Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

REVISÃO

No description
by

Lorena Risse

on 12 June 2013

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of REVISÃO

Flusser 0 + - = 9 8 7 1 2 3 4 5 6 c Cibercultura Redes Sociais O que são? Transmídia A narrativa transmídia fornece um grande grau de envolvimento à audiência, que agora espera ter um papel mais ativo no processo, indo ao encontro de capítulos adicionais em outras mídias, em vez de assumirem uma recepção passiva no sofá. São importantes para o Transmídia Ter um bom desenvolvimento de Storytelling;
Desenvolver espaços que funcionam independentemente;
Manter o público sempre informado;
Despertar a curiosidade antes de tudo acontecer;
Oferecer espaços de troca entre os fãs e o produto, no sentido de promover promoções, encontro com os famosos, prêmios... Questões importantes IDENTIDADE - NARCISISMO Identidade Contemporânea Cooperação, Competição e Conflito A cooperação geralmente surge a partir de indivíduos que se identifiquem por algum motivo REVISÃO William Gibson e seu romance: Neuromancer (1984) Ciberpunk: sub-gênero de ficção científica que utiliza elementos de romances policiais. Mescla ciência avançada, como as tecnologias de informação e a cibernética junto com algum grau de desintegração ou mudança radical na ordem social. Os personagens do cyberpunk clássico são seres marginalizados, distanciados, solitários, que vivem à margem da sociedade, geralmente em futuros despóticos onde a vida diária é impactada pela rápida mudança tecnológica, uma atmosfera de informação computadorizada ambígua e a modificação invasiva do corpo humano." Ciberespaço além do computador oje o ciberespaço seria um nome genérico para se referir a um conjunto de tecnologias que têm em comum a habilidade para simular ambientes dentro dos quais os humanos podem interagir. H Bilateralidade
Digitalização da informação de modo que tudo vira uma combinação de códigos. (bits)
Mistura de áudio, vídeo, e dados = multimídia.
Qualidade perfeita, estocagem menos onerosa. CIBERESPAÇO: reúne potencialidades de outras mídias - Reajuste Hipertexto - Documento digital composto por diferentes blocos de informações interconectadas por meio de elos associativos, os links. HIPER = PÁGINAS LIGADAS

Sistema de escrita não sequencial: um texto que se desmembra e que permite escolhas ao leitor. Hipermídia - É a reunião de várias mídias num suporte computacional, suportado por sistemas eletrônicos de comunicação. Onde o termo surge? Internet Web 1.0 Taxonomia
Baseada na Leitura
Páginas estáticas
Hipertexto Web 2.0 Conteúdo colaborativo
Usuário ativo
Personalização
Compartilhamento
Folksonomia Eu também posso! A não-linearidade
das novas mídias
acaba por instaurar um
novo regime de comportamento
que é baseado nessa diversidade de
ações e de participações. Estruturas sociais
compostas por pessoas e instituições conectadas
por um ou vários tipos de relações. Atores + Conexões Interações Processo comunicacional, no qual temos a relação de um indivíduo com outro. Tipos de Interação Mútua Não limitada.
É possível realizar um
diálogo, a partir de uma
interação construída, negociada
e criativa. Em um blog,
por exemplo, é possível realizar
um diálogo não apenas entre os
comentaristas, mas também com o autor,e assim por diante. Reativa É sempre limitada. É o caso,
por exemplo, da relação de
um interagente e um hiperlink
da web. Nesse caso não é
possível modificar a URL que
ele está apontando, tão pouco
escolher para onde ir a partir
dele. A única escolha é a que
nos é direcionada.
VETOR UNIDIRECIONAL Laços Sociais É a afetiva conexão
entre os atores que estão envolvidos na interação. São formas mais institucionalizadas de conexão entre atores, constituídos no tempo e através da interação social A regularidade ou padrões fazem surgir as estruturas Laço Dialógico Laço Associativo Esses dependem apenas de um pertencimento a um determinado local, instituição ou grupo. Integração de múltiplos textos para a criação de uma narrativa tão ampla que não pode ser contida em uma única mídia. Com cada texto contribuindo de maneira distinta e valiosa para o todo. Público Fã São extremamente ativos, tem poder e influência social, cultural e interpretam signos de formas diferentes do que os demais. (AMARAL, Adriana) Ser fã é muito mais do que participar, é trocar, partilhar, seja através de listas de discussão, tradução de músicas, criticas pesadas ou na criação de material (fanfics). Lembram dos nossos Cases? Interesses em grupo -
Comum em comunidades, nas quais temos o laço associativo e o sentimento de pertença Estratégias para a cooperação Humanizar Avatares Humanos Traz quem está precisando
pra mais perto de quem
pode doar. Ativismo na Rede Conflito A comunicação é produção e disputa de
sentidos (Baldissera) Além disso, o confito
é importante para os avanços
do conhecimento TROLAGEM É quando você apronta alguma com alguém, seja tumultuando um tópico de discussão, ou mesmo, insultar, chatear ou perturbar um grupo. Competição Pode agir no sentido de fortalecer a estrutura social, gerando cooperação para atingir um fim comum, proporcionar bens coletivos de modo mais rápido ou mesmo gerar conflito. A História teve início com a Invenção da Escrita., por volta de 4000 a.C 1º REVOLUÇÃO NA
ESTRUTURA CULTURAL Pensamento Linear Momento da História
que se chegou ao auge dos textos
TEXTOLATRIA INVENÇÃO DAS IMAGENS TÉCNICAS - APARELHOS 2 REVOLUÇÃO NA
ESTRUTURA CULTURAL Pensamento Circular Imagens Técnicas São imagens resultantes de aparelhos. Foram inventadas em um momento de crise das imagens, a textolatria. Sua função inicial era remagicizar os textos. Aparelhos São produtos indiretos dos textos. Como?
Os textos são as superfícies nas quais a técnica é representada.Técnica essa que produz os parelhos. Caixas Pretas? São assim chamadas pelo nosso
"desconhecimento" do seu real funcionamento. Sabemos apenas
sobre o seu input e output, ou seja, onde apertar e tirar as imagens. Aspecto Mole e Duro
Software e Hardware Na nossa sociedade o poder está nas mãos
de quem domina o aspecto mole das máquinas. Jogamos contra o aparelho, no sentido de que quanto mais o utilizamos (mais tiramos fotografias) mais contibuimos para o universo das imagens existentes e mais diminuimos as possibilidades do aparelho. O fotógrafo na verdade joga sempre contra o aparelho
fazendo diversas combinações de seus recursos
para dominar e vencer a máquina. Enquanto faz isso
contribui para o crescimento do universo imagético. CELEBRIDADES Tipificação Conferida Algo que é conferido a partir de uma questão de linhagem: nascimento, sangue. Adquirida Pessoas que possuem algum tipo de competência e são admiradas por isso. Atores, cantores, poetas... E os seus? Atribuída Não é exclusivamente uma questão de talento ou habilidade especial, mas sim uma atribuição da mídia ou à algum "pseudo-evento" que não está ligado á linhagem e ao talento de fato. Celetóides Celeator Alguém engendrado na cultura e que pissui uma fama efêmera, que chama ateção em um momento e logo em seguida são deixados para segundo plano. (microcelebridades) A construção e apresentação da celebridade envolve um rosto público imaginário. No caso de celeatores, não existe um eu verídico, e o rosto público é totalmente uma criação ficional Contexto Pós Moderno; Web 2.0; Participação; Interação; Inserção Imagética; Democratização dos aparelhos; Aprendizado Imagético; Versões de nós mesmos; redes sociais; celebridades;

Transmídia. Alterdirigida;
Preocupada com os outros; Romantismo – XIX
O artista se constitui como alguém especial, de caráter singular. Século XV – XVI
Ciência da importância da subjetividade Idade Média
(Artesão, Representação do mundo, obras anônimas...) Exaltação do autor ao longo da história: Eu autor e o culto à personalidade No entanto, o autor esclarece que a substituição nunca integral Uma qualidade já fatalmente acuada na análise que o filósofo alemão realizou em 1935, devido aos avanços das técnicas de reprodução mecânica e à suposta desaparição do original. Aura de Walter Benjamim Inibir toda e qualquer forma de representação que não concorde com aquela desejada. Marcação de Fotos (Troll) BOA PROVA!
Full transcript