Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

História do Pensamento Econômico: uma perspectiva crítica

No description
by

Maria Clara Ames

on 11 December 2013

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of História do Pensamento Econômico: uma perspectiva crítica

História do Pensamento Econômico: uma perspectiva crítica
Autor: E.K. Hunt
9 Karl Marx
11 Teoria Neoclássica
12 Veblen
13 Teorias do imperialismo
14 Teoria Neoclássica do bem-estar



Economia Clássica:

Adam Smith e

David Ricardo
Say
Senior
Bastiat
Walras
Jevons
Menger
Ricardo
A. Smith
Marshall
Böhm-Bawerk
Clark
Crítica à
Economia Clássica
Karl Marx
Veblen
Hobson
Luxemburgo
Lênin
Capítulo 9 :Karl Marx (1818-1883)
O Capital, 1867
Marx e Engels: O manifesto comunista
Críticas de Marx:

Falta de perspectiva histórica
Economia vista como
troca

Só no capitalismo os instrumentos de produção e o trabalho acumulado eram fonte de renda e do poder da classe social dominante.
Um sistema de troca "parecia" ser um sistema de igualdade.
Mercadoria:

satisfaz as necessidades humanas
tinha utilidade; valor de uso e valor.

Tempo de trabalho = valor da mercadoria

O trabalho do trabalhador = uma mercadoria.


Processo de circulação: D - M - D'
Mais-valia
A busca por quantidades cada vez maiores de mais-valia era a força motivadora do sistema capitalista.

No capitalismo: o capital passou a poder gerar lucros.
D - M...P...M' - D'
Teoria do valor trabalho

- Acumulação de capital.
- Acumulação primitiva.

Consequências da concorrência e da acumulação:

Concentração econômica;

Tendência a queda da taxa de lucro;

Desequilíbrios e crises setoriais;

Alienação e a miséria da classe operária.





Marx apontou 5 influências compensatórias :
Produção capitalista
Necessidade de um mercado sempre em expansão
Intensidade de exploração;

Aumento da jornada de trabalho;

Redução dos salários;

Barateamento do capital constante;

Comércio exterior.



A concorrência igualava as taxas de lucro de todas as firmas,
minimizava os custos de produção e
mercadorias ao menor preço possível
Marshall (...) Como Mill, queria conservar a ideologia utilitarista da harmonia da “mão invisível” do mercado. Também, como Mill, queria rejeitar a noção (...) de que a única esperança de melhorar as condições dos pobres era promover a busca incontida do ganho material pelos ricos (p.285)
11. Teorias Neoclássicas da Firma
e da Distribuição de renda
Marshall, Clark e Böm-Bawerk
Família
Firmas
( fatores de produção)
(Bens de consumo)
Marshall - Princípios da Economia - 1870
Maximização da utilidade do trabalhador através da troca
=
Maximização do lucro pela empresa
"Com a concorrência, o preço era determinado pela demanda e pela oferta total da indústria"
A solução de equilíbrio de Marshall
Clark - Economia = troca
Não havia excedente, nem exploração. Operários e capitalistas recebiam a recompensa pelo capital e trabalho investidos.
" Os empresários buscam um lucro, mas em equilíbrio ele não existe".
Böm-Bawerk (1851-1914)

Queria determinar uma medida do capital que fosse independente de qualquer preço. ( era contra as definições de Marx).
Acreditava que quanto mais longo fosse o tempo gasto na produção, maior seria o produto do trabalho.
A economia neoclássica vê o processo econômico como uma simples séries de trocas nas quais se permutam coisas equivalentes.
O mercado harmoniza o interesse de todos e maximiza a utilidade de todos. Não existem classes nem antagonismo de classe.(p.299)
"A maioria dos homens ganha mais ou menos o que vale." (Marshall)
Thorstein Veblen:
13. Imperialismo capitalista:
John A. Hobson (1858-1940)
Rosa Luxemburgo: visão sobre o imperialismo
Lênin observou:
14 A Economia Neoclássica do Bem-Estar
Uma variação do preço de uma mercadoria, em geral (mas nem sempre), leva a uma variação em direção oposta da quantidade demandada dessa mercadoria.
Maximização da utilidade e maximização do lucro
Ótimo de Pareto
Pontos contraditórios:

Concorrência perfeita
Em condição de equilíbrio ( conflitos, imperialismo, racismo)
utilidade limitada pelas condições ($)
mercado e crises (auto regulação)
Consumação, consagração e Destruição da "Mão Invisível"
É o ponto máximo possível de utilidade, ou bem-estar... dada a dotação inicial de riqueza.
Não se pode generalizar o bem-estar, as preferências de cada um.
"Os meios sociais, legais e políticos para se fazer uma distribuição de renda mais justa são, eles próprios, parte integrante da distribuição de renda existente." (p.370)
Crítica ao tratamento simplista dado as relações humanas
Economia a-histórica
Homem
Instinto construtivo
X
Instinto predatório
- Operários VS. proprietários ausentes
- Administradores + classe capitalista
Teoria do domínio social - Veblen
- Consumo imitativo
- Patriotismo
- Militarismo
- Nacionalismo
- Imperialismo
Os trabalhadores suportavam a exploração e a alienação, aderiam aos costumes sociais e perpetuavam o sistema.
- Exploração econômica de outros povos, civilizá-los, cristianizá-los. A busca incessante de lucros.
Instituições Financeiras
A renda /juros com investimentos de capital era maior que a do comércio.
Acumulação primitiva - acumulação de capital.
Militarismo
Imperialismo
Compensou a falta de demanda do mercado.
Imperialismo (Lênin e Hobson): encontrar oportunidades de investimento lucrativo para o capital excedente.
Concentração industrial

Bancos e capital financeiro: cuidavam dos interesses dos capitalistas.

Leis da propriedade privada
Livre Mercado
Divisão de classes
Full transcript