Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Apresentação Smart Grids - UnB

Apresentação sobre as conjunturas internacional e nacional de Smart Grids para os integrantes do grupo de qualidade de energia da UnB
by

Luís Felipe Alves

on 15 August 2013

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Apresentação Smart Grids - UnB

Smart Grids
Conjunturas Nacional e Internacional
Smart Grids
Introdução
Conjuntura Internacional
Laboratórios de Smart Grid pelo Mundo
Conjuntura Nacional
Iniciativas Acadêmicas Nacionais
Sumário

Fernando Cardoso
Gustavo Dias
Luís Felipe Alves
Luiz Eduardo Valadão
Pedro Correia
Pedro Melo
Wesley Rodrigues
Smart Grids
Principais Motivos
Âmbito Internacional
Aumento da Eficiência Energética
Redução dos Custos Operacionais (Eficiência Econômica)
Redução de Emissão de CO2
Junção do sistema elétrico com tecnologias de informação e comunicação
Convergência entre geração, transmissão e distribuição com processamento de dados e comunicação digital
Rede de energia elétrica dotada de tecnologias digitais e recursos computacionais e de comunicação avançados
Diversidade de tecnologias, equipamentos e fabricantes
Domínios
Aumento da complexidade da operação do sistema de distribuição de energia elétrica
Novos métodos de controle, automação e otimização da operação do sistema elétrico
Utilização de Fontes Renováveis
Desafios
Conceitos
Matriz Energética
Consumo de Eletricidade (KWh/mês)
Geração de Energia Elétrica (2011)
A produção de energia elétrica é limpa
.
Uma maior eficiência energética não compensa.
Os custos operacionais não pagam o Smart Grid.
Quais os reais motivos nacionais?
Melhorar a Qualidade
O serviço prestado não tem melhorado.
Reduzir o Custo Final
A demanda no horário de pico aumenta o custo da eletricidade.
Reduzir as Perdas não técnicas
As perdas não técnicas equivalem a 7% da energia consumida
Corresponde a 7 bilhões de reais.
Smart Grids
Âmbito Nacional
Motivos
Governo
Políticas
Ministério de Minas e Energia (MME) e Empresa de Pesquisa Energética (EPE)
Ministério de Desenvolvimento, Indústria e Comércio Externo (MDIC) e Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI)
Ministério de Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI)
Agentes
Reguladores e Normativo
Agência Nacional Energia Elétrica (ANEEL)
Agência Nacional Telecomunicações (ANATEL)
Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (INMETRO)
Desenhar uma política direcionada às redes inteligentes
Participar e incentivar grupos de trabalho que estudam o desenvolvimento de redes inteligentes
Formular políticas de apoio às empresas nacionais envolvidas
Estabelecer parcerias de cooperação para a transferência de tecnologias
Criar incentivos para aumentar o investimento do setor privado em inovação
Redes inteligentes é uma oportunidade para o desenvolvimento de tecnologias nacionais e inovação
Regulamentou faixas do espectro para uso preferencial de operadoras de serviço de infraestrutura de água, gás e eletricidade.
Prover requisitos e mecanismos que adicionem confiança e credibilidade a dados metrologicamente relevantes ou críticos que trafegam pela rede
Propôs um sistema de marcação para identificar a fonte e o tipo de de geração de energia
Regulação da comunicação em linhas de transmissão
Uso obrigatório de um Sistema de Informação Geográfica
Sob análise: regulação de medidores inteligentes, medição de rede em geração distribuída de baixa voltagem e tarifa branca
Energética e Setorial
Industrial
Ciência e Tecnologia
Conjuntura Internacional
Smart Grids
União Européia
Países com projetos em smart Grids na União Européía
Alemanha
Características do sistema elétrico alemão:
17% de energia renovável na matriz energética
Política de desativação e substituição de usinas nucleares
Forte potencial em energia eólica offshore
Programa E-Energy
Investidores:
German Federal Environment Ministry;
German Federal Ministry of Economics and Technology;

Investimento:
€ 140 mi distribuídos entre 6 projetos sobre redes inteligentes.
Projeto e-telligence
Objetivo:
- Integração do sistema inteligente de geração de eletricidade e consumo.

Para isto, irá desenvolver testes de campo:
• Um mercado regional de energia elétrica;
• Os sistemas de feedback, tarifas e programas de incentivo;
• Geração de energia e sistemas de controle pelo lado da demanda;
• TIC(Tecnologia da Informação e Comunicação) modernas em padrões internacionais.
Projeto e-Dema
Visa alcançar mais benefícios e eficiência energética para os geradores de eletricidade, serviços públicos municipais, fabricantes de dispositivos e, principalmente, os consumidores.
Projeto Regenerativa Modellregion Harz
Operadores de rede, fornecedores de energia, serviços públicos municipais, operadores de parques eólicos, universidades, institutos de pesquisa e empresas relacionadas TIC irão desenvolver ferramentas, infraestruturas e estratégias para abastecer um bairro completo, com energia elétrica exclusivamente de fontes renováveis.
Itália
Projeto e-mobility
Objetivo:
Permitir a difusão e o uso de veículos elétricos, graças ao desenvolvimento de infraestrutura de recarga, oferecendo serviços inteligentes e seguros e respeitando o meio ambiente.

Ações:
Serão fornecidos veículos elétricos a 100 clientes e 400 estações de recarga (300 estações públicas e 100 estações residenciais) serão instaladas pela Enel em Roma, Milão e Pisa.
Projeto Tellegestore
Objetivo:
Instalação de mais de 32 milhões de medidores inteligentes.

Características:
Os medidores são capazes de transmitir dados relativos a consumos, receber atualizações dos parâmetros contratuais e gerenciar remotamente o fornecimento.
Estes medidores inteligentes permitem a Enel recolher periodicamente os dados sobre a qualidade de tensão e interrupções, os consumos diários, medições de energia ativa e reativa, e gerenciar remotamente atividades contratuais.
Projeto Energy @ home
Objetivos:
Desenvolver um sistema no qual "aparelhos inteligentes" podem administrar-se ajustando o consumo de energia dependendo da fonte de alimentação e preços, ou para evitar sobrecargas dentro da casa.
Fornecer informações para o usuário, tais como o consumo de energia dos eletrodomésticos, o custo por hora de energia, nível verde da energia a ser fornecida. Esta informação é disponibilizada no PC do usuário, celular ou no visor do aparelho.
Portugal
Projeto InovGrid
Objetivo:
Visa dotar a rede elétrica de informação e de equipamentos capazes de automatizar a gestão das redes, melhorar a qualidade de serviço, diminuir os custos de operação, promover a eficiência energética e a sustentabilidade ambiental.

Ação:
Substituição dos atuais medidores para dispositivos eletrônicos chamados Energy Boxes.

Investimento de 12 milhões de euros
Projeto InovCity
Objetivo:
Transformar Évora na primeira metrópole portuguesa a receber a rede inteligente de energia. Potencializando a eficiência energética, a microprodução e a mobilidade elétrica.

Ações
Distribuição de Energy Boxes aos 31 mil clientes domésticos;
Maior capacidade de integração de energias renováveis e do veículo elétrico;
Melhor capacidade de detectar e resolver as falhas da rede de distribuição de eletricidade;
Faturamento baseado em consumo real acessivel a todos através de computador ou smartphone;

Investimento de 10 milhoes de euros
França
Projeto Linky
Consiste na criação de um controlador lógico ("LinkyIS") e na implantação experimental de 300.000 medidores.

Investimento de 4 milhões de euros
Espanha
Projeto Smartcity Malaga
- Teste e implantação do novo modelo de gestão de energia;
- Implementação e integração dos recursos energéticos distribuídos, instalações para armazenamento de energia, abastecimento de veículos elétricos de carga e dispositivos inteligentes de iluminação pública para operação nas novas redes.

Investimento de 31 milhões de euros
Projeto Star
Visa integrar 100.000 medidores inteligentes com uma variedade de fabricantes de equipamentos e comunicações em um Sistema de Gerenciamento de Medição Avançada (AMM) e gerenciá-lo remotamente.

Empresa responsável: Iberdrola
Reino Unido
Projeto Customer-Led Network Revolution
Objetivo:
Encontrar maneiras de reduzir os custos com energia do consumidor, assim como suas emissões de carbono nos próximos anos.

Ações:
monitoramento de 600 produtos da linha branca inteligente e 14.000 medidores inteligentes.
Investimento de 54 milhões de libras
Projeto Plugged-in Places
Objetivos:
Testar novas tecnologias como carregamento rápido carregamento indutivo e troca de bateria;
Demonstrar como veículos elétricos funcionam na prática em diferentes situações reais.

Ações:
Fornecer os pontos para carregamento dos “Plug-in Cars "- veículo elétrico puro (EVs), plug-in de veículos elétricos híbridos (PHEVs) e carros a hidrogênio.
Japão
Projeto Fujisawa Sustainable Smart Town
Objetivo:
Construir uma cidade que será modelo de 'cidade inteligente'

Ações:
Todas as casas terão painéis solares ;
Iluminação controlada por sensores será padrão, assim como ar condicionado que prioriza economia de energia;
A cidade contará com uma smart grid em que todos os pontos da cidade estarão conectados a uma rede de informação em tempo real;
Infra-estrutura completa para veículos elétricos.

Investimento de 60 bilhões de yens
Estados Unidos
Projetos sobre Smart Grids
Baltimore Gas and Electric’s (BGE) Smart Grid Initiative
Objetivos:
Melhorar a qualidade do serviço prestado ao consumidor;
Reduzir os custos de operação e manutenção;

Ações:
Troca ou atualização de 1.25 milhão de medidores elétricos;
Implementação de um novo sistema de combranças;
Programa para controle direto de carga;

Orçamento toal de $472,160,833
CenterPoint Energy Houston Electric’s (CPE) Smart Grid project
Objetivos:
Reduzir cargas de pico;
Diminuir o uso de eletricidade
Reduzir custos de operação e manutenção

Ações:
Novo programa de tarifas;
Implantação de medidores integrados à rede a 2.2 milhões de consumidores;
Instalação de equipamento para monitoramento e distribuição automatizada.

Orçamento total de $639,000,000
The Florida Power & Light (FPL) project
Objetivos:
Aumentar a segurança do sistema;
Reduzir gastos;
Reduzir emissão de gases do efeito estufa;

Ações:
Instalação de infra-estrutura de medição avançada;
Novas tarifas;
Equipamento para monitoramento avançado para o sistema de transmissão;

Orçamento total de $578,000,000
Participantes:
Introdução
Smart Grids - Âmbito Internacional
Smart Grids - Âmbito Nacional
PRÓXIMOS PASSOS:

IDENTIFICAR PRINCIPAL NECESSIDADE BRASILEIRA EM SMART GRID
SELECIONAR AS LINHAS PESQUISA DO LABORATÓRIO A SER IMPLEMENTADO
DEFINIR O TIPO DE INFRA-ESTRUTURA QUE O LABORATÓRIO DA UnB RECEBERÁ
DÚVIDAS?
Laboratórios de Smart Grids pelo mundo
Principais Temas desenvolvidos no Brasil em Smart Grids
Investimentos
Principais Projetos
em Desenvolvimento
Projeto Cidades do Futuro
(Cemig)
Cidade de Sete Lagoas/MG.

Objetivo Primário: automação das redes de distribuição e modernização do sistema elétrico.

Ações previstas:
automação da medição de consumidores;
sistemas de iluminação LED;
automação de subestações;
automação de redes de distribuição;
Telecomunicações operacionais;
sistemas computacionais da operação do sistema elétrico e;
gerenciamento e integração de geração distribuída.

Objetivo Final: obter referências técnicas e financeiras para expandir e implantar a rede inteligente em larga escala na área de atuação da concessionária atuante (Cemig).
Projeto Cidade Inteligente Búzios (Ampla/Endesa Brasil)
Visa integrar os sistemas do município carioca de Armação dos Búzios em uma topologia de rede inteligente.

Implantação em quatro níveis:
Redes Inteligentes de Distribuição de Energia;
Auto-geração e Armazenamento de Energia de Origem Renovável;
Gestão Eficiente do Uso Final da Energia;
Conscientização e Compromisso dos Cidadãos.

Ações previstas nas áres de:
telecomunicações e controle;
geração inteligente de energia;
gerenciamento inteligente de energia;
armazenamento inteligente de energia;
iluminação pública inteligente;
veículos inteligentes;
Prédios inteligentes e;
conscientização e informação dos consumidores.

Objetivo final: Obter uma rede elétrica flexível, automatizada, integrada e com aspectos de controle centralizado, de diagnóstico, de reparação e de tele-gestão de medidores.
Projeto Smart Grid Light
(Light)
Programa estratégico integrado de P&D sobre Rede Inteligente, envolvendo novas tecnologias de automação e de medição aplicadas, das redes de distribuição até as residências dos consumidores.

Rio de Janeiro: zona Sul carioca e Baixada Fluminense.

Ações previstas (5 temas):
Plataforma Smart Grid;
Gestão Otimizada da Rede Subterrânea;
Gestão Otimizada da Rede Aérea;
Gestão Energética pelo Lado da Demanda e a Gestão de Fontes Renováveis;
Armazenamento Distribuído e Veículos Elétricos Recarregáveis.

Objetivo Principal: desenvolver, via programa de P&D Smart Grid, melhorias na eficiência operacional da distribuição de energia, redução de furtos e maior interação com o cliente.
Projeto Parintins
(Eletrobrás Amazonas Energia)
Objetivo: tornar a rede elétrica da cidade amazonense de Parintins inteligente.

O municípo de Parintins foi escolhido por apresentar três principais fatores:
sistema isolado de abastecimento;
consumo mensal total de 25,10 MW;
boas condições da rede elétrica.

Ações previstas:
instalação de medidores eletrônicos digitais;
medição centralizada
gerenciamento de informações sobre os perfis de consumo locais;
Projeto Smart Grid
(AES Eletropaulo)
Projeto-piloto: Instalação de uma rede inteligente no bairro do Ipiranga-SP, nos segmentos residencial, comercial e industrial.

Atuação:
Integração do processo de medição, com os de operação e os de automação.
integração dos sistemas de energia com comunicação.

Objetivos:
registro e o acompanhamento diário do consumo de energia pelos 2 mil medidores eletrônicos;
monitoramento do balanço energético a fim de permitir a execução remota de vários serviços, como leitura, corte e religação de energia.
Projeto InovCity
(EDP Bandeirante)
Objetivo: testar e analisar a viabilidade de um conjunto de tecnologias que permitirá uma maior eficiência e qualidade na prestação de serviços ao cliente da cidade de Aparecida do Norte/SP.

Áreas de atuação:
iluminação pública eficiente;
eficiência energética;
geração distribuída;
mobilidade elétrica;
medição inteligente;
educação da comunidade.


Implantação em três fases (em ordem de implantação):
implantações iniciais de todas as áreas (até 2 anos);
expansões das áreas implantadas inicialmente com a integração do portal web e das novas opções tarifárias (de 2 a 5 anos);
armazenamento e gerenciamento de energia (além dos 5 anos).
Projeto Cidade Inteligente Aquiraz (Coelce/Endesa)
Projeto-Piloto: instalar no municípo de Alquiraz/CE 100 medidores inteligentes e concentradores de dados nos postos de transformadores que trocam informações com os medidores.

O município foi escolhido devido a três principais fatores:
Níveis de consumo energético do local;
Existência de uma subestação automatizada;
Estrutura da rede do município.
(pelas concessionárias
em Energia Elétrica)
10) Outros.
No Brasil
Investimento por parte da concessionária e parcerias:

R$ 215.000.000,00
Investimento por parte da concessionária e parcerias:

R$ 31.000.000,00
Investimento por parte da concessionária e parcerias:

R$ 35.000.000,00
Investimento por parte da concessionária e parcerias:

R$ 21.000.000,00
Investimento por parte da concessionária e parcerias:

R$ 18.000.000,00
Investimento por parte da concessionária e parcerias:

R$ 10.000.000,00
Investimento por parte da concessionária e parcerias:

R$ 1.700.000,00
1) Sistemas de medição inteligente de energia elétrica;
2) Automação da distribuição, incluindo sistemas de supervisão das redes de distribuição de energia elétrica;
3) Geração distribuída, micro-geração e micro-redes;
4) Sistemas de armazenamento distribuídos e baterias;
5) Veículos elétricos e híbridos plugáveis e sistemas de carregamento e supervisão associados;
6) Telecomunicações para Rede Inteligente;
7) Tecnologias da Informação para Rede Inteligente;
8) Prédios e residências inteligentes e interação do consumidor com a Rede Inteligente;
9) Novos serviços para o consumidor final sobre uma Rede Inteligente;
Conjuntura Nacional
Smart Grids
Principais atividades
Universidades
Projetos associados
Smart Grids
Medição Inteligente
Geração Distribuída
Automação da Distribuição
Telecomunicações
Centros de Pesquisa
Instituições de destaque
Redes Inteligentes
Instituto paranaense
Auto-sustentável
Projetos piloto
Patentes
Sistema Argos
Sistema de Monitoração de Interrupção do Fornecimento de Energia Elétrica
Cartão Pré Pago de Energia Elétrica
Mesmo princípio do cartão telefônico
Intituição independente
Financiado por fundos governamentais
Foco em Telecomunicações
Projetos piloto
Patentes
1) UNICAMP - SP
Três laboratórios
LCEE
LaRCom
LEP
LCEE
Geração Distribuída
Qualidade de Energia Elétrica
Veículos Elétricos
10 teses de doutorado e 10 de mestrado
LaRCom
Implantação de Infovias Municipais
Projetos implantados em diversas cidades
LEP
Micro-inversores
Sistemas de geração integrados
Cooperação: Universidade de Pádua
Operação de Laboratório de Smart Grid
Modelo para projetos similares no Brasil
Diversos projetos em elaboração
Ações Futuras
Construção de um Laboratório Integrado de Pesquisas em Redes Inteligentes de Energia
Fontes Alternativas
Bancos de Bateria
Condicionadores de Energia Elétrica
Dispositivos de Medição
Infraestrutura de Comunicação
Plataformas de Controle Digital
Dispositivos de Segurança
Cargas ativas e passivas
Missão: Realização de pesquisas avançadas para o desenvolvimento e inovação tecnológica em redes inteligentes
Condicionamento da energia elétrica
Armazenamento da energia distribuída
Planejamento e operação do sistema
Qualidade de Energia Elétrica
Processamento de dados e comunicação otimizada
Controle distribuído
2) UFC - CE
GPEC: 5 projetos em desenvolvimento
a) Gerenciamento e Controle de Micro-rede Inteligente
b) Desenvolvimento de Conversores para Sistema Fotovoltáico
c) Desenvolvimento de Funções Avançadas para Gestão da Medição e Automação de Sistemas Elétricosbaseado em Redes Inteligentes
d) Sistema de Medição e Gerenciamento de Energia Elétrica
e) Construção de um Laboratório de Pesquisas em Redes Inteligentes
3) UFJF - MG
Laboratório Solar Fotovoltaico
264 painéis com 30 kW de capacidade
Sistema integrado à rede de distribuição
Possui detecção de ilhamento
KART elétrico
Se interligará à rede elétrica
Discussão sobre a inclusão de uma micro-rede no projeto de um novo prédio de laboratórios
4) UFPE - PE
Pesquisa na área de fontes alternativas de energia
Testes emulando micro-redes com inversores mono-fásicos
Desenvolvimento de sistema surpevisor de controle em lugares isolados
Caso Ilha Fernando de Noronha
5) UNESP - SP
Estudos em inversores com conexão à rede elétrica com medição inteligente.
Conversão de trólebus
Desenvolvimento de postos de abastecimento CA sem linhas aéreas de contato
Implantação de planta de painéis solares conectada à rede CA
Integração inteligente de fontes múltiplas alternativas
6) UFRGS - RS
Projeto para sistemas de armazenamento para redes inteligentes
Tendências atuais
Tecnologias
Conceitos
Aplicações
7) UFRJ - RJ
Planejamento e Operação de Micro-redes Formadas pelo Elevado Grau de Penetração de Geração Distribuída - Análise Estática e Dinâmica
8) UFMG - MG
Reconfiguração de chaves de manobra da rede
Implantação de parque de energia solar integrado à rede pública
9) USP - SP
Acordo com a EDP no Brasil: cooperação e desenvolvimento de tecnologias relacionadas à Smart Grids
Geração distribuída
Iluminação pública eficiente
Sistema de gestão de consumo
Automação da rede
Equipamentos a serem implantados na área de concessão da EDP, na cidade de Aparecida
10) UEA - AM
Projeto finalizado em 2010
Desenvolvimento de produto em redes inteligentes
- Sistema Eletrônico de Gerenciamento de Cargas da Rede Secundária de Distribuição de Energia
Integra os processos de medição, tarifação, supervisão e controle
11) Unipampa - RS
Desenvolvimento de Sistemas Inteligentes para Operação de Equipamentos Telecomandados
Monitoração, operação e controle dos equipamentos de distribuição telecomandados
Reestabelecimento automático da rede
Desenvolvimento do software ASE Análise de Sistemas Elétricos
Propor novos métodos para reconfiguração do sistema
12) UFG - GO
Núcleo de Estudo e Pesquisa em Processamento da Energia e Qualidade
Supervisão do fornecimento utilizando diferentes tecnologias de comunicação
Pesquisa e desenvolvimento sobre redes elétricas inteligentes
Plano Nacional de Migração Tecnológica
13) UFCG - PB
Pesquisa sobre rede de comunicação
PLC
Wireless
Filtros Ativos distribuídos pela rede
Conclusão
Várias áreas de redes inteligentes vêm sendo desenvolvidas em projetos de universidades e centros de pesquisa no mundo todo.

Além disso, duas universidades já têm projetos de construção de um laboratório dedicado para redes inteligentes

O mapa mostra a distribuição de projetos pelo Brasil
Grande concentração na região sudeste

Déficit nas regiões norte e centro-oeste

Processo deve-se acelerar
Novas regulamentações e incentivos
Novas parcerias
Iniciativas Acadêmicas Nacionais
UNIVERSITY OF CALIFORNIA, LOS ANGELES (UCLA)
DURHAM UNIVERSITY
UNIVERSITAT POLITÈCNICA DE CATALUNYA/BARCELONA TECH (UPC)
WASHINGTON STATE UNIVERSITY
AUSTRIAN INSTITUTE OF TECHNOLOGY (AIT)
ENERNex - SMART GRID LABS
UNIVERSITY OF NORTH CAROLINA AT CHARLOTTE (UNC)
FLORIDA INTERNATIONAL UNIVERSITY (FIU)
UNIVERSITY AT BUFFALO/BUFFALO STATE COLLEGE
LABORATÓRIOS
PROJETOS

UCLAWINSmartGrid
Electric Vehicle Integration into the Grid
Automated Demand and Response Program
LINHAS DE PESQUISA

INTEGRAÇÃO DE VEÍCULOS ELÉTRICOS
RESPOSTA AUTOMÁTICA DE DEMANDA
MICROGRIDS
INTEGRAÇÃO DE GERAÇÃO DISTRIBUÍDA
CYBERSECURITY
INFRA-ESTRUTURA E TECNOLOGIA

FROTA DE VEÍCULOS ELÉTRICOS
ESTAÇÃO DE CARREGAMENTO PARA VEs
SISTEMA DE COMUNICAÇÃO WIRELESS RFID
EQUIPAMENTOS DE LABORATÓRIO
CARGAS ELÉTRICAS INDUSTRIAIS E DOMÉSTICAS
LINHAS DE PESQUISA

CONTROLE, COMUNICAÇÃO, GERENCIAMENTO E ARMAZENAMENTO DE ENERGIA EM SMART GRIDS
INSTRUMENTAÇÃO EM SISTEMAS DE MEDIÇÃO
VEÍCULOS ELÉTRICOS
CONTROLE DE CONVERSORES ELETRÔNICOS DE POTÊNCIA
MICROGRIDS
SITEMAS DE MONITORAMENTO, CONTROLE E PROTEÇÃO INTEGRADO EM PLATAFORMA ÚNICA DE COMUNICAÇÃO
SISTEMA DE MEDIÇÃO DE FASORES
INTEGRAÇÃO DE FONTES RENOVÁVEIS
DIRETOR: PROF. OSAMA A. MOHAMMED
INFRA-ESTRUTURA E TECNOLOGIA

RTDS
INSTRUMENTAÇÃO E AMPLIFICADORES DE POTÊNCIA
SISTEMA DE COMUNICAÇÃO IN-LAB WIRELESS
DISPOSITIVOS DE ARMAZENAMENTO DE DADOS
BANCO DE BATERIAS
4 GERADORES SÍNCRONOS E 4 MOTORES DE INDUÇÃO
INVERSORES DE FREQUÊNCIA
FONTES ELETRÔNICAS PARA EMULAR FONTES EÓLICAS E SOLARES
PROJETO MICROGRIDS
INTEGRAÇÃO DE FONTES RENOVÁVEIS
WAMPAC
SISTEMA DE MEDIÇÃO DE FASORES
LINHAS DE PESQUISA

GERAÇÃO, TRANSMISSÃO E DISTRIBUIÇÃO
SISTEMAS DE PROTEÇÃO
GESTÃO DE CONSUMO DE ENERGIA
GERAÇÃO E INTEGRAÇÃO DE FONTES RENOVÁVEIS
SISTEMAS SCADA PARA SMART GRIDS
LABORATÓRIO DE SMART GRID
INFRA-ESTRUTURA E TECNOLOGIA

BANCADAS DE:
- CIRCUITOS AC, DC, TRIFÁSICO E MONOFÁSICO;
- GERAÇÃO CONV. (MAQ. ELÉTRICAS SÍNCRONAS, ASSÍNCRONAS E DC;

- GERAÇÃO RENOVÁVEL (CÉLULAS FOTOVOLTAICAS; COLETORES SOLARES;

- TRANSFORMADORES;
- LINHA DE TRANSMISSÃO;
- SISTEMAS DE PROTEÇÃO;
- SISTEMAS DE DISTRIBUIÇÃO;
- GERENCIAMENTO DE CONSUMO DE ENERGIA

SISTEMA SCADA PARA SMART GRID (REDE DE COMUNICAÇÃO: TCP/IP; RS485; USB)
DIRETOR: Dr. RAJIT GADH
DIRETORES: Dr. ILYA GRINBERG, Dr. MOHAMMED SAFIUDDIN
SMART GRID TEST-BED RESEARCH LAB
DISPOSITIVOS DE CONTROLE E PROTEÇÃO);
BANCO DE BATERIAS; GERADORES EÓLICOS DOUBLE FED);
Full transcript