Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Copy of História e Tempo - Paul Ricoeur

No description
by

marcos vogel

on 7 May 2013

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Copy of História e Tempo - Paul Ricoeur

Paul Ricoeur
1913-2005 Filósofo francês
Áreas de atuação: Filosofia, hermenêutica, fenomenologia, existencialismo I - Da memória e da reminiscência

II - História/Epistemologia A memória, a História, o esquecimento Propõe trabalhar as tensões entre memória e História e memória e esquecimento III - A condição histórica

1. Filosofia Crítica da História 2. História e Tempo
Temporalidade; Historicidade; Ser-no-tempo; A inquietante estranheza da História 3. O esquecimento Paul Ricoeur chama a atenção quando o assunto é o Tempo dentro da História. O historiador trava uma luta constante entre a vida e morte no sentido das temporalidades do fato. Pilares da análise do Paul Ricoeur nesse texto: História, Temporalidades e memória. O passado é o local da experiência: o acontecido vivido. Os três períodos do Tempo na História O presente é o local da sensação/da intriga/enredo – É o ponto de partida de toda representação do tempo, o que divide o tempo em passado e futuro. O futuro é o local da expectativa. Aceitar o futuro é vencer o medo que o tempo inspira: a finitude. A história é resultado de uma organização temporal: recortes, ritmos, periodizações, interrupções, sequências, surpresas, entrelaçamentos. Propõe um debate/confronto entre a filosofia e a história A contribuição da filosofia para que o historiador compreenda o quanto a questão da existência e da morte afetou o telos da História. Basea-se na obra Ser e tempo, do filósofo alemão Martin Heidegger, publicada em 1927. Para Ricoeur existe futuridade na representação do passado, através da memória e da história. Defende que é importante ater-se na temporalidade tanto para a História quanto para a memória. O historiador precisa entender os diferentes níveis temporais. A morte afeta o sentido da temporalidade e assinala a ausência na História.

O historiador lida o tempo todo com a ausência e torna presente o ausente através da REPRESENTAÇÃO Historicidade é o nível da temporalidade no qual a História se efetiva. O que ocorre entre o nascimento e a morte é a historicidade, para Ricoeur. O elo entre futuridade e preteridade é garantido por um conceito ponte de estar em dívida, que por sua vez está ligado ao conceito de herança e ambos são colocados sob a representância (ou a capacidade do historiador representar o passado) O principal argumento de Ricoeur é que interessa para a filosofia e deveria interessar para o historiador a condição matricial do ser para a morte, da existência sendo contaminada pela morte. A interpretação da existência ao levar em consideração a finitude através da morte, afeta a o entendimento e a escrita da história. CONCLUINDO... O Tempo existe independente do fato A linguagem que “faz aparecer” o tempo na História

As palavras que usamos para falar dele: “transcurso, devir, mudança, transição, sucessão, irreversibilidade, ausência, presença, continuidade, ruptura”, entre outras.

Passado, presente e o futuro = Relações complexas. Qual predomina? Onde começa? Onde termina? A inquietante estranheza da história Maurice Halbwachs - memória coletiva

Yerushalmi

Pierre Nora - Lugares de memória
Full transcript