Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

TABELA PERIÓDICA - ESCOLA PARQUE BARRA

Construção colaborativa dos alunos do 9º ano e da 1ª série - Escola Parque Barra
by

Ensino Médio EPBarra

on 18 October 2013

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of TABELA PERIÓDICA - ESCOLA PARQUE BARRA

Considerado um lsantanídio,o lantânio é um metal de transição intena com coloração branca prateada


O lantânio é maleável e mole bastante para ser cortado com uma faca.

Características
Oxida rapidamente quanto exposto ao ar.
A água fria ataca lentamente o lantânio, enquanto a água quente ataca muito mais rapidamente
À temperatura ambiente, o európio encontra-se no estado sólido. É branco prateado, bastante dúctil, e é o mais reativo das terras raras. Como elemento metálico apresenta, por enquanto, nenhuma aplicação. Entretanto, o seu óxido é usado em cinescópios de televisores em cores. O európio foi descoberto em 1901 por Eugène-Anatole Demarçay.
Não há nenhuma aplicação comercial para o európio, embora fosse usado para dopar alguns tipos de plásticos para a fabricação de lasers.
Usado como dopante para a produção de filmes de óxido de zinco
Devido a sua capacidade de absorver nêutrons, este metal está sendo estudado para uso em reatores nucleares
O óxido de európio (Eu2O3) é extensivamente usado como como componente do fósforo vermelho usado em cinescópios de televisores a cores, e como um ativador de fósforos de ortovanadato de ítrio. Também é usado como um agente para a produção de vidros fluorescentes
À temperatura ambiente, o európio encontra-se no estado sólido. É branco prateado, bastante dúctil, e é o mais reativo das terras raras. Como elemento metálico apresenta, por enquanto, nenhuma aplicação. Entretanto, o seu óxido é usado em cinescópios de televisores em cores. O európio foi descoberto em 1901 por Eugène-Anatole Demarçay.
Não há nenhuma aplicação comercial para o európio, embora fosse usado para dopar alguns tipos de plásticos para a fabricação de lasers.
Usado como dopante para a produção de filmes de óxido de zinco
Devido a sua capacidade de absorver nêutrons, este metal está sendo estudado para uso em reatores nucleares
O óxido de európio (Eu2O3) é extensivamente usado como como componente do fósforo vermelho usado em cinescópios de televisores a cores, e como um ativador de fósforos de ortovanadato de ítrio. Também é usado como um agente para a produção de vidros fluorescentes
Sua história
O tório foi descoberto em 1828 pelo químico sueco Jöns Jacob Berzelius num óxido que denominou de "tória", nomeado desta forma em honra ao deus escandinavo do trovão Thor. O metal, denominado de tório, contido na tória , foi isolado por Berzelius, em 1829, aquecendo num tubo de vidro potássio com fluoreto de tório.
O metal não tinha nenhuma aplicação até a invenção da lâmpada de manta, um dispositivo de iluminação , em 1885, por Auer von Welsbach. O nome Ionio foi usado para um isótopo do tório no início do estudo da radioatividade. Com o advento da eletricidade, e devido ao caráter de radioativo do tório, esta aplicação diminuiu bastante. Com o advento da radioatividade, o tório passou a ter uma aplicação relevante nesta área.
O tório é um metal natural , ligeiramente radioativo. Quando puro, o tório é um metal branco prateado que mantem o seu brilho por diversos meses. Entretanto, em presença do ar escurece lentamente tornando-se cinza ou, eventualmente, preto. O óxido de tório ( ThO2 ), também chamado de "tória", apresenta um dos pontos de ebulição mais elevados ( 3300 °C ) de todos os óxidos. Quando aquecido no ar, o metal de tório inflama-se e queima produzindo uma luz branca brilhante.
Aplicações

Asgar foi a primeira usina que utilizava o elemento Tório, em 2000. foi projetado e construído pela empresa Açaapoena.
Em mantas ( camisas ) de lampiões à gás. Estas mantas brilham intensamente quando aquecidas numa chama resultante da queima de um gás.
Como elemento de liga para aumentar a resistência mecânica e a resistência a elevadas temperaturas do magnésio.
O tório é usado para revestir fios de tungstênio usados em equipamentos eletrônicos.
O tório foi usados em eletrodos para soldas cerâmicas de alta resistência ao calor.
O óxido é usado para controlar o tamanho das partículas de tungstênio usados em lâmpadas elétricas.
O óxido é usado em equipamentos de laboratório que são submetidos a elevadas temperaturas ( cadinhos ).
O óxido de tório adicionado a vidro produz cristais com alto índice de refração e baixa dispersão. Portanto, encontram uso em lentes de alta qualidade em câmeras e instrumentos científicos.
O óxido de tório tem sido usado como um catalisador :
Na conversão de amônia em ácido nítrico
No craqueamento do petróleo.
Na produção do ácido sulfúrico
Datação Urânio – tório foi usada para datar hominídios fósseis.
Como material para produzir combustível nuclear. O tório-232 bombardeado com nêutrons produz o fissionável isótopo U-233.
O dióxido de tório ( ThO2) é um componente ativo do Thorotrast, que foi usado no diagnóstico em radiografia. Este uso foi abandonado devido a natureza carcinógena do Thorotrast.
O tório é usado na produção de energia nuclear em algumas usinas
Precauções:

O metal pulverizado de tório é frequentemente pirofórico e deve ser manuseado com cuidado. O tório se desintegra com a produção eventual de "thoron", um isótopo do radônio ( 220-Rn ). O gás de radônio apresenta radiação perigosa . Consequentemente, uma ventilação boa das áreas onde o tório é armazenado ou manuseado é essencial,.
A exposição ao tório contido no ar pode conduzir a um aumento do risco de contrair câncer dos pulmões, pâncreas e sangue. Este elemento não tem nenhum papel biológico conhecido.
Todas as reservas de tório da Terra têm mais energia que todo o urânio, petróleo, carvão e todos os tipos de combustíveis juntos.

Propriedade atómicas
-Massa atômica:232,0381 u
-Raio atómico (calculado):179 pm
-Raio covalente:206±6 pm
-Configuração electrónica:[Rn] 6d2 7s2
-Elétrons (por nível de energia):2, 8, 18, 32, 18, 10, 2
-Estado(s) de oxidação:4, 3, 2
-Óxido:fracamente básico
-Estrutura cristalina:cúbica de faces centradas
DESCOBERTA

Joias
Zirconio dental
Usina Nuclear
Revestimento de reator nuclear
O seu ponto de fusão, é acima de 2500ºC. Por isso, esse metal é aplicado no interior de reatores de fusão nuclear, suportando as elevadíssimas temperaturas. Além do mais, ele também não absorve os nêutrons que o reator produz, processo que pode transformar metais em isótopos radioativos perigosos.
Atualmente, graças à tecnologia, foram desenvolvidos materiais cerâmicos a base de Zircônia, (o dióxido de zircônio – ZrO2) que de acordo com a literatura, possuem propriedades físicas, mecânicas e estéticas suficientes para substituírem as próteses parciais fixas metalocerâmicas em todas as regiões das arcadas dentais.
Zircônio no Brasil
O zircônio foi descoberto 1789 por Martin Klaproth a partir do zircão. Em 1824 Jöns Jacob Berzelius o isolou no estado impuro; até 1914 não foi preparado como metal puro. Em algumas escrituras bíblicas se menciona o mineral zircão, que contém zircônio, ou algumas de suas variações. Não se sabia que o mineral continha um novo elemento até que Klaproth analisou um jargão procedente do Ceilão, no oceano Índico, denominando o novo elemento como zircônio.
Martin Heinrich Klaproth
Características gerais
Símbolo: Zr
Configuração eletrônica: Kr 5s2 4d2
Ponto de fusão: 2.855 °C
Número atômico: 40
Massa atômica: 91,224 ± 0,002 u
Descobridor: Martin Heinrich Klaproth

-É um metal material branco acinzentado brilhante e muito resistente a corrosão.
-É mais leve que o aço com uma dureza similar ao cobre.
-É um metal resistente frente a ácidos, porém pode-se dissolver com ácido fluorídrico (HF)
-Nox mais comum = +2, +3 e +4.

Outros

Onde encontrar o Zircônio
-A televisão que temos em casa também possui zircônio em suas telas, com a finalidade de nos proteger dos raios-X.

-O hidroxicloreto de zircônio é o componente antitranspirantes mais utilizado em desodorantes roll-on, substituindo os compostos de alumínio.

-O dióxido de zircônio na forma de cerâmicas superfortes é utilizado para construir motores para tanques militares.

-Essas cerâmicas superfortes têm também várias outras aplicações, como em ferramentas de corte rápido para indústrias, facas, tacos de golfe, tesouras, entre outros.
O nióbio é um elemento químico, de símbolo Nb, número atômico 41 (41 prótons e 41 elétrons) e massa atómica 92,9 u. É um elemento de transição pertencente ao grupo VB da tabela periódica.
Caracteristicas:
branco prateado, ou ainda cinza azulado por motivo de reações químicas com gases presentes no ar.

Duro e resistente ao calor e a oxidação é utilizado em diversas ligas metálicas

Seu símbolo é Nb, possui número atômico 41

massa atômica 92,9g mol-1

ponto de fusão 2477°C e ponto de ebulição 4744°C.
Descoberta:
Descoberto em 1801 por Hatchet, após a análise de um minério chamado tantalita, niobita ou columbita em razão do nome coolombita chamou o metal de colômbio com o símbolo (Cb).

Descoberta independente:
Usado em indústrias nucleares devido a sua baixa captura de nêutrons termais.

Usado em soldas elétricas.

Devido a sua coloração é utilizado, geralmente na forma de liga metálica, para a produção de joias e outros ornamentos.

Quantidades apreciáveis de nióbio são utilizados em superligas para fabricação de componentes de motores de jatos , subconjuntos de foguetes , ou seja, equipamentos que necessitem altas resistências a combustão. Pesquisas avançadas com este metal foram utilizados no programa Gemini.

O nióbio está sendo avaliado como uma alternativa ao tântalo para a utilização em capacitores.
Onde é usado?
Niobio No Brasil:
O niobio e um metal bastante raro em todo o mundo porem existe em grande quantidade no Brasil. Aproximadamente 95% das reservas conhecidas no mundo estão no Brasil. O país responde atualmente por mais de 90% do volume do metal comercializado no planeta.



Reportagem do G1 sobre a '' Questao do niobio" no Brasil:
http://g1.globo.com/economia/negocios/noticia/2013/04/monopolio-brasileiro-do-niobio-gera-cobica-mundial-controversia-e-mitos.html
Graficos e dados:
Videos sobre a " questao do niobio" no Brasil
Vereador O Politizador fala na sessão 76 da camara de Campinas sobre o contrabando do mineral Nióbio de nosso Brasil

O nióbio é nosso?
Compostos que contêm nióbio raramente são encontrados pelas pessoas. Porém, em sua maioria, são altamente tóxicos. O pó metálico deste elemento irrita os olhos e a pele, e pode apresentar riscos de entrar em combustão.


Voce Sabia?
Resumo:
NO NIÓBIO DOS OUTROS É REFRESCO
(Desce a letra)
Tal vantagem competitiva em relação ao nióbio desperta cobiça e preocupação por parte das grandes siderúrgicas e maiores potências econômicas, que costumam incluir o nióbio nas listas de metais com oferta crítica ou ameaçada. É isso também que alimenta teorias de que o Brasil vende seu nióbio “a preço de banana”; que as reservas nacionais estão sendo “dilapidadas”; e que o país está “perdendo bilhões” ao não controlar o preço do produto.

Video original produzido pelo aluno Pedro Sampaio
Ítrio - Conceito geral
(Vídeo original e produzido por Luiza Ziegler)
Quem descobriu o Ítrio?
O nome do elemento é derivado da aldeia sueca de Ytterby, local onde o químico Johan Gadolin, em 1794 descobriu o primeiro dos lantanídeos ou terras-raras.
Características
Utilidades
Ítrio é utilizado como componente de
ligas metálicas
, para dar
cores vermelhas

em telas de televisão
, em
lazers
,
em filtros de raios X
e em
supercondutores
e
superligas
.O que muitos não sabem é que o ítrio pode ser utilizado também o na composição de
cerâmicas
e
vidros
.
Johan Gadolin
Terras-Raras
O Ítrio possuí um aspecto prateado metálico com brilho, é relativamente estável no ar, quimicamente semelhante aos lantanídios e localiza-se no grupo 3 e período 5 da Tabela Periódica.
Neônio, um elemento químico classificado como gás nobre. Membro da família 8A, seu símbolo é Ne, e o número atômico é o 10.
É considerado o segundo gás nobre mais leve.
Em 1898 William Ramsay e Morris W. Travers descobriram um novo elemento na destilação do argônio. A este novo elemento foi dado o nome de neônio.
Ele é usado na luz "neon",Nas grandes cidades, são comuns os outdoors luminosos usados para anúncios publicitários, além de ser bastante comercializado como gás comprimido em cilindros de aço e também em frascos de vidro de um litro na pressão atmosférica.
Isso é Neon
O frâncio é um metal alcalino, que possui número atômico Z = 87 e massa atômica ponderada a 223, tornando-o o único isótopo, levando em consideração nesse cálculo é o Fr-223, pois é o mais estável. Com uma meia-vida de 22 minutos, o isótopo Fr-223 é o de mais longa vida deste elemento
Frâncio - introdução
Historia do Frâncio

Em 1937, o frâncio foi descoberto por Marguerite Perey (física que trabalho como assistente de Marie Curie). O frâncio foi detectado por Perey enquanto fazia experiementos sobre o decaimento radioativo do actínio-227, no qual encontrou como produto de decaimento um novo elemento, de número atômico 87.Foi nomeado de frâncio por ser um metal alcalino descoberto na França.

Marguerite Perey
Principais características
*É intensamente radioativo e suas propriedades são similares aos demais metais alcalinos
*É formado pela desintegração alfa do actíneo
*Estima-se sua quantidade na crosta terrestre em menos de 50g
*Artificialmente é obtido pelo bombardeamento do Tório com prótons
*Até o momento nenhuma quantidade ponderável do elemento foi isolada
Abundancia e Obtenção
Natural- O frâncio possue traços nos minerais de urâneo, pois é formado do 235U elemento pai da série radioativa natural do actínio. Depois do ástato o frâncio é o elemento menos abundante na crosta terrestre.
Sintetisado- O frâncio pode se sintetizar na reação nuclear 197Au + 18O 0 210Fr + 5n.Este processo desenvolvido por Stony Brook Physics, gera isótopos de frâncio com massa 209, 210 e 211. Também através do bombardeamento de tório com prótons. E bombardeando rádio ou astato com neutrons.
Ação biológica
Apesar de bastante escasso, apenas um pequeno montante de frâncio pode ser necessário para acarretar os mais diversos problemas de saúde ligados a materiais radioativos (como tumores e cânceres). Mas, como a exposição a esse elemento é tão restrita, os casos de contaminação são nulos.
Easteregg
Descoberto
por Vauquelin em 1798
Quimicamente o berílio é medianamente reativo, não reage com água.É utilizado em ligas com o rádio, como emissor de nêutrons,na fabricação de armas e foguetes
O berílio está presente em
águas-marinhas, esmeraldas e obviamente no berilo
água marinha
A água marinha é uma variedade do berílo, e é vendido como uma joia, encontrada nas profundezas do oceano em diversos países, enclusive o brasil.
Massa Atômica = 9
Peso Atômico = 4
O berílio está presente em
águas-marinhas, esmeraldas e obviamente no berilo
água marinha
A água marinha é uma variedade do berílo, e é vendido como uma joia, encontrada nas profundezas do oceano em diversos países, enclusive o brasil.
Massa Atômica = 9
Peso Atômico = 4

Estrutura em amarelo cristal

Considerado um não metal

Causa danos em seus pulmões

E é encontrado em vulcões
Utilizado em baterias, pólvora e açúcar refinado

Até em aminoácidos é encontrado
Seu cheiro é desagradável,

E enxofre, infelizmente não é rimável
Sua massa é trinta e dois

Seu número atômico dezesseis
E essa poesia?

Só um pequeno resumo, para vocês
Nome: Lítio
Símbolo: Li
Número atómico: 3
Massa atómica: 6.941
Classe: metal
Série: metal alcalino
Grupo: 1
Período: 2
Bloco: s
Configuração electrónica: [He]2s1
História

O lítio foi descoberto em 1817 pelo sueco Johan Arfwedson no mineral petalite. No entanto, só em 1855 dois químicos, o alemão Robert Bunsen e o inglês Augustus Matthiessen, trabalhando independentemente, isolaram este metal por electrólise do cloreto de lítio fundido, em quantidade suficiente para poder ser caracterizado.

O seu nome deriva da palavra grega “lithos” que significa pedra, uma vez que na altura se acreditava que o lítio apenas estava presente nas pedras. Mais tarde foi detectado em plantas e organismos animais.
Hoje em dia seria quase impossível viver sem o lítio!
É o metal mais leve da tabela periódica, aproximadamente a metade da densidade da água. Como os demais metais alcalinos é monovalente e bastante reativo. Por esse motivo não é encontrado livre na natureza. No teste da chama torna-se vermelho, porém se a combustão ocorrer violentamente a chama adquire uma coloração branca brilhante.
Características
Aplicações do Lítio
O Lítio é indicado na obtenção de ligas metálicas e no feitio de cerâmicas. Mas das utilizações do Lítio, as que merecem destaque são as pilhas e baterias de lítio.
As pilhas ou baterias que possuem o lítio como principal constituinte têm como uma de suas características o fato de serem bem leves, pois o lítio é o metal menos denso descoberto até o momento.
Existem dois tipos principais de pilhas ou baterias de lítio, uma delas é denominada de pilha de lítio-iodo. Ela foi desenvolvida principalmente para ser usada em marca-passos cardíacos, já que é bastante leve, segura (não libera gases, pois é fechada hermeticamente), tem uma boa durabilidade (cerca de 8 a 10 anos), fornece uma voltagem de 2,8 V e uma alta densidade de carga (0,8 Wh/cm3).

Atualmente as baterias de lítio também estão sendo utilizadas em automóveis.
Nome: Lítio
Símbolo: Li
Número atómico: 3
Massa atómica: 6.941
Classe: metal
Série: metal alcalino
Grupo: 1
Período: 2
Bloco: s
Configuração electrónica: [He]2s1
História

O lítio foi descoberto em 1817 pelo sueco Johan Arfwedson no mineral petalite. No entanto, só em 1855 dois químicos, o alemão Robert Bunsen e o inglês Augustus Matthiessen, trabalhando independentemente, isolaram este metal por electrólise do cloreto de lítio fundido, em quantidade suficiente para poder ser caracterizado.

O seu nome deriva da palavra grega “lithos” que significa pedra, uma vez que na altura se acreditava que o lítio apenas estava presente nas pedras. Mais tarde foi detectado em plantas e organismos animais.
É o metal mais leve da tabela periódica, aproximadamente a metade da densidade da água. Como os demais metais alcalinos é monovalente e bastante reativo. Por esse motivo não é encontrado livre na natureza. No teste da chama torna-se vermelho, porém se a combustão ocorrer violentamente a chama adquire uma coloração branca brilhante.
Características
Aplicações do Lítio
O Lítio é indicado na obtenção de ligas metálicas e no feitio de cerâmicas. Mas das utilizações do Lítio, as que merecem destaque são as pilhas e baterias de lítio.
As pilhas ou baterias que possuem o lítio como principal constituinte têm como uma de suas características o fato de serem bem leves, pois o lítio é o metal menos denso descoberto até o momento.
Existem dois tipos principais de pilhas ou baterias de lítio, uma delas é denominada de pilha de lítio-iodo. Ela foi desenvolvida principalmente para ser usada em marca-passos cardíacos, já que é bastante leve, segura (não libera gases, pois é fechada hermeticamente), tem uma boa durabilidade (cerca de 8 a 10 anos), fornece uma voltagem de 2,8 V e uma alta densidade de carga (0,8 Wh/cm3).

Atualmente as baterias de lítio também estão sendo utilizadas em automóveis.
Hoje em dia seria quase impossível viver sem o lítio!
O Bromo é um elemento não metálico, líquido, corrosivo, de cor marrom-avermelhada, facilmente volátil, em temperatura ambiente (298K), apresentando odor desagradável. Pertence ao grupo 17 (7A) da tabela periódica e é classificado como um não metal. Possuindo número atómico 35 e massa atómica 79,904.

Caracteristicas
Curiosidades
Este elemento é, juntamente com o mercúrio, um dos elementos líquidos à temperatura ambiente.
O bromo não se encontra na Natureza em estado livre, mas apenas integrando compostos semelhantes aos formados pelo cloro em jazigos salinos junto aos cloretos.


Massa específica a 20°C: 3120 kg/m3
Ponto de fusão: -7,2°C
Calor de fusão: 5,8 kJ/mol
Ponto de ebulição:59°C
Calor de vaporização: 14,8 kJ/mol
Temperatura crítica:313°C
Eletronegatividade:2,96 Pauling
Resistividade elétrica: > 1018 10-8 Ω m
Condutividade térmica: 0,12 W/(m°C)
Velocidade do som a 20ºC: 206 m/s


O bromo foi descoberto em 1826 em Montpellier, França, pelo químico francês Antoine J. Balard, na água do mar, e em Heidelberg pelo químico K. Lowig. Porém não foi produzido em quantidades importantes até 1860.
História
Propriedades
-Ácido bromídrico: usado como catalisador de reações orgânicas.
-Brometo de etileno: misturado em combustíveis para evitar a acumulação de chumbo nos motores
-Brometo de prata: usado em emulsões fotográficas.
-Brometo de potássio: usado como tranquilizante.

-Ácido brômico: muito usado na química analítica.
2Br + Cl2 → Br2 + 2Cl
Aplicações
-
-
O cálcio, do latim calcium, foi isolado pela primeira vez em 1808, em uma forma impura, pelo químico britânico Humphry Davy mediante a eletrólise de uma amálgama de mercúrio (HgO) e cal (CaO). Davy misturou cal umedecida com óxido de mercúrio que colocou sobre uma lâmina de platina, o anodo, e submergiu uma parte de mercúrio no interior da pasta funcionando como catodo. Na eletrólise obteve uma amálgama que destilada originou um resíduo sólido facilmente oxidável. Davy não ficou convencido de que havia obtido cálcio puro. Posteriormente, Robert Bunsen em 1854 e Augustus Matthiessen em 1856 obtiveram o metal por eletrólise do cloreto de cálcio (CaCl2) e, Henri Moissan obteve o cálcio com uma pureza de 99% por eletrólise do iodeto de cálcio (CaI2).
HISTÓRIA Do CÁLCIO
Humphry davy
r0bert bunsen
Augustus Matthiessen
Henri Moissan
Estado da matéria: sólido
Ponto de fusão : 1115 K
Ponto de ebulição: 1757 K
Entalpia de fusão: 8,54 kJ/mol
Entalpia de vaporização: 153,6 kJ/mol
Pressão de vapor: 254 Pa a 1112 K
Velocidade do som: 3810 m/s a 20 °C
Classe magnética: paramagnético
Densidade, dureza: 1550 kg/m3, 1,75
Massa atômica: 40,078(4) u

Propiedades físicas e químicas
O cálcio é um metal
alcalino-terroso,
mole e
maleável.
O cálcio é o metal mais abundante no corpo humano.
Ele é essencial para a transmissão nervosa, coagulação
do sangue e concentração muscular.
O cálcio é o metal mais abundante no corpo humano.
Ele é essencial para a transmissão nervosa, coagulação
do sangue e concentração muscular.
Atua na formação celular, além de garantir uma boa formação e manutenção de ossos e dentes
O cálcio no corpo humano
video
O CáLCIO na indústria
Na indústria, o cálcio metálico é largamente utilizado para eliminar gases residuais em tubos de vácuo. Os compostos de cálcio são uzados na fabricação de uma enorme variedade de produtos que vai de tintas a fertilizantes.
CURIOSIDADES
1
2
3
4
Recentemente foi descoberto que o cálcio ajuda na produção dos líquidos linfáticos.
A ingestão diária recomendada de cálcio varia com a idade

Idade Cálcio (mg/dia}

0 a 6 meses 210
7 a 12 meses 270
1 a 3 anos 500
4 a 8 anos 800
9 a 13 anos 1300
14 a 18 anos 1300
19 a 50 anos 1000
51+ anos 1200

Alimentos mais ricos em cálcio
100g de gergelim: 1160mg de cálcio

100g de semente de Chia: 1476 mg de cálcio

100g Tofu (queijo de soja): 128mg de cálcio

100g de salsa 203mg de cálcio

100g de grão de bico 150mg de cálcio

100g de alga hijiki 1400mg de cálcio

100g Leite de vaca: 118mg de cálcio

Exercícios físicos que envolvam impulsionamento de peso (ex.: halterofilismo, caminhada e basquetebol) contribuem para a fixação de cálcio nos ossos. Especialmente na adolescência (até os 22 anos), já na idade adulta os exercícios mantêm e podem aumentar a massa óssea em 1 ou 2%.
Galeria de fotos
Estado da matéria: sólido
Ponto de fusão : 1115 K
Ponto de ebulição: 1757 K
Entalpia de fusão: 8,54 kJ/mol
Entalpia de vaporização: 153,6 kJ/mol
Pressão de vapor: 254 Pa a 1112 K
Velocidade do som: 3810 m/s a 20 °C
Classe magnética: paramagnético
Densidade, dureza: 1550 kg/m3, 1,75
Massa atômica: 40,078(4) u

Propiedades físicas e químicas
O cálcio, do latim calcium, foi isolado pela primeira vez em 1808, em uma forma impura, pelo químico britânico Humphry Davy mediante a eletrólise de uma amálgama de mercúrio (HgO) e cal (CaO). Davy misturou cal umedecida com óxido de mercúrio que colocou sobre uma lâmina de platina, o anodo, e submergiu uma parte de mercúrio no interior da pasta funcionando como catodo. Na eletrólise obteve uma amálgama que destilada originou um resíduo sólido facilmente oxidável. Davy não ficou convencido de que havia obtido cálcio puro. Posteriormente, Robert Bunsen em 1854 e Augustus Matthiessen em 1856 obtiveram o metal por eletrólise do cloreto de cálcio (CaCl2) e, Henri Moissan obteve o cálcio com uma pureza de 99% por eletrólise do iodeto de cálcio (CaI2).
HISTÓRIA Do CÁLCIO
Humphry davy
r0bert bunsen
Augustus Matthiessen
Henri Moissan
O cálcio é o metal mais abundante no corpo humano.
Ele é essencial para a transmissão nervosa, coagulação
do sangue e concentração muscular.
Atua na formação celular, além de garantir uma boa formação e manutenção de ossos e dentes
O cálcio no corpo humano
video
o cálcio na natureza
Galeria de fotos
Número Atômico:11
Massa Atômica: 23
Formação: Sólida
Foi isolado em 1807 por Sir Humphry Davy por meio da eletrólise da soda cáustica fundida.
É também componente do cloreto de sódio ( NaCl ) necessário para a vida. É umelemento químico essencial.
o sódio constitui 2,6% da composição da crosta terrestre, sendo também o mais abundante dos elementos do grupo de metais alcalinos.
Sódio
História
Sódio
Sódio na Terra
O processo de obtenção do sódio se faz por meio da eletrólise do cloreto de sódio fundido, recebendo doses de cloreto de cálcio de modo a proporcionar a diminuição do ponto de fusão.
Processo de obtenção
Peso Específico:0,968 g/cm³
Ponto de Fusão:97,72 graus Celsius
Peso Atômico: 22,98


Informações
Vídeo
Aplicações no dia a dia
Na fabricação de detergentes combinando-o com ácidos graxos.
Na purificação de metais fundidos.
Na iluminação pública, através das lâmpadas de vapor de sódio.
Robert B oyle produziu
um "gás inflamável", reagindo alguns metais
com ácido.
Henry Cavendish, químico e físico Inglês foi quem primeiro isolou e estudou as propriedades físicas do hidrogênio. Observando que este explodia quando aquecido em contato com o ar, chamou-o, "gás inflamável", de "ar inflamável".
Lavoisier
Antoine Lavoisier, químico Francês, repete a experiência de Cavendish e chama o gás resultante de hidrogênio.
J. J. Thomson demonstrou que o átomo de hidrogênio possui um elétron apenas.
J. J Thomsom
Origem
Características
Propriedades
Nome: Hidrogênio
Símbolo: H
Número: 1
Densidade: 0,0000899 g/cm3
Características principais:
Propriedades físicas:
Estado Físico: Gasoso (T=298K)
Ponto de Fusão (PF): 14,025 K
Ponto de Ebulição (PE): 20,268 K
Propriedades Atômicas
Massa:1,00794 ± 0,00001 u
Elétrons: 2, 2
Estado de oxidação: 0 (porque é uma substância simples)
Estrutura: 1 (tem a estrutura mais simples entre todos os elementos)
Outras informações
-É o elemento mais abundante no universo.
- Todos os demais elementos foram formados a partir dele ou de outros elementos que o hidrogênio formou.
-É o elemento básico das estrelas, que liberam enormes quantidades de energia pela reação de fusão de átomos de hidrogênio para formar o hélio.
-É perigoso por ser bastante inflamável.
Serve para:
Pode ser usado para produção de amônia (processo Haber), hidrogenação de óleos e gorduras comestíveis, produção de metanol, redução de minerais metálicos, soldas, remoção de enxofre de óleo combustível e gasolina, análises químicas, fabricação de semicondutores, tratamento térmico de metais, combustível para foguetes, células de combustível, etc
O hidrogênio e o futuro
Alguns dizem que o hidrogênio é o combustível do futuro. Além do alto poder calorífico, o produto da combustão é água, não poluente portanto. Ao contrário do petróleo, gás natural, carvão, madeira e outros, ele não é encontrado de forma livre. É preciso energia para produzi-lo. Nesta forma, a energia que ele pode fornecer não pode ser maior do que a energia gasta na produção. Assim, os meios de produção devem usar fontes limpas de energia para não prejudicar o aspecto ambiental.
Isolamento
Origem
1785 1892 1904
Características Principais
Henry Cavendish, expôs uma amostra de nitrogênio a descargas elétricas repetidas em presença de oxigênio para formar óxido de nitrogênio que, após eliminado, restava em torno de 1% de um gás original que não podia ser dissolvido. Cavendish afirmava, diante disso, que nem todo o ar flogisticado era nitrogênio.
Em 1892 Lord Rayleigh descobriu que o nitrogênio atmosférico tinha uma densidade maior que o nitrogênio puro obtido a partir do nitro. Raleight e Sir William Ramsay demonstraram em 1894 que a diferença devia-se à presença de um segundo gás pouco reativo e mais pesado que o nitrogênio: o argônio. O anúncio da descoberta foi acolhida com muita desconfiança pela comunidade científica.
Rayleight recebeu o Prêmio Nobel de Física pelas suas investigações acerca da densidade dos gases mais importantes e pela descoberta da existência do argônio.
Propriedades Físicas

Propriedades Atomicas
Nome: Árgon
Número: 18
Série química: gases nobres
Densidade: 1,784 kg/m3,
Estado da matéria: gasoso
Ponto de fusão: 83,80 K
Ponto de ebulição: 87,30 K
Entalpia de fusão: 1,188 kJ/mol
Entalpia de vaporização: 6,447 kJ/mol
Volume molar: 22,56×10−6 m3/mol
Velocidade do som: 319 m/s a 20 °C
Massa atômica: 39,948(1) u
Elétrons (por nível de energia): 2, 8, 8
Estado(s) de oxidação: 0
Estrutura: cristalina cúbico de faces centradas
Pode ser usado como...
Laser para medicina oftalmológica, que o utiliza no diagnóstico e tratamento de doenças oculares;
Na fabricação de lâmpadas de iluminação comum para impedir que o filamento seja oxidado e em lâmpadas conhecidas como neon, em virtude de sua luz que é emitida quando este é submetido a luz infravermelha;
Isolante, preenchendo os vazios entre vidros duplos e triplos em virtude de sua baixa condutividade térmica.
Etc...
Pode ser usado como...
Laser para medicina oftalmológica, que o utiliza no diagnóstico e tratamento de doenças oculares;
Na fabricação de lâmpadas de iluminação comum para impedir que o filamento seja oxidado e em lâmpadas conhecidas como neon, em virtude de sua luz que é emitida quando este é submetido a luz infravermelha;
Isolante, preenchendo os vazios entre vidros duplos e triplos em virtude de sua baixa condutividade térmica.
Etc...
A descoberta
Foi descoberto por Sir William Ramsay e M.W. Travers em 1898 a partir da destilação fracionada do ar líquido.
Sir William Ramsay
M.W. Travers
A Nomeação
O nome criptônio veio do termo grego Kryptos, que significa algo que está oculto, escondido. Possui essa nomeação devido ao fato de ser um gás incolor, inodoro e muito raro na atmosfera terrestre.
Informações
Nome: Criptônio
Símbolo: Kr
Número: 36
Série química: Gás nobre
Grupo: 18
Período: 4
Bloco: p
Densidade: 3,708 Kg/m³
Número CAS: 7439-90-9
As Propriedades Atômicas
O gás criptônio pode ser encontrado em diversos materiais industriais como:
Em flashes fotográficos para a obtenção de imagens de alta velocidade;
Na detecção de imperfeições em depósitos selados;
Na excitação do fósforo de fontes de luz sem alimentação externa de energia;
Na medicina, para cirurgia da retina dos olhos, onde se utiliza o laser de criptônio;
Na atmosfera do planeta Marte se tem encontrado o crípton na concentração de 0,3 ppm.
A definição do metro era, entre 1960 e 1983, baseada na radiação emitida pelo átomo excitado de crípton. Na realidade, o metro era definido como 1.650.763,73 vezes o comprimento de onda da emissão vermelha-alaranjada de um átomo de Kr-86.
As principais características
Gás nobre de pequena reactividade
Caracterizado por um espectro de linhas verde e vermelha-alaranjada muito brilhante.
É um dos produtos da fissão nuclear do urânio.
O crípton sólido é branco, de estrutura cristalina cúbica centrada nas faces, igual aos demais gases nobres.
Para propósitos prácticos, pode-se considerá-lo um gás inerte, mesmo que existam compostos seus formados com o flúor.
Pode formar hidratos com a água, de forma que seus átomos fiquem enclausurados na rede de moléculas de água.
Massa atômica: 83,798 u
Raio atómico: 88 pm
Raio covalente: 116±4 pm
Raio de Van der Waals: 202 pm
Configuração electrónica: [Ar] 3d10 4s2 4p6
Elétrons (por nível de energia): 2, 8, 18, 8
Estados de oxidação: 2
Estrutura cristalina: cúbico de faces centradas
As Propriedades Físicas
Estado da matéria: gasoso
Ponto de fusão: 115,79 K
Ponto de ebulição: 119,93 K
Entalpia de fusão: 1,64 kJ/mol
Entalpia de vaporização: 9,08 kJ/mol
Volume molar: 27,99×10−6 m3/mol
Pressão de vapor: 1 Pa a 59 K
Velocidade do som:
- gás - 220 m/s a 23 ºC
- líquido - 1120 m/s a 20 °C
as Curiosidades:
As Propriedades Atômicas
Massa atômica: 83,798 u
Raio atómico: 88 pm
Raio covalente: 116±4 pm
Raio de Van der Waals: 202 pm
Configuração electrónica: [Ar] 3d10 4s2 4p6
Elétrons (por nível de energia): 2, 8, 18, 8
Estados de oxidação: 2
Estrutura cristalina: cúbico de faces centradas
O arsênio ou arsénio é um elemento químico de símbolo As com número atômico 33 e com massa atómica 75 u. É um semimetal encontrado no grupo 15 da Classificação Periódica dos Elementos.
Foi descoberto por Alberto Magno no ano de 1250 e hoje em dia sua principal função é agir como componente em produtos que conservam madeira.
Esse uso corresponde a 70% do uso do arsênio.

Apes
ar de sua
apa-
rência
inofens
iva o
arsên
io é alta
mente
venenoso.
Uma de suas formas
é capaz de matar 7
adul
tos com som
ente
1g.
O arsênio pode ser encontrado em 3 formas (amarela,preta e cinza).
O arsênio ou arsénio é um elemento químico de símbolo As com número atômico 33 e com massa atómica 75 u. É um semimetal encontrado no grupo 15 da Classificação Periódica dos Elementos.
Foi descoberto por Alberto Magno no ano de 1250 e hoje em dia sua principal função é agir como componente em produtos que conservam madeira.
Esse uso corresponde a 70% do uso do arsênio.

Apes
ar de sua
apa-
rência
inofens
iva o
arsên
io é alta
mente
venenoso.
Uma de suas formas
é capaz de matar 7
adul
tos com som
ente
1g.
O arsênio pode ser encontrado em 3 formas (amarela,preta e cinza).
O flúor é um mineral natural encontrado em toda a crosta terrestre e largamente distribuído pela natureza, onde é encontrado como fluoreto forma de íon F -. Esta forma é estável e ocorre em minérios.
É um elemento químico halogênio presentado pela letra F, na tabela periódica está localizado na família 17. Se destaca por ser o mais eletronegativo e reativo de todos.
Flúor apresenta como número de massa 19 u e número atômico 9.
Apesar de já ter sido objeto de experimento de diversos ciêntistas, o flúor foi "descoberto" em 1771 por Carl Willhelm Scheele. Entretanto, devido à sua elevada reatividade, não conseguiu isolá-lo.
Finalmente, em 1886 foi isolado pelo químico Henri Moissam.
Carl Willhelm
O nome "flúor" foi dado por Andre Ampere. Tem origem do latim "fluere", que significa "que corre".
Na temperatura ambiente se encontra na forma biatômica (F2), que é um gás amarelo que possui um cheiro extremamente irritante.
É tóxico e pode provocar morte quando inalado, mesmo quando está em pouca quantidade.
Químico corrosivo que provoca queimaduras graves nos olhos, na pele e no sistema respiratório
Na falta de luz ou em baixas temperaturas, o flor reage de forma explosiva em contato com o hidrogênio
A primeira produção comercial do flúor foi para a bomba atômica do Projeto Manhattan
O flúor é conhecido principalmente pelo seu valor odontológico.
Ele se concentra nos dentes em desenvolvimento, ajudando a endurecer o esmalte dos de leite permanentes que ainda não cresceram.
História
O estrôncio, nome derivado da localidade escocesa de Strontian, foi pioneiramente detectado em 1970, em Edimburgo, pelo cientista irlandês, Adair Crawford. Encontrado na natureza como celestite (SrSO4) e estroncianite (SrSO3), o estrôncio é considerado um metal de alta tecnologia.

Propriedades
O estôncio (Sr) é um elemento químico pertencente ao grupo dos metais alcalino terrosos, bivalente.Suas propriedades químicas são similares às do cálcio. Fica no grupo 2 e período 5 da Tabela periódica.
Coloração: prata meio esbranquiçado
Estado físico: sólido
Número atômico: 38
Massa atômica: 87,62
Densidade: 2,63 (g/cm3)
Ponto de fusão: 1050,0k
Ponto de ebulição: 1655,0 k
Saiba mais
O estrôncio ingerido junto a alimentos
contaminados, fixa-se nos ossos e provoca danos terríveis devido à radiação.
Ao entrar em contato direto com o ar, forma uma película amarela na superfície.
O estrôncio é pouco conhecido, portanto não possuímos muitas informações, dados e experimentos com o uso deste elemento.
Estrôncio
O estrôncio pertence ao grupo dos metais
este elemento é demais!
Aquele que diante da atmosfera
Se torna fumaça amarela
Aos ossos é parasita
Então assim nos prejudica
elemento químico com sigla Sr
pode ser encontrado na natureza como celestite
Descoberto por Adair Crawford,
Vemos também como estroncianite
Estrôncio de cor transparente
Pode parecer inocente
Considerado um metal de alta tecnologia
É muito usado para a pirotecnia
Informaçções
Carbono é um elmento químico cujo seu símbolo é o "C". Seu número atômico é 6(6 elétrons e 6 prótons) e possui massa atômica de 12.
Curiosidades
A importância do carbono reside no fato de que apenas este possui a propriedade de se ligar consigo mesmo e de formar moléculas em cadeias mais ou menos longas, mas também de se poder ligar a quase todos os outros elementos, metálicos e não metálicos, originando uma grande variedade de compostos com as mais diversas propriedades físico-químicas. O carbono é infusível, bom combustível e redutor. Forma inúmeros compostos, cujo estudo constitui a química orgânica. Entra na composição de quase todos os tecidos animais e vegetais.
História
O nome "carbono" deriva do latim "carbo" que significa carvão. Carbono sob a forma de diamante e grafite é conhecido desde antes de Cristo.
Carbono em forma de grafite
Carbono em forma de diamante
Ciclo do carbono
Descoberto por J.A. Marinsky e colaboradores em 1945 em Oak Ridge, USA
Características do Promécio
-Leve emissor de partículas beta
-Sais deste metal apresentam luminiscência na obscuridade com um fulgor azul
Pouco é conhecido sobre as propriedades químicas e físicas do promécio metálico, porém são semelhantes ao neodímio
Curiosidades
Seu nome foi dado em homenagem a uma figura importante da mitología grega que roubou o fogo dos deuses e deu aos homens
Cuidado
O Promécio é uma substancia radioativa
As principais aplicações do promécio são:
• Como fonte de radiações beta para produzir medidores de espessuras muito finas.
• No futuro, possivelmente como uma fonte portátil de raios-X e de calor para serem usados em sondas espaciais , satélites artificiais, aplicações médicas, e para a produção de lasers para serem usados em comunicação com submarinos, quando submersos.
História



O Gálio foi um elemento descoberto em 1875 pelo cientista Paul Emile Lecoq de Boisbaudran, em Paris, França. O Gálio foi descoberto a partir de uma análise espectroscópica de um mineral chamado Blenda de Pierrefite. Seus resultados se encaixaram perfeitamente com as propriedades de um elemento que faltava na tabela de Mendeleev.
O Gálio recebeu seu nome por causa de um jogo de palavras feito com o nome do próprio descobridor e do nome de seu país natal (Gállia, atual França). Antes da descoberta do elemento, suas propriedades ja haviam sido previstas e descritas por Mendeleyev (criador da tabela periódica) — que o chamou de eka-aluminio — baseando-se na posição que este elemento deveria ocupar na tabela periódica.
Elemento
(Ga) é um elemento químico metálico, solúvel em ácidos e bases, estável no ar e na água (temperaturas < 30°C). Se localiza no grupo 13, no período 4 da tabela periódica.
Obs:
Relativamente inerte
Não tóxico
Tem o maior intervalo de estado líquido de todos os elementos. É o metal com menor ponto de fusão.
Aplicações
Nome, símbolo, número:    Gálio, Ga, 31
Série química:    Metais representativos
Densidade, dureza:    5904 kg/m3, 1,5

Propriedade atómicas
Massa atômica:    69,723 u
Raio atómico (calculado):    135 pm
Configuração electrónica:    [Ar] 4s2 3d10 4p1
Estado(s) de oxidação:    3, 2, 1 (óxido anfótero)

Propriedades físicas
Estado da matéria:    sólido
Ponto de fusão:    30°C
Ponto de ebulição:    2204°C
Usado na produção de espelhos já que funde a temperatura ambiente.
Usado em termômetros para medição de altas temperaturas já que permanece líquido até 2204oC.
Ocorrência
A aplicação mais importante do gálio é na indústria de produção de semicondutores.
O Gálio está distribuido por toda parte da crosta terrestre
Ocorre quase exclusivamente como óxido hidratado em diversos minerais sendo bastante comum encontrá-lo nos minerais que contém alumínio.
Os depósitos mais concentrados de Gálio (0,5 % a 1 %) encontram-se na África do Sul.
Pode ser encontrado resíduos de Gálio nas chaminés, pois seu óxido pode ser gerado por redução de composto de carbono, presente na lenha.
Não existe Gálio no mar pelo fato do seu oxido ter baixa solubilidade.
Curiosidades

Como o ponto de fusão do Gálio é de 30°C e a temperatura do corpo humano é de 36°C , o Gálio derrete nas mãos.
O Gálio também possui outra propriedade, quando se coloca um pouco dele em algo de alumínio, o aluminio desmancha.

Caso você pegue uma lata de refrigerante e jogue um pouco de gálio em cima, em poucos segundos ele se misturara com o aluminio e a parte de cima da lata se soltara como se fosse papel.
Vídeo
O potássio é um metal
empregado em células
fotoelétricas.
O potássio é um macromineral responsável pela manutenção da função dos nervos e músculos, equilíbrio ácidobásico do sangue e equilíbrio hídrico.
Fontes alimentares ricas em potássio mg/100g:

Abacate -347
Ameixa seca - 616
Amendoim torrado - 740
Amêndoa, avelã, castanhas e nozes ~622
Beterraba - 332
Brócolis - 255
Café instantâneo - 3256
Chicória - 519
Cogumelo - 669
Damasco seco - 1179
Ervilha - 490
Espinafre - 490
Feijão - 1100 - 1450
O potássio é um metal do grupo 1a da tabela periódica, tendo como símbolo químico “K” (proveniente do nome latino “kallium”).
Potássio é um metal de cor branco-prateado e mole.
No organismo humano, o potássio é elemento de presença indispensável, ajudando na eliminação de resíduos celulares e manutenção das fibras musculares e nervos.
História:
Considerado no século XIX, o rubídio é 16º elemento em abundância na crosta terrestre e um dos mais reativos. O rubídio foi descoberto em 1861 em Heidelberg, na Alemanha, por Robert Bunsen e Gustav Kirchoff, pelo método então descoberto de espectroscopia de absorção atômica de chama.

Pode ser utilizado na fabricação de vidros especiais.
Encontra-se em pequenas proporções em diversos minerais .
Reage violentamente com a água.
Arde espontaneamente quando exposto ao ar.
É usado como fonte de íons em foguetes especiais.
É utilizado na fabricação de cristais especiais para sistemas de telecomunicação de fibra óptica e equipamentos de visão noturna.
Curiosidades:
O rubídio é um metal alcalino macio, de coloração branca prateada brilhante que perde o brilho rapidamente em contato com o ar.
Igual aos demais metais alcalinos apresenta um único estado de oxidação: +1. Reage com dióxido de carbono, hidrogênio, nitrogênio, enxofre e halogênios.
Precauções:
Características:

O rubídio reage violentamente com a água podendo inflamar o hidrogênio desprendido na reação.
Vídeo sobre o rubídio!
Significado:
Rubídio é o elemento químico do símbolo Rb, pertence ao grupo dos metais alcalinos da tabela periódica.
Número atômico:
37
O oxigênio é considerado não metal e integra o grupo 16 na Tabela Periódica. Pode ser encontrado na natureza no estado gasoso. Seu símbolo é O.
Na sua forma natural, o oxigênio é incolor, insípido, inodoro e invisível. É essencial para a sobrevivência dos seres vivos, incluindo animais e humanos.
Descobrimento
Em 1771, o oxigênio foi descoberto pelo farmacêutico sueco Carl Wilhelm Scheele, porém sua descoberta não obteve reconhecimento imeditado.

Muitos atribuem a Joseph Priestley o seu descobrimento, que ocorreu independentemente em 1 de agosto de 1774.
Carl Wilhelm Scheele
Joseph Priestley
Propriedades do Oxigênio
Estado da matéria: gasoso
Ponto de fusão: 50,35 K
Ponto de ebulição: 90,18 K
Eletronegatividade: 3,44
Massa atômica: 15,9994(3) u

Nome, símbolo, número: Oxigénio, O, 8
Série química: Não-metal
Grupo, período, bloco: 16 (VIA), 2, p
Densidade: 1,429 kg/m3,

Em seu estado líquido, o oxigênio assume uma coloração roxa\azulada.
As plantas liberam oxigênio através da fotossíntese.
Curiosidades!
As plantas de aquário produzem oxigênio, absorvem o dióxido de carbono produzido pelos peixes e ajudas á renovação dos detritos orgânicos.
Oxigênio. Respiramos, dependemos e necessitamos.
Ah, oxigênio... porque tão ingênuo?
Essa necessidade de te ter.
De te amar. De te inalar.
Como se o sol não morresse mais para deixar a lua viver.
Como se as abelhas não saíssem da colméia para buscar o polém.
Como se os pingos de chuva caíssem em queda livre eternamente,
e não tivessem um chão para então se transformarem em um rio.
Sucumbro a você, oxigênio.
A essência que me motiva a continuar tentando.
Pois assim como um peixe perdido em alto mar,
eu continuo nadando em busca da razão.

Vitor Bourguignon
&
Lisa Oliveira

Turma 901
Descobrimento
Em 1771, o oxigênio foi descoberto pelo farmacêutico sueco Carl Wilhelm Scheele, porém sua descoberta não obteve reconhecimento imeditado.

Muitos atribuem a Joseph Priestley o seu descobrimento, que ocorreu independentemente em 1 de agosto de 1774.
Carl Wilhelm Scheele
Joseph Priestley
Propriedades do Oxigênio
Estado da matéria: gasoso
Ponto de fusão: 50,35 K
Ponto de ebulição: 90,18 K
Eletronegatividade: 3,44
Massa atômica: 15,9994(3) u

Nome, símbolo, número: Oxigénio, O, 8
Série química: Não-metal
Grupo, período, bloco: 16 (VIA), 2, p
Densidade: 1,429 kg/m3,

Oxigênio. Respiramos, dependemos e necessitamos.
Ah, oxigênio... porque tão ingênuo?
Essa necessidade de te ter.
De te amar. De te inalar.
Como se o sol não morresse mais para deixar a lua viver.
Como se as abelhas não saíssem da colméia para buscar o polém.
Como se os pingos de chuva caíssem em queda livre eternamente,
e não tivessem um chão para então se transformarem em um rio.
Sucumbro a você, oxigênio.
A essência que me motiva a continuar tentando.
Pois assim como um peixe perdido em alto mar,
eu continuo nadando em busca da razão.

Cloro
Foi descoberto em 1774 pelo sueco Carl Wilhelm Scheele, em Uppsala na Suécia, acreditando que se tratava de um composto contendo oxigênio.
Em 1810 o químico britânico Sir Humphry Davy demonstrou que se tratava de um elemento químico, e lhe deu o nome de cloro devido à sua coloração amarelo-esverdeada.
Curiosidades
O cloro foi utilizado na Primeira Guerra Mundial. Foi a primeira vez que se utilizou uma substância como arma química.
O cloro é aplicado principalmente no tratamento de água, no branqueamento durante a produção de papel e na preparação de diversos compostos clorados, como por exemplo o hipoclorito de sódio e hipoclorito de cálcio
Encontrado em temperatura ambiente no estado gasoso. Gás extremamente tóxico e de odor irritante.
Carl Wilhelm Scheele
Propriedades
Propriedade atómicas:
Massa atômica 35,453(2) u
Raio atómico (calculado) 100 (79) pm
Raio covalente 99 pm
Raio de Van der Waals 175 pm
Configuração electrónica [Ne] 3s2 3p5
Elétrons (por nível de energia)2, 8, 7 (ver imagem)
Estrutura cristalina ortorrômbico
Propriedades físicas:
Estado da matéria gasoso
Ponto de fusão 171,6 K
Ponto de ebulição 239,11 K
Entalpia de fusão 3,203 kJ/mol
Entalpia de vaporização 10,2 kJ/mol
Volume molar 17,39×10−6 m3/mol
Pressão de vapor 1000 Pa a 170 K
Breve história
Os primeiros registros do bismuto datam da idade média, mas não como um elemento e sim como uma substancia. No século XVI, Georgius Agricola o nomeou de “bisemutum”, mas sendo identificado definitivamente por Claude Geoffroy Junine em 1753. E sendo confundido durante anos com o chumbo e o estanho, devido à semelhança física entre eles.
Informações Gerais
Nome, simbolo, número
Nome
Símbolo
Número

Série Quimica


Grupo, periodo, bloco

Densidade

Massa Atõmica
Bismuto
Bi
83

Metais
repesen-
tativos

5A, 6, p

9780kg/m3

208,98040u

Propriedades fisicas
Estado da matéria

Ponto de Fusão

Ponto de Ebulição

Pressão de vapor

Velocidade do som

Classe magnética
Sólido

544,7 K

1837 K

1 Pa a 941 K

1790m/s a 20 °C

Diamagnésio
Onde é encontrado?
O bismuto existe na crosta terrestre na forma nativa, não muito abundante, e na forma de minerais.Os mais importantes minerais do bismuto são a bismutinita e a bismita.
Canadá, Bolívia, Japão, México, e Peru, são os maiores produtores. O bismuto nos Estados Unidos é obtido como subproduto do processamento de minerais de cobre, ouro, prata , estanho e, principalmente, do chumbo.

Cristais de Bismuto
O bismuto de grande pureza pode formar diferentes cristais coloridos. Estes cristais são produzidos em laboratório e vendidos aos aficionados
Entre os metais pesados é considerado o menos tóxico. O bismuto e os seus sais causam danos moderados ao fígado.
Aplicações
* Imãs permanentes fortes podem ser feitos com ligas Mn-Bi denominadas bismanol.
* Muitas ligas de bismuto apresentam baixos pontos de fusão, por isso são usados para a produção de dispositivos de segurança de detecção de incêndios.
* O bismuto é usado para a produção de ferros maleáveis.
* O bismuto está encontrando uso como catalisador para a produção de fibras acrílicas.
* Usado também como um material em termopares.
* Em reatores nucleares como suporte para combustível U-235 ou U-233.
* O bismuto foi usado também em soldas. O bismuto e muitas de suas ligas ( de estanho e chumbo ) apresentam baixos pontos de fusão e se expandem ligeiramente quando solidificados, que as tornam ideais para este propósito.
* O subnitrato de bismuto é um componente dos esmaltes produzindo um brilho iridescente.
* O oxicloreto de bismuto é usado extensivamente em cosméticos , e o subnitrato de bismuto, o subcarbonato de bismuto são usados em medicina. O subsalicilato de bismuto é um líquido cor-de-rosa usado como antidiarreico.
Recentemente, na década de 1990 , foram iniciadas pesquisas no sentido de avaliar a utilização do bismuto não tóxico em substituição ao chumbo tóxico para a produção de ligas, que serão usadas em cerâmicas, esmaltes, pesos de anzóis de pescaria, equipamentos de processamento de alimentos e, como substituto para encanamentos.
Curiosidades...
O germânio é um elemento
químico de símbolo GE,
pertencente ao grupo 14 da
tabela periódica dos elementos.
Imagens do germânio
Foi descoberto em 1886, por um químico alemão chamado Clemens Winkler.
O germânio encontra-se no estado sólido e é um material com custo elevado. Por essas razões, muitos experimentos são utilizados com materiais mais econômicos.
O nome Germânio vem do latim, significa Alemanha, e pode ser encontrado na natureza de germanite e argirodite. O germânio era considerado apenas de interesse científico até o final do anos 30, isso mudou ao descobrirem que este elemento também serve como semicondutor.
Utilizado na indústria metalurgica e da produção de dispositivos eletrônicos, o germânio teve grande importância na descoberta de cristais quimicamente mais puros e perfeitos. Esse elemento gera sensores de luz e temperatura, diodos e transistores.
O germânio é muito frágil, não pode ser muito frio e nem muito quente, caso contrário torna-se maleável. É rapidamente oxidado em ar e bastante resistente a água. É possível obter germânio com a queima de carvão, de minério, metais não ferrosos e de aço.
Alguns compostos de germânio são tóxicos aos seres humanos (como exemplo o tetracloreto formado no processo de extração) mas, em níveis controlados, a exposição pode ser feita com uso de EPIs (equipamentos de proteção individual) simples. São, porém, letais a alguns microorganismos.
Número atômico: 32
Massa atômica: 72,64
Ponto de fusão: 1211,4 K (938,25 °C)
Ponto de ebulição: 3106 K (2833 °C)
O germânio é pouco conhecido. É utilizado principalmente na confecção de dispositivos a base de semicondutores e transistores. É transparente à luz infravermelha, e por isso é empregado na fabricação de prismas, lentes e “janela” para espectrofotômetros infravermelhos e outros equipamentos científicos.
Os únicos minerais rentáveis para a
extração do germânio são a germanita e ranierita; além disso está presente no
carvão, na argirodita e outros minerais.
A maior quantidade, em forma de óxido,
se obtém como subproduto da obtenção do
zinco ou de processos de combustão de
carvão (na Rússia e na República Popular da
China se encontra em processo de desenvolvimento).
Abundância
e
Obtenção
O germânio é um elemento
químico de símbolo GE,
pertencente ao grupo 14 da
tabela periódica dos elementos.
Imagens do germânio
Foi descoberto em 1886, por um químico alemão chamado Clemens Winkler.
O germânio encontra-se no estado sólido e é um material com custo elevado. Por essas razões, muitos experimentos são utilizados com materiais mais econômicos.
O nome Germânio vem do latim, significa Alemanha, e pode ser encontrado na natureza de germanite e argirodite. O germânio era considerado apenas de interesse científico até o final do anos 30, isso mudou ao descobrirem que este elemento também serve como semicondutor.
Utilizado na indústria metalurgica e da produção de dispositivos eletrônicos, o germânio teve grande importância na descoberta de cristais quimicamente mais puros e perfeitos. Esse elemento gera sensores de luz e temperatura, diodos e transistores.
O germânio é muito frágil, não pode ser muito frio e nem muito quente, caso contrário torna-se maleável. É rapidamente oxidado em ar e bastante resistente a água. É possível obter germânio com a queima de carvão, de minério, metais não ferrosos e de aço.
Alguns compostos de germânio são tóxicos aos seres humanos (como exemplo o tetracloreto formado no processo de extração) mas, em níveis controlados, a exposição pode ser feita com uso de EPIs (equipamentos de proteção individual) simples. São, porém, letais a alguns microorganismos.
O alumínio é um elemento químico com o número atômico 13 (treze prótons e treze elétrons) e com massa atómica 27 u


Sua leveza, condutividade elétrica, resistência à corrosão e baixo ponto de fusão lhe conferem uma multiplicidade de aplicações, especialmente nas soluções de engenharia aeronáutica.
Propriedades físicas:

Estado da matéria: sólido
Ponto de fusão: 660,32 C
Ponto de ebulição: 2518,85 C
Densidade: 2697 Kilograma/metro cúbico
História:

Tanto na Grécia como na Roma antigas se empregava a pedra-ume (do latim alūmen ), um sal duplo de alumínio e potássio, como mordente em tinturaria e adstringente em medicina, uso ainda em vigor.

Geralmente é dado a Friedrich Wöhler o reconhecimento do isolamento do alumínio, fato que ocorreu em 1827, apesar de o metal ter sido obtido impuro alguns anos antes pelo físico e químico Hans Christian Ørsted.
Modos de uso do alumínio:

Meios de Transporte: Como elementos estruturais em aviões, barcos, automóveis, bicicletas, tanques, blindagens e outros; na Europa têm sido utilizado com frequência para formar caixas de trens.

Embalagens: Papel-alumínio, latas, embalagens Tetra Pak e outras.

Construção civil: Janelas, portas, divisórias, grades e outros.

Bens de uso: Utensílios de cozinha, ferramentas e outros.

Transmissão elétrica: Ainda que a condutibilidade elétrica do alumínio seja 60% menor que a do cobre, o seu uso em redes de transmissão elétricas é compensado pelo seu menor custo e densidade, permitindo maior distância entre as torres de transmissão.
Curiosidades:

1- O alumínio é um dos poucos elementos abundantes na natureza que parecem não apresentar nenhuma função biológica significativa.

2- Algumas pessoas manifestam alergia ao alumínio, sofrendo dermatites ao seu contato, inclusive desordens digestivas ao ingerir alimentos cozidos em recipientes de alumínio.

3- Tem-se sugerido que o alumínio possa estar relacionado com o mal de Alzheimer, ainda que esta hipótese não tenha comprovação conclusiva.
Sb
51
121,75
Antimônio
O antimônio, também chamado de Estíbio é um semimetal, de número atômico 51 e massa 121,8 u.
O antimônio é encontrado na natureza. Embora seja possível encontrá-lo livre, normalmente está na forma de sulfetos.
É usado para confecção de baterias, revestimento de cabos almofadas e rolamentos
Os chineses e babilônios já conheciam o antimônio e os utilizavam para fins medicinais.
O antimônio foi muito utilizado na alquimia
O Antimônio é um metal
Na medicina atual: A dose ideal de antimônio no organismo é de 0,5 mg diárias, a ingestão em altas doses pode ser fatal. O antimônio já foi aplicado na medicina para estimular o vômito em pacientes, mas seu uso foi proibido justamente por provocar a morte.
Os sais de antimônio também são usados para destacar os olhos em maquiagem, na fabricação de maquiagens como sombras, por exemplo.
características do elemento
O polônio é um elemento químico de símbolo Po e de número atómico igual a 84, com massa atómica 209 u.
Se encontra no grupo 16 e período 6 da Tabela Periódica, estando posicionado entre os semimetais.
É radioativo, de cor branco-prateada.
Dissolve-se facilmente em ácidos diluídos, mas só é solúvel em álcalis. Seu ponto de fusão é 527 K e o seu ponto de ebulição, 1235 K.
É um metal muito raro, ocorrendo na natureza como produto de decomposição radioativa do urânio, do tório e do actínio.
a história

Foi descoberto na França por Marie e Pierre Curie, em 1898, enquanto estes pesquisavam sobre a causa da radioatividade da pechblenda (minério de urânio). Seu nome deriva de Polônia, terra natal de Marie Curie.
O polônio é um emissor de partículas alfa, e sua radiação possui curto alcance, podendo ser facilmente interrompida.

Por isso, foi essencial no experimento de Rutherford que provou que os átomos são compostos por espaços vazios:
Também devido à tais características, esse elemento se torna perfeito para o envenenamento.
Um grama de polônio vaporizado pode matar cerca de 1,5 milhão de pessoas, em poucos meses. O caso mais famoso de envenenamento por polônio é o do ex-espião russo Alexander Litvinenko, ocorrido em 2006. Tendo ingerido uma dose 200 vezes maior do que a dose média letal, ele morreu em três semanas.

Os usos do polônio
a história

Foi descoberto na França por Marie e Pierre Curie, em 1898, enquanto estes pesquisavam sobre a causa da radioatividade da pechblenda (minério de urânio). Seu nome deriva de Polônia, terra natal de Marie Curie.
O polônio é um emissor de partículas alfa, e sua radiação possui curto alcance, podendo ser facilmente interrompida.

Por isso, foi essencial no experimento de Rutherford que provou que os átomos são compostos por espaços vazios:
Também devido à tais características, esse elemento se torna perfeito para o envenenamento.
Os usos do polônio
Um grama de polônio vaporizado pode matar cerca de 1,5 milhão de pessoas, em poucos meses. O caso mais famoso de envenenamento por polônio é o do ex-espião russo Alexander Litvinenko, ocorrido em 2006. Tendo ingerido uma dose 200 vezes maior do que a dose média letal, ele morreu em três semanas.

Nome:
O nome vem do latim “caesium” que significa cinzento-azulado, devido as riscas azuis observadas em seu espectro.
Historia:
O Césio foi descoberto em 1860 por Kirchhof, um famosos físico da época, e Busen, famoso químico da época, atravez do exame de resíduos obtidos pela evaporação de águas minerais.
Curiosidades:
Uma mulher, chamada Miriam Mota Moureira, que foi exposta a radiação perdeu seu filho de dois meses que ainda estava em sua barriga se desenvolvendo. O Cesio é altamente radioativo e perigoso.
Caracteristicas:
Possui uma coloração dourada, é pirofórico, é um ótimo condutor térmico e elétrico e é radioativo, e o menos abundante dos metais alcalinos.
Caracteristicas:
Possui uma coloração dourada, é pirofórico, é um ótimo condutor térmico e elétrico e é radioativo, e o menos abundante dos metais alcalinos.
Nitrogênio
O nitrogênio é um elemento químico, representa-
do pelo símbolo N, seu número atômico é 7 e a
massa é 14.
É representado no grupo 15 da tabela periódica.
Propriedades Físicas
Ponto de fusão: -210ºC
Ponto de ebulição: -196ºC
Densidade do gás: 1,161 g/l
Densidade do líquido: 0,080 g/l
Peso: 0,967

Imagens do nitrogênio:
Na natureza apresenta sempre dois isótopos, encontrando-se na forma de gás Nitrogênio (N ), sendo que nessa mesma
forma o elemento compõe cerca de 78% do ar atmosférico
2
Produção:
O nitrogênio é obtido através da destilação do ar. O processo retira o ar da atmosfera, depois é filtrado, comprimido e resfriado.Por meio destas etapas são extraídos os teores de água, gases indesejados e impurezas. O ar purificado passa então por uma coluna através da qual são separados nitrogênio, oxigênio e argônio, no estado líquido.
Curiosidades:
Este gás é ligeiramente mais leve que o ar e ligeramente solúvel na água.
Não é inflmável.
É inerte, exceto sob altas temperaturas.
Daniel Rutherford não foi o único descobridor do nitrogênio, Carl W. Scheele, Henry Cavendish, Joseph Pristley e até Leonardo Da Vinci pode ter contribuido para essa descoberta.
Leonardo Da Vinci
Joseph Priestley
Daniel Rutherford
Carl W. Scheele
Henry Cavendish
Curiosidades:
Este gás é ligeiramente mais leve que o ar e ligeramente solúvel na água.
Não é inflmável.
É inerte, exceto sob altas temperaturas.
Daniel Rutherford não foi o único descobridor do nitrogênio, Carl W. Scheele, Henry Cavendish, Joseph Pristley e até Leonardo Da Vinci pode ter contribuido para essa descoberta.
Leonardo Da Vinci
Joseph Priestley
Daniel Rutherford
Carl W. Scheele
Henry Cavendish
O Iodo é um halôgenio do grupo 17 da tabela peródica. Ele é encontrado na natureza no estado sólido. Seu simbolo na tabela periódica é I.
O Iodo não é tóxico nem radioativo
por isso pode, e deve, ser consumido
por seres humanos. Nós podemos
encontrar o Iodo em diversos
tipos de peixe e no Sal de Cozinha, por exemplo.
O iodo foi descoberto em 1811, por obra do francês Bernard Courtois, um fabricante de salitre encarregado de produzir nitrato de potássio para os exércitos de Napoleão, sendo estudado mais detalhadamente por Gay-Lussac e Humphrey Davy, sendo batizado em 1813 com o nome atual, que por sua vez se origina do grego “ioeides”.
Experiência com o Iodo
O iodo é empregado em lâmpadas de filamento de tungstênio para aumentar a sua vida útil.
Curiosidades:
Iodo constitui um oligoelemento muito usado na medicina: iodetos como a tiroxina, que contém iodo, são utilizados em medicina interna.
Iodo constitui um oligoelemento muito usado na medicina: iodetos como a tiroxina, que contém iodo, são utilizados em medicina interna.
Curiosidades
Na forma de iodeto de potássio (KI) é usado em fotografias.
O iodo é empregado em lâmpadas de filamento de tungstênio para aumentar a sua vida útil.
Iodo e a nossa saúde:



O iodo é um mineral necessário para a síntese dos hormônios tireoidianos que irão regular as funções do organismo, sua deficiência pode levar ao bócio e seu excesso pode causar intoxicação.
Iodo e a nossa saúde:
O iodo é um mineral necessário para a síntese dos hormônios tireoidianos que irão regular as funções do organismo, sua deficiência pode levar ao bócio e seu excesso pode causar intoxicação.
Propriedades do Iodo
Símbolo: I
Configuração eletrônica: Kr 4d10 5s2 5p5
Número atômico: 53
Ponto de fusão: 113,7 °C
Massa atômica: 126,90447 u
O I-131, Iodo Radioativo
É um elemento artificial, usado principalmente na medicina diagnóstica, para o tratamento de tumores na tiróide. O elemento libera radiação parecida com a radiação Beta, sendo essa capaz de destruir células canceríginas (Iodoterapia). Se Houver contaminação e algo der errado, não é um problema irreversível, pois o I-131 possui meia-vida de apenas 8 dias
O Iodo é um halôgenio do grupo 17 da tabela peródica. Ele é encontrado na natureza no estado sólido. Seu simbolo na tabela periódica é I.
O Iodo não é tóxico nem radioativo
por isso pode, e deve, ser consumido
por seres humanos. Nós podemos
encontrar o Iodo em diversos
tipos de peixe e no Sal de Cozinha, por exemplo.
Propriedades do Iodo
Símbolo: I
Configuração eletrônica: Kr 4d10 5s2 5p5
Número atômico: 53
Ponto de fusão: 113,7 °C
Massa atômica: 126,90447 u
Experiência com o Iodo
O astato só existe na crosta terrestre como isótopos radioativos. A quantidade total de astato na crosta terrestre é estimada em menos de 28 gramas. É encontrado em minerais de urânio e tório, porém em quantidades muito pequenas . É resultante do lento decaimento do urânio e do tório, por pertencer a série radioativa destes elementos.
Os poucos microgramas de astato sintéticos foram produzidos pelo bombardeamento do bismuto com partículas alfa de alta energia.
Como é bastante raro, Dados sobre pontos de fusão (estimada em 300°C) e ebulição (estimada em 340°C), calor específico, condutividade elétrica e térmica, dentre outros, são bastante imprecisos ou mesmo indeterminados.

A aparência, quando na temperatura ambiente e no formato mais estável, é metálica.
Por ser altamente radioativo deve ser manuseado, nas investigações científicas, em condições especiais. A quantidade de astato na natureza é tão pequena que não oferece risco a saúde humana. Entretanto, quando injetado em animais, por ser um halogênio instala-se na glândula tiróide do mesmo modo que o iodo. Há indicações que seja altamente cancerígeno.

O astato ( do grego "astatos", que significa "instável" ) foi descoberto em 1940 por Dale R. Corson, K. R. MacKenzie, e Emilio Gino Segre na Universidade da Califórnia, Berkeley , Estados Unidos , bombardeando o bismuto com partículas alfa.
O Índio é um metal branco prateado brilhante . Quando o metal é dobrado, emite um som característico.
É produzido principalmente a partir dos resíduos gerados no processamento dos minérios de zinco. Também é encontrado em minas de ferro, chumbo e cobre. É obtido mediante a eletrólise de seus sais.
Historia: O índio ( nome procedente da linha de cor índico de seu especto atômico ) foi descoberto por Ferdinand Reich e Theodor Richter em 1863 quando estavam buscando tálio em minas de zinco com o uso de um espectrógrafo. Foi isolado por Ritcher em 1867.
O índio é um elemento químico de símbolo In de número atômico 49 e de massa atómica igual a 114,8 u.
Curiosidades:
O Índio é usado na produção de telas de cristais líquidos.
Na fabricação de espelhos mais resistentes à corrosão que os de prata; em sistemas de solda; em fotocondutores; em transistores; ligas metálicas de baixo ponto de fusão.
Propriedades físico-químicas:
Ponto de fusão- 157º C
Ponto de ebulição - 2080º C
O Plutônio é um elemento que pertence a família dos actinídeos da tabela periódica, no qual seu número atômico é 94. Sua eletronegatividade é 1,3 e seu raio atômico é 159 pm.
O tório é um metal natural , ligeiramente radioativo. Quando puro, o tório é um metal branco prateado que mantem o seu brilho por diversos meses. Entretanto, em presença do ar escurece lentamente tornando-se cinza ou, eventualmente, preto. O óxido de tório ( ThO2 ), também chamado de "tória", apresenta um dos pontos de ebulição mais elevados ( 3300 °C ) de todos os óxidos. Quando aquecido no ar, o metal de tório inflama-se e queima produzindo uma luz branca brilhante.
Sua história
O tório foi descoberto em 1828 pelo químico sueco Jöns Jacob Berzelius num óxido que denominou de "tória", nomeado desta forma em honra ao deus escandinavo do trovão Thor. O metal, denominado de tório, contido na tória , foi isolado por Berzelius, em 1829, aquecendo num tubo de vidro potássio com fluoreto de tório.
O metal não tinha nenhuma aplicação até a invenção da lâmpada de manta, um dispositivo de iluminação , em 1885, por Auer von Welsbach. O nome Ionio foi usado para um isótopo do tório no início do estudo da radioatividade. Com o advento da eletricidade, e devido ao caráter de radioativo do tório, esta aplicação diminuiu bastante. Com o advento da radioatividade, o tório passou a ter uma aplicação relevante nesta área.

Propriedade atómicas
-Massa atômica:232,0381 u
-Raio atómico (calculado):179 pm
-Raio covalente:206±6 pm
-Configuração electrónica:[Rn] 6d2 7s2
-Elétrons (por nível de energia):2, 8, 18, 32, 18, 10, 2
-Estado(s) de oxidação:4, 3, 2
-Óxido:fracamente básico
-Estrutura cristalina:cúbica de faces centradas
Precauções:

O metal pulverizado de tório é frequentemente pirofórico e deve ser manuseado com cuidado. O tório se desintegra com a produção eventual de "thoron", um isótopo do radônio ( 220-Rn ). O gás de radônio apresenta radiação perigosa . Consequentemente, uma ventilação boa das áreas onde o tório é armazenado ou manuseado é essencial,.
A exposição ao tório contido no ar pode conduzir a um aumento do risco de contrair câncer dos pulmões, pâncreas e sangue. Este elemento não tem nenhum papel biológico conhecido.
Todas as reservas de tório da Terra têm mais energia que todo o urânio, petróleo, carvão e todos os tipos de combustíveis juntos.
Aplicações

Asgar foi a primeira usina que utilizava o elemento Tório, em 2000. foi projetado e construído pela empresa Açaapoena.
Em mantas ( camisas ) de lampiões à gás. Estas mantas brilham intensamente quando aquecidas numa chama resultante da queima de um gás.
Como elemento de liga para aumentar a resistência mecânica e a resistência a elevadas temperaturas do magnésio.
O tório é usado para revestir fios de tungstênio usados em equipamentos eletrônicos.
O tório foi usados em eletrodos para soldas cerâmicas de alta resistência ao calor.
O óxido é usado para controlar o tamanho das partículas de tungstênio usados em lâmpadas elétricas.
O óxido é usado em equipamentos de laboratório que são submetidos a elevadas temperaturas ( cadinhos ).
O óxido de tório adicionado a vidro produz cristais com alto índice de refração e baixa dispersão. Portanto, encontram uso em lentes de alta qualidade em câmeras e instrumentos científicos.
O óxido de tório tem sido usado como um catalisador :
Na conversão de amônia em ácido nítrico
No craqueamento do petróleo.
Na produção do ácido sulfúrico
Datação Urânio – tório foi usada para datar hominídios fósseis.
Como material para produzir combustível nuclear. O tório-232 bombardeado com nêutrons produz o fissionável isótopo U-233.
O dióxido de tório ( ThO2) é um componente ativo do Thorotrast, que foi usado no diagnóstico em radiografia. Este uso foi abandonado devido a natureza carcinógena do Thorotrast.
O tório é usado na produção de energia nuclear em algumas usinas
O que é Plutônio?

Boro
O Boro é um elemento químico muito leve, seu símbolo químico B também é a inicial do principal minério que o contém: o Bórax, já que o Boro não é encontrado isolado na crosta terrestre. É considerado um não-metal pelas novas tabelas periódicas e, por conseguinte, é um péssimo condutor de eletricidade.
É extremamente duro e razoavelmente eletropositivo, ou seja, tende a ser oxidado e formar ácidos, como o ácido orto-bórico (H³BO³).
Cristal de Bórax
Apresenta coloração marrom escuro sem brilho e é sólido na temperatura ambiente. Não conduz calor com eficiência na sua forma isolada, mas sob forma de nitreto de boro (BN) o faz tanto quanto um metal. Apresenta como único isótopo natural, o Boro 10, os outros radioisótopos possuem meias-vidas que variam de 0,77s (Boro 8) até 1 quintilhão de vezes menor que isso (Boro 9).
O Boro puro não é tóxico, mas se ingerido em quantidades maiores que 50 mg causa indisposição. Seus compostos hidrogenados são muito mais prejudiciais, além de altamente inflamáveis.
Ocorrência
Por ser muito reativo, o Boro não é encontrado livre, mas em minérios como: a colemanite (Ca²B6O¹¹. 5H2O), a ulexita (CaNaB5O9 . 8H2O) e a kernite ou bórax (Na2B4O7.4H2O e Na2B4O7.10H2O, respectivamente) – que são as principais fontes mundiais de Boro.
A maioria desses minérios são encontrados em rochas marinhas sedimentares e perto de vulcões. O Boro também é encontrado em verduras (de folhas verdes escuras), frutas (secas, amêndoas, uva, maçã e pêra) e legumes (feijões): as carnes, de qualquer tipo, não oferecem quantidade significativa de Boro ou de outro composto que o contenha. Sua concentração na crosta terrestre é de aproximadamente 10 ppm, ou seja, a cada 100 toneladas de rochas encontra-se 1 quilograma de Boro.
Rochas Sedimentares
Vulcões
Reservas
A maior fonte de Boro no mundo está na Califórnia no deserto de Mojave, porém outros países são grandes produtores do mineral, destacando-se: Itália, Turquia, Bolívia, Chile e Peru.
Deserto de Mojave
Aplicações
O Boro elementar não é muito utilizado, mas estudos revelam que se consumido em pequenas quantidades (de 10 a 15 mg) ajuda a combater a osteoporose, pois mantém o cálcio nos ossos sob forma de boratos. Além disso, é utilizado em fogos de artifício de coloração esverdeada e no lançamento de foguetes.
fogos de artificio
O bórax é amplamente utilizado na taxidermia de animais, em inseticidas, na fabricação de esmaltes e porcelanas, na produção de vidros ópticos, em sabões e detergentes, como fertilizante, além de ser matéria-prima principal na fabricação de recipientes de vidro com a marca registrada Pirex.
Descoberta
Apesar da utilização de compostos de Boro existir há mais de 6000 anos, o primeiro químico a caracterizá-lo e identificá-lo como elemento foi o sueco Jöns Jacob Berzelius, em 1824.
Jöns Jacob Berzelius
Outros cientistas, como Gay-Lussac e Humphry Davy, conseguiram o Boro com pureza 50% em 1808, no entanto, não o caracterizaram como um novo elemento. A obtenção do composto puro ocorreu em 1909 nos EUA pelo químico W. Weintraub.
Gay-Lussac
Humphry Davy
químico W. Weintraub.
Boro
O Boro é um elemento químico muito leve, seu símbolo químico B também é a inicial do principal minério que o contém: o Bórax, já que o Boro não é encontrado isolado na crosta terrestre. É considerado um não-metal pelas novas tabelas periódicas e, por conseguinte, é um péssimo condutor de eletricidade.
Cristal de Bórax
É extremamente duro e razoavelmente eletropositivo, ou seja, tende a ser oxidado e formar ácidos, como o ácido orto-bórico (H³BO³).
Apresenta coloração marrom escuro sem brilho e é sólido na temperatura ambiente. Não conduz calor com eficiência na sua forma isolada, mas sob forma de nitreto de boro (BN) o faz tanto quanto um metal. Apresenta como único isótopo natural, o Boro 10, os outros radioisótopos possuem meias-vidas que variam de 0,77s (Boro 8) até 1 quintilhão de vezes menor que isso (Boro 9).
O Boro puro não é tóxico, mas se ingerido em quantidades maiores que 50 mg causa indisposição. Seus compostos hidrogenados são muito mais prejudiciais, além de altamente inflamáveis.
Ocorrência
Por ser muito reativo, o Boro não é encontrado livre, mas em minérios como: a colemanite (Ca²B6O¹¹. 5H2O), a ulexita (CaNaB5O9 . 8H2O) e a kernite ou bórax (Na2B4O7.4H2O e Na2B4O7.10H2O, respectivamente) – que são as principais fontes mundiais de Boro.
A maioria desses minérios são encontrados em rochas marinhas sedimentares e perto de vulcões. O Boro também é encontrado em verduras (de folhas verdes escuras), frutas (secas, amêndoas, uva, maçã e pêra) e legumes (feijões): as carnes, de qualquer tipo, não oferecem quantidade significativa de Boro ou de outro composto que o contenha. Sua concentração na crosta terrestre é de aproximadamente 10 ppm, ou seja, a cada 100 toneladas de rochas encontra-se 1 quilograma de Boro.
Rochas Sedimentares
Vulcões
Reservas
A maior fonte de Boro no mundo está na Califórnia no deserto de Mojave, porém outros países são grandes produtores do mineral, destacando-se: Itália, Turquia, Bolívia, Chile e Peru.
Aplicações
O Boro elementar não é muito utilizado, mas estudos revelam que se consumido em pequenas quantidades (de 10 a 15 mg) ajuda a combater a osteoporose, pois mantém o cálcio nos ossos sob forma de boratos. Além disso, é utilizado em fogos de artifício de coloração esverdeada e no lançamento de foguetes.
fogos de artificio
O bórax é amplamente utilizado na taxidermia de animais, em inseticidas, na fabricação de esmaltes e porcelanas, na produção de vidros ópticos, em sabões e detergentes, como fertilizante, além de ser matéria-prima principal na fabricação de recipientes de vidro com a marca registrada Pirex.
O bórax é amplamente utilizado na taxidermia de animais, em inseticidas, na fabricação de esmaltes e porcelanas, na produção de vidros ópticos, em sabões e detergentes, como fertilizante, além de ser matéria-prima principal na fabricação de recipientes de vidro com a marca registrada Pirex.
suas propriedades
metal de transição interna
maleavel, dúctil, resistente e reativo
faz parte dos lantanidios
lantanidio + abundate na natureza
possui uso semelhante aos outros lantanidios
toxito e prejudicial ao meio ambiente.
seu descobrimento
O cério foi descoberto na suésia,
no ano de 1803 por Berzélius e Hisinger.

De maneira independente na alemanha
pelo químico Klaproth quando análizava
a monacita e a bastnasita.

Seu nome é oriundo do asteroide de ceres
descoberto, 2 anos antes do cério, por Piazzi.
Seu oxído
(CeO²)
Logo que esposto ao ar umido vemos a perda de seu metálico e o aparecimento de manchas, depois é recoberto por uma camada amarela esverdeada formando o oxido cério.

Benefícios do oxido cério
Ele elimina os poluentes derivados
do petroleo.
Diminuindo em 80% daemissão
de gases de motores a
combustivel, acelera a combustão
para nao aparecer fuligem.
Onde podemos encontrar
O cério é um metal
abundante na natureza
Ele não é encontrado
na sua forma elementar,
sendo encontrada nas:
bartinasitas e na monazita
em maior quantidade

Cério
sólido a temperatura ambiente
possui uma coloração semelhante
à do aço, sendo branco acinzentado
e levemente prateado.
Obtenção industrial
atravez da eletrólize do
cloreto;
ou

pela redução do fluoreto
fundico com o cálcio;
oxido de cério
Ceo²
Geometria molecular
1 átomo central 2 ligantes
angular
seu estado como oxido
encontrada principalmente em
praias na forma de
areia monazitica
Cério no estado fundamental
Pó de cério
Propiedades: metalico brilhoso
metal maleavel
ess pó é usado para
polimento de vidros
metal
MISCH
É a ligação de elementos de
terra rara
em diferentes proporções.
Um caso
"cério"
.
Quando no estado sólido, pode ser utilizado como pedra de esqueiro.
O lantânio é maleável, dúctil, e mole bastante para ser cortado com uma faca.
Características
Reage diretamente com os elementos carbono, nitrogênio, boro, selênio, silício, fósforo, enxofre, e com halogênios.
Oxida rapidamente quanto exposto ao ar.
O lantânio tem uma toxicidade de baixa a moderada, e deve ser manuseado com cuidado. Em animais, a injeção de soluções de lantânio produziram hiperglicemia, diminuição da pressão sanguínea, degeneração do baço e alterações hepáticas.
Também é utilizado nas lentes de câmeras.
suas propriedades
metal de transição interna
maleavel, dúctil, resistente e reativo
faz parte dos lantanidios
lantanidio + abundate na natureza
possui uso semelhante aos outros lantanidios
toxito e prejudicial ao meio ambiente.
O lantânio foi descoberto em 1839 por Carl Gustaf Mosander, em Estocolmo, na Suécia enquanto ele fazia a decomposição parcial de uma amostra de nitrato de cério, a partir do aquecimento e do tratamento do sal com o ácido nítrico diluído.
Origem
Quando no estado sólido, pode ser utilizado como pedra de esqueiro.
Também é utilizado nas lentes de câmeras.
Lantânio é um elemento quimico metalico branco prateado que pertence ao terceiro grupo da tabela periodica.
lantanio
O lantânio tem uma toxicidade de baixa a moderada, e deve ser manuseado com cuidado. Em animais, a injeção de soluções de lantânio produziram hiperglicemia, diminuição da pressão sanguínea, degeneração do baço e alterações hepáticas.
O disprósio foi descoberto no ano de 1886 pelo cientista francês Boisbaldran, porém só foi isolado em forma pura em 1950 pela Speeding & Associados, com o desenvolvimento de técnicas metalográficas.
É branco prateado maleável extremamente mole podendo ser facilmente cortado com uma faca pelo simples ato de pressioná-la sobre o metal.
Por ter um ponto de fusão alto e pouca reação com o ar, o disprósio é muito utilizado por industrias para conter ou ficar em contato com reatores nucleares e outros grandes centros de calor.
Família: lantanídeos
O nome disprósio é originado da palavra grega “dysprositos” que significa difícil de chegar.
Descoberta
Foi descoberto em 1899 por R. B. Ownes e Rutherford enquando estudavam o elemento radioatiavo tório. Perceberam que esse elemento químico, exposto ao ar, emitia uma espécie de nuvem radioativa que na época ficou conhecida como “emanação de tório", e mais tarde nomeanda de radônio.
Nomeação
O "novo" elemento químico foi nomeado de radônio, pois do latim radonium significa
derivado do radio
(é um metal altamente radioativo encontrado em minerais de urânio.)
Características principais
Elemento gasoso
radioativo
Pertencente aos "
gases nobres
"
Forma gasosa na temperatura ambiente
Incolor, inodoro e insípido
Na forma sólida, tem cor avermelhada
Na tabela periódica, situa-se na coluna
8A
, com o número
86
Tem por média 136 nêutrons.
Massa atômica
(222) u
Raio atómico
(calculado) 120 pm
Raio covalente:
150 pm
Raio de Van der Waals:
220 pm
Configuração electrónica:
[Xe] 4f14 5d10 6s2 6p6
Elétrons (por nível de energia):
2, 8, 18, 32, 18, 8
Estado(s):
de oxidação 2
Estrutura cristalina cúbica de faces centradas
Propriedade atômicas
Radônio em forma sólida
Rutherford
R. B. Ownes
Estado da matéria:
gás
Ponto de fusão:
202 K
Ponto de ebulição:
211,3 K
Entalpia de fusão:
3,247 kJ/mol
Entalpia de vaporização:
18,10 kJ/mol
Pressão de vapor:
1 Pa a 110 K
Propriedades físicas
Curiosidades
1
2
3
4
5
6
Na época em que foi descoberto, o radônio foi considerado um
perigo
a saúde e a vida, pois estava presente na atmosfera terrestre e também foi considerada uma causa isolada de câncer de pulmão entre os habitantes dos Estados Unidos que não eram fumantes.
É um gás que pode se difundir no ambiente humano se espalhando pelo solo, mananciais, construções e continuando sua fissão emitindo partículas alfa e após sua breve vida (4 dias) transformando-se em
polônio.
Dependendo da dosagem e do tempo de exposição, o radônio pode ser utilizado para a obtenção de
benifícios terapeuticos e medicinais
.
Também é usado com êxito em
radioterapia
e
radiografia.
é usado em
sismógrafos.
Também serve para
detecção
de fuga de gases.
e na medida do escoamento de fluidos.
O radônio, em forma gasosa, é muito mais pesado do que o ar atmosférico. Na verdade, é o gás
mais pesado
que existe.
Essa característica que permite que o gás radônio seja usado para detectar escoamento de fluidos e fuga de gases.
Utilização
O radônio apresenta
pouco poder de penetração
, que não é capaz de atravessar a nossa pele, mas pode ser inalado, e quando isso acontece esta falta de poder de penetração faz com o radônio não consiga sair do nosso corpo, depositando-se em nosso pulmão podendo causar lesões de diversos gêneros e graus.
Um estudo relatado em 1990 pelo National Safety Council, Conselho Nacional de Segurança dos EUA, estima-se que cerca de 14 mil mortes por ano podem ser atribuídas ao radônio e que esse número pode variar de 7 a 30 mil.
Zonas com radiação do radônio nos Estados Unidos
Nosso elemento é o radônio
Filho de tório, que vira polônio
Pertencente aos gases nobres
E por isso ele não é pobre

Ao estudar o tório
Rutherford descobriu o radônio
Que com tempo se torno polônio

Ele emite radiação
E pro corpo não é bom não
Mas dependendo da situação
Até pode se tornar bom

É utilizado na radiografia
e também na radioterapia
Mas cuidado com a radiação
Como disse, não é bom não

Nosso elemento é o radônio
Filho de tório, que vira polônio
Pertencente aos gases nobres
E por isso ele não é pobre

O radônio é muito pesado
e por isso pode ser usado
pra detectar vazamento de gases
a - a - a - ases.

Sua vida é muito curta
Quatro dias apenas dura
Mas é pura aventura!

Em sua forma sólida
É uma pedra avermelhada
Mas cuidado ao tocar
Ela pode te matar!

Nosso elemento é o radônio
Filho de tório, que vira polônio
Pertencente aos gases nobres
E por isso ele não é pobre

Tem pouco poder de penetração
Mas ao inalar, estraga seu pulmão
Ele não é mole não! Não....

A é 222, Z é 86
Na tabela a direita
rodeado de mais três
O radônio não tem cor
Muito menos odor
É inspido, inodoro e incolor
Inspido, inodoro e incolor

Nosso elemento é o radônio
Filho de tório, que vira polônio
Pertencente aos gases nobres
E por isso ele não é pobre

14 mil de mortes por ano
Pode se atribuir ao radônio
Também é chamado de radon
Pode ser um ion espertão
M
Ú
S
I
C
A
Informações gerais
Nome:
Rádon ou radônio
Símbolo:
Rn
Número:
86
Série química:
gases nobres
Grupo, período, bloco:
18 (VIIIA), 6, p
Densidade, dureza:
9,73 kg/m3,
Número CAS:
10043-92-2

Calor específico:
94 J/(kg·K)
Condutividade térmica:
0,00364 W/(m·K)
1º Potencial de ionização:
1037 kJ/mol
O Hélio é considerado um
gás nobre pois não se mis
tura com outros elementos,
tambem não é um gás tóxico.
É um elemento incolor e ino
dor e não sofre reação quí
mica.Seu ponto de fusão é
de -272,2°C e seu ponto de
ebulição é de -268,9°C.
O gás Hélio é obtido em poços
de petróleo,através da destila
ção do gás líquido. A maioria
do Hélio existente na Terra resulta no decaimento radioati
vo do Urânio e outros metais
radioativos, possui massa atô
mica 4.
É usado para encher balões e dirigíveis, foi escolhido para este fim por ser um gás menos inflamável.
O Hélio equivale ao segundo
elemento químico mais abundanteno universo e só perde para o Hidrogênio, é encontrado em 20% da matéria das estrelas, porém pouco na atmosfera. Podem se encontrar atmosfera de tal gás em águas minerais e erupções vulcânicas.
Este não é o gás que queima no sol, até mesmo por que ele não é quimicamente reativo, mas ele é originado de reações nucleares sofridas pelo Hidrogênio. Sua densidade é menor que a densidade do ar, tornando-o mais leve.
O Hélio é considerado um
gás nobre pois não se mis
tura com outros elementos,
tambem não é um gás tóxico.
É um elemento incolor e ino
dor e não sofre reação quí
mica.Seu ponto de fusão é
de -272,2°C e seu ponto de
ebulição é de -268,9°C.
O gás Hélio é obtido em poços
de petróleo,através da destila
ção do gás líquido. A maioria
do Hélio existente na Terra resulta no decaimento radioati
vo do Urânio e outros metais
radioativos, possui massa atô
mica 4.
É usado para encher balões e dirigíveis, foi escolhido para este fim por ser um gás menos inflamável.
O Hélio equivale ao segundo
elemento químico mais abundanteno universo e só perde para o Hidrogênio, é encontrado em 20% da matéria das estrelas, porém pouco na atmosfera. Podem se encontrar atmosfera de tal gás em águas minerais e erupções vulcânicas.
Este não é o gás que queima no sol, até mesmo por que ele não é quimicamente reativo, mas ele é originado de reações nucleares sofridas pelo Hidrogênio. Sua densidade é menor que a densidade do ar, tornando-o mais leve.
Chumbo (símbolo Pb) é um metal representativo de número atômico igual a 82 e massa atômica ponderada 207,2 u .
Chumbo
As maiores reservas de Chumbo encontram-se nos Estados Unidos, Austrália, Canadá, Perú e México – que são também os maiores produtores.
Onde se encontra ?
Forma em que o chumbo se encontra na maioria das vezes.
A maioria de todo o Chumbo impuro do planeta se apresenta na forma de galena (sulfeto de chumbo – PbS) – minério mais comum. Sendo encontrado junto a outros metais, como: Cobre, Zinco, Prata e Tório; além de Urânio.
Com chumbo pode-se fazer:
•Bateria de chumbo – acumuladores – para automóveis;
•Pela sua resistência a corrosão, o Chumbo pode ser utilizado para o manuseio de ácidos (como o Sulfúrico);
•Ligas metálicas para a fabricação de solda, fusíveis e revestimentos elétricos.
O chumbo foi um dos primeiros metais a ser trabalhado pelo Homem, sendo conhecido desde 3500 a.C.
Suspeita-se que este metal já fora utilizado pelos egípcio e pelos romanos.
Ponto de fusão em 327 graus
e ponto de ebulição em 1744 graus
Chumbo no corpo humano pode causar:
1.Anemia por inibição da sítese da
hemoglobina

2.Atinge o nervo ótico e auditivo.

3.Afeta o sistema nervocentral

4.Fraqueza nos dedos, punhos ou calcanhar

5.Inibe a ação de cálcio e proteínas

6.Mal fucionamento dos rins

7.Hipertensão
história do chumbo
Experimento com bateria de chumbo ácido
-Nome: Estanho
-Símbolo: Sn
-Número atômico: 50
-Ponto de fusão (a nível do mar) :231,9°C
-Massa atômica: 118,71 u
O Estanho é um elemento químico (antes, um semimetal) da família 4A. É sólido, muito resistente à corrosão, inerte ao oxigênio em condições ambiente e apresenta coloração branco-metálica.
O estanho é um dos metais conhecido há mais tempo, e foi usado como um dos componentes do bronze desde a antiguidade.
Devido a sua capacidade de endurecer o cobre, a liga de estanho-cobre (bronze) foi utilizada para produzir armas e utensílios desde 3000 a.C.
Henrique + Raffaella= S2
-É usado para produzir diversas ligas metálicas que recobrem outros metais;
- O fluoreto de estanho é um dos componentes das pastas dentais com flúor;
-O pó de estanho é usado no fabrico de papéis metalizados para envolver alimentos, doces ou tabaco, e ainda na produção de tintas.
Os países com a maior incidencia de estanho são:
China: 3,500,000
Malásia: 1,200,000
Peru: 1,000,000
Indonésia: 900,000
Rússia: 350,000
História
O xenônio (do grego que significa "estranho") foi descoberto por William Ramsay e Morris Travers em 1898 nos resíduos resultantes da evaporação dos componentes do ar líquido. Ramsay propôs chamar o novo gás de xenônio, do grego [xenon], forma singular neutra de [xenos], significando « estrangeiro » ou « convidado ».
XENÔNIO
O Xenônio possui símbolo Xe, número atômico 54 (54 prótons e 54 elétrons) e massa atômica igual a 131,3 u.

Localização na Tabela Periódica: o Xenônio pertence à família (18 ou 8A), mais conhecida como Gases Nobres.

Ocorrência na natureza: xenônio é um gás raro, encontrado no ar atmosférico em pequenas proporções e então, isolado.
Características físicas do Xenônio: consiste num gás inodoro e incolor à temperatura ambiente, e de peso elevado.

O gás nobre Xenônio possui as mais diversas utilizações que vão desde a medicina até a propulsão de foguetes. Mas as aplicações são limitadas devido ao seu elevado custo e reduzida abundância
Os Gases Nobres possuem características especiais, uma delas diz respeito à camada de valência, eles possuem oito elétrons no nível de energia mais distante. Dizem que essa configuração eletrônica é a ideal e por isso todos os outros elementos ganham ou doam seus elétrons na tentativa de atingi-la. Essa característica dá aos gases nobres uma grande estabilidade, ou seja, eles não precisam compartilhar seus elétrons, pois já possuem seu octeto.
Bário


O bário é um elemento químico de símbolo Ba. O seu número atômico é 56 (56 prótons e 56 elétrons) com massa atómica 137. A densidade do bário é alta.
À temperatura ambiente, o bário encontra-se no estado sólido.
O bário faz parte da família de metais alcalino-terrosos
O bário é tóxico, macio, sua cor é prateada. O seu ponto de fusão é alto.
O bário oxida facilmente, por isso precisa ser conservado em algum lugar sem oxigênio, como o querosene ou petróleo.
O bário é encontrado no mineral Barita
O elemento químico não pode ser encontrado na natureza sozinho devido a sua reatividade.
Reatividade consiste na tendência que uma reação química tem em acontecer.
Quando um átomo possui alta reatividade, ele tem facilidade para captar ou perder elétrons.
Todos os compostos do bário que são solúveis em água ou em ácidos são venenosos.
Em química, um composto é uma substancia formada por dois ou mais elementos, ligados numa proporção fixa e definida. Por exemplo, a água é um composto formado por hidrogênio e oxigênio na proporção de dois para um.
O sulfato de bário tem uso em radiografias de estômago e intestino. O perigo de intoxicação com esse exame não exise pois o sulfeto não é solúvel em água, então o risco de ser absorvido pelo estômago não existe.
radiografia
de
estômago
São reconhecidos 22 isótopos de bário
Isótopos são variantes de um elemento químico particular.
Enquanto possuem o mesmo número de prótons, os isótopos variam no número de nêutrons.
Os isótopos e o elemento químico ocupam o mesmo lugar na tabela periódica.
Entre os isótopos de bário são:
nitrato de bário
sulfeto de bário
carbonato de bário
sulfato de bário
Sulfato de Bário
É usado como pigmento branco em pinturas
O sulfato de bário tem uso presente na fabricação de papéis fotográficos, pigmentos artificiais de marfim, celofane, enchimento de borracha, linóleo, fibras e resinas, papel, tintas, pigmento para a coloração de papel colorido e é usado como pigmento verde em fogos de artifício.
Dentre eles, utilizou a pilha de Volta. Davy usou esta bateria elétrica para separar sais em um processo hoje conhecido como eletrólise. Com muitas baterias em série ele foi capaz de separar o potássio e o sódio em 1807 e o cálcio, estrôncio, bário e magnésio em 1808.
Humpry Davy foi um químico inglês
responsável por diversos experimentos
importantes para a química
Imagens do bário

Isótopos de Bário
Sulfeto de Bário
Sulfeto de bário é o composto químico de fórmula BaS.
Carbonato de bário
É utilizado em pesticidas, fabricação de porcelanas, vidros e antigamente para refinação de açucar.
Nitrato de bário
É um sal inorgânico, sólido inodoro de coloração branca. Não é inflamável, mas se exposto ao fogo produz óxidos tóxicos de nitrogênio, e se em contato com combustíveis pode causar fogo.
É usado em pirotecnia (produz luz verde),
Cloreto de bário
O clorato de bario, formula Ba(ClO3)2, é um sólido cristalino branco. É irritante, e ingerido pode causar náuseas, vômitos e diarréias.
É usado em pirotecnia para produzir a luminosidade de cor verde.
O bário foi pela primeira vez identificado por Carl Scheele em 1774 em um minério chamado baritina.
O mineral foi denominado de barote, primeiramente, derivado da palavra "barys", do grego "pesado".
O isolamento do bário só foi feita em 1808 por outro cientista.
A barita é um mineral de sulfato de bário com fórmula química BaSO4.
Apesar de conter bário, um metal pesado, não é considerada tóxica devido à sua elevada insolubilidade.
Usos do Bário
tubos a vácuo
baterias VRLA
vidro
lâmpadas fluorescentes
velas de inguinição
fogos
Propriedades do Bário:

Estado da matéria :sólido
Ponto de fusão: 1000 K
Ponto de ebulição: 2170 K
Densidade, dureza: 3510 kg/m3, 1,25
Classe magnética: paramagnético

O sulfeto de bário mesmo impuro torna-se fosforescente após a exposição a luz.
Em química, um sulfeto é a combinação de enxofre com um elemento químico ou radical.
Vídeo do Bário
Selênio
O que é?
É um elemento químico de símbolo Se, o selênio encontra-se no estado solido. É um não metal do grupo dos calco gênio da classificação periódica dos elementos. A coloração do elemento está diretamente relacionada com suas formas alotrópicas. O selênio é elemento que apresenta características muito parecidas com as do enxofre e telúrio, em seus compostos forma selenetos, selenitos e selenatos, e também o gás hidreto de selênio SeH2 (veneno), visto que a boa parte dos compostos de selênio apresentam características tóxicas.
História
O selénio foi identificado pela primeira vez em 1817 por John Jacob Berzelius, professor de química em Estocolmo. Berzelius e o seu colega J. G. Gahn estavam a investigar um método de produção de ácido sulfúrico em câmaras de chumbo quando observaram a existência de resíduos de uma substância com um odor muito intenso no fundo da câmara de chumbo. A princípio pensaram tratar-se de telúrio. Uma análise mais cuidadosa mostrou que não havia vestígios deste elemento, apesar de as suas propriedades serem idênticas. A esta nova substância foi dado o nome de selénio, termo que deriva do grego selene (Lua), por analogia com o do telúrio, cujo nome deriva de tellus (Terra).

História

Durante muitos anos, o selénio permaneceu apenas uma curiosidade de laboratório, pois não se lhe conhecia nenhuma aplicação prática. Finalmente, em 1873, Willoughby Smith descobriu que a resistência eléctrica do selénio diminui com o aumento da intensidade de luz incidente. Esta descoberta permitiu desenvolver as células fotoeléctricas e outros dispositivos eléctricos sensores de luz.
Número atômico
Silenio símbolo Se, número atômico 34 (34 prótons e 34 elétrons) e com massa atómica de 78 u. Em condições normais de temperatura e pressão (CNTP), o selênio encontra-se no estado sólido.
Curiosisdades
O selénio pode existir em várias formas sólidas alotrópicas de cores variando entre o vermelho-escuro e o negro, das quais a forma cristalina hexagonal é a mais estável nas condições normais. Nesta forma, o selénio tem propriedades de semicondutor típico mas as suas propriedades electrónicas de maior importância são a fotocondutividade, a unipolaridade, e a acção fotovoltaica, que estão na base da larga utilização deste elemento no fabrico de células fotovoltaicas, de rectificadores e de medidores de exposição fotográfica.

Além destas aplicações, o selénio e os seus compostos encontram ainda largo uso nos processos de reprodução xerográfica, na indústria vidreira (selenieto de cádmio, para produzir cor vermelho-rubi), como desgasificante na indústria metalúrgica, como agente de vulcanização, como oxidante em certas reacções e como catalisador.
Curiosidades
É um elemento raro que tem a particularidade de possuir um odor pronunciado bastante desagradável e que ocorre no estado nativo juntamente com o enxofre ou sob a forma de selenietos em certos minerais, como a eucairite (CuAgSe), a claustalite (PbSe), a naumanite (Ag2Se), a crookesite ((CuTlAg)2Se) e a zorgite (PbCuSe). As principais fontes de selénio são, todavia, os minérios de cobre, dos quais o selénio é recuperado como subproduto nos processos de refinação electrolítica. Os maiores produtores mundiais são os E.U.A., o Canadá, a Suécia, a Bélgica, o Japão e o Perú.
Curiosidades
O fósforo é um elemento químico de número atômico 15 e massa atômica 30,973762.


Fósforo

Ponto de fusão em 44,15 ºC e ponto de ebulição em 280,5 ºC.

Em busca da pedra filosofal dos alquimistas, em 1669 o alemão Henning Brand aqueceu uma mistura de areia e resíduos de síntese orgânica obtendo um material que emitia luz, ao qual ele deu o nome de fósforo, que deriva do grego phosphoros e significa portador da luz.

Possui cerca de 10 variedades alotrópicas(propriedade de um elemento químico formar estruturas simples diferentes.), sendo as mais conhecidas, o fósforo branco (P4), venenoso e muito reativo, em contato com a pele provoca queimaduras e deve ser armazenado em água no qual não é solúvel.

O fósforo é o 12º elemento em abundância na crosta terrestre, representando aproximadamente 0,12%.

O fósforo branco, também chamado de fósforo elementar, é obtido industrialmente em fornos a 1.450 ºC

Biologicamente o fósforo é considerado elemento essencial e é encontrado no interior das células dos tecidos vivos, sendo um dos mais importantes constituintes minerais da atividade celular.

A maior parte do fósforo que ingerimos vem do leite, carne bovina, aves, peixes e ovos. Outras fontes são cereais, leguminosas, frutas, chás e café.

Nos palitos de fósforo que conhecemos, não há presença do elemento fósforo, mas sim na parte áspera da caixa.

Imagens do elemento:
Propriedades específicas:


Obtenção:
O metal é relativamente abundante, sendo explorado apenas pela China e Casaquistão. É encontrado na costra terrestre em 1ppm.
Está presente nos mineiras chumbo, zinco e sulfeto de cobre.
-Sólido nas condições ambientes
-Cor prata-branco
-Estrutura cristalina hexagonal
Utilidades do Tálio em suas diferentes formas:
Já foi utilizado para tratamentos dermatológicos, porém foi um uso limitado devido a alta toxidade do elemento.

Serviu também como pesticidas para ratos e formigas.

O óxido de tálio era utilizado para a produção de vidros com altos índices de refração.
História
História
Sua descoberta deveu-se a Sir. Willian Crookes, em 1861 na Inglaterra, enquanto realizava experiências de observação perante uma risca verde no espectro de emissão do ácido sulfúrico impuro.

O nome "Tálio" foi atribuido por causa da tal risca verde, que fazia lembrar um galho verde.
Curiosidades:
Material é suspeito de ser cancerígeno,devido ao alto índice tóxico.

O uso em sua forma de insípido sulfato de tálio para combater ratos e formmigas foi proíbido nos EUA e em outros países.

Foi recentemente descoberta (2011) uma jazida de Tálio em solo brasileiro, respectivamente na Bahia.
O Rádio
Este elemento químico possui símbolo
Ra
e número atômico
88
.

Sua coloração é Branco/Prateado
seu ponto de fusão é de 700°C e seu ponto de ebulição de 1500°C.
Onde Encontrar ?
É encontrado na natureza , juntamente com o minério do urânio, chamado pechblenda U3O8, são necessárias 7 a 8 toneladas do minério para que seja separado 1g de radio
História:
Em 1898 , Marrie Currie e Pierre Currie, após começarem a pesquisar o minério de urânio descobriram a presença do elemento, suas suspeitas confirmaram-se quando no ano de 1910 Marie Curie e Andre Debierne...
ao preparar uma solução de cloreto de rádio e passarem esta por eletrólise, isolaram o metal pela primeira vez, neste mesmo ano da descoberta do metal eles também descobriram o polônio, daí em diante a pesquisa na radioatividade.
Porém Madame Currie, não conhecia os efeitos da radiação no
corpo humano, como o câncer, doença que a levou a morte. Antes da morte ela criou um centro de pesquisa em Paris chamado de
Instituto Radium.


Pode formar inimuderos compostos : O rádio é um metal quimicamente reativo capaz de formar inúmeros compostos Ra(OH)2, RaSO4, RaCl,RaNO3 e ligas com os metais de sua família .
Aonde é ultilizado ?
Ainda hoje esse elemento é usado para fabricar produtos, dentre eles estão o forno microondas, o DVD, o telefone celular e diversas novidades que chegam para fazer a cabeça dos consumidores.

Pertence ao terceiro período e segundo grupo da tabela periódica
Full transcript