Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Educação Inclusiva: Fundamentos Legais

No description
by

Marcelo Assis

on 8 December 2012

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Educação Inclusiva: Fundamentos Legais

Educação
Inclusiva Movimento pela Educação Inclusiva LDB - Art. 58 Educação Inclusiva e PPP Iniciou-se nos anos de 1980, época marcada pela ampla
discussão acerca dos direitos da pessoa humana. A educação inclusiva passa a integrar o projeto
político-pedagógico da escola regular, promovendo
o atendimento às necessidades educacionais
especiais de alunos com deficiência, transtornos
globais de desenvolvimento e altas habilidades
e/ou superdotação. A educação inclusiva é um processo em que
se amplia a participação de todos os estudantes
nos estabelecimentos de ensino regular. Trata-se
de uma reestruturação da cultura, da prática
e das políticas vivenciadas nas escolas de modo que
estas respondam à diversidade de alunos.
É uma abordagem humanística, democrática,
que percebe o sujeito e suas singularidades,
tendo como objetivos o crescimento, a satisfação
pessoal e a inserção social de todos Fundamentos Legais e Papel do Professor DECLARAÇÃO DE SALAMANCA Toda criança tem direito fundamental à educação, e deve ser dada a oportunidade de atingir e manter o
nível adequado de aprendizagem. Segundo SALAMANCA cabe aos governos: Atribuir a mais alta prioridade política e financeira ao aprimoramento de seus sistemas educacionais no sentido de se tornarem aptos a incluirem todas as crianças, independentemente de suas diferenças ou dificuldades individuais Em 1994, realizou-se a Conferência Mundial
sobre Necessidades Educativas Especiais, na Espanha, onde se assinou a DECLARAÇÃO DE
SALAMANCA em que ficaram estabelecidas as
diretrizes a serem implantadas em relação
às necessidades educativas especiais. A educação especial que se inicia no nascimento,
é uma modalidade de educaçao escolar oferecida,
preferencialmente, na rede regular de ensino, para
educandos com necessidades especiais, havendo a existência de serviços de apoio especializado, na
excola regular, para atender às peculiaridades da
clientela de educação especial quando necessário.
Toda criança possui características, interesses,
habilidades e necessidades de aprendizagem que
são únicas. DECLARAÇÃO DE SALAMANCA Os sistemas educacionais devem designar programas educacionais a serem implementados
no sentido de se levar em conta a vasta
diversidade de tais características e necessidades. Àqueles com necessidades educacionais especiais
devem ter acesso a escola regular, que dever acomodá-los dentro de uma Pedagogia centrada na criança, capaz de satisfazer a tais necessidades. Adotar o princípio da educação inclusiva em forma de lei ou de política, matriculando todas as crinças em escolas regulares, a menos que existam fortes razões para agir de outra forma. Segundo SALAMANCA cabe aos governos: Desenvolver projetos de demonstração e encorajar intercâmbios com países que possuam experiências de escolarização inclusiva. Estabelecer mecânismos participativos e descentralizados de planejamento, revisão e avaliação de provisão educacional para crianças e adultos com necessidades educacionais especiais. Segundo SALAMANCA cabe aos governos: Encorajar e facilitar a participação de pais, comunidades e organizações de pessoas portadoras de deficiências nos processos de planejamento e tomada de decisão concernentes à provisão de serviços para necessidades educacionais especiais. Investir maiores esforços em estratégias de identificação e intervenção precoces, bem como nos aspectos vocacionais da educação inclusiva. Garantir que no contexto de uma mudança sistêmica, programas de treinamento de professores tanto em serviço como durante a formação, incluam a provisão de educação especial dentro das escolas inclusivas. Escolas Inclusivas Com o movimento pela Inclusão, começaram a surgir as Escolas Inclusivas, como uma terceira espécie, caracterizando-se por receberem, simultaneamente, na mesma sala de aula, pessoas com e sem necessidades educacionais especiais.
Full transcript