Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Operadores de Leitura da Narrativa

No description
by

Flávia Beatriz D. Vilela

on 6 November 2013

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Operadores de Leitura da Narrativa

Operadores de Leitura da Narrativa
Tipos de Foco Narrativo
Diferença entre Autor e Narrador
Autor é aquele que cria o texto, narrador é aquele que conta a história, se ele contar a história em 1ª pessoa é classificado como narrador participante, se contar a história em 3ª pessoa é classificado como narrador observador, e eu-lírico é a pessoa que fala em um poema
Fábula
Trama
Conflito Dramático
Narratário
Tipos de Narrador
Focalização e Foco Narrativo
Tema, Motivo e Motivação
Nó, Clímax e Desfecho
Espaço, Ambiente e Ambientação
Tempo objetivo e Tempo subjetivo
Ordem
Narrativas
in media res
in última res
analepse
prolepses
Duração
Cena
Sumário
Elipse
Pausa Descritiva
Digressão
Frequência
Monólogo Interior
Análise Mental
Fluxo de Consciência
É o conjunto de acontecimentos ligados entre si que nos são comunicados no decorrer da obra. Ela pode nos ser contada de acordo com a ordem natural, a saber, a ordem cronológica e casual dos acontecimentos independente de como estão introduzidos na obra. Fabula também pode ser conhecida como diegese ou história.
corresponde ao modo como a história narrada é organizada sob a forma de texto, ou seja, é como o leitor toma conhecimento do que se passou.
é fundamental em uma história narrada, é quando aparece na narrativa duas ideias opostas que parece que brigam entre si para haver um melhor desenvolvimento do texto.
É aquela que apresenta baixo grau de densidade psicológica. Em geral, tal personagem marca-se por uma linearidade, ou seja sem nenhum fato que surpreenda o leitor. A personagem plana inclui dois subtipos: a personagem tipo que é aquela que se identifica por meio de uma determinada categoria social. Ex.: enfermeira, pirata, estudante, etc.; e a personagem estereótipo que é aquela que se dá por meio da acumulação excessiva de signos que caracterizam determinada categoria social. Ex.: a enfermeira de roupa e sapatos brancos, cabelo preso, unhas vermelhas, pouca maquilagem, prancheta na mão e termômetro no bolso.
Pernonagem Plana
É aquela que apresenta um grau mediano de densidade psicológica, embora marque uma certa linearidade no que caracterizam o seu ser e o seu fazer, tal personagem não se reduz totalmente à previsibilidade, ou seja, suas ações podem, ainda que de maneira limitada surpreender o leitor.
Personagem plana com tendência
a redonda
É aquela que apresenta um alto grau de densidade psicológica, ou seja, marca-se pelo alto grau de alinearidade no que se refere ao seu ser ou ao seu fazer, tal personagem é imprevisível, surpreendendo o leitor ao longo da narrativa, pois apresenta um alto grau de complexidade, conflitos e contradições que caracterizam a condição humana, e não é redutível a uma categoria social.
Personagem Redonda
é a pessoa que ouve a história, ele é intratextual, não participa da história, apenas ouve. Ele não é universal, não existe em todos os textos.
Full transcript