Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Psicologia do Consumidor e Neuromarketing

No description
by

Ex Prezi

on 5 December 2015

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Psicologia do Consumidor e Neuromarketing

Curso de Psicologia

Disciplina: Psicologia Ciência e Profissão
Professora Dra Lilian Rodrigues
TEMA: PSICOLOGIA DO CONSUMIDOR
JEDSON REIS
1311120054
INTRODUÇÃO
HISTÓRICO
O QUE É PSICOLOGIA DO CONSUMO?
TÓPICOS:
PAPEL DO PSICÓLOGO
OBJETIVO
TÓPICOS
TEORIA DAS NECESSIDADES
TEORIAS DOS CONSUMO:
RAFAELA GOUVEIA
1311120098
JOSÉ BENTO
1311120115
TÓPICOS
FATORES QUE INTERFEREM NO COMPORTAMENTO DO CONSUMIDOR:
FATORES PSICOLÓGICOS
FATORES CULTURAIS
FATORES SOCIAIS
FATORES PESSOAIS
NEUROMARKETING
TEORIA DA RACIONALIDADE ECONÔMICA
TEORIA COMPORTAMENTAL
TEORIA PSICANALÍTICA
TEORIAS SOCIAIS E ANTROPOLÓGICAS
TEORIA COGNITIVA
JOICINARA ALVES
1311120193
TÓPICOS
ÁREAS DE ATUAÇÃO
PSICOLOGIA & MARKETING
PSICOLOGIA DAS CORES
Introdução
Partindo do pressuposto que todo indivíduo se constitui socialmente, pode-se afirmar que toda Psicologia é uma Psicologia Social (LANE, 1999).
Assim, o estudo e atuação dessa área são fundamentados no homem visto como ser multideterminado, produto e produtor de sua história e suas relações sociais. É dentre este último contexto que se situam as relações de consumo que alicerçam a Psicologia do Consumidor.
Esta é uma disciplina interdisciplinar, uma vez que necessita das diversas abordagens da Psicologia para avaliar o comportamento de consumo.
Introdução
Partindo do pressuposto que todo indivíduo se constitui socialmente, pode-se afirmar que toda Psicologia é uma Psicologia Social (LANE, 1999).
Assim, o estudo e atuação dessa área são fundamentados no homem visto como ser multideterminado, produto e produtor de sua história e suas relações sociais. É dentre este último contexto que se situam as relações de consumo que alicerçam a Psicologia do Consumidor.
Esta é uma disciplina interdisciplinar, uma vez que necessita das diversas abordagens da Psicologia para avaliar o comportamento de consumo.
A Psicologia do Consumidor foi desenvolvida e inicialmente baseada na teoria comportamental de John Broadus Watson (Costa, Neto, Silva, 1999), a Psicologia do Consumidor tem como objeto de estudo o comportamento de consumo e o comportamento do consumidor (Gade, 1998).

O comportamento de consumo é definido como comportamento de procura, busca, compra, uso e avaliação de produtos e serviços para satisfazer necessidades.

O comportamento do consumidor são as atividades físicas, mentais e emocionais realizadas na seleção, compra e uso de produtos e serviços para a satisfação de necessidades e desejos.”
Histórico


Será a propaganda? A influência dos amigos? Ou será que apenas o preço importa? Como podemos perceber a compra em si é apenas um dos aspectos que interessa.



Esta área do conhecimento tem o objetivo de identificar quais são os aspectos relacionados aos antecedentes da compra e o que envolve a tomada de decisão para adquirir um produto ou serviço.
O que é Psicologia do Consumo?
Papel do Psicólogo
Analisar os motivos das atitudes e motivações que levam à decisão de consumo.
Compreensão do comportamento dos indivíduos e os estudos da Psicologia Social, tentando compreender o indivíduo como membro de um grupo, além das teorias motivacionais e cognitivas
Objetivo
Teoria das
Necessidades


Teoria da Racionalidade Econômica

• Teoria Comportamental

• Teoria Psicanalítica

• Teorias Sociais e Antropológicas

• Teoria Cognitiva
Teorias do Consumo
O diferencial dos psicólogos em relação a outros profissionais que atuam com o consumo, é que nós trabalhamos com as questões latentes, subjetivas e simbólicas das representações do indivíduo.
Teorias do Consumo

Visão do consumidor apoiada na racionalidade econômica, isto é, o comportamento do consumidor obedece a um padrão egoísta e maximizador, cujas escolhas de consumos são pautadas por uma busca do maior benefício (prazer ou satisfação) ao menor custo possível (desconforto ou sofrimento).
Teoria da Racionalidade Econômica
Teoria Comportamental

O consumo, um tipo de comportamento, é um conjunto de relações fisiológicas e comportamentais observáveis, geradas por estímulos localizados no meio ambiente.
Desta forma, a influência no comportamento de compra dá-se com o estudo sistemático dos estímulos presentes no meio ambiente de consumo, que levam o consumidor a produzir reações positivas (aproximação) ou negativas (afastamento) em relação aos produtos disponíveis.
Teoria Psicanalítica
Nesta abordagem, o consumo é a expressão de desejos inconscientes, posto que o indivíduo projeta nos produtos seus desejos, expectativas, angústias e conflitos.
O consumo é, então, uma tentativa de dar razão a esses desejos, que encontram uma satisfação parcial ao se vincularem a produtos que mantêm uma relação de similaridade com estes.
Teorias Sociais e Antropológicas

Este grupo de teorias defende um ângulo que enfoca o consumo como um processo social, isto é, sua dinâmica deve ser pensada de acordo com uma avaliação crítica que ressalte seus condicionantes históricos, sociais e culturais, sendo postos em uma perspectiva histórica a fim de que apontem para as variações dos padrões de consumo.
Teoria Cognitiva
É a teoria mais utilizada pelos pesquisadores do comportamento do consumidor por integrar produto, consumidor e ambiente a visão de consumo como um processo de tomada de decisão.

Para os cognitivos, as decisões de compra são variadas, podendo ser classificadas pelo tipo de produto, motivação do consumidor, frequência de compra, busca e processamento da informação, percepção das alternativas por parte do consumidor e influências situacionais.
Fatores
Pessoais
Fatores
Sociais
Fatores que interferem no comportamento do Consumidor
Fatores
Psicológicos
Fatores
Culturais
Fatores Psicológicos
Motivação/Percepção: Como selecionamos, organizamos e interpretamos as informações que nos são dadas;
Atenção seletiva: estimulos relacionados a necessidade atual, previstos e maiores que o normal;
Distorção seletiva: Reforçando as pré-concepções das pessoas ao invés de contrariá-las;
Retenção seletiva: as pessoas tendem a reter as informações que reforcem suas crenças e atitudes;
Aprendizagem :Mudança de comportamento através de experiências;
Crenças e atitudes: O que pensamos e agimos.
Cultura: É o fator de mais influência, é através dela que adquirimos um conjunto de valores, percepções, preferências e comportamentos.

Subcultura: Culturas menores, exemplos: nacionalidades, religiões, etnias, etc.

Classe Social: Divisão da sociedade.
Fatores Culturais
Grupos de referências: grupos primários, secundários, de aspiração e de negação.

A família é o mais relevante

Não tem valor impositivo e mais influente

Papéis e posições sociais: Escolha de produtos que comunique seu papel e status na sociedade.
Fatores Sociais
Idade e estágio do ciclo de vida: as necessidades e os desejos das pessoas modificam-se ao longo de seu desenvolvimento.

Condições econômicas: Renda disponível, poupança e patrimônio e condições de crédito.

Estilo de vida: padrão de vida expresso em termos de atividades, interesses e opiniões.

Personalidade: formada por multiplicidade de componentes que incluem valores, atitudes, crenças, motivos, intenções, preferências, opiniões, interesses, preconceitos e normas culturais.
Fatores Pessoais
Em 95% dos casos os produtos estão fora de contexto.
Pesquisas indicam que uma pessoa consegue lembrar em média 2,21 dentre os que assistiu durante toda a sua vida.
Segundo pesquisas em neurociência, 85% das nossas decisões são tomadas na zona inconsciente do cérebro.
Neuromarketing

A psicologia do consumidor é uma área de pesquisa, ensino e atuação relativamente nova, porém seu futuro é bastante promissor.

O campo de contribuição desses profissionais é muito amplo.

A Psicologia do Consumidor atua em uma área interdisciplinar, pois abrange várias áreas da Psicologia: social, clínica, escolar, organizacional, e em todas aquelas que estejam ligadas a essas relações do homem e o "mundo do consumo".
Áreas de atuação
Uma das coisas que mais precisam ser valorizadas pelos profissionais de marketing são os aspectos psicológicos que movem os clientes a se decidirem ou não em adquirir um determinado produto ou serviço.
Quaisquer decisões sobre criação, lançamento, canais de vendas, propaganda, merchandising, pós-vendas e outras ações sobre o mercado, dependerão, entre outras coisas, de uma prévia análise do perfil psicológico dos potenciais clientes.
Identificar as expectativas psicológicas das pessoas torna-se fundamental numa estratégia de merchandising e vendas de qualquer empresa. Uma pessoa vai dar maior atenção às mensagens que correspondam às suas necessidades mais emergentes e tendem a perceber mais facilmente nas vitrines os produtos que elas esperam encontrar.
Psicologia e Marketing
Psicologia e Marketing
Identificar as expectativas psicológicas das pessoas torna-se fundamental numa estratégia de merchandising e vendas de qualquer empresa. Uma pessoa vai dar maior atenção às mensagens que correspondam às suas necessidades mais emergentes e tendem a perceber mais facilmente nas vitrines os produtos que elas esperam encontrar.
Uma das coisas que mais precisam ser valorizadas pelos profissionais de marketing são os aspectos psicológicos que movem os clientes a se decidirem ou não em adquirir um determinado produto ou serviço.
Quaisquer decisões sobre criação, lançamento, canais de vendas, propaganda, merchandising, pós-vendas e outras ações sobre o mercado, dependerão, entre outras coisas, de uma prévia análise do perfil psicológico dos potenciais clientes.

As cores constituem estímulos psicológicos para a sensibilidade humana, influindo no indivíduo, para gostar ou não de algo, para negar ou afirmar, para se abster ou agir. Muitas preferências sobre as cores se baseiam em associações ou experiências agradáveis tidas no passado, e portanto, torna-se difícil mudar a preferência sobre as mesmas.As cores constituem estímulos psicológicos para a sensibilidade humana, influindo no indivíduo, para gostar ou não de algo, para negar ou afirmar, para se abster ou agir. Muitas preferências sobre as cores se baseiam em associações ou experiências agradáveis tidas no passado, e portanto, torna-se difícil mudar a preferência sobre as mesmas.

Psicologia
As cores constituem estímulos psicológicos para a sensibilidade humana, influindo no indivíduo, para gostar ou não de algo, para negar ou afirmar, para se abster ou agir.

Muitas preferências sobre as cores se baseiam em associações ou experiências agradáveis tidas no passado, e portanto, torna-se difícil mudar a preferência sobre as mesmas.
das
Full transcript