Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Linguagem e pensamento

No description
by

Amanda Mends

on 28 September 2013

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Linguagem e pensamento

Linguagem e pensamento
O que é linguagem?
A linguagem é um instrumento que nos permite pensar e comunicar o pensamento, estabelecer diálogos como nossos semelhantes e dar sentido à realidade que nos cerca.
Tipos de signos
Se o signo está no lugar do objeto, isto é, se o substitui, ele é uma representação do objeto. Um objeto pode ser representado de varias maneiras, um exemplo é o galo, que pode ser representado por uma fotografia, por desenho, pela palavra galo ou até pelo som de seu canto, cada um desses signos mantém uma relação diferente com o objeto galo.
Linguagem, pensamento e cultura
Do mesmo modo, como existem diversos tipos de linguagem, existem diversos tipos de pensamento:
concreto- se forma a partir da representação de objetos reais, e é imediato, sensível e intuitivo;
abstrato- que estabelece relações (não perceptíveis), que cria os conceitos e as noções gerais e abstratas, é mediato (precisa da mediação da linguagem) e racional.
Para cada tipo de pensamento, há um tipo de linguagem mais adequado. Para o pensamento abstrato e conceitual, que se afasta do sensível, do individual, a língua se apresenta como condição necessária, por ser um sistema de signos simbólicos que nos permite ir além do dado vivido e contruir um mundo de ideias.
E.T.E Imbariê - Faetec
Filosofia
Linguagem e Pensamentos
Qualidade - 1111
Amanda Mendes, Carla Paixão, Izabela Mendonça, Luanna Mendes, Marcela Corrêa, Thaiane Barboza.
A linguagem do desenho
O desenho é uma linguagem da arte, a mais antiga, a mais praticada, pois todos nós já fizemos um desenho na vida. precisamos de muito pouco para poder desenharmos, apenas uma superfície e um instrumento que trace linhas. Essa possibilidade foi descoberta na pré-história por nossos antepassados, que desenhavam seu dia-a-dia em fundos de abrigos ou em pedras ao relento. Já hoje temos os grafittis no muros da cidade.
Estrutura da linguagem
Toda linguagem é um sistema de signos, o signo segundo definição do filósofo Charles Sanders Peirce, é uma coisa que está no lugar de outra sob algum aspecto. Um exemplo tradicional é o choro de uma criança que pode estar no lugar do aviso de desconforto, fome, frio ou dor. O número e as palavras também são signos, isto é, estão no lugar das quantidades reais de objetos ou do próprio objeto.
Os signos podem ser divididos da seguinte forma:
Ícone- quando a relação é de semelhança temos um signo do tipo ícone, o desenho do galo é um ícone quando apresenta semelhança com ele;
Índice- quando é de causa e efeito e afeta a existência do objeto ou é por ela afetada, a fotografia do galo é um índice de sua existência, pois o objeto esteve em frente à câmera no momento em que a fotografia foi feita;
Símbolo- é arbitrária, regida simplesmente por convenção, as palavras são o melhor formas de símbolo, mas há muitos outros, como o preto símbolo de luto.
Na verdade, essas funções não se apresentam separadamente em cada mensagem, mas combinam entre si.
Agora, podemos reponder para que serve uma linguagem: para nos comunicarmos com outros seres humanos de hoje, do passado e do futuro; para expressar nossos afetos positivos ou negativos; para falar da realidade que nos circunda; para despertar uma reação no destinatário; para discutir o código que estamos usando ou outro qualquer; para reafirmar o contato com o outro, sem o que não haverá comunicação; e para fazer arte. Dispomos de toda essa riqueza quando temos o domínio de uma ou de várias linguagens.
A linguagem verbal
A linguagem é um sistema simbólico. O ser humana cria signos arbitrários em relação ao objeto que representam, e que são convencionais: para serem usados precisam ser aceitos por todoas os membros da sociedade.
Não precisamos mais da existência física das coisas, o nome tem capacidade de tornar presente para nossa consciência o objeto que está longe de nós. Pela linguagem o ser humana deixa de reagir somente ao presente, passa a poder pensar o passado e o futuro, contruindo o seu projeto de vida, por ir além da situação concreta, o mundo da linguagem se apresenta mais estável e sofre mudanças mais lentas do que o mundo natural. Pelas palavras, podemos transmitir o conhecimento acumulado de uma sociedade, podemos passar adiante essa construção da razão que se chama cultura.

Função da Linguagem
E para que servem as linguagens?

Explicando:
O linguista contempôraneo Romam Jakobson, propôs uma abordagem das funções comunicativas da lingua verbal bastante ampla que também pode ser usada nas demais linguagens. Na década de 1950, após ter conhecido os trabalhos de Charles Peirce, percebeu a necessidade de uma teoria geral dos signos que firmasse a linguagem como elemento de comunicação humana por excelência, então distinguiu seis fatores fundamentais na comunicação verbal que deram origem a seis funções linguísticas diferentes.
Esses fatores podem ser esquematicamente representados da seguinte forma:

Esse esquema corresponde a outro, das funções da linguagem originadas por cada um desses fatores:
• Função referencial- refere-se ao que está ao nosso redor, como a afirmação: “Hoje está frio”.
• Função expressiva/ emotiva- está centrada no emissor que declara sua atitude afetiva sobre o assunto do qual está tratando, xingamentos por exemplo.
• Função conotativa- é orientada para o destinatário, invocando-o ou dando-lhe uma ordem.
• Função fática- tem por objetivo estabelecer, manter ou interromper a comunicação (as expressões "bem", "pois é" ou "escuta" usadas no início da frase, sem ligação com o que vem depois.
Função metalinguística- a mensagem discute o uso do próprio código, esclarecendo-o, como quando perguntamos o significado de uma palavra, também pode ser o caso de uma linguagem comentar outra linguagem, como a leitura de uma obra de arte.
Função poética- é aquela que visa à mensagem em si, colocando em evidencia sua própria forma.
Cada língua possui uma estruturação própria quanto ao repertório e às regras de combinação e de uso. Isso quer dizer que cada língua organiza a realidade de modo diferente de outra, pois estabelece repertório e regras diferentes.
Além de estruturar o pensamento, a linguagem mantém estreita relação com a cultura. Se por um lado, as várias linguagens fixam e passam adiante os produtos do pensamento sob a forma de ciência, técnicas e arte, elas também sofrem a influência das modificações culturais.
A importância da linguagem
Sabemos que a linguagem é um produto bastante sofisticado que só a razão humana pode criar. Por isso, sua aquisição é um marco referencial da humanidade. A linguagem é simbólica, estruturada, adequada à cultura dentro da qual se desenvolve, apropriada ao tipo de pensamento que vai comunicar ou expressar. Ela permite que o ser humano vá além do mundo vivido, do presente, para o mundo das ideias, da reflexão; permite que ele ultrapasse sua realidade de vida e entre no mundo das possibilidades. Que exerça, enfim, a atividade produtiva de criar sentimentos para o mundo e para sua vida
Full transcript