Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Marx, Durkheim e Bourdieu

No description
by

Luiz Cotias

on 12 April 2014

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Marx, Durkheim e Bourdieu

Marx, Durkheim e Bourdieu
RELIGIÃO

Bourdieu
Pierre Bourdieu focaliza a função do líder religioso e o seu papel em relação às massas. O profeta não seria um indivíduo dotado de virtudes extraordinárias, mas um representante de classe que consolida um pensamento latente, geralmente um homem que traduz em palavras os anseios de um grupo. Seria como uma platéia que espera por determinada notícia e que se felicita pela pessoa responsável por declará-la. Nas palavras do próprio bourdieu: seria "o encontro de um significante e de um significado que lhe era preexistente".
luizcotias.blogspot.com
Marx
o mundo religioso não poderia ser analisado de modo abstrato, pois é consequência das relações materiais dos indivíduos. As contingências materiais e humanas a serem superadas demandam não somente o esforço da coletividade, mas também a sua percepção de mundo. Desta forma, a construção da realidade abstrata tem uma forte ligação com aspectos concretos da vida social.
Durkheim
Durkheim concorda com Marx nesse sentido, mas avança na conceituação e construção do ânimo religioso. Segundo Durkheim, a coletividade dos sentimentos não pode tomar consciência de si, ou seja, a forma como um povo pensa sua realidade não se sustentaria ao longo do tempo se não fosse ligada a algum objeto material exterior. Sendo assim, caso as mentalidades permanecessem sem ligações com a prática social, não seria possível se consolidar culturas; elas se esvairiam num período muito rápido. O homem então sente a necessidade de projetar materialmente o mundo simbólico para que um objeto externo a sua consciência tenha a função de lembrá-lo de normas morais.
No caso religioso, essas normas morais apresentam a característica da dificuldade de realização de condutas que, geralmente, contrariam a natureza e o instinto humano, mas que consolidam a vida em sociedade.
Full transcript