Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Trabalho de Filosofia - René Descartes

No description
by

Juliane Kachimareck

on 27 June 2013

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Trabalho de Filosofia - René Descartes

René Descartes
Trabalho apresentado por:
Helena Razzoto
Juliane Kachimareck
Mariane Guisler
Mariene de Padua
Thalita Hissismit

Discurso do Método
René Descartes
(1596 - 1650)
Considerado pai do racionalismo, precursor da filosofia e da matemática moderna, René Descartes foi um filósofo, físico e matemático francês, sendo um
dos pensadores mais importantes e influentes da História do Pensamento Ocidental.
Descartes defende a tese de que a dúvida é o primeiro passo para se chegar ao conhecimento, sendo o ato de duvidar indubitável.

Descartes propõe que a razão seja a única forma de se obter fonte de conhecimento seguro.

Ele afirma que os sentidos são independentes do pensamento e que não se deve confiar neles, já que não sabemos se vivemos na realidade, em um eterno sonho ou se há um gênio maligno que nos engana sobre a existência das coisas.

A concepção de mundo e de homem de Descartes se baseava no que ficou conhecido como Dualismo Cartesiano - a divisão da natureza em dois domínios opostos: O da mente (res cogitans) e o da matéria (res extensa).

Deus, para Descartes é a perfeição das ideias matemáticas. Ele acreditava que Deus criou o universo como um perfeito mecanismo de moção vertical.

A racionalidade pertence à natureza humana, e portanto o homem traz dentro de si a possibilidade do conhecimento, é este o sentido do subjetivismo de Descartes: a busca no indivíduo, no sujeito pensante, da fonte do conhecimento.

No argumento Penso, logo existo, (Cogito, ergo sum.) Descartes procede a dúvida hiperbólica, ou seja, a dúvida radical a ponto de constatar que a única certeza é pensar. O Cogito revela a existência do pensamento, o que é possível pela evidência do próprio ato de pensar.
Regras do Método
1. Regra da evidência: Todo o conhecimento que não tenha um princípio de evidência é posto de lado, rejeitando todos os conhecimentos provenientes dos sentidos, da imaginação ou de formulações apressadas. Aceita-se somente aquilo que é claro e distinto, e que não pode ser posto em dúvida.

2. Regra da análise: diz que devemos dividir cada dificuldade ou problema no maior número possível de partes, para melhor resolvê-los e estuda-los separadamente.

3. Regra da ordenação: diz que devemos distinguir entre as verdades mais simples, independentes e absolutas, das verdades mais complexas, condicionadas e relativas. Partindo dos fatos mais simples e fáceis para os mais complexos, sintetizando e analisando o conhecimento.

4. Regra da enumeração: diz que devemos selecionar exclusivamente o que for necessário e suficiente para a solução de um problema, evitando as omissões. Consiste numa espécie de revisão de todo o processo, uma visão global de todos os passos que garante que nada tenha sido omitido.
* PRINCIPAIS IDEIAS *
?
Full transcript