Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Caracterização dos indivíduos portadores de câncer

No description
by

Vinicius Pan

on 28 August 2013

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Caracterização dos indivíduos portadores de câncer

Caracterização dos indivíduos portadores de câncer residentes na região do Capão Redondo - SP
Introdução
O câncer tem como característica o desenvolvimento rápido e desordenado de células que crescem além de seus limites, acometendo outros órgãos, através de um processo denominado metástase, que costuma ser a causa principal de morte por neoplasia (WHO, 2007).
Conhecido há muitos séculos, foi amplamente considerado como uma doença dos países desenvolvidos e com grandes recursos financeiros. No entanto hoje, este conceito modificou-se, países de médio e baixos recursos apresentam diversos casos (INCA, 2012).
A Organização Mundial da Saúde (OMS) estimou que, no ano 2030, pode-se esperar 27 milhões de casos incidentes de câncer, 17 milhões de mortes e 75 milhões de pessoas acometidas pela doença, anualmente. O maior efeito desse aumento vai incidir em países de baixa e média renda (INCA, 2012).
De acordo com a Estimativa do INCA (2012) os tipos de câncer mais incidentes no Brasil são: mamas, próstata, colo uterino, pulmões, cólon e reto, estômago, cavidade oral, laringe, bexiga, esôfago, ovário, linfoma não Hodgkin, glândula tireoide, leucemia, corpo do útero, pele.
O presente trabalho é parte de um estudo maior que busca mapear os casos de câncer na área de abrangência do PSF UNASP, região Sul de São Paulo. Visa, portanto, quantificar quais são os casos de câncer apresentados especificamente em uma Unidade Básica de Saúde do Programa de Saúde da Família (PSF).
Caracterização dos indivíduos portadores de câncer residentes na região do Capão Redondo - SP
Orientação: professora Enf. Renata Cristina Schmidt Santos
MAYARA KAROLINE ALVES SILVA
VINÍCIUS SINGNORETI PANUCI

Tornou-se um problema de saúde pública.
Meninos e qual é o problema?
Qual a prevalência dos diferentes tipos de câncer encontrados entre a população atendida em Unidades Básicas de Saúde do Programa de Saúde da Família da região do Capão Redondo - SP?
2 OBJETIVOS

2.1 OBJETIVO GERAL:
Caracterizar os casos de câncer em moradores da região do Capão Redondo – SP, cadastrados em uma Unidade Básica de Saúde do Programa de Saúde da Família.

2.2 OBJETIVOS ESPECÍFICOS:
•Identificar os casos de câncer entre os moradores residentes da região do Capão redondo – SP, cadastrados no Programa de Saúde da Família.
•Verificar as características sociodemográficas, classe econômica, histórico familiar para câncer e hábitos de vida dos participantes da pesquisa.

3 JUSTIFICATIVAS

3.1 RELEVÂNCIA PESSOAL

O interesse para a realização desta pesquisa é ampliar os conhecimentos sobre os casos de câncer da região sul de São Paulo - Capão Redondo, especificamente de uma UBS – PSF.

3.2 RELEVÂNCIA SOCIAL

O estudo auxiliará a traçar um perfil dos moradores da região supracitada, portadores de algum tipo de câncer. Colaborando, assim, com a equipe do Programa de Saúde da Família, para que a mesma possa criar programas de apoio aos familiares dos pacientes e futuras intervenções.

3.3 RELAÇÃO COM A LINHA DE PESQUISA DO CURSO

O estudo relaciona-se com a linha de pesquisa de Saúde do Adulto do Centro Universitário Adventista de São Paulo – Campus São Paulo.

4 METODOLOGIA

Estudo do tipo quantitativo epidemiológico descritivo transversal , o qual terá como instituição responsável o Centro Universitário Adventista de São Paulo – Campus São Paulo.

4.1 CASUÍSTICA

A amostra da população englobará todos os portadores de câncer cadastrados em uma Unidade Básica de Saúde do Programa de Saúde da Família. Farão parte da pesquisa: voluntários que assinarem o termo de consentimento livre e esclarecido e que comprovarem por documento médico o diagnóstico de câncer.

4.2 MATERIAIS

Materiais de consumo:
•Folhas A4;
•Canetas;
Materiais permanentes:
•Jalecos;
•Notebook HP G42-230;
•Microsoft Office 2007;
•Impressora;
Material bibliográfico:
Artigos científicos retirados das bases de dados LILACS (Literatura Latino-Americana e do Caribe em Ciências da Saúde) e SciElo (Scientific Electronic Library Online).

O presente estudo busca caracterizar as pessoas de uma determinada população, que segundo Lakatos e Marconi (2003) é um grupo de indivíduos que partilham de características semelhantes.
Tendo como população alvo indivíduos com diagnóstico de câncer, cadastrados em uma UBS do Programa de Saúde da Família localizada na região do Capão Redondo, zona sul de São Paulo – SP.
Durante uma reunião de equipe do Programa de Saúde da Família identificar-se-ão os pacientes que são acometidos pelo câncer. Em seguida, através de visita domiciliar dos pesquisadores deste projeto e dos Agentes Comunitários de Saúde, será realizada uma entrevista para obtenção de informações como: características sociodemográficas, histórico familiar de câncer, hábitos de vida, doenças pré-existentes e uso de medicamentos.
Para que seja possível estruturar estes dados, utilizaremos um formulário abordando cada um dos itens descritos acima (Apêndice II). Para avaliar a classe econômica utilizaremos “Critério de Classificação Econômica Brasil” que pertence a Associação Brasileira de Empresas de Pesquisa – ABEP (Anexo).
O período a ser realizada a coleta de dados será de três meses. Os dados serão tabulados e submetidos à interpretação estatística. Em seguida serão concatenados em um único trabalho de conclusão de curso de Enfermagem do UNASP.
7 REFERÊNCIAS:

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE EMPRESAS EM PESQUISA (ABEP). “Critério de Classificação Econômica Brasil”. Disponível em: http://www.abep.org/novo/Content.aspx?ContentID=301. Acessado em: 09/05/2013.

BARRETO, T. A; AMORIM, R. C. A família frente ao adoecer e ao tratamento de um familiar com câncer. Rev. Enferm. UERJ, Rio de Janeiro, v.18, n.3, p.462-7, 2010.

BARRETO, A.S.B.; MENDES, M.F.M.; THULER, L.C.S. Avaliação de uma estratégia para ampliar a adesão ao rastreamento do câncer de mama no Nordeste brasileiro. Rev. Bras. Ginecol. Obstet. Rio de Janeiro, v. 34, n.2, p. 2012.

BRANDSTEDT. J. et al. Anthropometric factors and risk of colorectal cancer with particular reference to tumour location and TNM stage: a cohort study. Biol Sex Differ. LOCAL? v.16, n.3, 2012.

DUNCAN, B. B.; CHOR, D.; AQUINO, E.M.L. Doenças crônicas não transmissíveis no Brasil: prioridade para enfrentamento e investigação. Rev Saude Publica. V.46 n.1, p.126-134, 2012.

INSTITUTO NACIONAL DO CÂNCER (INCA). Estimativas 2010: Incidência de Câncer no Brasil. 2012. Disponível em: <http://www.inca.gov.br Acessado em: 10/06/2013>.

LAKATOS, E. M.; MARCONI M.A. Fundamentos de metodologia científica. 5. Ed. São Paulo : Atlas, 2003.

LAUKKANEN, J.A. et al. Cardiorespiratory fitness, lifestyle factors and cancer risk and mortality in Finnish men. European Journal of Cancer. V.46, n.2, p. 355-363, 2010.

NUNES, M. G. S. Assistência paliativa em oncologia na perspectiva do familiar: contribuições da enfermagem. Dissertação de Mestrado. Faculdade de Enfermagem – Universidade do Estado do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, p.20, 2010.

WORLD HEALTH ORGANIZATION (WHO). Cancer control knowledge into action. 2007. Disponível em: http://www.who.int/cancer/modules/Prevention%20Module.pdf Acessado em: 12/06/2013.


Full transcript