Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

PESQUISA QUALITATIVA

No description
by

daniela schmitz

on 3 November 2015

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of PESQUISA QUALITATIVA

PESQUISA QUALITATIVA
origem e desenvolvimento

Goldenberg
Jankowski & Wester
Haguette
antropologia/visão histórica
política/filosofia
visão histórica
1- Sociologia positivista
Comte
(unidade de todas as ciências)
Durkheim
fatos são como coisas = observáveis e
fenômeno físico
explicados por outros
fatos sociais
generalizações
regularidades
sujeito
objeto
neutralidade e objetividade da pesquisa
princípio - ordem social, acima do indivíduo
observação direta
controlável
objetiva da sociedade
Le Play
- método monográfico - (obs da sociedade p.20)
2- Sociologia compreensiva
natureza cultura
erklaren
Dilthey
objetos
métodos
erklaren
verstehen
generalizações
regularidades
compreensão interpretativa das experiências no contexto vivido
EUROPA
Max Weber

(comportamento significativo dos indivíduos na ação social)
sujeito sujeito
3- Contribuição da antropologia
sec.XIX / XX
1ª etnografia (1851)
Morgan
/ evolucionista
antropologia
funcional
Boas
/ difusionista
Malinowski
/ funcionalista
a) relativismo cultural
(olhar sem preconceito etnocêntrico)
b) costume só tem signficado no
contexto
a) inovação do método
b) observação participante
c) diário de campo
europeus que foram
pros EUA
antropologia
interpretativa
década de 70
GEERTZ
- descrição densa
- cultura como textos vividos (teia de significados)
- interpretações das interpretações nativas
- auto-questionamento dos antropólogos: conhecimento parcial e provisório
Antropologia reflexiva ou pós interpretativa
(auto-reflexão sobre o trabalho de campo = diálogo entre pesquisador e pesquisado)
simbólico/
semiótico
ESCOLA DE CHICAGO
EUA
(sociologia + antropologia)
pragmatismo
multidisciplinar
(solução de problemas)
(sociologia, antropologia, ciência política, psicologia, filosofia)
Interacionismo simbólico
(
G. Mead
/ J.
Dewey
)
- indivíduo é intérprete do mundo
- ver o mundo através dos olhos do pesquisado

- métodos complementares
- sociologia fenomenológica - essência dos fenômenos
(doc. pessoais, biografias, estudo de caso)
Etnometodologia
(
Garfinkel
)
- método fenomenológicos e hermenêutico
- compreender o mundo do homem comum
- capacidade reflexiva e interpretativa do ator social

Etnografia
- holística
- semiótica
- condutivista

ANTECEDENTES:
Bacon
(empirismo = sentidos - conhecimento) INDUTIVO
Descartes
(racionalismo = razão - ideias a priori) DEDUTIVO
Kant
(fenomenologia)
positivismo
o real é objetivo
consenso
aspectos aparentemente
neutros da objetividade
no ato de conhecer
marxismo
e contraditório
(empirismo)
(dialética)
conflito
compromisso político
materialismo histórico
materialismo dialético
ESCOLA DE CHICAGO
ESCOLA DE CHICAGO
1. Período inicial - 1890 - 1930
positivismo
antecedentes
Durkheim, Weber, Simmel, Malinowski,
Boas, Radcliffe-Brown
ensaio
estudos de campo
observação participante
estudo da vida urbana R. Park
escola de Frankfurt
- Lazarsfeldt - opositores
2. Período médio - 1930 a 1960
(sentido contrário às C. naturais
quando começam a discutir o seu modelo)
desenvolvimento de dispositivos de medição quantitativa
domínio do campo
"ciência da entrevista"/ método hipotético dedutivo
pesquisa experimental
fim dos estudos de caso
1. ser + semelhante às C. Naturais
2. $ para estudar os impacto da guerra
3. teoria funcionalista / engenharia social
3. 1960 até o presente
crítica à sociologia quantitativa/ funcionalismo
crítica à obsessão pelo método científico
maiores
críticos
Blumer (Escola de Chicago) = reduzir a existência social a variáveis
Wrigth Mills (imaginação sociológica) = artesanato intelectual
Principais vertentes
1. Interacionismo
2. Etnometodologia
3. Etnografia
naturalismo
dramaturgia
teoria do
framing
Goffman
regras aplicadas pelas pessoas para dar sentido à vida
foco na conversa cotidiana
inspiração em Weber
interpretação/sentidos
compartilhados/ expectativas
comum
ontológica
séc. XIX
pré sec.
XVIII
concreto real é a
base do conhecimento
herança do iluminismo
e não problemático
primeiros estudos: grupos marginais, comunidades, vida profissional (observação participante/observação participante)
(basicamente perspectiva qualitativa)
(retorno ao quantitativo)
(renovação metodológica)
(surge em 1892
é denominada em 1930)
(
)
atraves das percepção das
intenções do OUTRO
George H. Mead - sociedade/ self/ mente

Herbert Blumer - Interacionismo Simbólico /1937
1. ação = sentido que as coisas têm
2. o sentido = interação social
3. sentidos mudam pelo processo interpretativo
Prof.ª Drª. Nilda Jacks - PPGCOM/UFRGS
Pesquisa Qualitativa em Comunicação
Full transcript