Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Apresentação Modelo para Epidemiologia de Campo

No description
by

Wanderson Oliveira

on 26 March 2013

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Apresentação Modelo para Epidemiologia de Campo

Wanderson Oliveira
Episus 2003 EPISUS: Perspectivas e desafios para o SUS “ sozinho você está mal acompanhado”
Douglas Hatch Preparar para o trabalho de campo Nova serrana/MG
Surto de nefrite epidêmica com 253 casos de dez/1997-jul/1998 DEMANDA DA ÉPOCA Profissionais de serviço com domínio do método epidemiológico de investigação de campo
Necessidade de resposta rápida mídia, política, sociedade Organizar as ferramentas de trabalho Bug do milênio
Sinan DOS -> Windows
Epi Info 6
PGM -> alguns sabiam o que era e poucos sabiam usar Estabelecer a existência do surto Variação do percentual de casos suspeitos de sarampo investigados oportunamente, por Regiões. Brasil, 1999 a 2002 Variação do percentual de unidades com notificação negativa oportuna de casos suspeitos de sarampo, por Regiões. Brasil, 1999 a 2002 Fonte: tese de Jarbas Barbosa - Epidemiologia em serviço : uma avaliação de desempenho do Sistema Nacional de Vigilância em Saúde / Jarbas Barbosa da Silva Júnior. Campinas, SP : [s.n.], 2004. Levantamento bibliográfico Década de 90 -> a reforma alcança a área de vigilânciaNecessidade de novas habilidade e de introdução de práticas
CDC e OMS -> Vigilância em saúde pública – onde a vigilância das doenças transmissíveis é um componente
Brasil -> novas práticas - vigilância à saúde ou da saúde: unificação administrativa entre a área de vigilância epidemiológica, sanitária e saúde do trabalhador (Paim, 2003)
TFECD ->Teto Financeiro de Epidemiologia e Controle de Doenças Municípios certificados para ações de epidemiologia e controle de doenças. Brasil, 2000 a 2003 ESTRATÉGIA TÁTICA OPERAÇÃO "Todos podem ver a tática que emprego para conquistar, mas o que ninguém pode ver é a estratégia da qual decorre a vitória"
Sun Tu, A Arte da Guerra - 500 AC Onde o programa está posicionado na instituição? O episus tem uma estratégia? Capacitação Resposta Critérios para a estratégia Sustentabilidade: continuidade operacional com independência estratégica.

Evolução: aumentar o numero de técnicos treinados, parcerias com Estados e Municípios.

Resultados: monitoramento dos resultados, indicadores, investigações oportunas e com resultado (máxima evidência possível a partir da estrutura disponível ≠ resultado laboratorial).

Inovação: adaptação flexível a evolução do SUS e permanente reciclagem do processos, produtos e serviços prestados. Cenário na instalação Estados e Municípios:
- Pouca capacidade resolutiva (poucos profissionais capacitados)
- Maior demanda por apoio externo
- Demanda com baixo nível de complexidade (descritivos)

Episus
- Novidade
- Vigisus: maior capacidade operacional
- Colaboração externa e interna (CDC, Universidades etc.)
- Coordenação: equipe para gestão e outra para ensino
- Maior adesão de egressos
- Conquista de espaço nas áreas e no SUS Identificar e contar os casos! Mobilização dos recursos organizacionais para atingir os objetivos de longo prazo Mobilização de recursos específicos para atingir os objetivos de médio prazo Atividade ou tarefa visando atingir o objetivo de curto prazo Cenário atual Estados e Municípios:
Maior capacidade resolutiva (mais profissionais capacitados e parcerias com instituições locais, programas similares instalados)
Menor demanda por apoio externo
Demanda com maior nível de complexidade (análises mais elaboradas, amparo jurídico etc.)

Episus
Mecanismos financeiros e administrativos mais complexos e burocráticos (dificultam o atendimento de demandas de ensino - instituição não adaptada)
Pouca ou quase nenhuma colaboração externa e interna
Coordenação: mesma equipe para gestão e ensino
Menor adesão de egressos
Espaço não consolidado nas áreas e no SUS
Indefinição -> ensino (capacitação) x serviço (resposta, projetos) Qual é o método didático-pedagógico?
Quais são as ferramentas de ensino?
O que a instituição espera de cada coorte formada?
Suprir as necessidades internas x necessidades externas Qual a letalidade ao final, diante de tantos agentes? Vigilância de Doenças Transmissíveis Vigilância de doenças não transmissíveis Vigilância Ambiental
em Saúde Além de:
- Emergências
- Pesquisas
- Projetos específicos
... Formados: 105 profissionais (97 + 8 a partir de hoje)

Investigações: 232 emergências (maior parte com a elucidação da causa)

Projetos específicos: 116 avaliações de sistemas de vigilância e projetos de pesquisa aplicada

Publicações: > 80
> 76 Boletins eletrônicos
> 37 artigos (nacionais e internacionais)

Congressos: 150 participações em eventos nacionais e internacionais

Prêmios: 10 prêmios nacionais e internacionais pelo mérito na pesquisa científica Apesar das dificuldades, em 13 anos... Desafios Vinculação profissional: servidores e profissionais sem vínculo institucional

Mudanças constantes nos processos administrativos

Maior exigência dos órgãos de controle limitando a atuação

Plano de emergência, contingência e ação: como o programa integra

Força Nacional do SUS - FN-SUS: como o Episus se incorpora nessa estratégia?

Vigilância internacional: RSI 2005, Mídia, Rumores, Sensibilidade do sistema etc

Eventos de massa: migração populacional, modelo em escala, vigilância sindrômica e baseada em eventos (Londres)

Demandas de profissionais para atuação nos laboratórios de saúde pública

Demandas para atuação na vigilância de doenças não transmissíveis

Demandas para atuação em outros setores: atenção à saúde, sanitária humana e animal, ambiental, resposta aos desastres etc. O Episus tem uma tática? Sim, a Coordenação do Episus tem tática! Cooperação com o CNPQ (bolsa aluno, bolsa monitoria, apoio para congressos)

Cooperação com a UFRGS e UnB: carta acordo - em desenvolvimento

Parada técnica em 2013

Parceria internacional: EPIET, Tephinet/redsur,

Implantar Grupo Formal de Apoiadores Externos do Programa: egressos e epidemiologistas com experiência Equipe 2013 Aglaêr Nóbrega
5ª Turma - Episus 2006-2008

George Dimech
3ª Turma - Episus 2004-2006

Marcelo Wada
2ª Turma - Episus 2001-2003

Patricia Oliveira
6ª Turma - Episus 2007-2009 "Nenhum vencedor acredita no acaso.".
Friedrich Nietzsche Parabéns aos novos sapatos furados! Pit-stop (parada técnica) em 2013 Reestruturar o processo didático-pedagógico

Estabelecer plano de gestão para o médio prazo

Concluir os guias de gestão, monitoria e treinando

Criar grupo de apoiadores externo e interno

Fortalecer a coordenação

Estabelecer parceria com Estados e Municípios

Aguardar convocação dos concursados para capacitar servidores Total de técnicos em treinamento por ano no Episus. SVS, 2000 a 2013 Avaliações de sistemas de vigilância realizadas pelo Episus. Brasil, 2000 a 2012 Participação do Episus na resposta aos surtos no Brasil e no exterior de 2000 a 2012 Organizar dados em Tempo, Lugar e Pessoa Distribuição geográfica de participações do EPISUS, 2000 a 2013* Organizar dados em Tempo, Lugar e Pessoa "Se queres conhecer o passado, examina o presente que é o resultado; se queres conhecer o futuro, examina o presente que é a causa."
Confúcio Organizar dados em Tempo, Lugar e Pessoa Plano de trabalho Experiência ECDC – Eventos de massa Method: qualitative estimation of public health risk Image: OpenFlights/airline route map [image on the Internet]. 2012 [cited 2012 Oct 14]. Available from: http://openflights.org/data.html Experiência ECDC - Rumores Web-based event based surveillance tools customisation Identificação de eventos prioritários
Revisão de fontes na net em países relevantes para serem rastreadas
Revisão de alertas automáticos em várias linguas Evaluation of Epidemic Intelligence Systems Integrated
in the Early Alerting and Reporting Project for the
Detection of A/H5N1 Influenza Events Parceiros internacionais Users’ perception regarding systems performances
www.plosone.org "Só se é curioso na proporção de quanto se é instruído."
Jean Jacques Rousseau "O que vale na vida não é o ponto de partida e sim a caminhada. Caminhando e semeando, no fim terás o que colher." Cora Coralina "As pessoas não sabem o que querem, até mostrarmos a ela."
Steve Jobs http://www.wikispaces.com/ http://voicethread.com/ http://www.articulate.com/ http://www.techsmith.com/ http://www.adobe.com/br/products/captivate.html http://www.mindjet.com/ http://formsus.datasus.gov.br/site/default.php Obrigado!
Full transcript