurgia, vamos nos concentrar em técnica cirúrgica ortopédica, traumatologia e um pouco de patologia cirúrgica ortopédica.
1
Conceitos e definições:
02 Pinças de Perrout (direita e esquerda), 02 passadores de fio de diferentes diâmetros, recalcadores de pinos de diferentes diâmetros, alinhadores de perfuração, fios de Kirschner vários diâmetros e apresentações (rosca, alma lisa, rosca positiva ou negativa, rosca na extremidade, central etc), pinos de Steiman, pafusos diversos (corticais, esponjosos, bloqueados), placas, fixadores externos lineares.
Outra opção mais organizada e centralizadora do material é a aquisição de caixas ortopédicas completas onde todos os materiais necessários à implantação de uma órtese são esterilizados juntos utilizando-se o que for necessário no momento do ato cirúrgico, em ortopedia a TÁTICA é frequentemente utilizada complementando a técnica.
NÃO HÁ MUITO A SE IMPROVISAR...se não estiver com o equipamento à mão...
Profilaxia da infecção antes, durante e depois são fundamentais, trabalhos maravilhosos são perdidos por falta de cuidados básicos!!!
Portanto: AUTOCLAVE, evite estufas, soluções germicidas, pastilhas de formol, reza braba...!
3
01 Caixa de inox 26x12x06, 02 cabos de bisturi de Bad Park, nº 3 e 4, lâminas 15 e 23. Pinças de dissecção sem e com dente de rato (14 cm), 01 Par de Afastadores de Farabeuf, 06 Pinças de Backaus 13 cm, 2 Pinça Allis 15 cm, 1 Pinça para antissepsia Foeste,r 02 Pinças Halsted (Mosquito) retas 12 cm, 02 Pinças de Halsted (Mosquito curvas) 12 cm, 02 Pinças de Kelly retas 16 cm, 02 Pinças de Kelly curvas 16 cm, 02 Pinça Rochester-Pean reta 18 cm, 1 Tesoura cirurgica Romba/Romba/Reta 15 cm 1 Tesoura cirurgica Fina/Fina/Reta 15 cm 1 Tesoura cirurgica Romba/Fina/Curva 15 cm 1 Tesoura Spencer para retirada de pontos 1 Porta Agulha Mayo Hegar 16 cm.
MATERIAL BÁSICO NECESSÁRIO PARA CIRURGIA ORTOPÉDICA
01 caixa com materiais auxiliares:
02 pares de afastadores de Hohmann, 01 par de Afastadores de Wolkman, 01 Alicate p/ fio de aço com corte para pinos, 01 Alinhador de perfuração c/ contraponta, 01 martelo ortopédico, 02 escopros, 1 com lâmina curva e reta, 01 afastador de Weitlaner, 02 distratores de fratura (diãmetros de pinos diferentes), 02 afastadores de Hohmann, 02 pinças de redução de Verbruguer, 02 pinças de Lowmann, 1 pinça de redução de côndilos, 01 pinça de redução espanhola, 02 pinças de redução de ponta fina, 02 pinças de redução de Verbruger, 02 pinças autocentrantes, 02 pinças de Lane, 03 limas de patela (3 diâmetros)
01 CAIXA DE CIRURGIA GERAL:
2
passa fio
escariador
escopros
pinos
cortador de pino
recalcador de pinos
retorcedor de fio
Lowmann
Pinça de Perrout dir
Afastador de Weitlaner
Régua
Cureta
Distrator de fratura
Afastadores de Homann
Alicate de corte
Pinça de redução tipo Backaus
Pinça de Lane
Pinça espanhola
Pinça de Verbruger
Pinça de côndilo
Lima de patela
Alinhador de perfuração
Pinça espanhola
Caixa básica geral
Caixa de placas e parafusos bloqueados
Pinça de redução autocentrante
Parafuso bloqueado
Parafuso esponjoso
Parafuso cortical
Extrator de cabeça de fêmur
Chave hexagonal
Parafuso esponjoso
Quadro de instrumentais básicos
Retorcedor de placa
Retorcedores de placa
TRAUMATOLOGIA
CIRURGIA ORTOPÉDICA:
São procedimentos utilizados para estabilizar fraturas, corrigir problemas articulares (debridar, reposicionar, explorar, descomprimir a medula espinhal, estabilizar fraturas vertebrais, coletar material para biópsia, amputações, ressecção de tumores, instalação de próteses e órteses, reparar lesões em tendões e ligamentos.
O exame físico e o ortopédico não devem nunca serem negligenciados, um problema pode ser resultante de outro, citando como exemplo um paciente que veio à clínica para banho e logo depois começou a claudicar em casa, exames complementares detectaram uma luxação bilateral de quadril, isto gerou conflito jurídico que determinou novos exames complementares que detectaram hiperadrenocorticisco e hipotiroidismo que provocam lassidão ligamentar.
Fraturas são o resultado de forças compressivas aplicadas aos ossos portanto, na redução e fixação das mesmas deve-se anular as forças que tendem a desunir os fragmentos unidos.
Atendi uma
fratura...e agora???
Agora???
Planeje...planeje e planeje!!
Faça um exame clínico completo do animal, avalie os possíveis danos a tecidos moles causados pelo trauma, corrija-os.
Não se furte de exames complementares, Rx em pelo menos 3 posições, com mensurações de comprimento total, diâmetro do canal vertebral largura do osso em vários pontos, tente reconstruir o osso através da observação de seus fragmentos se for o caso...não soma muito receber um rx em que só se constate a fratura e nada mais...o exame complementar
precisa dar mais informações ao cirurgião que a mera constatação da ou das fraturas!!
1
2
O rx digital tem inúmeros recursos para aumentar o grau de informação, quando possível, e houver necessidade, avalie a possibilidade da tomografia computadorizada ou a ressonância magnética que pode reconstruir a fratura para você.
Mas...e depois??? o que eu faço?
Esta resposta vai depender de inúmeras coisas...
Qual o tipo de fratura que apresenta-se?
Qual a idade do paciente?
Qual o sexo?
Qual o material que você dispõem?
Qual a técnica que você sabe utilizar?
Qual o escore de fratura do seu paciente?
O pós-operatório vai ser com você?
Quanto seu cliente está disposto a gastar?
3
Qual é o temperamento do paciente?
Procure sempre ser o mais simples e eficiente possível?
Esclareça tudo ao proprietário, lembre-se: ortopedia não tolera muita "improvisação" e mesmo fazendo tudo certo...às vezes complica!
Estude, planeje, respeite e conheça a anatomia da região onde vai intervir.
Entre para fazer sempre com um "plano B" na cabeça.
A escolha do implante/órtese/prótese vai depender disso tudo
4
Os princípios básicos devem ser respeitados,
você não vai aplicar uma placa na função compressão em uma fratura cominutiva irredutível!
Loura, fem, srd, 4a,
trauma mad, fratura
rádio e ulna, cominutiva irredutível,
placa em ponte bloqueada.
Argos, macho, srd,
2 m, fraturas múltiplas
consolidação viciosa mpe tíbia
tratado com fixador externo uniplanar
dinamizável mini-rail da orthofix, osteogênese
por distração

...continua
Full transcript